História ChallengE: MorsE - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, TWICE
Personagens Baekhyun, Chaeyoung, Chanyeol, Chen, D.O, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Kai, Lay, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Sehun, Suho, Tzuyu, Xiumin
Tags Exo, Exoplanet, Morte, Once, Psicopatas, Tortura, Twice
Visualizações 6
Palavras 1.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - 5. Love AnD Hate


5. Love AnD Hate

 

 

 

 

 

Colégio SM – 22:45

Jogador: Sana

 

 

 

     Eu estava andando pelos corredores, em busca de alguma ajuda, sem saber o que estava acontecendo. A pelo menos dez minutos eu acordei, e estava com as mãos amarradas, e atordoada. Eu apenas reconheci o colégio que eu estava pois o carpete era vermelho escarlate, a cor oficial do Colégio SM.

    Eu caminhava lentamente, observando todo aquele lugar. A iluminação bem feita me dava calafrios, junto com alguns castiçais que serviam para a decoração. Os papeis de parede eram de um tom pastel, o que deixava o clima ainda mais gélido e assustador. Era como se eu sentisse dentro da minha alma o frio de cada um dos lugares que eu estava enxergando.

   Então, eu comecei a ouvir passos pesados , então presumir ser um homem. Fiquei paralisada, até eu enxergar uma sombra alta, encarando meus olhos, tendo um brilho que o deixava ainda mais perturbador. Comecei a correr. Eu já não era mais uma dona estável da minha consciência, e ela muito menos me obedeceria naquela situação de risco que eu me encontrava.

     Então, o inesperado – Ou não – Aconteceu. Tzuyu, entrou na minha frente, e jogou uma faquinha no pescoço do homem, que revelou ser Chen, que segurava um caderno. Por um instante, comecei a chorar, e Tzuyu me abraçou, desesperada.

- Céus, Sana, você está bem? – Me questionou, desesperada, enquanto eu afirmava com a cabeça – Ótimo. Sana, por favor, me mate.

- O-O que você está dizendo, eu não poss..

- Sim, você pode. – Tzuyu pegou uma faca que estava em sua cintura, e cortou as cordas que amarravam minhas mãos, e por um momento me senti livre – Escute, se você consegui matar alguém de confiança ou mais fraco, você vai estar livre do desafio. Por favor me mate.

- T-Tzuyu, eu não posso...

- Sana, isso é uma armadilha, uma grande armadilha! Não confie em ninguém, querida, não confie em-

   Então, uma faca atravessou a garganta de Tzuyu, que caiu no chão, ainda com os olhos abertos, enquanto suas mãos ainda se debatiam. Me encostei na parede, e caiu em cima de seu corpo frio, e comecei a gritar, implorando que aquilo tudo fosse um pesadelo.

- Sim, afinal, ela estava certa, isso é uma grande armadilha...

    Essa voz, não, não é possível...

- Na..yeon? – Olhei para cima, e vi Nayeon. Se rosto estava completamente ensanguentado, e sorria cínica, enquanto se curvava – Não é po-possível, nós vimos você morrer, você se declarou para a Jeon...

- Ah sin, manipular alguém é tão fácil, senhorita Minatozaki. – Sorriu mais uma vez – Eu realmente esperava que vocês fossem mais espertas que isso. Bem, não tenho mais tanta coisa o que fazer, então, eu apenas vou te apagar aqui, junto com sua putinha. Melhor, deixarei as duas assim, frágeis para meus bens. Tenho que ir, aproveite seus últimos momentos com ela, vadia.

   Nayeon se foi, se perdendo pela escuridão do corredor. Comecei a gritar, pela dor de perder Tzuyu, naquele lugar frio, Eu não sabia o que fazer. Eu estou chocada. Nayeon está viva, e não sabemos nenhum de seus planos quanto a esse jogo doentio. Quem será o próximo?

 

 

 

Colégio SM – 22:48

 

Jogador: Mina

 

 

      

- Mina, você acha mesmo que os outros estão vivos? – Kyungsoo questionou a mim, com a respiração ofegante, graças aos passos largos e apressados que dávamos

- Não tenho certeza, mas creio que a maioria deve estar vivo.

   Então, ouvimos um grito feminino, e paramos bruscamente. Eu reconhecia bem aquela voz fina. Era Sana.

- Ouviu isso? – Kyungsoo questionou, e eu afirmei com a cabeça

- É a Sana, ela está no corredor esquerdo.

    Nos entreolhamos, e começamos a correr desesperados, enquanto nossas respirações ofegantes começavam a se juntar com o clima gélido dos corredores. Quando chegamos no corredor aonde Sana estava, Kyungsoo ficou paralisado, enquanto eu apenas caminhava lentamente até Sana. O carpete escarlate não conseguia esconder o sangue de Jongdae e Tzuyu, que estavam com facas em suas gargantas, mas apenas Tzuyu estava caída no colo de Sana, que acariciava o cabelo do cadáver gelado, enquanto soluçava por conta da tristeza em forma líquida que caia em seus olhos.

- Sana, o que houve aqui? – Eu tentava dizer calmamente, enquanto limpava as bochechas da garota a minha frente, e Kyungsoo tentava chegar perto de nós.

- Eu... não sei como explicar, foi tudo tão rápido, Mina...

- Tente ficar calma, por favor, Sana. – Kyungsoo disse, segurando as mãos da japonesa – Olhe, vamos encontrar o Suho. Provavemente ele está no quarto, precisamos achar ele, okay? – Sana afirmou com a cabeça, e se levantou lentamente – Ótimo, vamos continuar, okay?

     Concordei com a cabeça, e segurei Sana pelos ombros junto com Kyungsoo, e continuamos andando, até o quarto de Suho.

 

 

 

 Colégio SM – 22:59

 

Jogador: Suho

 

 

- Você só pode estar pirado, Yixing, eu não vou te matar, nem que eu queira sair desse jogo.

- Junmyeon me escute, você precisa sair daqui! – Berrou, enquanto segurava minhas mãos – Escute, eu estou sentindo que algo horrível vai acontecer, e eu preciso que você saia daqui antes que isso tudo piore, por favor, confie em mim...

- Não, eu não posso... – Comecei a chorar novamente, enquanto sentia meu peito ser enlaçado pelo de Yixing – Eu não posso...

- Eu te entendo, mas por favor, faça isso por você, por nós..

    Eu neguei com a cabeça. Mesmo se eu quisesse, não conseguiria matar Lay. Eu amava esse imbecil mais do que eu amava a minha vida, e protege-lo era como um instinto, mas apenas para ele.

- Escute, eu não queria fazer isso... me desculpe, querido...

    Sem que eu percebesse, Yixing colocou uma faca em minha mão direita, e a apunhalou em seu peito, no meio do coração, o que fez ele cair no chão, gemendo de dor. Em um instinto, me joguei no chão, tirando a faca de seu peito, o que fez o sangramento piorar.

- Seu imbecíl! Você... é um idiota, seu... – Eu soluçava, mal conseguia acabar minhas frases com um sentido completo.

     Yixing sorriu, como se aquilo fosse mais uma coisa natural do nosso dia a dia.

- Bem, adeus, isso é... tudo, para essa ovelha..

    Senti a temperatura do corpo de Yixing cair bruscamente, enquanto meus olhos se arregalavam em direção as mãos dele, que pararam de se mexer, igualmente como seu peito, que não se mexia mais. O desespero tomou conta de mim e eu apenas sabia gritar.

    De repente, a porta do meu quarto se abriu, e Sana, Kyungsoo e Mina entraram, surpresos pela cena.

- Eu.. estou fora do jogo.. – Disse, logo depois de perder a consiencia

 

 

 

 

Olá, Jogadores.

Jogadores: Chen e Tzuyu foram encontrados mortos nos corredores do colégio SM, e Jogador: Suho está fora do jogo, por ter eliminado Jogador: Lay, um competidor de sua confiança e afeto.

 

Este é o novo Ranking:

 

Jogador: Chaeyoung

Jogador: Jeongyeom

Jogador: Momo

Jogador: Mina

Jogador: ?

Jogador: Jihyo

Jogador: ?

Jogador: ?

Jogador: Sana

Jogador: ?

Jogador: Dahyun

Jogador: Momo

Jogador: D.O

Jogador: ?

Jogador: ?

Jogador: Xiumin

Jogador: Suho – Out



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...