História Chamadas perdidas - Capítulo 63


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 19
Palavras 1.279
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Na verdade, eu fiz esse final porque eu tive que acabar a fanfic... me perdoem...Mas eu não vejo mais o sorriso que me fazia escrever, não vejo mais o grande amor que eu tinha por leitura... tudo isso por causa de uma grande confusão que se Deus quiser vai ser concertada e reparada com muito amor e três futuras crianças lindas...me perdoem mesmo.

Capítulo 63 - Verdadeiro final


Fanfic / Fanfiction Chamadas perdidas - Capítulo 63 - Verdadeiro final

Sophya 

Eu nunca fui muito religiosa, até perceber que estava rezando pro meu pequeno irmão, minha estrelinha ficar vivo.Isso tudo por causa de uma maldita aranha.

Sophya: Theus, você acha que ele vai ficar bem?

Matheus:Eu espero...mas não dá pra saber,Sophya

Sophya:...Tem razão 

O Kevin se aproximou de nós 

Kevin:As mães de vocês estão chegando, acabaram de sair do aeroporto e estão vindo pra cá

Matheus: Okay, valeu Kevin

Ele estava quase saindo, quando eu parei ele

Sophya:Kevin?

Kevin:Oi

Sophya: Como é amar alguém sem sentimentos?... que pensa em suicídio o tempo todo e deixa de pensar em vocês?

Kevin:Olha Sophy...quando eu me apaixonei pela Daina, eu não sabia o porquê...só me apaixonei, por aquele sorriso dela e o cabelo... o cheiro -ele fez cara de cachorro manhoso-enfim, a Daina tem sentimentos mas existe uma coisa ainda maior dentro dela

Sophya:O que?

Kevin:Depressão, o medo de nunca ser aceita pela mãe e o medo de machucar os outros...ela é grossa daquele jeito mas sabe se preocupar...Eu amo ela,Sophya...O fato dela ser assim e tudo oque ela já fez não muda nem um pouco oque eu sinto... Eu tento ajudar ela, mas as vezes ela não quer ser ajudada... e isso me machuca

Sophya:...Vocês são um lindo casal

Kevin:Igual as mães de vocês... enfim, eu vou ir com ela agora se não se importam

Eu deixei ele ir.

Matheus: Por que perguntou sobre isso?

Sophya:...Thantofobia

Matheus: O que?

Sophya:A mamãe tem esse medo... eu li uma carta que ela me deu, eram as palavras mais linda que eu já vi em um texto...

Matheus: Mas o que é Thantofobia?

Sophya:Medo de perder alguém que você ama

Quando eu vi o carro dos pais dos meus amigos, estacionando eu fiquei quieta.

Milena: GABRIELLA! AI MEU DEUS FILHA! -ela correu até a Gabi e a mesma correu, as duas se envolveram em um abraço 

Gabriella:Mamãe!

Sabrina: Charles?!

Charles:Mãe! -o Charles acenou e a Sabrina correu até ele o abraçando e arrumando seu cabelo desajeitado

Lara: Daina Laureta Santiago Valente! 

Daina: Mãe do céu...

A Lara andou devagar até a Daina, a olhou de cima a baixo e invés de falar "pelo menos você tá bem, agora me dá um cigarro" ela abraçou a Daina.

E a apertou.

Lara:Se algo acontecesse com você...

Eu vi os olhos da Daina se encherem de lágrimas até retribuir o abraço.

Evelyn: KEVIN!

Kevin:Oi mãe...

Evelyn: VOCÊ NÃO ME OUSE SUMIR ASSIM! EU JÁ PERDI O SEU PAI! NÃO POSSO PERDER VOCÊ! -ela estava chorando e continuava a falar

Até que ele a abraçou também 

Kevin:Eu te amo mãe...

Ela ficou quieta na hora.

Ah como eu queria minhas mães aqui...

Gabriela: SOPHYA? 

Agtha: MATHEUS?

Eu e o Theus olhamos pra trás

Sophya: MAMÃE! -Eu corri até elas e o Theus fez o mesmo

Nós todos nos abraçamos em uma única coisa.

Eu sentia as lágrimas das duas cairem sobre o meu cabelo.

Agtha: Meus amores... Vocês estão bem?!

Gabriela:Machucados?!

Agtha:Sangramentos?!

Sophya: Calma! Calma!

Matheus:A gente tá bem

Gabriela:...Cadê o Sirius?

Agtha:É...Cadê ele?

Eu e o Matheus nos olhamos.

E eu expliquei a história.

E eu vi o sorriso das duas por estarmos bem se transforem em lágrimas e desespero.

...

Horas mais tarde.

Todos a espera de notícias do Sirius.

A cada doutor que passava pra avisar as outras famílias ali, meu coração disparava.

Agtha:Você descobriu quem foi o filho da puta que fez isso?!

Matheus: Não... a pessoa que falou comigo não era a mesma que nos sequestrou, eu sei disso

Agtha: Sabe de tudo agora?!

Gabriela: Ninguém vai começar a brigar aqui não! Eu quero saber do meu filho e vocês estão nessa putariazinha!

Foi ai que o medico chegou.

...

Funeral do Sirius.

As lágrimas no rosto da mamãe não paravam de cair, ter a dor de perder um filho pra ela foi a pior dor.

A verdade era que, Sirius já estava morto quando eu o coloquei em meus braços.

A gritaria lá em casa não parou desde que voltamos do hospital.

"Gabriela: ELE NÃO MORREU! EU SEI DISSO!

Agtha: EU TAMBÉM QUERIA ACREDITAR, GABRIELA! MAS VOCÊ VIU O CORPO DELE! ERA O NOSSO FILHO LÁ MORTO!

Gabriela: VOCÊ NÃO SABE OQUE TÁ DIZENDO! ELE TÁ VIVO!"

As paredes entre os quartos pareciam estar gritando.

"Sophya:Matheus! Faz isso parar...faz isso parar-eu escondia o rosto inchado e choroso nos braços dele

Matheus:Me desculpa... eu queria saber como parar"

Meus amigos, amigos das minhas mães e alguns parentes olhavam pra baixo pra não ver a cena terrível do caixão do meu irmão mais novo, a minha estrelinha sendo enterrado.

Eu fui a única com essa coragem, até olhar bem e perceber que tinha algo à distância no cemitério.

Uma pessoa mascarada... e o Sirius, sangrando e fraco.

Sophya: SIRIUS! -eu comecei a correr

Matheus: SOPHY! -Eu nem olhei pra trás pra ver se corriam atrás de mim, eu era a mais rápida da casa

A pessoa arrastava meu irmão correndo.

A adrenalina corria no meu sangue, era de família.

Eu corria sem parar, ouvia passos atrás de mim.

Ouvia a voz de todos atrás de mim.

"É O SIRIUS! ELE TÁ VIVO!"

"ELA FICOU MALUCA?"

E em três passos longos que eu dei, eu alcancei e a derrubei por trás.Nisso, meu irmão e os meus amigos seguraram ela, enquanto a mamãe tirava o Sirius dos braços dela, já a minha mãe...começou a arrancar a máscara dela.

Era uma pessoa que eu nunca vi na minha vida. Uma mulher.

Agtha:... O que que?

Gabriela:... Mãe?!

Uma mulher muito idosa.

Sophya:Essa é a nossa avó?!

Matheus:Não se atreva a dizer que isso é parte do nosso sangue!

Gabriela:Mas você morreu! Eu capotei o carro! Eu vi você morta!

Cida:Uma capotadinha de carro não ia me matar!

Gabriela:Por que fez isso?! Por que?!

Cida:Se eu tirasse seus filhos e matasse eles aos poucos, você iria se separar dessa dai e voltaria pra casa! Veria que estava viva e  me perdoaria!

Gabriela: Perdoar?! Você quase mato meus filhos! Desgraçou a minha vida!...você...você me traiu

Cida:Não fala assim minha filha...

Gabriela:Todos traem, alguma hora, seja em todos os sentidos... não importa a pessoa, se você deu seu coração e alma à ela... ela pode te trair também

Sabrina:Já chamei a polícia 

Gabriela:...Eu vou levar o Sirius pro hospital

Agtha: Por que me odeia tanto assim?! Eu amo a sua filha! 

Cida: Você não ouvia os choros desesperados dela toda a noite!

Gabriela: Mãe! Cala a boca!

Cida: Ela dizia que sem você não era nada!

Gabriela: MÃE!

A mamãe tinha começando a ficar irritada.

Cida: ELA PLANEJAVA AS COISAS PRA SE SAÍREM BEM E VOCÊ A DESTRUÍA!

Gabriela: CALA A BOCA! CALA A BOCA-ela soltou o Sirius e partiu pra cima da própria mãe, mas todos seguraram ela- VOCÊ NÃO OUSE FALAR DELA! ELA É MINHA FAMÍLIA! VOCÊ NÃO! VOCÊ NÃO É NADA PERTO DELA!

Nisso, a polícia chegou e impediu tudo.

Minha avó ia ser presa quando eu cheguei perto dela.

Sophya:Sabe...eu sempre quis ter o carinho de vó... mas o seu parece veneno!Minha mãe não é tudo isso que você falou! Sim, ela fez a mamãe sofrer? Fez! Mas que casais não sofrem?! Nem que seja um pouquinho?!

"Você teve três casamentos e nenhum deles deu certo, minhas mães que tiveram um e passaram por coisas inacreditáveis são felizes hoje!... Você não devia ter vergonha da sua filha, mas sim orgulho, por ela amar tanto a Agtha que nunca desistiu dela...Tchau vó"

E eu deixei ela ser presa.

...

Dias depois 

Minhas mães processaram o médico que aceitou em trocar os corpos.

Meu irmãozinho estava bem, só com uma cicatriz na testa mas...nada de mais.

O Matheus, bom, ficou mais feliz ainda quando disseram que nunca mais  iríamos nos separar.

A Daina e o Kevin estão se ajudando a superar os problemas e estão sendo o casal mais foda-se que eu já vi.

A Gabriella começou a ir lá em casa todos os dias pra ver o Sirius...hum, acho que tem algo aí.

O Charles finalmente conheceu o pai dele, mas desistiu 3 segundos depois quando seu pai falou mal do seu cachorro.

E eu... posso ter tido uma história difícil de vida. Mas eu amo minha família.

Aprendi nisso tudo, nunca desistir.

Não importa a coisa.

Não importa a pessoa.

Não importa o quão podre é seu coração...

NUNCA desista.

E deixem te amar e te salvar.

Sophya Gomes.

FIM.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...