História Chamado de puta (TodoBakuDeku) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Hanta Sero, Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mei Hatsume, Melissa Shield, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Natsuo Todoroki, Neito Monoma, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Tetsutetsu, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yo Shindo
Visualizações 72
Palavras 777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drabble, Droubble, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, epero que gostem da nova história


Sorry os erros

Boa leitura

Capítulo 1 - Pequeno adúltero


Inko on...

Eu sinto muito ódio de mim mesma, eu ainda não posso acreditar, não posso acreditar que eu deixei o Hisashi obrigar o meu Izuku de apenas 16 anos a adulterar, ele fez isso com migo, e agora está fazendo com o meu filho...eu nunca me perdoarei por deixar esse merda do meu marido acabar com a reputação do meu filho

Inko off...

- Aqui está, pelo seu bom trabalho. - um homem entrega para a mulher de cabelos verdes 

- Hurum. - Inko assentiu pegando o dinheiro, logo em seguida ela e o seu cliente saíram do motel - Que vida. - Inko foi até a parada de ônibus, e la esperou o seu, assim que o mesmo passa ela o pega e agora vai diretamente para a sua casa 

40 minutos depois...

Inko entra em sua casa e tem a pior visão do mundo

- Hisashi! SOLTE O MEU FILHO! - a mulher diz, mais o homem apenas a olha com  raiva

- Calada! Eu tranzo com quem eu quiser, na hora em que eu quiser, e além do mais...vocês dois não tem dignidade. - Hisashi sempre é assim, humilha a sua esposa e o seu filho

- M-ma-mamãe...manda ele parar... - Izuku diz em meio a gemidos - V-você está me ma-chucando. - o menino diz para o pai que NÃO liga

¤ ¤ ¤

- Desculpe Izuku. - a mulher diz acariciando os fios verdes do filho, os dois estavam dentro da banheira do banheiro

- A culpa não é sua mamãe. - o menino abraça a mãe com força friccionando a sua pele pálida e nua, contra a pele nua da sua mãe 

- Izuku, eu tenho esperanças de que nós iremos sair dessa. - disse a mulher. Mais por que não se separa? Por que quando se casou com Hisashi, assinou um contrato, e seu casamento não pode ser revogado

- Eu acredito. -

¤ ¤ ¤ 

De noite...

Em uma empresa...

- Aaaaai! Preciso relaxar. - um suspiro alto e cansado foi escutado vindo do loiro

- Ei, Bakugo, vamos jantar fora? - o ruivo diz dando um sorriso para o seu esposo Denki

- Sim, vamos Bakugo. - Todoroki dia

Tà, vamos. -

50 minutos depois...

O grupo de amigos passava por uma rua  quando olham uma cena assustadora

- Mais o que!? - Todoroki diz chamando a atenção de seus amigos para o local para onde olhava,  um homem claramente adulto, beijando claramente uma criança - Ei cara! Deixa o menino! - assim que o homem olha para os quatro homens indo em sua direção, o mesmo sai correndo deixando o esverdeado  - Não precisa agradecer...

- Qual o  seu problema cara!? - o esverdeado diz de forma agressiva assustando os homens a sua frente o mesmo  adoraria agradecer, mais não pode

- Você tem cara de ser muito joven para aquele homem sabia? - o loiro fala

- Ele era um cliente! - o esverdeado logo olha para os homens e dá um sorriso "esses homens devem ter dinheiro, se eu conseguir levar bastante dinheiro, o papai não vai bater na mamãe e nem em mim." Midoriya pensa - Aliás, se quiserem alguém para os satisfazer.  - o esverdeado diz lançando um olhar travesso para os homens a sua frente

- O que!? Eu sou esposo dele sabia? - Denki abraça Kirishima 

- Já chega! - Bakugo assusta o esverdeado  o agarrando pelo pulso - Você é uma criança! Não deveria agir igual uma puta!  - o loiro saiu puxando o menino

- Me solta! - o esverdeado rapidamente puxou o seu braço e correu

- Ei! Espera! - o bicolor tentou o puxar mais não conseguiu - Parabéns Katsuki. -

¤ ¤ ¤

Assim que o menino entra em casa seus pais se surpreendem

- Izuku? O que você faz aqui? - o seu pai se levanta

- Quatro homens, eles me enpediram de ter um cliente e...acho que eles eram policiais.  - o pai da Midoriya franse o senho

- Não saia mais hoje. - o homem volta para o sofá, e o seu filho correu para o seu quarto, logo a sua mãe foi atrás 

¤ ¤ ¤

- Ai mãe, eu queria ter tratado aqueles homens mal, eu queria ter agradecido. - menino  choraminga para a mãe 

- Hehe, quem sabe um dia você não os agradece. - a mulher acaricia os fios verdes

Na casa dos dois maiores...

- Eu quero achar aquele menino de novo.  - o loiro disse o dando um soco na parede

- Nós vamos achar. - o bicolor pegou o seu célula - Vamos falar com os dois melhores em tecnologia... - o mesmo deu um sorriso














- ...Vamos pedir para o Iida e a Hatsume encontrarem ele. -



Notas Finais


Até a Próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...