História Chamado de puta (TodoBakuDeku) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Hanta Sero, Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mei Hatsume, Melissa Shield, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Natsuo Todoroki, Neito Monoma, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Tetsutetsu, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yo Shindo
Visualizações 60
Palavras 934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drabble, Droubble, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


;-;

Boa leitura

Capítulo 2 - Dois anjos


Fanfic / Fanfiction Chamado de puta (TodoBakuDeku) - Capítulo 2 - Dois anjos

Domingo 17 : 50 

Durante o fim de semana Iida e Hatsume procuraram o esverdeado, e por acaso eles conhecem Mineta, o mesmo trabalha no IBGE, e também digamos que ele está tendo um caso com Hatsume Mei. Todos  estavam na sala Todoroki, Bakugo, Iida, Hatsume, Mineta, Kaminari, Kirishima, Uraraka, Ashido, Asui, Yaouyorozo, Jirou, todos ali presentes observavam atentamente o pequeno homem da cabelos roxos, que estava a procura do joven desconhecido que os dois empresários procuravam, até que...

- É esse aqui? - o roxinho disse virando o  laptop para os seus amigos

- Mineta viado tu é foda! - o loiro disse assim que olhou a foto do pequeno arbusto

- É ele sim, obrigada. - o bicolor deu um sorriso de lado - Mais aonde nós iremos encontrar o...Midoriya Izuku? - continuou o meio a meio

- Eu posso ajudar. - Ashido de pronunciou - Mais...vocês terão de falar com o Togata. - 

- Como assim? Ele sabe aonde ele mora? - o loiro fez cara de confuso

- Não, é por que hoje é domingo, e ele vai para uma casa de adultério da qui a meia hora, então talvez vocês o encontrem lá. - a rosada seu um grande sorriso

- Como você sabe? - o bicolor franziu o senho 

- É que uma vez ele me chamou, mais eu  não quiz ir. - a mesma falou 

- Tá, obrigada pela ajuda gente, e pela ideia Ashido, tchau...

- O que vocês pretendem fazer? - Mineta  basicamente pulou do sofá 

- Bom, vamos ajudar o menino...

- Mais para vocês conseguirem isso, terão de fazer um exame de corpo de delito, pois, se vocês forem até as autoridades sem provas concretas, não poderam ajudar o menino. - Mineta disse cruzando os braços e fechando os olhos

- Então...espera! Tenho um plano! - Bakugo deu um pequeno pulo - É o seguinte...


Na casa de Midoriya

- Vocês estão prontos? - Hisashi entra no quarto aonde dorme com Inko

- Sim. - Inko diz de forma tristonha 

- Ei, eu não quero tristeza, quero sorrisos. - o homem diz e os menores fazem o que ele manda - Muito bem, agora vamos. -

( as roupas que eles estão usando é a imagem da capa )

Mãe e filho seguem o pai até o carro, assim que entram no banco de passageiro se abraçam, a vida é triste mais al menos...temos  um ao outro." Está é a frase de conforto de mãe e filho 

Durante toda a viagem, todos que estavam naquele carro, não trocaram se quer uma palavra, Izuku e Inko, apenas queriam para a noite acabar. E para onde eles irão? Para uma casa aonde o seu trabalho começa, lá todas as adulteras irão ficar se expondo, ou melhor explicando, elas irão ficar tentando seduzir o seu cliente assim que conseguem vão para um motel qualquer...transa, e volta para onde tudo começou. Sempre é assim no domingo, fica a noite toda satisfazendo os desejos de estranhos, quinze minutos depois chegaram ao seu destino

- Saíam, eu venho buscar vocês as seis da manhã. - Hisashi olhou para os dois, e logo  mãe e filho saíram do carro, e Hisashi, se  mandou 

- Vamos Izuku. - assim que os dois se viraram...

- VOCÊS!? - o esverdeado pulou para trás ao ver Todoroki e Bakugo

- Quem são esses? - Inko o olhou com um misto de confusão 

- São eles mamãe, eles quem espantaram o meu cliente naquele dia. - o menino escondeu a mãe um pouco menor que ele, atrás de si

- Se acalme Midoriya, nós queremos conversar. - Todoroki deu um sorriso de lado

- É tia, não se assuste. - o loiro estendeu  a mão para a esverdeada que pegou a mão 

- O querem? - Inko saiu da trás do filho indo até os dois homens

- Nós queremos ajudar vocês. - um grande brilho surjiu nós olhos da esverdeada assim que o bicolor terminou a frase

- S-sério!? - os dois apenas assentiram para a mulher que automaticamente começou  a chorar da emoção

- Vem vamos. - os dois levaram mãe e filho para o carro e saíram do local 

18 minutos depois...

Todoroki e Bakugo levaram os dois arbustos para um hotel, aonde conversaram um pouco e fizeram a seguinte pergunta 

- Queremos levar o seu filho para fazer um exame de corpo de delito. - o bicolor disse  

- Sim, eu deixo, mais o que você acha Zuku? - a esverdeada voltou a sua atenção para o esverdeado 

- S-Sim, se for pra ser livre eu aceito. - o esverdeado disse corando

- Okay, mais precisamos marcar um dia para...

- Amanhã, depois da aula do Izuku. - a esverdeada disse - É quando ele chegar em casa...nós damos um jeito de dizer que você estava com um cliente. - Inko disse 

- Okay, bom está programado. - o loiro disse 

- Sim, agora vamos Izuku. - a mulher se levantou e assim que o filho ai se levantar

- Não, durmam. - o bicolor disse

- Mais...

- Apenas durmam. - o loiro insistiu, e mãe e filho se deitaram abraçados 

No dia seguinte...

Inko acorda, e ao seu lado está um pacote com um bilhete "Para vocês não voltarem para casa sem nada." Dentro do pacote havia dinheiro, a mulher sorriu internamente e logo acordou o filho e os dois saíram do hotel

¤ ¤ ¤

Por sorte chegaram a tempo de o Hosadhi não desconfiar dos dois e tudo deu serto 














- Hoje, será o primeiro passo para a liberdade... - Izuku pensou enquanto olhava a paisagem pela janela do carro


Notas Finais


Até bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...