1. Spirit Fanfics >
  2. Chamado místico >
  3. Quebrando um tratado

História Chamado místico - Capítulo 109


Escrita por: Namelesigrir

Capítulo 109 - Quebrando um tratado


Hoje Jimiur estava de bom humor!

Após tantos meses de humilhação, observando seus recursos sendo tomados por aquelas feras, a justiça finalmente chegou, com as cartas aprovadas da casa real, e dos magistrados, Hell só pode se abaixar e implorar por sua misericórdia.

Aquele garoto arrogante fez uma veia saltar em sua testa durante esses meses.

"Eu sou um homem ocupado, não falo com civis"- Toda vez que ele ouvia isso parte da sua alma se retorcia em raiva.

Quem ele pensa que ele é?

Jimiur nasceu entre a nobreza, ele tem sangue real em suas veias e é um dos comerciantes mais bem sucedidos do império, ser desprezado por um mero artista marcial de segundo estagio não seria tão doloroso.

Mas era um Termek!

Um termek!

Ele praticamente passou sua vida usando esses termeks como mão de obra barata, jogue um pouco de trigo no chão e eles vão se amontoar e brigar para quem pega mais, e agora um desses termek Arrogante demais por algumas simples conquistas que geravam duvidas estava o menosprezando.

PSshhh!

Isso era ridículo.

Aquele termek deveria trabalhar de graça sem receber nenhum tostão, quanto a liberdade? Era algo que deveria ter saído das suas mãos em sua nascença, permitir que um termek tenha acesso a técnicas de cultivo é ridículo.

Essas parias não mereciam poder, eram criaturas baixas sem qualquer perspectiva.

Portanto para Jimiur tudo o que aquele termek realizar pertence a ele, ele só não conseguiu ainda.

E agora, que conseguiu apoio da casa real, ele só poderia lamentar sua nascença baixa, sem uma casa de força o apoiando ele só podia se prostrar e lamber suas botas.

-Como estão os preparativos para o evento- Ele perguntou ao seu assistente.

-Já estão concluídas todos os soldados foram convocados para observar o pedido de misericórdia-

Poder, hee de que adianta sair dando socos por ae, se você não tem poder?

Jimiur sentiu um grande senso de superioridade agora, em breve aquele termek sujo estará lambendo seus pés, a e ele fara isso na frente de todos ele vai humilha-lo na frente de todo mundo.

-Seu tempo de serviço militar?-

-vai acabar em uma hora, ele esta em seu quarto agora-

-Ótimo vou sair, peça para algum servo enviar o mandado imperial para ele comparecer, a alguém presente?-

-Sim, Os cavaleiros de prata da casa Fong 2 mil homens, com armaduras runicas completas e carruagens de guerra, Ulfrick enviou 8 mil homens, as lanças da tempestade, enquanto isso dois especialistas no estagio 9 da montanha dragão vermelho visitaram o forte, eles parecem estar em alguma reunião-

Hm...

Provavelmente é algo relacionado a guerra, a chegada das asas negras deve ter deixado eles um pouco agitados, ou talvez sejam reforços que vieram após uma negociação.

-Convide todos para assistir tambem- Jimiur sorriu, ele foi para seu guarda roupa e começou a selecionar um açoite, a ele bateria muito naquele escravo, a se ele bateria.

Após vestir sua orgulhosa roupa com o emblema da sua familia, uma capa lustrosa e um equipamento com o emblema real, ele saiu com as duas mãos nas costas segurando um grande açoite de porco.

Depois de descer pelo forte, ele se deparou com uma comotiva enorme de soldados o esperando, uivos de felicidade, rugidos, todos esses garotos nobres que chegaram a duas semanas estavam aqui ele teve o trabalho de designar as outras tropas para outros locais, caso alguma insatisfação cresça afinal aquele lixo conhece o rapaz e pode gerar discussões e ate uma revolta.

Mas e dai?

A opinião das vidas baixas não importa, o que importa é sua opinião e o que ele deseja, se ele quer o escravo de pele vermelha ele terá o escravo de pele vermelha.

No centro do palco marcial, havia uma cadeira coberta por uma madeira vermelha, a cadeira era similar a um trono e mostrava todos seu Status, depois de se sentar como um rei ele enviou seu emissário para o escravo, a hora finalmente chegou e ele começou a alongar seus membros para um bom açoite.

Depois de cinco minutos de corrida o emissário voltou.

-Mandado imperial chegou ao destinatário, que disse já estar vindo-

Jimiur concordou com a cabeça, ele tinha paciência, aquele escravo não pode sair de baldiar sem passar por seus exércitos.

Ele decidiu esperar enquanto olhava para seus convidados ao lado esquerdo do portão marcial.

Grande Ancião Gen estava lá em sua forma adulta, vestindo sua armadura vermelha de escalas escuras, a mulher alta e imponente tinha um rosto sério e um olhar frio, uma maquina de matar, ela é um recente colaborador, que assumiu a familia medri, a casa real conseguiu uma aliança com esse monstro com muito esforço e dedicação.

Um dragão voando entre as nuvens, ela tem autoridade para mobilizar 20% das montanhas dragão caso qualquer tratado seja descumprido.

Do outro lado estava ulfrick, o homem velho e repugnante estava sentado em um trono parecido com o dele, o encarando com um olhar divertido e um sorriso branco assustador, a casa real usou muitos recursos para mobilizar o homem para a guerra.

No entanto por algum motivo ao olhar para aquele olhar sádico Jimiur sentiu desconforto, o velho trouxe sua guarda de prata para cá, que eram elites eles cultivam uma técnica similar a do antigo imperador, que foi destronado a alguns séculos e tem uma alta força de combate.

Outro dragão voando pelos céus, esse já esta na meia idade, mas ainda assim tem uma força solida.

O terceiro grupo tinha outra casa de força no estagio 10, a casa Fong.

A antiga casa real de Zeldor, o que esses 3 monstros estavam fazendo aqui, A senhorita Fong estava sentada em uma mesa de chá no topo do forte dragão roxo, seus cabelos prateados e olhos cinzentos acompanhado por sua pele branca como jade a fazia parecer encantadora.

Dos três ela é o que de longe tem mais experiência, e agora esta aqui, sentada com seu vestido branco e uma expressão fria, comum entre a casa Fong.

Jimiur percebeu que estava esperando demais, ele bateu os dedos na mesa e olhou para seu emissário, Jimiur franziu a testa o pirralho esta enrolando?

Ele se acalmou, o garoto não pode recusar, ele tem que vir, é uma ordem militar, e alem do mais para onde ele iria fugir?

Ele entendeu o rapaz, ele quer desestabiliza-lo na frente de todas essas pessoas, mas ele viveu por muito tempo e eram muito calmo, dessa forma ele começou a esperar.

Os segundos mudaram para minutos.

10 minutos se passaram.

Jimiur ainda estava ali sentado com a mente calma.

"Ele me ignorou? Há ele teria que ter muita coragem, ele sabe que escapar da sua punição é impossível então porque me ignorar? Me ignorar vai apenas me deixar com mais raiva"- Ele falava para si mesmo com um tom arrogante.

Nem mesmo seu herdeiro ousou ignora-lo quanto mais um escravo.

15 minutos se passaram.

A testa de Jimiur começou a ficar suada devido ao olhar dos membros das casas nobres que o olhavam com aquele rosto de "Eae a onde esta"

20 minutos se passaram

Os olhos de Jimiur estavam vermelho sangue, os punhos cerrados com força, as unhas ficaram cravadas profundamente na sua carne.

40 Minutos!

Os nobres e os soldados estavam com os pés doendo, as pessoas se aglomeravam formando uma passagem que até agora não mostrou sinal de mudar, aqueles mais velhos no céu olhavam para cidade com desconforto, eles já haviam esticado seu pescoço ate ficarem rígidos.

50 Minutos!

Como?

Aquele escravo....

Ele realmente o ignorou? Ele realmente o desprezou? Ele é Jimiur Virtak como ele ousa o menosprezar?

Jimiur lidou com todo tipo de pirraça em sua vida, mas ele, alguém que nasceu com status nunca foi ignorado antes, as pessoas sempre faziam fila para comprimentalo, as pessoas sempre faziam de tudo para agrada-lo.

Mesmo a casa real tinha que trata-lo com decoro.

Tudo o que quisesse.

Tudo o que pensava obter.

Ele tinha tudo com um movimento de mãos, nunca alguém ousou olhar para ele torto ou pensou em fazer isso.

Desrespeita-lo é a mesma coisa que desrespeitar seus patrocinadores e seus parceiros comerciais.

Ele era um homem influente e com poder.

Conforme ele entendia que um mero termek realmente ousou ignorar sua ORDEM veias parecidas com minhocas apareceram em sua testa.

Quando uma hora e 10 minutos se passaram ele não aguentou.

-SOLDADOS ESCUTEM MEU COMANDO, EU QUERO AQUELE TERMEK PRESO IMEDIATAMENTE!- Sua voz soou como um rugido aos céus enquanto os cabos presentes ao receber a ordem militar rapidamente foram para o forte.

-Alguem me traga sua identidade ele sera meu escravo a partir de agora, quem ousar me desrespeitar terá toda sua familia exterminada, mate seus soldados mate todos ligados a ele!- ele rugiu com raiva ao mesmo tempo que notava um homem correndo em sua direção.

Era um dos seus homens vestindo um terno escuro, ele segurava uma carta enquanto arfava por ar com todas as forças.

Nesse momento a sobrancelha de Jimiur se contraiu o que seu mordomo estava fazendo aqui.

No entanto assim que ele pensou em responder isso a energia dos três especialistas se manifestou, sobrepujando imediatamente a força do estagio 10 estacionado a 10 dias vindo da capital.

Como se esperasse por isso a um tempo, O velho ulfrick se levantou e caminhou na sua frente enquanto ele percebia que o rosto do seu mordomo estava tão branco como uma folha de papel.

E bastou apenas uma frase para que suas fantasias de submissão desaparecessem.

-Jimiur Virtak, você acusou e tirou a liberdade de um membro externo das montanhas dragão, como oficiais presentes vamos iniciar uma investigação, e se qualquer acusação sem fundamento, movido por desejos pessoais aparecer, vamos Cancelar imediatamente nosso cooperação com Zeldor- Foi a vez da expressão de Jimiur mudar.

- Isso isso...-

-Nenhum membro seja externo ou interno da montanha dragão deve ser vitima de escravidão, ou humilhação publica, muito menos uma condenação infundada, qualquer oficial de Zeldor que desrespeitar essa regra vai imediatamente quebrar o tratado de apoio militar ao pais- O velho ulfrick o encarava com um sorriso.

Era como se ele o agradecesse por sua atitude.

Jimiur entendeu o que ele quis dizer, o problema estava em aceitar isso, no momento que todos os nobres presentes que vieram apenas para uma sessão de humilhação gratuita entenderam o que isso significava.

Eles só não conseguiram aceitar, não... ele se recusaram a aceitar essa noticia, pois ela envolvia assuntos muitos mais sérios e delicados do que simplesmente prender e humilhar um plebeu.

Eles estariam cuspindo em todas as montanhas dragão.

Todos se calaram ao mesmo tempo.

E o forte caiu em um caos generalizado.

Uma nação foi estupida o suficiente para atacar um membro das montanhas dragão.

Ainda mais alguém com apoio de 3 Palácios principais quanto mais a informação chegava e as declarações oficiais e documentadas eram feitas, mais Jimiur sentia o arrependimento crescer em seu coração. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...