História Chamas - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Imagine Kim Namjoon X You
Visualizações 7
Palavras 1.597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 5 - Descobrindo o passado


Fanfic / Fanfiction Chamas - Capítulo 5 - Descobrindo o passado

O convento ficava bem afastado da cidade. Era no meio de um campo aberto, rodeado de Sakuras e outras plantas. 

Depois que os meninos saíram do meu apartamento, comecei a me arrumar para visitar a senhora Kang. 

Coloquei um vestido um pouco acima dos joelhos e um tênis da Adidas, soltei meus cabelos, peguei minha mochilinha, colocando nela meu celular e documentos pessoais, nunca saio sem. 

Já do lado de fora do meu apartamento, tranquei a porta e me desdobrei para guardar as chaves na mochilinha. Sai andando pelo corredor do prédio sem olhar por onde iria, até esbarrar em alguém 

- des...Namjoon?

- ahm...oi Lucy, desculpa eu não te vi! - falou meio sem graça 

- o que faz aqui? - perguntei 

- ah!...eu queria te chamar pra dar um passeio, aceita? 

- aí...desculpe, hoje eu não posso! Tenho um compromisso 

- desculpe a intromissão, mas o que seria? 

- tudo bem, é que eu vou visitar uma pessoa...se quiser pode vim comigo 

- claro! Vamos no meu carro? 

- pode ser! 

Estávamos a caminho, do convento, quando Namjoon puxou conversa 

- então...quem iremos visitar? 

- a diretora do orfanato onde vivi 

- você...é órfã? 

- sim, me abandonaram depois que eu nasci, cresci lá, a senhora Kang é como uma mãe pra mim 

- e faz muito tempo que não se falam? 

- pessoalmente não, só por cartas, hoje de manhã recebi uma carta, dizendo que ela está muito doente, prestes a morrer e quer me ver - falo um pouco triste 

- sinto muito! 

[...]

Chegamos no convento e uma dúvida bate. O Namjoon é um demônio, e pra termos asceso ao convento, temos que passar pela igreja 

- err...Namjoon 

- sim! 

- você é um demônio, certo? 

- ahm sim? Porque essa pergunta aleatória? 

- o que acontece se você entra em uma igreja? 

- bom, nada de mais, só o que pode acontecer é os crucifixos virarem de cabeça para baixo! Eu não vou queimar como todos dizem! - rs -porque? 

- bom, o orfanato é em um convento, e a entrada é pela igreja, se não tiver freiras menos mal, mas se tiver...se prepare, talvez ocorra um exorcismo! 

- agora, que você fala Lucy? - ele perguntou quando já havíamos adentrado o lugar 

- calma, elas estão rezando

- isso quer dizer o que? 

- geralmente elas entram em uma espécie de meditação, vêm! - peguei em sua mão e o puxei para o corredor que levava ao convento . Enquanto passávamos pelo corredor , os crucifixos que havia nas paredes, iam virando de ponta cabeça , isso estava medonho 

Namjoon on 

Eu precisava descobrir o que Lucy era, por isso a chamei para sair ,claro eu também estou um pouco interessado nela. Se não fosse por Jungkook, acho que nunca teríamos nos conhecidos, eu não estou me aproximando dela por interesse, só quero conhece la e saber o que ela é e pelo visto ela acha que é humana. Lucy é uma garota linda e incrível. Durante o trajeto, eu descobri mais sobre a mesa, como é que uma pessoa tão linda como ela é isolada e não tem amigos? Qual o problema de ser albina, isso não é contagioso é só falta de melanina no corpo, se bem que isso pode não ser albinismo e sim por ela não ser humana. 

Nunca adentrei uma igreja ou algo do tipo, freiras ? exorcismo ? Me deu arrepios agora, e passar por esse corredor cheio de crucifixos virando só com a minha presença está me deixando nervoso, pelo visto não só eu, a cada passo Lucy aperta mais a minha mão . 

Entramos em uma sala com várias freiras quarentonas, elas estavam conversando, e quando viram Lucy paralisaram 

- o - oi irmã Clarie! 

- o que faz aqui filha do Satã, aqui é a casa de Deus - é sério isso? Qual é o problema dessas velhas? 

- a senhora não pode falar assim com ela! - falei 

- e o senhor quem é? 

- Kim Namjoon...namorado dela! 

- q - que? - Lucy pergunta 

- e não a chame assim, você não sabe o que está falando 

- à hora que ela se manifestar, eu quero ver o que vai fazer 

- irmã Clarie, por favor! - Lucy pedia 

- não dirija nenhuma palavra a mim seu demônio! 

- irmã Clarie, o que é isso? - um homem de trinta e poucos vestido em uma batina adentra a sala 

- padre Yoon Seung...me perdoe! 

- não é a mim que a senhora deve desculpas 

- não padre! Está tudo bem, eu já estou acostumada desde criança com o jeito da irmã - desde criança? Meu diabo do inferno  ( trocadilho = meu deus do céu )

- Lucy, ela tem que te pedir desculpas - falei 

- estamos esperando irmã! - o padre diz autoritário 

- desculpas! - fala seca 

- tudo bem! - Lucy fala 

- vocês dois venham comigo! - o padre fala. Eh pronto, mais crucifixos, ainda bem que o padre está na frente - então você é a famosa Lucy , a amazona branca! - Lucy ri 

- amazona branca? - perguntei 

- é assim que a senhora Kang a chama, ela conta várias histórias, sobre a Lucy - interessante . Ele abre a porta de um quarto revelando uma cama próxima a janela e sobre ela uma senhora de setenta e poucos anos, ela me era familiar - vou deixa los sozinhos - o padre diz e sai 

- minha...querida! - a senhora diz fraca - vejo que trouxe seu futuro namorado! - que? 

- uhm! ah não...não, nós só somos amigos! 

- não querida, vocês estão destinados a ficarem juntos...cof...cof - ela tosse 

Autora on 

Lucy pega na mesinha ao lado um copo de água, dando um pouco na boca da idosa. A mente de Kim e Wang, faziam a mesma pergunta " o que ela quer dizer com isso? " 

- por favor...Namjoon! - o rapaz se assusta como ela poderia saber seu nome sem que o mesmo não havia se apresentado - abra a gaveta...pegue uma caixinha e uma carta - Namjoon anda até o cômodo, abre a gaveta, retirando uma caixinha preta, com uma carta, ele leva até a senhora - obrigada 

- o que é isso senhora Kang? - Lucy pergunta curiosa 

- me perdoe...por não ter te entregado isso antes...veio com você, quando te deixam aqui...Lucy, você por acaso sabe o porque das freiras te tratarem assim? 

- não 

- quando você chegou aqui, sua aparência não era de uma recém nascida normal....você tinha sim seus cabelos e olhos claros, você tinha tatuagens pelo rosto, quem olhava...dizia que você era uma espécie de corpo seco vivo. As freiras não tiveram coragem de tocar em você, então fui eu...e quando toquei em você, você tomou a forma humana...a caixinha, contém um colar, que de acordo com sua mãe, quem escreveu a carta, pertenceu ao seu pai - com cuidado, a idosa abriu o recipiente retirando de seu conteúdo um colar, seu pingente era uma foice, igual a do cavaleiro morte - isso era dele 

- e o que diz a carta? 

- leia você mesma! 


Carta on 

Oi Lucy, aqui é Sung Sumin, sua mãe. Talvez você não queira saber nada de mim,  mas aí vai. 

Eu conheci seu pai em uma festa na beira da praia, a gente sempre se encontrou à noite, e em uma dessas noite, a gente ficou. No dia seguinte, acordei  na praia e ao meu lado havia  uma carta e essa caixinha que você tem em mãos agora, ele sempre usou esse colar, pode ser meio peculiar essa foice, mas usa lo, faz com que você se sinta perto dele. Na carta ele dizia que se apaixonou por mim, mas que não poderia ficar que ele não era humano e tinha trabalhos a cumprir, não entendi isso no começo e depois de algumas semanas descobri estar grávida de você. Quando você nasceu, eu pude compreender o que ele quis dizer, você não era humana, você era uma linda monstrinha, a minha monstrinha, mas minha família ameaçou matar você, então eu te abandonei. Me desculpa, eu não queria fazer isso mas foi preciso saiba que eu te amo, muito e que nunca parei de pensar em ti 

Com amor, mamãe 

Carta off 

- ela fez isso...apenas pra me proteger? 

- sim...eu tenho mais de dois mil anos de idade, e escolher ser humana, foi uma ótima experiência 

- c - como assim? 

- ela é um anjo caído Lucy, escolheu ser humana - Namjoon explica 

- então, o que eu sou? 

- é o que estou tentando descobrir Lucy -  Namjoon falou - sua aura é muito poderosa, mais do que a do próprio Lúcifer 

- nossa! Eu acho! Ahm...a gente pode mudar de assunto? 

- claro...me conte sobre seres mitológicos - a senhora pede - sente se aí rapaz, as histórias são fantásticas !

- porque não? - Namjoon se acomodou, e Lucy começou a contar 

- vocês sabem o que são Ninfas? 

- bom no mundo sobrenatural, elas não existem mais - Namjoon responde 

- é talvez - Lucy fala - Ninfas, são criaturas mágicas que vive na natureza, nascem das mais antigas árvores da floresta . Elas não são agressivas , diferente das Floras, que por mais que sejam dóceis, quando se sentem ameaçadas atacam e são capazes até de matar...


Notas Finais


Não prometo nada, mas talvez, TALVEZ, o próximo capítulo seja narração da morte, e finalmente vou revelar quem é o pai da nossa protagonista


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...