História Chanbaek-Sweet dreams - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Baekyeol, Chanbaek, Dominante, Drama, Hot, Sadomasoquismo, Submisso, Yaoi
Visualizações 140
Palavras 1.632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


+100 visualizações em um só dia!!! eu gostar kkkk.
só avisando que sei que o capítulo de hoje é bem triste e até me deu um pouco de receio em escrever mas já aviso de antemão que essa não é uma fanfic felizinha,embora tenha momentos fofos...enfim,espero que gostem porque me esforcei por vocês. obrigado por lerem e beijo no core <3 <3

Capítulo 7 - Daddy issues


-SEU FILHO DA PUTA,COMO PODE TER FEITO ISSO??? -recebo o soco em meu rosto cambaleando para trás,perdendo as noções sem nem entender o que está acontecendo-COMO PODE TER FEITO ISSO COM SEU PAI?UMA VERGONHA DESSA A FAMÍLIA, EU VIM VER COM MEUS PRÓPRIOS OLHOS SE ERA VERDADE O QUE ME FALARAM- diz entrando minha casa sem o minimo de delicadeza.

 

-pai, do que o senhor tá falando?- ergo minha mão e a passo sobre o meu rosto dolorido. meus lábios já estão sangrando com o corte que foi deixado ali.

Meu pai não dá a minima para a pergunta e apenas passa por mim como se eu nem ao menos existisse,ele revira minha coisas a procura de algo e para apenas quando vê todos os meus portas-retrato recém organizados na prateleira da sala. Ele olha de um por um como se ainda não acreditasse no que estava vendo,como se esperasse que tudo aquilo fosse um pesadelo que logo,logo ele iria conseguir acordar. Ele olha detalhadamente para cada um e apenas para quando vê a foto de chanyeol me beijando- minha foto mais especial- para perplexo de boca aberta como se tivesse visto a pior coisa que qualquer ser humano já viu e eu sinto como se ele fosse vomitar a qualquer momento mas ele não o faz. ele se vira bruscamente e caminha em minha direção,eu engulo em seco já sabendo o que estava por vim - o hospital. ele puxa bruscamente uma de minha mãos,a mão da aliança,e ali estava a confirmação que ele procurava.

 

-SEU BASTARDO! - ele ergue os braços com a palma da mão aberta e pega distancia suficiente para me deferir um grande tapa na cara com as costas de sua mão- SEU MOLEQUE,COMO PODE TER FEITO ISSO COM SEU PAI??- mais um tapa é dado,dessa vez seguido de um soco - quando me contaram eu não pude acreditar,como meu filho poderia ter se casado e não me contado?. Mas então eu liguei as peças,baekhyun,você só não me contou porque estava com vergonha do viado de merda que você é! – ele me puxa pela camiseta me colocando de pé em sua frente para que eu o encare- SEU VIADINHO ,SUA MÃE NÃO ME DEIXOU ANTES MAS AGORA EU VOU ACABAR COM VOCÊ. -sequencias de socos são distribuídos por todo meu corpo e eu nem se quer consigo dizer uma palavra ou ter qualquer chance de me defender,meu pai sempre foi um homem forte,eu não tinha qualquer faísca de chance perto dele,restava apenas suplicar pela sua piedade.

Sinto minhas pernas enfraquecerem e meu corpo inteiro treme- em parte por dor e em outra por medo- caio novamente sobre o chão e encolho meu corpo contra a parede tentando,mesmo que inutilmente,me afastar daquela situação.

-PAI,PARA.POR FAVOR EU SOU SEU FILHO!-grito desesperado tentando tocar alguma parte daquele coração frio.

-CALE A BOCA,VOCÊ NÃO É MEU FILHO! EU NUNCA CRIEI UM FILHO COMO UM MONSTRO.-ele coloca toda sua força em mim. o seu sangue fervendo,seus olhos fixados nos meus me olhando com nojo e suas mãos dando socos que me faziam sangrar cada vez mais-VOCÊ ME ENVERGONHOU NA FRENTE DE MEUS AMIGOS,AGORA TODO MUNDO SABE QUE MEU FILHO É UM VIADO,UMA PUTINHA DE MACHO.

 

aquelas palavras me doíam ainda mais do que qualquer um dos socos que ele pudesse me dar. a dor de ver meu pai me olhar com tanto ódio,me bater com tanto ódio,me machucar tanto,me doía mais do que qualquer coisa.

 

-PARA PAI! EU NÃO MEREÇO IS..ISSO,SOCORRO!-grito na esperança de que algum vizinho escute meus gritos de desespero mas ninguém parece ouvir -...P..PAI POR FAVOR,EU NÃO FIZ NADA...-digo entre soluços e engasgos com meu próprio sangue.

 

-VOCÊ NÃO FEZ?,VOCÊ NÃO FEZ?- ele repete e me olha incrédulo- COMO ASSIM VOCÊ NÃO FEZ NADA ,BAEKHYUN?,VOCÊ FEZ A PIOR COISA QUE PODE TER FEITO,VOCÊ É GAY, BAEKHYUN! E ESSA É A ULTIMA COISA QUE UM PAI ACEITA DO SEU FILHO.-os socos se tornam tao fortes a ponto de toda minha região do abdômen já estar dormente.

Ele parece gostar de me ver tão machucado e não liga para todo o sangue que sai da minha boca. Ele para de me dá socos e passa a usar os pés em chutes,ainda mais fortes que os socos,sobre minha barriga. Meus olhos se fecham e eu tento parar os chutes com minhas mãos mas não consigo e desisto de tentar. Cedo a as lágrimas que caem sem parar sobre meu rosto,penso sobre toda a humilhação que estou sentindo e sinto a dor no meu coração aumentar de uma forma que eu já não poderia aguentar.

fecho meus olhos e começo a pensar em todos os momentos que já passei como flashbacks em minha mente. me lembro da minha infância,da minha mãe,do meu pai,das brigas, e por fim,me lembro de chanyeol.

Me lembro dele e aquele sentimento quente de se sentir bem em meio a tantas coisas ruins se acende em meu peito. aquele sentimento que eu sinto por chanyeol, não quero mais esconder isso.

abro meu olhos em fúria e grito tudo o que está travado na minha garganta a tantos anos.

-EU AMO ELE,PAI!-grito com todas as forças que restam nos meus pulmões aquilo que achei que jamais diria na frente do meu pai.

 

-Você o que? -ele para de me bater e aproxima seu rosto do meu,me intimidando com aqueles olhos malvados tão perto do meu. Ele está próximo o suficiente para ouvir com clareza as palavras que eu estava prestes a dizer. As palavras que eu já não quero mais guardar.

-EU O AMO,PAI!,EU AMO CHANYEOL! ELE É O HOMEM DA MINHA VIDA E NÃO HÁ NADA QUE O SENHOR POSSA FAZER!.EU GOSTO DE HOMENS E EU GOSTO DE CHANYEOL E SEMPRE IREI GOSTAR -digo tudo de uma só vez em um soluço só,tudo aquilo que me sufocava a anos e que tanto almejava gritar.- eu o amo e não há nada que você possa mudar...- minha voz se torna um risco fino de tão baixa que sai e ao ver seu olhar eu posso sentir o arrependimento passando pelas minhas veias e o medo invadindo novamente minha mente.

Meu pai não diz nada mas algo no seu olhar muda repentinamente,ele parece não acreditar nas minhas palavras mas ao mesmo tempo parece conformado. conformado de que nada me mudaria.

 

-tudo bem baekhyun,se é disso que você gosta- ele se levanta saindo de cima de mim e começa a andar pela casa, uma de suas mãos na cintura enquanto a outra passa pelos seus cabelos os bagunçando nervosamente- eu tentei,eu juro que tudo o que eu fiz foi tentar ser um bom pai e te proteger por todos esses anos,eu e sua mãe sempre nos importamos com você e tudo o que queríamos era te proteger da maldade do mundo,te proteger das pessoas erradas que corrompem...eu juro que eu te amei,baek,mas me desculpe,eu falhei como pai,eu não consegui te proteger.- ele diz tudo me olhando nos olhos e até mesmo algumas lágrimas caem do seus rosto. vejo seu olhar de piedade sobre mim e  acredito que ele se arrependeu de tudo o que meu fez mas estou errado.

Ele joga a cabeça para trás e seca as lágrimas no rosto rindo ao ver as mãos molhadas por elas. Ele olha em volta e eu sigo o seu olhar tentando entender o que ele está fazendo. O vejo olhar para trás e se fixar em algo na minha cozinha,tento enxergar o que ele vê me esticando mas meu corpo dói com o movimento e eu desisto esperando apenas para ver o que ele pretende fazer.

Ele caminha em direção a algo exposto no canto da minha cozinha e eu apenas consigo ver o que é quando ele já está segurando e vindo em minha direção. Meus olhos que antes se fechavam com a dor agora estão devidamente abertos pela a sensação de adrenalina que surge no meu corpo ao ver meu pai vindo em minha direção segurando fortemente um bastão. Não quero acreditar no que vai acontecer mas já encaro meu destino com medo. ele se volta sobre mim e sussurra calmamente no meu ouvido  - Já que meu filho vai ser sempre um viadinho chupão,eu vou lhe dá o que você mais gosta,baekhyun. Eu vou lhe foder com esse pau do jeito que você gosta ,filhinho. - ele acerta meu rosto com o bastão e eu caio fraco no chão tentando miseravelmente me arrastar até a porta,recebo um chute na barriga que me faz perder qualquer força que eu tinha e desisto de tentar sair dali,aceitando meu destino de ser violentado pelo meu próprio pai. o mesmo não fala mais nada,e apenas se coloca sobre mim abaixando minhas calças. Eu me debato por baixo dele tentando fugir daquilo mas ele joga todo seu corpo sobre o meu e segura forte meus braços. Ele coloca o bastão entre minhas pernas e eu tento de toda forma escapar daquilo o mordendo e arranhando mas pareço fazer apenas um estrago minimo eu seu corpo. 

O resto dos minutos se passam como horas para mim e eu me debato de dor e agonia.tudo acontece muito rápido e eu não consigo pensar em nada,apenas em chorar e desejar que chanyeol apareça logo para parar aquilo mas isso não acontece e o ato só acaba quando meu pai sente que descontou toda raiva sobre mim e me ensinou sua última lição. Ele simplesmente faz o que tinha que fazer e quando termina joga o bastão ao meu lado. Eu sinto todo meu corpo mole e minha vista fica embaçada.

 

-nunca mais volte na minha casa ou ouse me chamar de pai,nunca mais eu quero ver você,baekhyun.-ele me lança um ultimo olhar antes de ir e então me deixa ali,sozinho,mais humilhado do que qualquer dia já havia sido.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...