História Change for me - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Boyslove, Boyxboy, Gay, Novel, Romance, Violencia, Yaoi
Visualizações 8
Palavras 1.869
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - Wei Wei é apenas meu amigo!


Hu Wei 

tremeu por um momento e então sorriu levemente, um sorriso bem forçado.

- Você devia tentar brincar com outra pessoa - Hu Wei jogou sua mochila nas costas. - Eu preciso ir agora.

Xie Qin agarrou o braço de Hu Wei.

- Eu não estou brincando - Sua voz era séria. 

- Finge que está. Primeiro eu sou um homem e depois... Mesmo que eu não fosse você não seria nada mais que um merdinha... - Hu Wei falou com uma voz dura e raivosa, se libertando da mão de Xie Qin, que sorriu.

- Vamos fazer uma aposta então - Ele levantou o queixo majestosamente.

Hu Wei parou e decidiu ouvir, por curiosidade. 

- Eu farei você se apaixonar por mim - Essa pequena frase fez Hu Wei gargalhar alto, então virar para encarar o rapaz bonito e dizer lentamente.

- Eu não sou gay.

- O desafio é maior - O outro falou divertindo-se com aquilo. - Ou está com medo? - Xie Qin nem mesmo sabia que desafios assim poderiam ser facilmemte aceitos por Hu Wei se colocassem um "ou está com medo?" no fim dele. 

Hu Wei bufou e então falou duro como pedra.

- Se eu me apaixonar por você, pode apostar que sairei gritando por toda a escola que sou gay e que sou passivo - Seus olhos encheram-se de determinação e seu coração pulou quente em seu peito.

Xie Qin sorriu ternamente e colocou suas mãos nos bolsos da calça.

- Prepare sua garganta então - Ele fechou os olhos como se pensasse em algo - Se você não se apaixonar por mim até o ano novo lunar eu vou gritar por aí que sou gay. 

Hu Wei sorriu e então saiu da sala, pisando forte no chão. 

A aposta havia sido aceita.

Li Huo Sheng foi para a nova escola junto de You Meng, assim como voltou também. Ele não achava aquela escola melhor que a antiga e ele apenas se irritou indo para lá. You Meng por outro lado estava feliz de ir a mesma escola que Li Huo Sheng, só o fato de almoçar com ele já o enchia de alegria.

Li Huo Sheng checou seu celular o dia inteiro. Nem mesmo uma mensagem de Hu Wei... Ele não se surpreendeu, até porque ele dificilmente tomava as iniciativas. Se Li Huo Sheng realmente quisesse receber uma mensagem de Hu Wei, ele teria que enviar uma primeiro, era um fato inevitável. 

O garoto forte agora estava jogado em sua cama, encarando a tela do seu celular, o contato de Hu Wei pairando ali.

"Eu devo ligar? Ou não? Eu ainda estou me sentindo estranho, mas estou com saudades... Espera... Isso também não é estranho? Não! Não!" Li Huo Sheng murmurava em sua própria mente, cansado e sem saber o que fazer. Ele respirou fundo e praticamente pulou da sua cama indo tomar um banho quente, banho que durou quase uma hora, apenas porque Li Huo Sheng estava ponderando esse tempo inteiro "ligo? Não ligo?". Ele estava se sentindo maluco.

Vestido em uma cueca macia e com uma toalha fofa ao redor do pescoço, Li Huo Sheng se sentia confortável agora. Sua pele macia e seu rosto corado por conta da água quente, ele mexeu no cabelo, jogando gotas de água por ali e então sentou na cama. 

Ele encarou seu celular.

"Ah! Que se foda minha confusão! Vou apenas dar boa noite e depois ir dormir... Basta não tocar no assunto!" e assim, Li Huo Sheng agarrou seu celular e ligou para Hu Wei. 

O celular de Hu Wei estava tocando e tremendo embaixo de seu travesseiro, ele sentiu e ouviu, mas não atendeu logo apenas para se divertir as custas de Li Huo Sheng "vou esperar ele se desesperar."

O telefone ficou quieto, para alguns segundos depois voltar a tocar, Hu Wei esperou um pouco e então atendeu.

- O que houve? - A voz de Li Huo Sheng soou preocupada.

- Eu não estava perto do celular - Hu Wei mentiu em um tom casual e distraído.

Li Huo Sheng estava nervoso, não pela demora de Hu Wei, mas com medo do motivo, ele já estava imaginando que Hu Wei dessa vez estava bravo com ele por conta do dia da praia. Definitivamente se ele não tocasse no assunto ele ia continuar paranóico sobre isso.

- O que você está fazendo? - Li Huo Sheng perguntou, sua voz quente e gentil.

- Lendo.

- Aquele mesmo livro de poemas?

- Sim.

Silêncio. 

Como sempre, entre as conversas deles, um silêncio surgia e eles apenas se perdiam em seus próprios pensamentos.

- Wei Wei... 

- Hm?

Li Huo Sheng deu uma pausa de alguns poucos segundos para no fim apenas deixar o que ia dizer para lá, falando apenas um "nada".

Hu Wei fechou seu livro e deixou no canto da cama e então se enfiou debaixo dos lençóis. 

- Eu estou com sono. Vou dormir. - Ele falou sem rodeios.

Li Huo Sheng suspirou.

Ele ia dar boa noite ao amigo, mas invés disso ele perguntou com uma voz indiferente, mas seu coração pulava como um cachorro louco em seu peito. 

- Você está bravo comigo? 

Hu Wei se revirou na cama e soltou um som que mostrava sua confusão. 

- Como assim? 

- Bom... Por causa daquele dia... - Li Huo Sheng queria tirar aquilo das costas o mais rápido possível, ele não queria mais sentir que qualquer ação de Hu Wei era relacionada ao dia em que foram a praia, por isso decidiu perguntar de vez. - Aquele dia na praia... Você ficou bravo por eu ter segurado sua mão daquele jeito? 

Hu Wei congelou por um momento, ele havia deixado aquilo para lá, Li Huo Sheng já havia até mesmo chorado em seus braços, mas nem se comparava ao dia da praia. Algo ali estava diferente do normal e agora que Li Huo Sheng estava perguntando aquilo com um tom sério pareceu ainda mais anormal.

Hu Wei engoliu e então cobriu sua cabeça, ele estava coberto dos pés a cabeça.

- Besteira. Vamos fingir que isso nunca aconteceu e seguiremos bem, okay? - A voz de Hu Wei era indiferente e fria, fazendo o coração de Li Huo Sheng congelar, ele esperava por um Hu Wei bravo e irritado sobre o assunto, mas não imaginava que ouvi-lo falar tais palavras o faria se sentir bêbado de decepção, sentir seu estômago virar e seu coração receber pontadas finas. - Eu tenho mesmo que dormir. Boa noite.

- Boa noite. - A voz de Li Huo Sheng era desanimada e apática. 

Hu Wei desligou imediatamente.

Naquela noite os dois garotos rolaram na cama por horas. 

Hu Wei estava sentindo seu coração pesar em seu peito. Confuso e sem entender seus próprios sentimentos ele rolou na cama e se cobriu, agora Hu Wei parecia um casulo imenso.

"Por que eu estou tão estressado sobre esse assunto? Eu apenas disse para... Esquecermos... Não tem porque eu me sentir assim, certo?" Hu Wei pensava o tempo inteiro, seus olhos bem abertos direcionados para a noite silenciosa lá fora. Seu coração dava algumas pontadas a cada vez que ele lembrava de Li Huo Sheng perguntando aquilo, de sua resposta e por fim... Da voz dolorosa de Li Huo Sheng antes de desligar o celular "ah o que merda eu estou pensando! Não é como se isso de fato importasse... Ah droga! Eu apenas me sinto estranho sempre que penso nas mãos de Li Huo Sheng nas minhas... Eu apenas... Não sei o que é e isso me incomoda tanto. Esquecer é o melhor!"

Por outro lado Li Huo Sheng estava se sentindo amargurado, seu peito derramava sentimentos tristes.

"Esquecer é bom, certo? Foi o que eu pensei em fazer no início afinal."

Li Huo Sheng suspirou e vestiu uma roupa quente, procurando por respostas sobre seus próprios sentimentos, que ele antes achava que controlava com verdadeira maestria. Ele empalideceu assim que uma ideia veio em forma de flash em sua cabeça e então ele sacudiu forte sua cabeça e se enterrou debaixo dos lençóis "Não! Não! Não! Definitivamente isso não é possível! Wei Wei é apenas meu amigo!" ele repetiu aquelas palavras o tempo inteiro, enquanto rolava sem sono nenhum.

A manhã chegou tão rapidamente que Hu Wei sentiu que havia apenas piscado um pouco, pois havia passado a noite inteira pensando e rolou na cama por horas e como resultado ele dormiu apenas 2 horas e logo seu despertador berrou com força o obrigando a levantar e ir para a escola. O pai de Hu Wei já estava na porta do quarto do filho, preparado para chamá-lo, tentando lembrar quando fora a última vez que ele havia feito aquilo, no entanto a porta foi aberta abruptamente e ele só pôde encarar um Hu Wei com olhos cansados e cabelo despenteado, vestido de qualquer jeito e já saindo para ir a escola.

- Wei Wei, o que houve? Por que está assim? 

Hu Wei apenas ignorou a preocupação do pai e o amaldiçoou mentalmente como se ele tivesse culpa de sua insônia.

Li Huo Sheng sentia uma forte dor de cabeça, ele nem mesmo havia pregado os olhos, sentia seu corpo cansado e sua mente cheia. Ele estava se sentindo amargurado, seu peito doía no momento que ele lembrava de Hu Wei querendo apagar aquela lembrança que Li Huo Sheng apenas queria checar se ele havia ficado bravo.

"No fim ele de fato estava bravo, huh?" Li Huo Sheng se perguntava o tempo inteiro enquanto descia as escadas, tentando espantar as furadas em seu coração e a palavra "apaixonado" de sua cabeça. Ele comeu seu café da manhã com pressa e entrou no carro acompanhado de um You Meng, dono de um olhar perfurante e cheio de irritação no peito. You Meng sinceramente agora estava muito afim de espancar o meio irmão, afinal ele parecia muito melhor quando estava todo roxo e jogado em uma cama, com um aspecto lamentável. Era isso que ele merecia! Os dedos irritados de You Meng batucaram em suas pernas e finalmente ele abriu a boca.

- Por que está tão inquieto? 

"Provavelmente eu estou mais inquieto, mas é muito provável que você nem mesmo notara isso."

- Pra mim a única pessoa inquieta aqui é você. 

Aquela resposta fria de Li Huo Sheng fez You Meng esboçar um sorriso bobo, então em seguida ele colocou uma máscara sarcástica e murmurou puxando o braço do meio irmão, falando "Gege*, então você pode me notar realmente?"

Li Huo Sheng sentiu-se envergonhado e tirou seu braço do aperto de You Meng.

- Que porra é essa de "Gege" agora? - Li Huo Sheng cuspiu aquelas palavras com um tom enojado.

You Meng deu de ombros.

- Aposto que se o 'Wei Wei' te chamasse assim você logo sacudiria o rabo cheio de alegria e sorriria para ele - Ele pronunciou o nome de Hu Wei com certa repulsa.

Li Huo Sheng nada disse, parecia que ele havia concordado em silêncio e então se colocou a obsevar pela janela do carro.

"Hunf! Espero que esse cara pise em você!" You Meng amaldiçoou o outro em sua mente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...