História Change Me - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Romance, Suspense
Visualizações 19
Palavras 1.074
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oieeee, gente! Ai muito obrigada a todos os leitores que comentaram. :) Eu fico muito feliz com os vossos comentários e a quem está favoritando a história. Espero que gostem da continuação... :)

Capítulo 15 - O susto de Steve


CATARINA

 

Esse cara não sabia de nada. Ele me irritava com essa mania de ser superior com todo o mundo. Um banho de humildade era bem merecido. Eu caminhava sentindo os olhares sobre mim, ao fundo eu escutava a música alta de festa começando. A música era frenética e animada e eu sorri. Teria que ajudar a minha mãe a vender toda aquela comida que ela cozinhou nesses últimos dias.

Eu entrei em casa e a minha mãe me olhou preocupada.

- Catarina, cadê a sua blusa!? – ela disse com a colher de madeira na mão.

- Eu tive que ajudar a Lê, mãe. Por isso estou sem blusa. – eu disse pegando uma blusa rapidamente do meu armário.

Eu escutei baterem na porta e abri de novo. Vi o Steve parado na minha porta me olhando.

- Esqueceu alguma coisa!? – eu perguntei.

- Aquilo que falou não é verdade. – ele disse puxando o meu braço.

- É verdade e por isso está todo incomodado. Eu preciso ajudar a minha mãe. Era tudo!? Orgulho de macho ferido!? – eu perguntei o olhando e ele me olhou sério e irritado.

- Você não fez nem um arranhão no meu orgulho. – ele disse sério quase colado a mim.

- Sério!? Por isso, veio pedir explicações na minha porta. – eu disse rindo.

- Catarina! – ele disse me avisando.

- Já acabou!? Pode ir! – eu disse rindo.

- Que garota teimosa! – ele disse frustrado. – Vou estar na festa. – ele disse e deu as costas se afastando.

- Que clima, filha! – a minha mãe disse rindo.

- Ele está maluco e sem noção. – eu disse.

1 hora depois…

Eu estava vendendo todos os doces da minha mãe em um canto da festa e a minha mãe estava em outra ponta da festa vendendo os salgados. Precisávamos desse dinheiro extra com certeza.

Eu dançava ao ritmo da música que passava no local. Eu adorava música animada. Nunca tinha percebido que os garotos gostavam tanto de doces assim. Tinha uma fila deles querendo os doces da minha mãe.

- Próximo! – eu disse sorrindo e vi o Steve aparecendo de novo.

- Quero esse. – ele disse sério me olhando.

- Claro. – eu disse o servindo. – Minha mãe que fez. – eu disse sorrindo.

- Obrigada. – ele disse. – Não sabia que tinha tanto sucesso com os homens. Parecem loucos em sua volta. É o que dá quando é assim tão disponível. – ele disse e eu peguei no suco de limão do meu lado e joguei no rosto dele.

- Para refrescar suas ideias e sua cabeça. Eu não sou oferecida. – eu disse furiosa.

- Sua louca! Me molhou todo. – ele disse irritado saindo furioso.

- É para me respeitar, seu idiota! – eu disse irritada.

Ele saiu e desapareceu no meio da multidão. Espero que não volte.

 

No dia seguinte…

 

Eu saí de casa bem cedo, precisava ver como a Letícia estava depois de tudo. Eu cheguei na frente da casa e vi a Marta na porta.

- Catarina! – ela disse sorrindo.

- Bom dia, Marta! Como está a Letícia!? – eu disse sorrindo.

- Melhor! Que susto que essa menina nos deu. – ela disse e eu assenti.

- Aqui a essa hora!? Veio comer de graça!? – o Steve disse aparecendo de óculos de sol e roupa de piscina.

- Eu juro que eu ainda afogo a sua cara feia. – eu disse séria. – Não preciso de comer de graça. – eu disse.

- Catarina! – a Letícia disse sorrindo descendo as escadas e me abraçou apertado.

- Eu queria ver isso! – ele disse rindo.

Eu me aproximei dele e rindo maliciosamente.

- Nem vale o esforço. Não vou gastar a minha energia com uma coisa tão insignificante quanto você. – eu disse.

Eu me virei na direção da Letícia.

- Você está bem!? Fiquei preocupada com você. – eu disse preocupada e senti ser levantada do chão rapidamente.

Oh, meu deus! Aquele louco estava se aproximando da piscina! Não! Não!
- STEVE, PÁRA! PÁRA! AGORA! AGORA! AHHHHHHHHHHH! – eu gritei mas foi tarde demais.

Eu não sabia nadar e morria de medo de água. Ele me jogou com roupa e tudo dentro da piscina na parte mais funda. O meu corpo afundou com força e eu não conseguia voltar na superfície. Eu tentava desesperadamente e não conseguia.

 

STEVE ON

 

Eu corri para perto da piscina com a Catarina no meu ombro e a joguei dentro da piscina na zona mais profunda. Minutos depois vi a Letícia correndo para perto da piscina.

- Steve, pula! Agora! Ela está se afogando! – ela disse aflita e eu ri.

- Não está nada. É apenas showzinho dela. Deixa ela. Ela vai voltar a superfície você vai ver. – eu disse calmo.

Mas o que aconteceu minutos depois foi assustador. O corpo dela voltou a superfície apenas boiando sem energia e de costas para mim. Ela não estava respirando.

- CATARINA! CATARINA! -  a minha prima gritava aflita e não havia reação.

No mesmo minuto pulei na piscina e virei o seu rosto para mim afastando os cabelos e não senti ela respirar. Eu me senti aflito e a puxei comigo para superfície.

A Letícia correu na nossa direção e eu iniciei respiração boca a boca. Insisti por várias vezes sem resultado. Merda! Vamos respira! Eu continuei insistindo e aflito por nada estar resultando.

- Vamos, Catarina! – eu disse nervoso.

- O que aconteceu aqui!? – a tia Ava disse correndo na nossa direção.

Eu insisti mais vezes e de repente ela cuspiu muita água e tremia contra o chão.

- Uma toalha rápido. Precisamos aquece-la rapidamente. – a minha tia disse e a Letícia passou rapidamente uma toalha.

Eu a envolvi em uma toalha quente. Ela cuspia água sem parar. Eu estava preocupado, muito preocupado com ela. Ela tremia contra o meu corpo.

- Ela tem medo de água!? – a minha tia perguntou e nessa hora lembrei que ela sempre se recusava a entrar na piscina aqui de casa.

Mas que idiota! Como eu nunca tinha pensado nisso!? Eu olhei o seu rosto pálido e assustado. Ela tinha o corpo sem energia e agora tremendo contra o meu. Eu instintivamente a abracei bem apertado contra o meu. Eu quase morri de susto nesses minutos, não acreditava que até há bem poucos minutos ela estava sem respirar nos meus braços. Foi assustador e eu nunca tinha me sentido assim tão preocupado por uma garota. Eu a aconchegava na toalha quente contra o meu corpo.

- Desculpa. – eu sussurrei culpado e preocupado.


Notas Finais


E aí gente!? O que acharam!? Steve e Catarina!? Me falem tudinhoooo, meus amores. :) Bjs, :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...