História Changes - Jikook ABO - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO
Personagens Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Abo, Colegial, Gay, Got7, Holland, Idols, Jikook, Kard, K-pop, Lisoo, Namjin, Sope
Visualizações 149
Palavras 815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, galeris olha eu aqui de novo! Fanfic um pouco diferente, no universo ABO, minha primeira fanfic desse gênero e também a primeira de Jikook, então peguem leve comigo eu não sou a melhor escritora do mundo então relevem meus errinhos e tenham paciência.

A narração vai ser meio que compartilhada para pegar todos os núcleos da fic. Os primeiros capítulos vão ser somente Jimin, e mais para a frente começa a variar, então vocês vão ver de Park à Jeon de Jeon à Kim e assim vai.

Aproveitem muito e espero que gostem.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Changes - Jikook ABO - Capítulo 1 - Prólogo

Oi, meu nome é Park Jimin e eu sou um ômega gay. Ta, pode ser idiota eu me apresentar assim, mas é dessa forma que todo o mundo me vê o ômega gay, o primo gay, o filho gay, os caralho A4 gay. Como se ser gay fosse a única coisa que eu era na minha vida. Não importava se eu fosse o aluno mais inteligente de todo o ensino médio, não importava que eu tivesse ganhado um prêmio do comite nacional de física, nem que tivesse levado o decatlo acadêmico da minha escola à vitória. Park Jimin sempre seria visto como o garoto gay, não que eu me importasse com isso eu realmente sou muito gay, mas não é minha única qualidade incrível.

Eu nasci em Busan e morei lá até os meus quinze anos de idade, depois me mudei para Seul com minha mãe e minha irmã mais velha a Lisa, ela foi a primeira a deixar a Coreia, foi para os Estados Unidos estudar Artes Plásticas na mesma Universidade na qual eu quero entrar atualmente, a Trinity.

A Trinity University é a universidade voltada para arte mais famosa de toda a América do Norte o sistema de avaliação deles é muito crítico, a prova de admissão é uma das mais difíceis e eu passei pra lá duas vezes, uma pela Lisa e outra por mim. Eu estava entre os alunos mais inteligentes de toda a Coreia, e ainda assim queria fazer um curso de fotografia e dança em uma universidade americana, eu definitivamente não sou o orgulho da minha nação.

Minha orientação sexual e a minha escolha para faculdade nunca foram um problema para a minha mãe, Park Chin-Sun sempre foi a melhor pessoa do mundo na minha opinião, a beta mais forte de todo o universo e como todas as pessoas boas do mundo, minha mãe não tinha a vida que merecia ter. Ela estava lutando contra um câncer de mama há dois anos e meio, esse era o único e maior motivo pelo qual eu quis optar por uma Universidade coreana, mais especificamente a Universidade de Seul, eles não ofereciam o curso que e queria, afinal era uma universidade que aceitava poucos ômegas e era difícil ver um alfa que se interessasse por algum tipo de arte, mas eu era bom em muita coisa, um aluno com muitas qualificações então o fato de eu ser ômega não afetaria a decisão da universidade em me admitir, eu estava disposto a deixar o meu sonho de lado pela minha mãe, mas ela não queria que fosse assim.

"Quando vai começar a arrumar as suas coisas para Nova York, filho?" Ela me perguntou durante o jantar.

"Mãe... eu não vou. Já disse, vou ficar com a senhora, fazer o meu curso de Biotecnologia e cuidar da senhora" Insisti.

"Jimin, eu já estou velha, eu sou doente e poucas coisas na vida me fazem mais feliz do que os meus filhos. Se eles não realizarem os próprios sonhos então quer dizer que não fiz o meu trabalho direito nessa terra. Meu filho, você é lindo demais pra ter uma profissão que eu nem sei o que faz, você dança como um anjo e sua maneira de enxergar o mundo é tão única que suas fotos mostram tudo de um modo completamente diferente do que todos vêem. Você não vai jogar essa chance fora por causa de uma beta velha e sem uma das tetas!" E depois desse discurso eu não pude mais dizer qualquer coisa contrária.

Nas semanas que se seguiram eu enviei o meu formulário de inscrição garantindo a minha vaga e também fiz muitas compras com a minha mãe. Deixei tudo acertado com a minha tia sobre cuidar da minha mãe e me ligar sempre que precisasse de informação sobre remédios ou quando algum problema acontecesse, nem que fosse um simples resfriado. Então finalmente chegou o dia da viagem, minhas coisas todas arrumadas, as caixas seriam despachadas em um avião de carga e em menos de um dia eu estaria em solo americano, entrando na faculdade dos sonhos e revendo a minha irmã depois de oito meses. Tudo estava perfeito, tudo seria diferente.

"Estou muito orgulhosa de você, meu ômega. Seja feliz lá, realize o seu sonho e o meu também, traga um alfa bonito quando vier me visitar!" Minha mãe disse, minutos antes de eu embarcar.

"Omma, a senhora sabe que não quero um alfa." Suspirei.

"Tudo bem, pode ser um beta também. Desde que esteja namorando" Ela sorriu. Não tinha nada no mundo que eu gostasse mais do que o sorriso dela.

"Vou sentir tanto a sua falta, Omma" Abracei-a, deixando um beijo em sua cabeça

"Eu sei, filho. Vou sentir a sua também. Agora vai lá e conquiste o mundo, meu pequeno ômega" Ela se ergueu um pouco para poder me dar um beijo na testa.

Depois de suas palavras eu senti que o mundo todo podia realmente ser meu.


Notas Finais


AVISO MAIS IMPORTANTE DA FIC INTEIRA

Vou realizar meus shipp's esquisitos aqui, galera, então não me julguem.

Espero que tenham gostado

💜 Dêem amor a essa fanfic.

E até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...