História Changes - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 10
Palavras 1.869
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E aiii gente linda, mais um cap para a alegria de vocês, e dessa vez com outro ponto de vista narrando. Vamos ver como será que fica? Tan tan.

Tenham uma boa leitura ^^ Kissus

Capítulo 4 - Momentos Tranquilos


Klaus

Eu estava conversando com as meninas tranquilamente, até que noto a falta da Scarlet. Olho para a direção do banheiro e vejo que ela em nenhum momento apareceu. Só que quando olho distraidamente para o lado de fora, vejo ela discutindo com o Hunter e um cara do mesmo tamanho que ele, a diferença é que ele era bem mais forte e loiro. O que será que ta acontecendo por ali?


- Terra chamando Klaus, você ta ai ou foi pra Nárnia queridinho?- Angel comenta.


- Talvez eu tenha ido pra lá e você nem percebeu, querida.- Comentei debochadamente.


- Ai que garoto tóxico.- Violet comenta rindo.


- Depois eu falo morte ao pênis dos homens, ninguém acredita em mim, principalmente quando eu falo sério.- Angel comenta emburrada bebendo seu Milkshake.


- Mais falando sério aqui, olhem pra lá.- Eu apontei para o lado de fora.- A cara da Scarlet não ta pra um bom dia, não acham?


- Com certeza, parece que ela vai enforcar o Hunter ou o amiguinho dele.- Angel observa.


- Ou os dois.- Violet também estava observando.


- Acho justo.


Depois desse momento, notamos que ela puxa o Hunter pela mão até a lanchonete. Será que ela sente algo por ele? Pelo jeito como age, desconfio bastante ou talvez seja só imaginação minha.


- Gente, desculpa pela demora, alguém demorou demais pra aparecer, mas aqui está. Senta aí, criatura.- Scarlet diz sem paciência, e todos somente riram.


- Oi pessoal. Tudo bem com vocês?- Hunter pergunta sorrindo. Eu não sei o porquê, mas ele parece que nunca ta agindo direito, sempre parece que ta fingindo ou forçando algo. Como ele é amigo da Cooper, prefiro ficar quieto quanto a isso.


- Estamos bem e você? Achei que nem fosse vir. Quase que teve ser puxado pela orelha pelo visto.- Violet diz.


- Er…eu tive alguns imprevistos, mas com certeza eu ia vim.- Ele afirma.


- Se você diz.- Angel fala.- Vai pedir alguma coisa?


- Acho que sim, volto em um instante.- Ele se levanta e vai até o caixa.


- Amiga, como você tem paciência com ele?- Violet pergunta.


- Ele é meu melhor amigo, o mínimo que eu teria que ter é paciência.- Ela suspira.


- Não acho isso certo.- Eu comento.


- Por que não?- Ela me encara.


- Olha, tudo bem que sempre temos que ter paciência com nossos familiares, amigos, até namorado ou namorada, mas isso não significa que você é obrigada a sempre passar por situações como essa. Parece que você já teve outros estresses com ele em vários momentos.- Eu disse por fim. Sinto que é melhor ser sincero do que ficar dizendo coisas boas para agrada-la que no final eu sei que não vai adiantar de nada.


- Tem razão.- Ela diz me olhando por longo momento e depois desviar o olhar, encarando as ruas.


- Você sabe como estragar um momento hein.- Angel diz.


- Tudo bem que ele falou demais, porém não deixa de ser verdade, Angel.- Violet afirma.


- Obrigado.


- Tá bom.- Angel revira os olhos.- Dessa vez deixo passar.


Hunter voltou com um Milkshake de negresco que diz ele ser uma maravilha. Acabamos passando o tempo se divertindo, rindo, contando piadas, devo dizer que foi incrível. Pena que uma hora acaba. Saímos da lanchonete e todos começaram  a se despedir e seguirem seus caminhos para suas casas. Scarlet nem perguntou pra mim dessa vez se eu queria carona, só me esperou perto do carro mesmo. Eu sorri com isso e entrei no carro com ela, seguindo para nossas casas.


Ela parou o carro e saiu, fazendo com que eu saísse junto.


- Obrigado pela carona.


- Sabe que não precisa agradecer.


Eu estava indo em direção a porta da minha casa quando notei a mãe dela cuidando das flores do quintal, acabo chamando ela por educação.


- Boa noite, Senhora Andrea.


Ela levantou a cabeça procurando o dono da voz e quando notou que era eu, acenou pra mim sorrindo gentilmente.- Boa noite, Klaus.- Ela parou de falar e nos observou calmamente.- Então quer dizer que os dois se conhecem?


- É, mãe.- Scarlet põe a mão no pescoço.- Nos conhecemos na faculdade, não sabia antes que ele morava por aqui.


- Já que é assim, porque você não entra e janta conosco, Klaus. Vai ser divertido- A mãe dela convida.


Eu olho para a Scarlet, tentando saber se poderia ir e fico feliz por ouvir o que ela disse.


- Claro, por que não?- Ela sorriu e deu de ombros.


Eu saí de perto da porta da minha casa e fui em direção a casa dela, pedi licença quando entrei e nossa, fazia tempo que eu não vinha aqui, e realmente mudou muita coisa por dentro, já que fizeram obra. Mal cheguei, os meio irmãos dela já apareceram para falar comigo.


- Graham, e aí, como você tá?- Kyle pergunta enquanto liga o videogame que estava na sala.


- Estou bem e você? Só no vício dos jogos?- Observo ele procurando algum jogo.


- Claro, melhor coisa não há.- Ele comenta optando por jogar Destiny 2.


- Devo dizer que está coberto de razão.- Eu rio.


- Sabemos que sim, Graham. Com certeza sabemos.- E então ele começa a focar no jogo e eu decido deixa-lo em paz.


- Luke, como você tá? Já foi olhar o céu hoje?- Eu acho bastante interessante a paixão que ele tem por astronomia sendo apenas um garoto. Se ele continuar nesse ritmo, vai se tornar um garoto incrível no futuro.


- Bem lembrado, vou ao meu quarto olhar na minha luneta, obrigado.- Ele sobe a escada correndo, para de repente e se vira.- E respondendo a sua pergunta, estou muito bem. Até mais.- E subiu em direção ao seu quarto.


- Essas crianças.- Scarlet ri.


Fomos em direção a mesa de jantar, já que a mãe dela tinha adiantado tudo. Eu fiquei boquiaberto por saber que ela fez minha comida favorita: frango à milanesa. Simplesmente devorei a comida com toda alegria do mundo e fiquei bastante satisfeito com isso.


- Muito obrigada pelo jantar, Dona Andrea. Estava realmente muito bom.- Eu comento.


- Que bom que gostou, meu bem. Vou lavar à louça, licença.- Ela disse indo pra cozinha.


- Eu faço questão de ajudar.- Eu levantei rapidamente indo junto com ela.


- Não precisa disso, garoto. Vai dar atenção pra Scarlet, eu me viro aqui.- Ela começou a lavar à louça.


- Não mesmo. Vou ajudar e a Senhora não pode negar isso.- Eu peguei o pano de prato e comecei a enxugar à louça.


- Tudo bem então.- Ela riu.


Depois que eu ajudei a arrumar a cozinha, ela agradeceu e disse que a Scarlet estava no quarto e que eu podia ir lá. Subi às escadas calmamente, e encontrei a porta que estava toda personalizada com detalhes pretos, vermelhos e azuis, deduzo que são suas cores favoritas. Bato na porta e espero ela ser aberta, vou escutando passos e quando abre, vejo algo belíssimo. Scarlet estava com uma blusa preta com o símbolo do Gun's N Roses, um short azul escuro e uma meia vermelha escura, seu cabelo estava em um coque frouxo, mas ainda dava um charme nela. Ela deixou eu entrar e foi ao banheiro escovar os dentes.


- Puxa, seu quarto é incrível.- Eu digo sentando na cama enquanto olhava em volta.


- Sim, foi a primeira coisa que eu disse quando entrei aqui.- Ela diz sentando na cama também.


- Belo urso.- Eu digo reparando que havia um na cama.


- Ah.- Ela pega ele e o abraça.- Ele é belo mesmo, Jackson é lindo demais.


- Jackson?- Eu rio.


- Sim, Jackson. Deixa eu dar nomes pra ursos, ta legal? Que coisa.


- Ta bem, não está mais aqui quem falou.- Eu ergo as mãos em rendição.


- Acho bom mesmo.- Ela disse.- E então, você tem alguma série que tenha visto ou queira ver?


- Ah, eu vi The Boys algum tempinho, mas não tenho nenhuma pra ver. Você já viu essa série?


- Não, mas dizem que é boa. Vou caçar algo pra gente ver.- Ela levanta e pega o controle da TV que agora que eu reparei, tinha uma na parede, mas pela janela do meu quarto não dava pra ver, nem se eu quisesse.


- Desde quando você tem uma TV?


- Desde que eu fui sair hoje. Acho que meu Padrasto colocou.- Disse dando de ombros.- Bom.- Ela sentou na cama novamente.- Já viu La Casa de Papel?


- Nop.


- Não é possível isso.- Ela comenta indignada.


- É serio.


- Vai tratar de ver agora e comigo. Deita ai confortávelmente, faz o que tu quiser. Vou fazer pipoca e já volto.- Ela levantou e saiu do quarto.


Não dá pra acreditar que só hoje eu a reencontrei, descubro que é a minha vizinha, tenho um dia divertido com a mesma e agora vou ficar vendo série aqui. Parece coisa de doido, mas to adorando isso. Não posso negar que ela é uma pessoa incrível e consegue ser super atenciosa, isso é uma maravilha. Quando percebi, ela já tinha voltado e tava só ajeitando as configurações da Netflix.


- Você tava viajando legal ai hein, foi pra onde?- Ela me encarou.


- Lugar nenhum. Bora logo ver essa série, quero ver se ela é boa mesmo.


- Não tenha dúvidas quanto a isso.


Começamos a ver e realmente, eu estava achando incrível a série, não queria perder um episódio e permanecia muito concentrado.


- Que professor incrível é esse, meu Deus. E o Berlim? Cara maravilhoso, me diz que tem mais temporadas, mulher.- Eu parecia desesperado e na verdade estava, cada episódio era um melhor que o outro.


- São 3 temporadas, bom saber que gostou.- Ela sorriu.


- Obrigado por ter me mostrado.- Peguei meu celular para ver às horas e me assustei com o horário.- Caramba, a hora passou rápido demais, tenho que ir pra casa.


- Claro, vimos uma temporada inteira, queria o quê?- Ela riu.- Vamos, te levo até a porta.- Nós saímos do seu quarto e descemos as escadas até chegar a saída.


- Obrigado por essa noite incrível que você me proporcionou.-  Eu agradeci.


- Eu que agradeço pela companhia, espero maratonar mais séries com você.- Ela disse.- Agora vou dormir, jovem. Boa noite e durma bem. Tchauzinho.


- Tchauzinho.


E fechou a porta. Apenas fui pra minha casa, tomei um belo banho, porque antes de dormir necessito sempre de um banho. Dormir relaxado e com banho tomado é a melhor coisa, que que eu posso fazer. Depois que eu terminei, fui pegar uma blusa cinza, um short leve pra dormir e deitei na cama olhando para o teto, lembrando de cada momento que tive hoje. E eu adormeci pensando nas coisas boas que acontecerão nos dias seguintes.


Notas Finais


E então, o que acharam???
Comentem se puderem, ficaria muito feliz com isso.
Até o próximo cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...