História Changes aren't bad (Jenlisa) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Blackpink, Chaelisa, Chaeyoung, Jenlisa, Jennie, Jensoo, Jisoo, Lisa, Orange, Romance, Rose, Twice, Tzuyu, Yuri
Visualizações 83
Palavras 1.662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Orange, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 8 - New student


Fanfic / Fanfiction Changes aren't bad (Jenlisa) - Capítulo 8 - New student

Pov Lisa

Logo que a garota entrou na casa, pensei em ir atrás dela e pedir desculpas pelo modo idiota em que a tratei, mas eu nunca fui de me importar, nunca liguei se tinha ofendido ou não alguém, como minha mãe sempre dizia eu so me importava com meu próprio bem, algo que puxei do meu pai, mesmo que quisesse não estar nem ai para Jennie naquele momento eu estava, fui até o quarto da garota pedir que ela me desculpasse, para tirar o peso da minha consciência.

Subi as escadas e minhas mãos ficaram geladas de repente, e se ela me expulsasse dali, que humilhação seria, logo pra mim.

- Okay, chega de pensamentos ruins Lalisa, chega - sussurrei pra mim mesma.

Quando cheguei na porta vi percebi que ela falava com Rosé, não queria atrapalhar, mas se não fosse agora não seria mais, bati fraco na porta na ilusão de que ela nem ouvisse, mas ela ouviu.
Logo a menor abriu a porta, ela vestia um pijama diferente do que estava lá fora, era de ursinho, um short e uma camiseta sem manga, que tipo de pessoa troca de pijama de dia, pensei comigo, enquanto a admirava sem perceber, olhando diretamente para suas pernas, que eram lindas por sinal.

- Lalisa... -Ela disse como se estivesse surpresa.

- A gente pode conversar Jennie? -Com muito esforço consegui falar.

Ela ficou uns segundos me olhando, acho que no fundo ela queria me mandar embora, mas não conseguia, então me deu passagem como se pedisse pra eu entrar, eu sentei em sua cama, que era enorme por sinal, vários ursinhos de pelúcia um quarto rosa e com fotos dela por todo lado, não só dela mas de outras pessoas creio serem amigas, um quarto de princesa.

- O que tanto olha Lisa.- ela disse sentando se ao meu lado.

- Seu quarto, ele é bonito, quarto de menininha. -disse em tom irônico.

- Eu sou tudo menos menininha Lisa, deveria me conhecer melhor. -Jennie disse deitando na cama.

- Eu não faco muita questão. -Eu disse sendo claramente ofensiva, esse era meu dom.

- Se for agir feito idiota peço que se retire. -A garota disse pegando o celular e fingindo não me dar atenção. - O que veio fazer aqui afinal?

- Eu vim pedir desculpas pelo que te falei lá fora ok. - Disse como se rasgasse toda minha garganta aquelas palavras eu era a pessoa mais orgulhosa do mundo.

- Okay Lalisa, não que tudo que disse não seja verdade, normalmente não faço amizades com pessoas como você.

- Não me ofende. - Disse dando um tapa fraca em sua coxa, por impulso, o que fez ela se sentar.

- Deve ser barra pra você esse negócio de nova vida. -Jennie disse se olhando em meus olhos.

- Mas não quero que chegue como minha amiga na escola quero que vá por você.

- Isso é uma droga... - falei de cabeça baixa.

Acho que também por impulso por me ver triste Jennie segurou em minha mãos, o que me fez olhar um pouco assustada pra ela, eu não era chegada a carinho ou qualquer demonstração de afeto, só era assim com Dahyun, e sentia falta disso.

- Você pode tentar Lalisa, como em todos os lugares no meu colégio existem sim pessoas legais, faça isso pela sua omma.

Eu ainda olhava para Jennie, ouvindo atentamente o que ela dizia, acho que por ter um rosto tão bonito ficava fácil focar nela " que merda Lalisa" disse reparando em meus pensamentos idiotas...

- Entendeu? -Ela disse um pouco mais alto percebendo o transe em que estava.

- Sim sim. -Disse me levantando e indo ate a porta a abrindo com pressa - Eu vou tentar Jennie.

Desci as escadas e encontrei minha omma sentada na sala arrumando alguns papéis, creio que as correspondências da casa.

- Omma.

- Oi Filha.

- Prepara meus materias.

- Você vai...

- Sim eu vou. - A interrompi.

-E por favor, uma mochila preta, nada rosa ou com flores.

- Okay Lalisa. -Minha omma sorriu enquanto eu subia para o nosso quarto.

Pov Jennie

Acordei mais cedo que o normal, como agora nossa empregada era Seulgi eu mesma arrumava minha roupa, desci para o café da manhã e vi Seulgi arrumando uma mochila na sala.

- Seu café está na mesa Jennie, se precisar de algo você me chama okay?

- Okay unnie, essa mochila e da Lisa?

- Sim, queria te agradecer por isso. -Seulgi disse com um grande sorriso.

- Que da nada unnie, cadê a mocinha?

- Tava se arrumando.

Logo que tomei meu café, fui até o porta da casa esperar a novata.

- Bom dia Jendeuk! - Disse Lisa chegando atrás de mim e sussurrando ao meu ouvido, ela disse num tom totalmente animador.

- Hey não faça isso Lalisa.

- O que? Sussurrar no seu ouvido? Só não queria te assustar.

- Digo, me chamar de Jendeuk, eu realmente não gosto.

- Por que o problema com o nome?

- Minha ex me chamava assim, então, só para okay.

- Okay Jennie Kim, eu jurava que você era hétero.

- Não, eu não sou.

- Então me diz, to bem vestida pro meu primeiro dia? - Ela disse apontando pra si.

Ela vestia uma calça preta, tênis all star, a camiseta do colégio e uma jaqueta preta, seu cabelo loiro estava todo bagunçado e ela mascava um chiclete realmente a figura em pessoa daquelas garotas rebeldes dos filmes. Já eu vestia uma saia de colegial, a camiseta do colégio, uma sandália e os cabelos presos, ou eu era muito patricinha ou Lisa era muito descolada.

- Você tá bem. - Ela estava realmente gata com aquela roupa, mas não ia dar o gostinho pra ela saber.

- Hm, obrigada.

Fomos andando até mais perto do portão.

- De quem é aquela moto Jennie? - Ela disse apontando para moto do meu pai que ficava perto do portão de casa.

No dia anterior do falecimento do meu pai, ele e minha mãe haviam feito uma viagem de moto só os dois, e minha mãe pediu que deixassem a moto exatamente naquele lugar  que meu pai a deixou e que ninguem tocasse nela, como minha casa era extremamente segura ela estava até com a chave na ignição tudo intacto, uma vez no mês vinha um moço limpa lá, mas com o maior cuidado possível era como se minha mãe sentisse que meu pai estava esperando a sempre que chegava em casa.

- Do meu pai.

- Ela é linda, por que fica aqui fora? -A loira dizia enquanto passava as mais sobre a moto.

- Uma hora eu te explico Lisa, nossa van vem vindo. -Disse apontando para o fim da rua.

- Que tal a gente ir nela? - Lisa disse montando na moto.

- Ta maluca, desce dai, minha mãe me mata. -Disse dando tapas leves e puxando a jaqueta da garota.

- Vem ca. -Lisa me agarrou pela cintura e tapou minha boca, logo que viu que a van se aproximava.

Assumo que fiquei assustada mas logo entendi o plano dessa doente.

- Que pena a van foi embora. -Ela disse num tom irônico, eu queria matar Lalisa.

- Eu vou entrar e pedir um taxi.

Quando cheguei na porta de casa, escutei o ronco do motor da moto.

- WOW, ela é potente, sempre quis andar numa dessas. - A loira dizia enquanto ia com a moto ate o portão.

Por Deus eu sabia que essa menina não era boa coisa, até a mãe dela disse, mas isso e passar os limites, eu queria entrar e chamar sei lá a polícia, ou o manicômio mas não podia deixar ela sair com a moto do meu pai, sozinha.

- Vem Jennie, vamo, a gente chega rapidinho.
-Ela disse sobre a moto com a mochila na frente, ela sabia que no fim eu iria me render.

Por um segundo me senti a pessoa mais idiota no mundo, e subi na moto com a maluca da garota.
- Segura minha cintura. - ela falou pegando minhas mãos e colocando em volta dela, acelerando a moto.

Quando eu cheguei no colégio avistei Rosé no portão, não só ela como Jisoo é Tzuyu, as duas me olhavam como se eu tivesse cometido um crime, e via Tzuyu comentar algo no ouvido de Jisoo, queria pedir que Lisa passasse com a moto sobre as duas, mas acho que já errei demais por hoje.

Cheguei toda desarrumada já que Lisa deu o que tinha naquela moto, quase batemos umas 3 vezes.
- Isso foi demais não é mesmo Jennie. -Lalisa disse descendo da moto e arrumando os cabelos, rindo feito uma doida, que agora tinha certeza que ela era.

- Lalisa, a gente andou por 20km sem capacete em uma moto em alta velocidade, uma moto que não era nem pra sair do lugar, minha mãe vai me matar Lalisa, me matar, isso não é demais. -Disse eufórica e ela so ria.

A loira deixou a moto no estacionamento, e voltou para o portão do colégio.

- Oi Roseanne! -Disse logo que viu Rosé comigo.

- Oi Lalisa, bem vinda. -Eu deveria estar maluca, mas tinha certeza que Rosé ficava toda boba perto da Lisa

A loira observava atentamente cada pessoa que passava por ela, inclusive Jimin o garoto mais nerd da escola, que era apaixonado por Rosé, ele passou por nos olhando fixamente Lalisa, acho que por não conhece la.

-BUH! - Lalisa gritou indo em direção ao menor, que quase se estabacou no chão.

- Não faz isso garota. - A repreendi.

- O menina tava me olhando demais, não gostei. - Ela disse enquanto caminhava para dentro.

- Alias, não e só ele que não tira o olho de mim desde que cheguei. -Ela disse olhando em direção a Jisoo.

- Aquela ali, quem e ela?

-A ex namorada da Jennie. Rosé disse.

- Ta explicado, a gente chegou juntas, por isso ela olha tanto, deve tá com ciúmes. - Lalisa disse se levantando e sentando perto de Roseanne, colocando o braço sobre os ombros dela, que abriu um sorriso de orelha a orelha.

-Pronto agora ela para de olhar.

Ficamos eu e Rosé sem entender o que afinal Lisa estava pensando, só tinha cada vez mais de certeza que ela traria muitos problemas.



Notas Finais


-----------*---------*-----
Sim gente, Lalisa é uma garota problema.
Rosé tendo uma quedinha por ela? Talvez.
E não para por aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...