História Changes for love - Aguslina. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff, Jorge López, Karol Sevilla, Michael Ronda, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Valentina Zenere
Personagens Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff
Tags Aguslina, Michaentina, Ruggarol
Visualizações 28
Palavras 1.606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal
Primeiro capítulo
Espero que gostem
Boa leitura 😘

Capítulo 2 - Arriving in California


Fanfic / Fanfiction Changes for love - Aguslina. - Capítulo 2 - Arriving in California

Carolina

E aqui estou eu novamente desfrutando de uma poltrona de avião da classe alta, esperando minha longa viajem acabar, esperando minha vida começar novamente, esperando ser feliz novamente.

O avião está bem calmo, um silêncio pronfundo que colabora bastante com o livro que estou lendo, amo ler acho que é meu passatempo preferido, sempre tenho um livro comigo seja no celular ou em papel.

Como sou uma garota bem atenciosa com as pessoas que gosto mandei uma mensagem para Agustin, mas com certeza ele não iria responder, ele deve está num avião voltando para sua casa desfrutando de sua viagem.

Ainda acho que vou voltar a vê-lo parece que meu coração diz isso cada segundo que penso nele. Queria tanto está ao seu lado lhe abraçando ouvindo suas histórias engraçadas.

Sinto o sono me envadir, me acomodo na poltrona e fecho meus olhos pensando em Agustin e em seu sorrisos, suas carícias, seus beijos, sim seus beijos.

(...)

- Filha acorda chegamos!- meu pai me cutuca calmamente com um sorriso no rosto.

- Eu dormi muito?- pergunto um pouco sonolenta, esfregando minhas mãos nos olhos para despertar.

- Só um pouquinho eu acho!- minha mãe dá um risada.

Me levanto da poltrona, e pego minha bolsinha de mão, e caminho até a saída do avião.

Já era noite, o ar está gélido mas bem agradável pro calor que estou sentindo, sigo meus pais até o ônibus que nos levaria até o aeroporto para buscarmos nossas malas.

Tudo que eu queria agora é uma cama aconchegante só isso, nem fome estou sentindo. Chegamos na ala de pegar as pagagens, peguei minhas malas com bastante esforço, quem manda ser sedentária Carolina!

Enquanto isso meu pai chamava um táxi para nos levar para nossa "casa", depois eles foram tomar um cafezinho numa padaria que tinha no aeroporto e claro que fui obrigada a ir com eles.

O tão esperado táxi chegou e guardou nossas malas no porta malas, o caminho inteiro eu escutava meu pai conversando com o taxista, realmente não sei de onde saiu tanto assunto!

O carro parou na frente de uma casa enorme, bem moderna, e bonita. Fiquei surpresa com minha nova casa espero passar mas que um ano aqui. A vizinhança parecia bem calma, a rua estava um silêncio total.

Meu pai jogou a chave da casa pra mim, e claro que já fui correndo abrir a porta. Entrei na sala de estar ela já estava toda mobiliada e parecia ser mega aconchegante, sem evitar de ansiedade subi as escadas rapidamente indo em direção ao meu quarto, entrei num quarto na cor lilás mega fofo tinha uma cama de casal, uma penteadeira, um closet e até uma varanda.

Dei um leve suspiro de alívio por ter mais um quarto bonito e agradável, desci correndo para buscar minhas malas que não eram poucas. Arrumei minhas roupas no closet e coloquei meus sapatos na sapateira que também havia no meu novo quarto.

As lembranças da praia vieram a tona, tudo que passei lá envadiu meus pensamentos me fazendo lembrar dele, Agustin.

Peguei meu celular rapidamente e não tinha nenhuma mensagem e nenhuma ligação perdida, tentei ligar pra ele mas só caía na caixa postal.

- Oi tudo bem? Quando ouvir meu recado me liga, estou com saudades beijos!- digo com a voz um pouco baixa.

Resolvo ir tomar um banho bem rápido, pois o meu cansaço é  muito grande, acabo meu banho e saiu do banheiro cantarolando uma canção, escolho um pijama de frio e o visto pego uma pantufa de veludo da sapateira e coloco nos meus pés.

Ainda não tinha ido na varanda  e resolvo ir lá vê o céu, as estrelas. Realmente a rua era bem calma, e bem organizada, tudo tinha seu exato lugar e suas regras. Saiu da varanda e me jogo na cama e me sinto totalmente relaxada.

O que será que Agustin está fazendo agora?

Caiu no sono um tempo depois de pensar nele, e na minha vida sem ele.

* Narradora

Poucas ruas depois estava a querida casa de Agustin, sim ele mora na Califórnia com seus pais desde pequeno, mal sabia os dois que iriam se reencontrar, e estudar na mesmo colégio que o outro.

Na cabeça de Carolina o relacionamento deles já haviam acabado como todos que ela teve e a distância separou. Mas será mesmo que irá acabar tão fácil assim esse amor?

* Agustin

Acordo exauto da minha viagem da noite passada,uma dor de cabeça me envade completamente, levanto de minha cama e abro a gaveta do criado mudo onde tinha remédios para dor de cabeça, tomo uma pílula que tinha um gosto não muito agradável.

Me troco, visto uma calça jeans, uma camiseta cinza e coloco um tênis preto. Olho a hora no relógio do meu quarto eram dez da manhã.

Vocês devem estar se perguntando pra onde você vai Agustin sendo que as aulas ainda nem começaram?

Permita que eu responda, os meus pais trabalham bastante e nem tempo de ficar em casa, então nesse exato momento vou numa padaria tomar café da manhã.

Saiu de casa e caminho tranquilamente pela calçada, vejo que a casa que estava a venda tinha gente morando, só espero que não seja uma pessoa mimada. Chego na padaria e escolho uma mesinha para me sentar, faço meu pedido e começo a tomar meu café.

Mas como sempre existem pessoas que gostam de encomodar os outros, Gabriel chega até minha mesa com um sorriso de orelha a orelha, já até imaginei esse daí só fala de garotas.

- E ai Agustin beleza?- ele diz sentando na mesma mesa que eu.

- Gabriel, quanto tempo né!- digo com um pouco de incômodo.

- Já sabe que a casa ao lado da minha vendeu?

- Sim, passei por ela agora pouco!- digo e começo a mastigar meu pão de queijo.- É só isso que tem a me dizer?- pergunto franzindo o cenho.

- Minha nova vizinha é muito gata!- ele abre um sorriso malicioso.

- Você só pensa nisso em Gabriel!- solto uma risada fraca.

- Tem outra coisa pra pensar?- ele pergunta levantando uma de suas sobrancelhas me fazendo rir.- Você vai correr amanhã?

- Não sei Gabriel da última vez que apostamos corrida, o meu carro quebrou e meus pais quase me mataram!

- Se eu arranjar um carro pra você?

- Vou pensar Gabriel, vou pensar!- falo tomando o último gole do meu café.- Te vejo amanhã no colégio!- digo saindo da padaria.

Não sei se vou voltar a correr,talvez vou la só pra ver o "espetáculo", volto pra minha casa rapidamente, quando chego na porta de entrada vejo que Malena esta me esperando impaciente.

Malena é minha ex namorada, terminei com ela por não aguentar mais sua falsidade e arrogância, mas ela nunca me esqueceu e vive na minha cola, isso me deixa sem paciência já disse mil vezes para ela me deixar em paz, mas ela não me escuta.

- O que você quer Malena?

- Nossa não vai me convidar pra entrar?

Abro a porta rapidamente.- Entra, mas seja rápida!

- Vim...- ela para de falar por causa do toque do meu celular.- Você vai atender?- ela diz apontando pro meu celular que não parava de tocar.

Pego meu celular, Carolina está me ligando.

- Oi Agus, como está? Estou com tantas saudades!- ela diz com uma voz doce e apaixonante. Como eu amo essa garota!

Antes que eu responda, Malena grita se aproximando do meu ouvido:

- Com quem você está falando meu amor?- reviro os olhos com a pergunta de Malena.

- Agus? Quem é essa garota que está com você?- Caro diz com um pouco de ciúmes.

- Não é ninguém de importante!- digo e Carolina suspira levemente do outro lado da linha. Olha para Malena que me observava atentamente.

- Acho melhor conversarmos mais tarde, não quero te atrapalhar!- ela diz um pouco desanimada.- Tchau Agus, estou com saudades e te amo muito!

- Te amo mais, também estou com saudades, beijos Caro!- digo e ela desliga a chamada.

- Quem é a garota?- Malena pergunta com uma cara de nojo.

Sério mesmo que devo responder essa pergunta?

- Minha namorada!- digo guardando meu celular no bolso da minha calça jeans.

- Ela mora aqui na Califórnia?

- Pra que você quer saber?

Já basta querer saber da minha vida, agora quer saber da vida da minha namorada! Que garota insuportável, como aguentei ela por seis meses?

- Vai saber se não a conheço!- ela diz com um sorrisinho maldoso no rosto.

- Você não a conhece!- digo e ela sorri ainda mais.

- Huum então seu namoro é a distância, você sabe muito bem que isso não dá certo, sabe né?- ela diz se aproximando mais de mim.

- Sabe de uma coisa Malena, eu não me importo para distância eu a amo e é isso que importa!- digo me afastando dela, ela pensa que vou cair nas suas provocações mas está muito enganada.

- Faça meu favor Agustín, você não seria tão baixo de amar uma desconhecida!- ela solta uma risada.

- É melhor você ir embora, antes que eu perca o resto da minha paciência!- grito e ela sorri descaradamente.

- Já estou indo querido, espero te encontrar hoje a noite na corrida pra gente matar as saudades dos velhos tempos!- ela sorri maliciosamente pega sua bolsa e sai da minha casa.

Que raiva dessa garota insuportável, metida, egocêntrica como ela ousa chamar a Carolina a garota mais doce, gentil, maravilhosa que conheço de desconhecida.

Será que eu não deixei bem claro pra ela sobre não aguentar mais ela ou ela faz isso só pra me provocar?

Como fui sentir algo por essa garota mimada? Ainda bem que abri meus olhos!

Mas agora preciso ver se vou nessa corrida idiota. Subo para o meu quarto e resolvo liga para meu amigo Ruggero.

E assim passo a minha tarde toda sem fazer nada.


Notas Finais


E aí o que acharam
Gostaram da Malena e do Gabriel?
Até o próximo capítulo
Obrigada por tudo gente adoro vocês 😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...