História Chanlix vai ter bebê - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Personagens Originais, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Tags Abo, Bang Chan, Han Jisung, Hwang Hyunjin, Kim Seungmin, Kim Woojin, Lee Felix, Lee Minho, Mpreg, Omegaverse, Seo Changbin, Yang Jeongin
Visualizações 71
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olá pessoal, cês tão bem? pois espero que sim 💛 se não estiverem e quiserem conversar que fiquem a vontade pra falar comigo.
enfim, eu vim com esse capzinho show pra comemorar que minha semana de prova terminou.
assim eu já deixo que talvez, talvez pq vai que não dá certo né, os capítulos vão ser postados nas sextas-feiras e a changlix de quartas-feiras é isso aí, boa leitura
amo vocês ❤️❤️❤️❤️❤️❤️

Capítulo 2 - Novos vizinhos pt 1


Fanfic / Fanfiction Chanlix vai ter bebê - Capítulo 2 - Novos vizinhos pt 1

estava calor em Seul, mas claro que não era um calorzinho, era como se o sol estivesse mais perto da terra na única intensão de queimar todo mundo na força do ódio. 

Chan estava encostado em uma mureta embaixo de um toldo enquanto secava sua água, não sabia aonde estava com a cabeça de ter resolvido sair sozinho embaixo desse sol para fazer a compra do mês e ainda mentir para a caixa dizendo que seu marido o estava esperando no carro, agora tinha esse monte de sacolas pesadas e não tinha a quem recorrer. Félix teve médico naquele dia e Jisung e Minho foram com ele, Chan podia ter esperado os meninos voltarem para ir, mas a teimosia não deixou e quando Hyunjin, seungmin e Jeongin disseram ter uma reunião importante nos respectivos empregos ele resolveu ir sozinho e agora estava ali com os olhos quase fechando de cansado e a pressão ameaçando cair, e os gêmeos não paravam em sua barriga.

estava quase chorando quando sentiu uma mão lhe tocar levemente seu ombro, deu um leve pulinho de susto, mas logo se acalmou com o sorriso que o outro dava.

- precisa de ajuda?

- na verdade sim. - disse choramingando.

- eu te ajudo.

o cara ajudou Chan a se levantar e pegou a maioria das sacolas pesadas, rumaram o prédio do menor que não queria dizer, mas havia achado o outro lindíssimo além de ser um cavalheiro.

- é aqui que eu moro, desculpa te desviar do seu caminho. - disse já com as bochechas vermelhas de vergonha.

- não desviou, eu moro aqui.

- mora?

- sim, sou novo, me mudei a umas duas semanas.

- espera? sétimo andar?

- sim, como sabe?

- somos vizinhos, eu moro no 710.

- que coincidência.

- sim.

- vem, vou te ajudar a ir pra casa.

- obrigada de novo.

ambos entraram no elevador e ele parecia tão devagar, mais do que nos outros dias.

- woojin.

- como?

- meu nome é woojin, Kim Woojin.

- Christopher Bang, mas pode e chamar de Chan.

- ok Chan. eu sei que não é da minha conta, mas não deveria sair sozinho estando grávido e sua barriga está tão grande, todo cuidado é pouco, deveria pedir para o seu alfa te acompanhar.

- eu sei, meus amigos vão querer comer meu fígado quando descobrirem e quanto a um alfa, eu não tenho.

- como assim?

- eu queria ser pai, mas o tempo estava passando e eu não conseguia engatar um relacionamento e eu não quis mais esperar, inseminação.

- por isso eu não senti cheiro.

- está me cheirando woojin?

- não, mas você está grávido e seus hormônios estão aguçados não é difícil não sentir.

- era brincadeira esses dois estão acabando comigo. - Chan se virou para barriga apertando fraquinho. - não é vocês dois, querem acabar com o papai, mas eu amo vocês mesmo assim.

        - são gêmeos?

        - sim, meninos jaemin e jeno.

        - lindos nomes.

-obrigado.- Chan não sabia pq ficava tão corado perto do outro, queria se bater por isso.

- chegamos.

woojin tirou as sacolas de Chan do elevador e rumaram para a porta do outro, Chan remexeu nos bolsos tirando o molho de chave e abrindo a porta.

- muito obrigado mesmo, não sei o que seria de mim sem você. - disse colocando a mão no peito fingindo drama.

- não precisa agradecer.

- preciso sim.

- então eu tenho um convite.

- pode falar.

- eu vou a uma inauguração de um restaurante de um amigo e não queria ir sozinho, quer ir comigo?

- eu?

- sim. - woojin sorriu e Chan voltou a ficar vermelho.

- não vai se incomodar?

- com o que?

Chan só apontou para si e para a barriga que não parecia ter só cinco meses.

- vão achar que é seu.

- não é, mas não ligaria se fosse, sempre quis ser pai, enfim sexta às oito pode ser?

- pode.

woojin se curvou olhando nos olhos do Chan como que se pedisse permissão e Chan com um aceno leve de cabeça deu aval. um beijinho fofo foi deixado na testa do outro e logo woojin foi embora, deixando Chan com dois remelexos um na sua barriga pelos filhos e um no coração por causa do vizinho. o que estava acontecendo?

(...)

- e se tivesse acontecido alguma coisa com você?

Jisung caminhava de um lado para outro enquanto Minho e Félix ouviam tudo na cozinha. mesmo sendo dois anos mais novo que Chan, Jisung as vezes lhe puxava a orelha ainda mais agora com essa barriga desse tamanho.

- mas não aconteceu né?

- mas poderia, eu e Minho dissemos que íamos com você. tem que entender que se acontecer alguma coisa não tem como você se defender sozinho.

- eu não tô doente Jisung, estou grávido.

- e já viu o tamanho da sua barriga, sabe que não tô te menosprezando, mas nem consegue amarrar seu tênis sozinho, se acontecer alguma coisa como ia correr?

Chan não disse nada porque sabia que o outro tinha razão, logo o monólogo de Jisung foi interrompido pelo Minho avisando que a comida estava pronta.

- ficamos preocupados com você. sabe que é pro seu bem né?

- sei sim Lino desculpa preocupar vocês, é que eu não gosto de ser dependente em tudo que eu faço, mas ainda bem que woojin apareceu.

- quem é woojin? - Félix perguntou mordendo mais um pedaço de frango.

- o vizinho. - e novamente Chan estava vermelho, todos na mesa notaram e logo vieram as perguntas.

- como assim?

- por que está vermelho?

- o que ele fez?

- calma. bem, eu estava cansado por causa das compras e do sol e estava quase chorando quando ele chegou e ofereceu ajuda, me trouxe aqui pro prédio e eu me desculpei por fazê-lo desviar do seu caminho e ele disse que mora aqui também, nesse mesmo andar.

- espera, o que veio pedir açúcar também mora aqui, final do corredor.

- vocês estão gostando do mesmo cara? - Jisung riu e Minho deu um tapa nele.

- não pode ser, nosso gosto não é parecido. como esse woojin é?

Félix parecia desesperado para que não fosse a mesma pessoa.

- alto, tem os cabelos marrom claro...

- não é o mesmo, ufa. o que veio aqui tinha cabelo preto e era baixinho, uma graça.

- ainda bem porque o woojin me chamou pra sair na sexta.

os três na mesa engasgaram e logo as perguntas voltaram.


Notas Finais


lembrando que as minúsculas dão propositais ⚠️
@netfeellix no twitter


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...