1. Spirit Fanfics >
  2. Chans - Uma segunda chance? >
  3. Capítulo 5 - Invasor...

História Chans - Uma segunda chance? - Capítulo 5


Escrita por: sei_-nao

Capítulo 5 - Capítulo 5 - Invasor...


P.O.V Narrador

Frisk me ajudava Sans a consertar a máquina, seja apenas entregando ferramentas ou buscando refrescos. Ao menos, Sans ensinava um pouco sobre plantas de projetos e sobre fiações. 

Papyrus iria ver Undyne, Chara iria ver Alphys, alguma coisa sobre trazer Asriel de volta. Já devia estar pela tarde, Frisk estava visivelmente cansada, Sans tinha olheiras pequenas, porém notáveis. Seu corpo também estava cansado, desparafusar se tornou algo complicado, e se sentia desnorteado algumas vezes.

Sans 

Aí pivete... Chega por hoje... Tô trabalhando nisso direto. - Bocejou, coçando a parte de cima de sua cabeça, sujando um pouco de graxa, ou coisa do tipo.

Frisk 

Tem razão, você tá só o osso. - Riu baixo.

Sans 

Vejo que não andou enferrujando. - Riu calmo, e se levantou para se estender, seu corpo estava tenso. - Bora tomar um ar Frisko e te levar para as ruínas. Precisa de um bom banho.

Frisk 

Yup! Espero que tenha uma boa torta! - Comentou, tocando no ombro de Sans e sendo teleportada junto a ele para as ruínas. - Mãe! Cheguei!

A sala estava vazia, o que era estranho, já que Sans sempre dava um susto em Toriel ao usar seus atalhos. Teleportaram para os corredores das ruínas, mas os froggits estavam sérios, não saltitantes como deviam estar.

Haviam alguns machucados, e até mesmo... Poeira. 

Frisk 

O-o que houve? - Correu para perto de um Froggit, que tinha a perna sangrando.

Froggit 

H-Humano... - Dizia fraco.

Frisk 

Estou aqui, fique calmo, a Toriel vai te curar!! - Lágrimas já escorriam de seus olhos, e suas mãos estavam trêmulas. 

Froggit

N-Não... Outro humano... Caiu... - Sans se mostrou curioso sobre isso, se aproximando.

Sans 

Como assim? Outro humano caiu? Foi ele quem fez isso? - Havia aparecido com um pedaço de pano na mão, provavelmente foi até a casa de alguém e deve ter pego. - Frisk, ligue para Toriel, Froggit, não se mexa tanto. Vou puxar os outros para perto. - Entregou seu celular para Frisk, que foi até uma das pilastras e se sentou.

Froggit 

Era uma garota... Fomos amigáveis, e ela nos perguntou "as almas"... Nós não sabíamos de nada, e ela nos atacou, com alguma coisa que parecia ser magia...

Sans 

"Um humano com magia?" - Pensou encarando o Froggit. - Ela fez mais alguma coisa? Como era essa magia? E pra onde ele foi?

Froggit - Outro -

Ela... Ficou invisível, algo assim. Isso que ele diz parecer magia era comum laço... Um chicote... 

Sans 

Ficou... Invisível? - Todos os froggits presentes afirmaram com a cabeça, alguns mais fracos que outros, e Sans se pôs a encarar Frisk. - Obrigado pela informação. - Dizia estancando mais um sangramento. - Frisk, alguma novidade sobre Toriel?

Frisk 

E-Ela não atende! S-Sans! - Apertou seus cabelos, e colocou o rosto entre os joelhos. 

Sans começou a andar de um lado para o outro, com a mão no queixo. Encarava o chão, havia poeira espalhada, provavelmente dos monstros que ali viviam. 

Froggit 

Se estão falando da Toriel, ela deve ter ido até a casa de alguém chamado Undyne. Disse que precisava alertar Asgore. - Este Froggit estava em perfeito estado.

Sans 

- Suspiro. - Porque não avisaram antes? Vamos Frisk, vamos pelas ruínas procurar por feridos. - Os teleportou até o jardim de flores douradas. - "Cadê aquela garota quando precisamos dela..."

Casa de Undyne 

Undyne 

E então, é assim que se faz um espaguete SEM MOLHO DE TOMATE! 

Papyrus 

WOWIE! Magnífico! Digno do GRRRRRANDE Papyrus! Irei pôr está receita em prática amanhã no almoço! - Ouviam batidas na porta, era fortes e rápidas. - Quem será?

Undyne 

Bom, temos que ver, talvez a Frisk ou a Alphys... - Deu de cara com Toriel, visivelmente assustada. - S-Senhorita Toriel? Aconteceu algo? 

Toriel 

O rei... Precisamos avisar Asgore o mais rápido possível! - Baixou seu rosto, gotas de lágrimas caiam sobre suas mãos trêmulas. 

Undyne 

Papyrus, pegue meu celular e ligue para Asgore. E prepara um copo de água pra Toriel, por favor! 

Papyrus 

É pra já! - Pegou uma garrafa na geladeira, e também o celular de Undyne em cima do balcão. Acessou o número de asgore e ligou, entregando o celular a Undyne e a jarra em cima da mesa. - Já voltarei com o copo!

Toriel 

Obrigado, Papyrus. - Dizia dócil.

Undyne 

Mas então... O que houve? - Olhou para Toriel,  seus ombros estavam vermelhos arranhados, e sua roupa rasgada. 

Toriel 

Um humano caiu... E ele sabe das almas... 

Asgore - Celular 

O que!? - Gritou pelo aparelho, sendo audível para todos na casa de Undyne.


Continua...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...