1. Spirit Fanfics >
  2. Chans - Uma segunda chance? >
  3. Capítulo 6 - Guardas em posição

História Chans - Uma segunda chance? - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, acho que também vou começar a fic "Frans - pais de primeira viagem". Já que estou passando bastante tempo do dia livre.

Capítulo 6 - Capítulo 6 - Guardas em posição


P.O.V Sans 

As ruínas estavam vazias, sem Froggits, sem aqueles insetos que me deixam triste, e até mesmo o boneco de treino foi quebrado. Seja quem for, não está de bom humor.

Sans 

Frisk. - Ela me encara, estava visivelmente assustada. - Fique perto de mim, posso sentir a magia caso a humana apareça.

Frisk 

O-Ok... - Ela fungava, apertava meu casaco, e eu sentia suas mãos tremendo.

Sans 

Vai ficar tudo bem, pivete. Tu tá comigo, se esqueceu? - Ponho minhas mãos no bolso. - E pelo visto, já está chegando a ajuda. Toriel foi rápida.

Via um grupo de guardas cachorros vindo, e atrás dele, um grupo de fadas, ou seja, o esquadrão de cura. 

Dogamy 

Oh, Sans! Já que está aqui, sabe do que ocorreu? Certo? - Dizia o monstro cachorro. - Um humano caiu, tem alguma informação?

Sans 

Iria perguntar da Dogaressa, mas ok. - Ele sorriu envergonhado, gostava de falar da sua parceira. - Bom, Froggits disseram que ela usava algo com um laço ou chicote, e que ela podia ficar invisível, talvez desaparecer. 

Dogamy 

Bom... A Dogaressa está nos portões das ruínas, temos guardas para farejar espalhados por todo o subsolo, qualquer cheiro incomum vamos atrás! - Bateu com força no peito. 

Sans 

Então, os guardas já estão em todo o subsolo? Até nas cidades? 

Dogamy 

Pode ter certeza que sim! 

Sans 

Ouviu Frisk? Vai ficar tudo bem. - A encarei por um instante.

Frisk 

N-Não é isso... - Podia ver uma lágrima escorrendo, sua cara estava um pouco escondida, por estar com a cabeça baixa. - Demorei tanto para que os monstros confiassem em mim, e logo quando tento fazer eles confiarem nos humanos e na Chara, isso acontece...

Sans 

Você fala como se Chara não fosse humana. - Ri de leve.

Dogamy 

Isso mesmo, pequena. Sabemos que existem humanos cruéis, assim como existem monstros cruéis. - Acariciou a cabeça de Frisk. O que era uma ação estranha para um cachorro. 

Ao menos, Frisk parecia mais calma. Ao observar o lugar, via que não haviam locais "destruídos". Nada nas paredes, nada nos interruptores, nada nos espinhos. Era como se ela sequer soubesse. Minha maior preocupação, era que ela tivesse atalhos como o meu.

P.O.V Narrador 

Asgore 

"Bom, queria um mês Sans? Acho que vai ter mais que isso..." - Observava as almas em compartimentos, capsulas, entrando num lugar do chão, sendo guardadas. 

Undyne 

Já recebi informação de que todos os guardas estão em posição, e a encomenda já foi entregue ao laboratório da Alphys. Mais alguma coisa? - Se ajoelhava.

Asgore 

Não, obrigado Undyne. Fique de guarda em WaterFall, lá é úmido e pode dificultar guardas que estão farejando. 

Undyne 

Já estamos colocando novas câmeras marcando novas áreas, e chamados alguns guardas que tem capacidade de sentir magia. 

Asgore 

Ótimo, fiquem alerta e me passem as informações que tiverem. - Undyne apenas afirmou com a cabeça e saiu. 

Toriel 

Você fez um ótimo trabalho cuidando das flores sozinho... - Abraça seus ombros, estava insegura e assustada. 

Asgore 

Virou um hobby, já que não tinha muito o que fazer. Apenas chá e leis não era algo tão interessante ou calmante. - Se aproximou.

Toriel 

Você acha que vai ficar tudo bem? - Apertou seus ombros, sua respiração estava mais rápida e pesada. - Os Froggits e até os Whimsuns morreram por não saber. Não quero saber o que ela vai fazer se conseguir pegar nas almas.

Asgore 

Ela não vai, faremos de tudo para proteger as almas. 

Toriel 

Asgore... - Ouvia um baixo "sim?". 

Deitou sua cabeça no peito de Asgore, lágrimas caiam sobre as flores douradas. Asgore a abraça, dando um leve suspiro.

Grillby 

Acho que cheguei num momento ruim..  e péssimo lugar para me chamar. Quer que eu queime tudo? - Riu.

Toriel 

G-Grillby? - Se virou assutada, limpando seus olhos e saindo do abraço.

Asgore 

Finalmente chegou. Venha. - Caminhou até uma das janelas, onde empurrou uma delas, e a mesma abriu. - Guardas, escoltem Toriel para o laboratório em HotLand! 

E assim, dois guardas deram passagem a Toriel para o corredor do julgamento. 

Asgore 

Venha, Grillby. Tem um calçado de metal, algo do gênero. Mas Alphys disse que não queimaria as flores. - Sorriu sem graça, ficando sua barba. - Desculpa por elas não serem a prova de fogo.

Grillby 

Pela última vez, posso ser um monstro de chamas, mas não faço tudo que eu encosto pegar fogo. Céus... - Caminhou sobre as flores, entrando na tal sala atrás da janela.

Asgore 

Eu nunca sei quando estão falando sério ou não... - Adentrou também.



Continua?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...