História Chanyeol in: The First Tattoo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai
Tags Chanbaek, Kaisoo, Menção!kaisoo
Visualizações 335
Palavras 2.853
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Agora sim eu surpreendi vocês (͡° ͜ʖ ͡°)
HÁ! NINGUÉM ESPERAVA
Nem mesmo a BugNeko e a Cami ahahushaau

Eu queria dizer que eu pensei bastante antes de jogar essa bombinha por aqui, a intenção inicial era dar-lhes uma OS fluffy muito fumada da vida - igual a mim -, mas acabou que eu trouxe um extrazinho só pq foi muita filha da putagem eu acabar ali, e agora estou trazendo outro pq.... PQ A GABES AMA LEMON, ESSE É PRA VC GABES <3

ISSO MERMO! L-E-M-O-N
ERA pra ser fluffy, ERA aubsjahajaha

Bom, esse lemon quem fez fui eu ;-; então me perdoem se tiver algo meio sem nexo no meio da parada ou se tiver muito amador! ;-; EU TENTEI, ME DEEM AMOR <3


Agora não vou segurar mais vocês, bejus na bunda e aproveitem a leitura Papiliones <3

PS: A formatação pelo celular não ta dando certo! Assim que eu pegar o computador eu ajeito essa joça.

Capítulo 3 - Extra - The Hidden Tattoo?


Fanfic / Fanfiction Chanyeol in: The First Tattoo - Capítulo 3 - Extra - The Hidden Tattoo?

The Hidden Tattoo?

(A tatuagem escondida?)

 

 

 

Já haviam se passado duas semanas desde que as lindas tattoos tinham sido feitas. 

 

Não pensem que não escutamos um monte do manager, por que minha cabeça dói até hoje dos berros que ele deu. Mas como sempre a vida nos surpreende, o chefe daquela bagaça, o dono da porra toda mesmo, nos parabenizou pela idéia.

 

Eu também fiquei com essa cara de cu que você deve tá fazendo agora, eu tava perdidão. 

 

Mas ai ele explicou que as únicas noticias que corriam por toda a Coréia eram justamente sobre as tattoos de casal e como os couples estavam sendo a cada dia mais aceitos. 

 

Até escorreu uma lágrima de emoção aqui, pera deixa eu limpar.

 

Eu estava feliz que a repercussão disso tudo tenha sido positiva, claro que tinha uns haters aqui e ali, mas o amor era tanto que ofuscava as babaquices que essas pessoas diziam. 

 

Mas nem tudo são flores, a data do comeback estava próxima e o grupo estava trabalhando feito louco, não só o grupo como todos os staffs e as porra toda.

 

Eu estava exausto os ensaios estavam bem intensivos, as pausas são pequenas e as viagens pra lá e pra cá estão me acabando aos poucos.

 

Mas nada melhor pra me animar do que o sorriso lindo do meu amorzinho, ModoMuitoGayOn.

 

Além claro de todo o apoio que as fãs mandam, eu lovo muito vocês obrigado SZ. 

 

Hoje o ensaio terminou um pouco mais cedo, mas eu fiquei mais um pouco pra revisar alguns passos.

 

BaekHyun tinha voltado para o dormitório alegando que estava louco por um bom banho, apenas assenti e voltei à ensaiar as partes difíceis.

 

Porra, isso não é coreografia, é macumbagem mesmo.

 

Eu estava tão absorto no ensaio que não notei já estar passando das dez da noite. Só fui desperto quando ouço o toque de notificação do meu celular - que aliás é o Minseok hyung falando "Marshmallow", uma graça. 

 

Era uma mensagem de BaekHyun.

 

 

[23:08] BekkieKkaepsong: Channie, onde você está? 

 

[23:08] YodaYeol: Desculpa Bekkie, eu não vi o tempo passar, ainda estou na sala de ensaio.

 

[23:10] BekkieKkaepsong: Channie... Eu preciso de você aqui. Agora.

 

[23:10] YodaYeol: Aconteceu alguma coisa??? 

 

[23:12] BekkieKkaepsong: Aconteceu e eu quero você aqui em menos de um minuto. 

 

 

Naquele momento eu incarnei o Flash, guardei meu telefone no bolso e desliguei as coisas na sala de ensaio, sai igual um louco até o elevador pra ir ao andar dos dormitórios. 

 

Eu acho que se eu tivesse apertado mais o botão de subir ele ia quebrar.

 

Assim que cheguei no andar fui logo em uma das últimas portas, que era onde eu e BaekHyun dividiamos o dormitório.

 

E por incrível que pareça eu não estava suado, nem um pouquinho, talvez ofegante pela corrida, mas suado não, talvez tenha sido pelo clima frio, ouch. 

 

Usei o cartão para poder abrir a porta e assim que entrei me deparei com um breu. O maior breu. 

 

Entrei devagar chamando pelo nome de BaekHyun, fechei a porta atrás de mim e já ia me dirigir ao interruptor para acender a luz, mas uma mão gélida segurou a minha.

 

Porra, eu quase me borrei de susto ali mesmo. Era a Samara, namoral.

 

— Caralho Samara não me leva por fav-

 

Fui interrompido quando um dedo fino e bem moldado pressionou meus lábios, logo sendo ouvido um "Shh". Avé maria.

 

— Que Samara oque, ta fumado? Sou eu Baek, agora vem comigo.

 

E eu fui arrastado até o quarto. O dormitório da gente era dividido em quarto, closet, banheiro e um mini estúdio.

 

— BaekHyun dá pra me explicar oqu-

 

— Cala a boca Park.

 

E fui praticamente jogado em cima da cama, logo sentindo o peso de BaekHyun sobre mim... Até que os meus neurônios, que estavam de férias e voltaram só agora, se colocaram pra funcionar e eu estava processando o que tava acontecendo... Uhh. 

 

— Channie, eu sei o quão estressado e exausto você está por causa do comeback que está próximo, você sempre fica assim... Mas eu sinto falta do meu Yeollie e quero recompensar todo o esforço que você está tendo esses dias. Eu me preparei todo pra você.

 

Eu estou adorando o rumo dessa conversa, não vou me fazer de santo rogado não colegas.

 

— E como pretende recompensar seu Yeollie?

 

Entrei no joguinho encostando minhas costas na cabeceira da cama e levando minhas mãos grandes até as nádegas arrebitadinhas do Byun, que só agora notei estar apenas de boxer e uma camisa grande que pertencia à mim.

 

Mesmo nesse "quase breu" do quarto deu pra perceber o sorriso lascivo que brotou nos lábios finos e mordiveis de BaekHyun. 

 

— Eu vou te mostrar Yeollie. Mas antes eu tenho algo pra te dizer.

 

O encarei com curiosidade e foi a deixa para ele continuar.

 

— Um dia desses eu voltei ao estúdio de tatuagens e... Eu fiz uma outra tatuagem, e não adianta me perguntar, ela está... Num lugar escondido... Eu quero que você ache.

 

Meu olhos se arregalaram com a bomba, mas logo um sorriso arteiro se formou em meu lábios tirando todo resquício de surpresa. Aquele era meu Bekkie, sempre me surpreendendo.

 

— Eu vou adorar procura-la 

 

E logo nossos lábios estavam conectados de forma fervorosa, agora sim me deu uns calor monstro, as bocas se repartiram em busca de mais contato, as línguas travessas procurando espaço para explorar e se enroscarem diversas vezes.

 

Beijar BaekHyun é ter contato direto com o pecado da luxúria, não há palavra que descreva o quão louco eu fico quando tenho seus lábios colados aos meus, é um choque maravilhoso, todos meus sentidos se embaçam. 

 

O ato em si não era tão lento e carinhoso como aquele que demos no estúdio de tatuagem, era mais quente, mais necessitado. 

 

Minha situação começou a piorar (ou melhorar, risos) quando BaekHyun decidiu que seria maravilhoso rebolar naquele momento, e foi mesmo viu viado? Eu fui do céu ao inferno em dois segundos.

 

Não era uma rebolada qualquer, era A rebolada, lenta, precisa e torturante.

 

— Porra Byun...

 

Soltei em meio ao beijo sentindo todo o fluxo sanguíneo indo naquela direção mais abaixo, sabe? 

 

Nossos pulmões imploravam por ar e assim nos afastamos. BaekHyun deu continuidade às suas reboladas enquanto eu me ocupava em degustar toda extensão do seu pescoço.

 

— Tome c-cuidado Chan, a-amanhã temos um programa pra ir.

 

Ele estava tão necessitado quanto eu.

 

— Pode deixar, mas você sabe que eu vou querer te marcar em outros lugares... Menos visíveis.

 

— Eu sou todo seu C-channie

 

Sorri arteiro ao direcionar minhas mãos até a camisa gigante que cobria metade de sua coxa e a retirei com faciljdade. Prática meus amigos, sou transante mesmo e digo na cara de pau. 

 

BaekHyun e eu somos quase como dois coelhos no cio, é ter uma brecha de tempo e PÁ, tendeu né? Por isso eu fico estressado nas épocas de comeback, quase não tem tempo pra nada. 

 

Com o corpo do Byun quase totalmente exposto pra mim eu não fiquei quieto, minhas mãos apalparam tudo que tinha direito e meus lábios sugaram levemente tudo o que podia, sempre cuidadoso para não deixar marcas.

 

Até chegar à um ponto que todas aquelas reboladas estavam me deixando louco, as roupas estavam muito incomodas e o jeans apertava minha ereção completamente desperta e dolorida. 

 

Minha regata agora se encontrava no chão do quarto assim como a camisa que BaekHyun anteriormente vestia. 

 

Em um dado momento BaekHyun saiu do meu colo para retirar com pressa as duas últimas peças que cobriam meu corpo, ficou entre minhas pernas deixando um longo selar em minha boca para logo descer a cabeça e... Puta que pariu.

 

Vocês não sabem como BaekHyun é um deus do oral. E é bom que não saibam mesmo, rum. 

 

Primeiro ele deixou um selar em minha glande inchada que me fez revirar os olhos em expectativa, em seguida abriu aquela boquinha rosada e quando eu pensei que iria engolir o membro de uma vez ele apenas colocou aquela lingua travessa para fora e deu leves lambidas no pré-gozo que escorria pelo falo duro em grande quantidade.

 

Porra! Eu já nem lembrava mais de procurar a tatuagem.

 

Grunhi em puro êxtase levando minhas mãos aos seus cabelos e tirando brevemente a franja que cobria seus lindos olhos, que brilhavam em pura luxúria. Aqueles olhos me encaravam sem dó com ar de inocência, que de inocente não tinha nada, deixando o ambiente ainda mais pecaminoso.

 

— Você é um puta pedaço de mal caminho Byun.

 

O safado ainda deu risada da minha cara me olhando como se fosse o superior da porra toda, pior que era.

 

— Eu sou o mal caminho Chan. 

 

E ao final da frase ele engoliu com lentidão quase todo o meu membro, senti ele tocar em sua garganta e todo meu interior se revirou em um prazer descomunal. 

 

— Caralho! 

 

Vociferei quase todos os palavrões existentes na terra ao ter aquela boquinha deslizando rapidamente por quase toda extensão do meu membro. O que ele não conseguia pôr na boca ele massageava com uma das mãos.

 

Por que, modéstia à parte, meu pau é bem legal viu? Tenho orgulho do Park Junior. 

 

BaekHyun mergulhava com vontade chupando tudo que tinha direito, até os testículo ganharam atenção e aquilo foi quase um estopim pra mim, que gemia rouco e baixo. BaeHyun sabe muito bem o que faz, a prática vem desde a época de trainee meus amigos, comigo claro. 

 

Por quê algo que quase ninguém sabe é que eu tirei a virgindade de Baekhyun e ele tirou a minha, fofo né? Eu sei. Fomos feitos um pro outro sim. 

 

Mas em um certo momento eu senti que poderia chegar ao limite então puxei com calma seus cabelos para que ele parasse por ali. Fiz BaekHyun deitar na cama enquanto eu ficava entre suas pernas, ele até tentou se tocar mas eu tirei sua mão dali escutando um muxoxo desgostoso sair de seus lábios inchados.

 

— Ch-Chan eu também quero um alivio. 

 

— Tsc tsc, não quero que se toque agora.

 

Com uma lentidão torturante eu retirei sua boxer vendo aquela quantidade de pré-gozo sendo expelida de sua glande. 

 

Desci o rosto até ficar de frente para o buraquinho rosado do Byun, que contraía em expectativa, e sem delongas o presenteei com um demorado beijo grego. O que fez o Byun gemer alto e apertar os lençóis da cama entre seus dedos.

 

Eu chupava com vontade e fazia movimentos de vai e vem com a lingua só para vê-lo perder a linha e gemer meu nome. Seu quadril se remexia e vinha de encontro ao meu rosto querendo mais e mais. 

 

— A-ah Chany... Isso é tão gostoso.

 

Até que eu parei, ouvindo novamente um muxoxo, não querendo que ele gozasse agora, a brincadeira terminaria muito rápido.

 

Levei dois dos meus dedos até seus lábios como um pedido mudo para que os chupasse. Oque foi atentido com rapidez, logo tendo um BaekHyun com expressões deliciosas chupando meus dedos como se fossem pirulitos.

 

Toda aquela cena estava maltratando meu interior sem dó nem piedade. 

 

Ao ver que já estavam muito bem lubrificados puxei-os de sua boca fazendo um estalo gostoso ecoar pelo quarto. 

 

Os dedos molhados foram de encontro à entradinha do Byun, e com calma adentrei apenas um ouvindo sons maravilhosos saírem de BaekHyun, e logo outro era adicionado. 

 

Remexi os dedos em seu interior dando leves estocadas com os mesmos, deixando a entrada mais lubrificada possível.

 

— Channie... Por favor e-eu quero você...

 

Ouvi BaekHyun arfar ao final da frase. Minha sanidade e paciência tinham ido pra puta que pariu nesse momento. Retirei os dedos de seu interior levando a mão até a base do meu membro, o bombeando algumas vezes. 

 

— Bekkie pode ficar de quatro pra mim? 

 

Pedi com a voz rouca de puro tesão. E logo a bunda empinadinha do Byun estava virada em minha direção.

 

Puta merda alguém prepara meu túmulo.

 

O membro estava posicionado rente à sua entradinha, mas só pra me vingar um pouco eu não penetrei e apenas pincelei o membro por entre suas nádegas simulando uma penetração.

 

— A-aah, Channie... P-porra! 

 

Dei uma risadinha cínica vendo seu total desespero. Mas como eu também ansiava muito aquilo não me demorei muito. 

 

E sabendo bem o jeito que BaekHyun gostava eu o penetrei de uma vez ouvindo seu gemido sair alto e eu quase orgasmei pelo jeitinho manhoso que ele foi ficando ao final. 

 

Nossos corpos estavam quentes, gotículas de suor se formavam em minha testa assim como no pequeno rosto de BaekHyun.

 

Aos poucos fui me movimentando ouvindo com clareza os gemidos baixos do Byun, o quarto que muito antes estava silencioso era cada vez mais tomado pelos nossos gemidos. Meus olhos se reviravam atrás das pálpebras sentindo todo aquele aperto gostoso em volta do meu membro. 

 

Não demorou muito para eu pegar um certo ritmo rápido para estocar o Byun que gemia cada vez mais alto. 

 

— Caralho...

 

Grunhi ao sentir ele se contrair propositalmente para o aperto em volta do meu membro aumentar. 

 

As estocadas foram ficando mais fundas e rápidas conseguindo atingir o ponto doce de BaekHyun diversas vezes, o que o fazia gemer meu nome descontroladamente. 

 

— C-Channie... E-eu quero ficar por cima... 

 

Essa era uma das posições favoritas do Byun, ele alegava que assim o membro ia mais fundo em seu interior, e aquela também era uma das minhas posições favoritas por que Byun BaekHyun quicando é o pecado em pessoa. Meu lugar no inferno ta garantido. 

 

Assim nós trocamos as posições, eu estava com as costas na cabeceira outra vez e o Byun novamente em meu colo, com o diferencial que agora meu membro estava em seu interior. Mas ele não foi colocado ali devagar, BaekHyun literalmente sentou sem dó nem piedade.

 

— Puta que pariu BaekHyun

 

Meu olhos se reviraram novamente em puro prazer e o filho da puta ainda ficou com aquele sorrisinho safado na cara. Nós voltamos à nos beijar de modo fervoroso e meio atrapalhado enquanto BaekHyun rebolava e quicava do jeito que gostava em meu membro, que agora atingia sua próstata diversas vezes seguidas o fazendo morder o lábio para simplesmente não gritar de tesão. 

 

Rumei minhas mãos às cegas até sua cintura muito bem modelada para ajudar nos movimentos. Ao findar o beijo BaekHyun tentava regular a respiração parando um pouco as quicadas e apenas rebolando levemente, com essa deixa levei meus lábios até seus mamilos eriçados e os tomei para mim indo com sede ao pote. 

 

BaekHyun gemia em meu ouvido enquanto utilizava das unhas curtas para deixar alguns vergões vermelhos em minhas costas, o que deixava tudo mais excitante. 

 

Até que as quicadas voltaram, o Byun levou sua mão até o membro o bombeando na mesma velocidade que as estocadas.

 

BaekHyun foi o primeiro à chegar ao ápice, com sua próstata sendo praticamente surrada, sujando nossos abdômens. 

 

Eu vim logo depois já que as paredes internas do Byun se contraíram fortemente ao redor do meu membro, aquilo foi maravilhoso. 

 

Depois de sair de dentro do baixinho caímos na cama ofegantes e desgastados tentando recuperar o fôlego. BaekHyun se aninhou em meu peito com um sorriso satisfeito. Até meus neurônios se colocarem para trabalhar de novo e me lembrarem da tatuagem misteriosa e escondida. 

 

— Bekkie! Eu não me lembro de ter visto tatuagem alguma em você... 

 

E BaekHyun riu como se não tivesse amanhã. Ouch. 

 

— Isso por que eu não fiz, bobinho. Sabe que eu não tenho toda a coragem do mundo pra fazer uma tatuagem num lugar peculiar, e eu teria que ficar exposto pro tatuador, você ia gostar?

 

Meio estabanado ainda eu neguei diversas vezes, mas me sentindo enganado. 

 

— Era só pra te deixar mais animado.

 

Não tive tempo pra protestar já que o Byun se levantou indo em direção ao banheiro para tomar banho, mas se virando para mim para me chamar vendo que eu nem me movi.

 

— Você não vem?

 

Analisei muito bem seu corpo esbelto até parar nos seus pezinhos que tinham os dedinhos inquietos, ali no tornozelo do pé direito tinha uma palavra, ou melhor, três letras. Me levantei da cama rápido e me aproximei querendo ver melhor o que era.

 

E sim, era uma tatuagem, as letras "PCY" estavam em uma caligrafia muito bem desenhada e cursiva. 

 

Me levantei com um sorriso brincalhão no rosto encarando um BaekHyun todo corado e sem jeito, mas ainda assim com um sorriso sambando nos lábios.

 

— Não fez né?

 

— Nha, era pra ser surpresa, que olhos de águia são esses? 

 

Comecei a rir daquele meu jeito meio estranho mas logo tomei os lábios do Byun com mais calma dessa vez. 

 

— Eu acho que estamos ficando viciados em tatuagens. Vamos virar dois quadrinhos humanos.

 

— Hum... Isso não me parece uma má idéia... O que acha Chan?

 

— Nem fodendo.

 

Nós dois rimos e fomos aos beijos e tropeços para o banho.

 

 

Pois é amigos, essa não é nenhuma história com moral se é isso que você esperava. 

 

É só o conto de dois retardados apaixonados que fizeram suas primeiras tattoos e se acham os fodas ao final, mesmo tendo choramingado feito bebês. 

 

 

 

 

 

Ah, sexo faz bem pra saúde, eu recomendo viu? 


Notas Finais


AAAIII QUE VERGONHA ~corre pras colinas

BOOM é isso, no final o Baek fez e não fez a tattoo escondida AuahsuzhuHz

Eu realmente espero que tenham gostado, pq eu não me sinto muito segura com esse lemon :") eu juro que eu vou Melhorar! Ah, ficaria mais fácil eu saber se vcs realmente gostaram se vcs comentarem aqui, eu sou lekau ❤ juro.

Bejus meus papiliones, nos vemos em breve!! ❤ @YunaShirou ~❤ A inspiradora

PS: SÓ VEM KOKOBOP!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...