1. Spirit Fanfics >
  2. Chaos - ALLHINA >
  3. Capitulo 9

História Chaos - ALLHINA - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Bem, como prometido não demorei, demorei? kkk
Boa leitura amores!

Capítulo 10 - Capitulo 9


Fanfic / Fanfiction Chaos - ALLHINA - Capítulo 10 - Capitulo 9

    Naquele dia Hinata permitiu-se demorar um pouco mais nos lençóis de seda. Temia acordar e a noite passada ter sido apenas um sonho. Passara a noite e um pouco da madrugada com Gaara, conversaram sobre suas vilas, sobre si, sobre sonhos realizados e desejos futuros. E se beijaram muito. Toda vez que os lábios do Kazekage lhe tocavam, a Hyuuga sentia seus sentimentos se reinventarem, e não sabia como seu coração estaria até o dia de sua partida, que seria em breve.  

    Tendo noção que provavelmente estava sendo a última a acordar, a morena também resolveu prolongar o banho, deixando que suas mãos trabalhassem em seu corpo enquanto pensava nos músculos do Sabaku, o qual ela fotografou com o olhar a noite passada inteira. 

    A brisa quente tocou-lhe os fios à medida que descia as escadas, devidamente vestida com sua típica roupa de treino. A primogênita Hyuuga porém, não contava em encontrar o Kage na sala de estar, com um chá em mãos, lhe observando atentamente. 

    — Eu não imaginava te achar aqui essa hora — A kunoichi exclamou, mexendo nos cabelos, tentando em vão ajeita-los, se imaginasse que fosse esbarrar com o ruivo, com certeza teria se arrumado mais. 

    — É seu último dia em Suna — O rapaz de um sorriso de canto pequeno — Pensei se não gostaria de passa-lo comigo? Eu certamente gostaria de passar com você. 

    — Você pode fazer isso? 

    — Eu sou o Kazekage, Hinata — Disse, levantando-se para se aproximar da mulher que corou ao sentir o corpo de Gaara tão perto. 

    Hinata fechou os olhos, e assim que o fez, sentiu os lábios masculinos sobre os seus, e rapidamente aprofundou o beijo. O toque era tão desesperado, que nem parecia que passaram a noite toda trocando esse tipo de caricia. As mãos dele, percorriam todo corpo pequeno e curvilíneo da Hyuuga, que ia ao céu e voltava cada vez que sentia-se chocar contra o Kage. 

    — Pra onde você quer ir primeiro? — O Sabaku perguntou com um meio sorriso. 

    — Não sei... — Na verdade, a Kunoichi sabia muito bem pra onde queria que o Kazekage lhe levasse: sua cama — Só quero estar com você — Ela entrelaçou sua mão com a do ruivo, já enfrentando as pontadas da saudade. 

    Queria ter mais tempo... 

  

... 

  

    Hinata e Gaara passaram a manhã treinando, parando regularmente para se hidratar e roubar beijos um do outro, sempre com carinhos absurdamente ousados. Ele poderia muito bem ser adepto daquela rotina: além da Hyuuga ser uma lutadora excepcional, rendendo bons treinos, ainda tinha o bônus de beijar ridicularmente bem. Além disso, parafraseando Kankuro, ele estava caidinho pela morena

    O almoço já estava em bêntos na cozinha, pronto para que levassem na pequena surpresa que o Sabaku havia preparado para a primogênita Hyuuga. Na verdade, ele não sentia que era nada demais, apenas fechou o museu de Suna, para que pudesse apresenta-lo a mulher, sabia que ela ainda não tinha ido lá, e pela conversa de ambos na noite passada, ela se demonstrou muito interessada em Suna e em arte.  

    — Eu não acredito que você fechou o Museu para mim — A Kunoichi disse levantando os olhos admiradas com algumas marionetes que pareciam antigas — Isso é... tão bem feito, que parece real. 

    — Temos incríveis artistas em Suna, incluo meu irmão nessa lista — Os olhos aquamarines porém, estavam fixos na figura feminina, ela era tão bonita que podia passar o dia a observando que não cansaria. 

    — Você também é um artista Gaara, as coisas que você faz com a areia é espetacular. 

    — Não tenho nenhum dom artístico Hinata — Ele sussurrou, sua areia era mortífera demais para ser considerado arte. 

   — Uau, essas pinturas são lindas — Sentou-se no banco de frente para uma série de quadros que pareciam retratar uma Suna antiga e suas dunas de areia, as pinturas tinham uma influência renascentista que a deixaram hipnotizantes — Queria poder te mostrar o Louvre... 

    — Não preciso de outra obra de arte além de você. 

    — Você é... um bobo! Kankuro te disse pra falar isso? 

    — Essa saiu da minha cabeça mesmo — Respondeu, puxando Hinata pelos dedos e a envolvendo em um beijo. 

    As mãos da Hyuuga se perderam imediatamente nos fios ruivos. Ele adorava o carinho único da mulher enquanto lhe devorava a boca. Entre o afago, ele aproveitava para mordiscar, de vez em quando, os lábios femininos, a provocando.  

    Só os Deuses sabiam como Hinata queria transar no meio das obras de arte do Museu de Suna. Seu baixo ventre implorava por Gaara. Mas ela tentava inutilmente ignorar os arrepios, não tinha porque levar aquilo para outro nível. Pelo que havia entendido era o primeiro interesse amoroso do Kazekage, então, por mais que ele aprendesse rápido, não queria apressar as coisas sendo a grande safada que ela era. 

... 

  

    Chocando Hinata mais uma vez em seu último dia em Suna, Gaara usou de sua influência novamente para fechar um pub somente para ele e a Hyuuga, que se sentia péssima por estar usando apenas uma yukata simples florida e os cabelos soltos, sem nenhum adorno ou maquiagem. 

    — Você quer dançar uma música? — O Kazekage emitiu sério a puxando para a pista de dança. 

    Naquele momento, a Kunoichi reconheceu que tocava alguma música da Lana del rey, que ela não sabia dizer qual. 

 

If he's a serial killer, then what's the worst - That can happen to a girl who's already hurt? - I'm already hurt - If he's as bad as they say, then I guess I'm cursed - Looking into his eyes, I think he's already hurt [...]

 

    Dançavam com passos pequenos e lentos, o Sabaku era meio duro, e Hinata até que achava isso fofo. Ele ao menos se esforçava para acompanha-la no ritmo da música. 

    — Kankuro deu essa ideia, não é? — A Hyuuga perguntou, se referindo a dança. 

   — Como você adivinhou? — Ele sorriu maroto, puxando o corpo feminino para si — Na próxima vez tenho que pedir aulas de dança. 

    — Eu posso ser sua professora. 

    — Eu não queria que você fosse, Hinata — Disse com um olhar que fazia a Kunoichi quase acreditar que aquilo poderia dar certo — E se eu te trouxesse de volta? 

    — E como você pretende me tirar de Konoha, Kazekage? — Ela aproveitou para selar os lábios com os de Gaara, em um carinho tímido, no fundo se perguntava se eles poderiam ser algo no futuro. 

    — Eu tenho umas ideias. 

    — Isso envolve irritar Hiashi? 

    — Nada muito ousado — Respondeu envolvendo a mulher em um abraço. 

    Gaara estava feliz. E pelo que lhe parecia, aquela alegria que lhe invadia o peito pela primeira vez na vida, era viciante. Como lidar com aquilo? 


Notas Finais


Em particular, achei o cap fofinho, tentei expressar o sentimento de ambos que está começando a nascer!
-> Será q esse gaahina vai rolar? Como este rapaz irá tirar Hina de Konoha? kkkkk
-> Spoiler: prox capitulo finalmente alguém vai ser desvirtuado kkkkkkkkk 😆😆😆
Agradeço todos que leram e comentaram e favoritaram! Tudo pra mim <3
E aqui pergunto pra todos: gostaram? criticas e sugestões sempre são bem vindas, deixem a opinião de vocês ai embaixo.

ps: a música é happiness is a butterfly, lana del rey 👀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...