História Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Adolescente, Jeongguk, Jeongguk Lobo Mal, Jeongguk Que Comer Jimin, Jeongguk!top, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Romance, Taegi, Vhope Dá Uns Pegas
Visualizações 61
Palavras 1.493
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!
Espero que gostem <3
(e desculpa a demora kk)

Capítulo 2 - O impressionado e o espertinho


Fanfic / Fanfiction Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau - Capítulo 2 - O impressionado e o espertinho

Impressionado.

Assim era o estado de Jimin: impressionado com tamanha audácia do mais alto. Onde já se viu, abordar alguém assim no meio do corredor? Imagina se alguém os visse? Não saberia onde enfiar a cara de tanta vergonha que sentiria.

Mas, tudo bem, já tinha passado; agora só seguir direto para a sala de aula e esquecer o episodio anterior. Porém, há sempre um imprevisto. Jeon Jeongguk é da sala de nosso ilustre protagonista Park Jimin. Além de que o jovem Park é realmente alguém que não se esquece das coisas fácil.

Caminhando pelo corredor, o garoto de cabelos loiros finalmente chegou a sua sala, pedindo desculpas pelo atraso para o professor e indo se sentar atrás de Kim Taehyung, na frente de Yoongi.

Podia parecer estranho, mas o mesmo não parava de pensar no acontecimento de uns 10 minutos trás. Realmente, aquilo o corroia por dentro. Estava muito abalado pra pensar em qualquer coisa que não seja Jeongguk. Se ele ao menos fosse feio, daria pra negar, mas, porra, que Deus grego é aquele que tinha sussurrado no seu ouvido?

Nem estava focando na aula, só ouviu um “Vou pegar as suas provas com a diretora, e falar algumas coisas com ela, já estou voltando” vindo do seu professor de física. Assim que o professor fechou a porta, todos os alunos começaram a virar para trás e conversar entre si.

— E ai, – perguntou Taehyung, virando para trás e com um olhar muito, mais muito malicioso. – como foi com o Boy lá no corredor? Deram uns pegas?

— Então você me deixou para trás com a intenção de me aproximar do filho da puta, seu desgraçado?! – Exclamou para o seu “querido” melhor amigo, que agora ria da sua cara de um modo bem escandaloso. – Eu, definitivamente, odeio vocês dois. – Fez uma cara emburrada e cruzou os braços, mostrando indignação.

— Que isso Jiminie, nós te amamos, e só queremos o seu bem. – Escutou Yoongi atrás de si, com um sarcasmo e ironia presentes na voz daquele desalmado. Tão cínico.

— Às vezes eu tenho a leve impressão que o amor de vocês pode ser comparado ao ódio. Não é possível que vocês gostem de mim, sendo que me fazem ficar sozinho com o lobo mau.

— Aquele lobo mal quer te comer, só estamos o ajudando. – Taehyung se pronunciou, deixando Jimin mais irritado do que já estava.

— E ajudando você também, lógico. – Completou Yoongi, tentando se “safar” depois da fala um tanto quanto rude de Tae.

— Me ajudando em que, posso saber? – Perguntou aos dois, com um olhar tão sombrio que até fez o Taehyung tremer um pouco. Mas só um pouquinho.

— A perder essas prega do cu. – Mais culto que Yoongi, só Taehyung mesmo.

— Eu desisto de vocês, na moral.

~ [...] ~

— Nem. A. Pau. – Disse Jimin pausadamente, olhando para Taehyung com um olhar assustador. Às vezes, o Park repensava sobre seus amigos e chegou a conclusão que eles só querem foder com a sua vida.

— Mas é justamente um pau que estamos te oferecendo. – Falou Yoongi, com um tom bem humorado, ao contrario de Jimin, que tinha sua cara em chamas por conta da audácia dos amigos. Estava tão vermelho quanto um tomate.

— É, Jiminie! Olha que fofo o gesto daquele cidadão em pedir conselhos pra gente para conquistar você. – Exclamou Taehyung, colocando o rosto entre suas mãos e ficando levemente vermelho, – Aí que ódio que eu tenho de você, um puta homão desses te dando mó mole e você fazendo cu doce!

Os três estavam, nesse exato momento, na casa de Jimin. O que acontece é que, antes da aula acabar, Jeon Jeongguk – ou Lobo Mau, como Jimin preferia chamar-lhe – pediu ajuda aos seus amigos de como poderia se aproximar do garoto, já que todas as suas tentativas de relacionar foram falhas, então ele havia decidido pedir auxilio a eles, que eram amigos do mesmo e poderia lhe dar alguma dica.

— Taehyung, eu não me importo só com aparência, se é isso que você pensa. – O citado o olhou de canto de olho, esperando que o mesmo continuasse a sua fala. – Ele é bonito, tenho que concordar.

— Muito bonito.

— Sim, sim. Muito bonito. Um baita de um homão em questão de aparência. – Admitiu o Park. – Mas, querendo ou não, ele só quer ir pra cama comigo. Eu não me importaria com isso se não fosse pelo fato dele querer comer todo mundo só pra riscar em sua lista de “não comidos” do colégio. Ele só me quer como premio, e como eu tenho dificultado ‘pro lado dele, é obvio que ele vai ficar instigado; ele me vê como uma conquista difícil, coisa que ele nunca teve, pois está acostumado com todo mundo dando pra ele quando o mesmo quer. – A sua forma de falar deixou até mesmo Yoongi de boca aberta. Quando Jimin resolvia ser sincero, era algo realmente difícil de escutar. – Se vocês se importam comigo verdadeiramente, não iriam querer me ver na mão de um canalha que só vai me usar e jogar fora. E não venham com “isso é normal”. É normal em uma noite de bebedeira; isso é normal quando ambos não vão sair ferido daquele “usa e joga fora”. Mas, sinto em lhes dizer, EU irei me ferir se participar desse joguinho de conquista dele, então; NÃO.

— Aí, mas a senhora é lacradora mesmo em. – Taehyung afinou a voz, mostrando sua ironia por trás da frase.

— Jimin, eu até concordo com você. Mas como você pode ter certeza que ele só quer te comer? – Indagou Yoongi, e Jimin sentiu um calafrio na espinha. “Como sabia daquilo? Ora, olha o jeito daquele moleque!” – E eu sei que você está pensando que é só olhar “o jeito dele”. Mas você não pode simplesmente julgar alguém pelo que os outros falam, ou pelo que você próprio deduziu. Okay, talvez algumas atitudes dele te provem o contrario do que eu acabei de dizer, mas você já procurou conversar seriamente com ele sobre os interesses dele sobre você? Só assim vocês chegariam a um consenso. – Jimin se sentiu um pouco tonto pela culpa. Ta bom, não tinha pensado naquele ponto de vista.

— Sinto te dizer, senhora, mas essa bicha aqui lacra mais. – Zombou Taehyung, passando a mão pelos ombros de Yoongi, sorrindo gloriosamente, como se estivesse ganho alguma batalha.

— Yoongi, você tem razão. Mas, ainda sim, eu não posso simplesmente chegar nele e dizer “Então, quais são suas intenções comigo?”.

— Na realidade, você poderia sim, mas é envergonhado e orgulhoso demais pra tal ato.

— Ainda sim, — não ligou para a fala de Tae, e continuou – ele tem que me mostrar isso com ações. Se ele conseguir me mostrar que ele, além de uma noite só de curtição e um aluno a menos em sua lista de “não comidos”, quer me conhecer não só como peguete, mas como um amigo, talvez dê certo e eu aceite.

— Mas você não dá chance para o garote se aproximar! Como você quer que ele te mostre as tais ações?! – Taehyung podia ser um pouquinho aborrecido quando se trata de homem.

— ... – Jimin pareceu pensar um pouco antes de responder. – Vamos fazer assim; eu permito ele se aproximar durante todo esse começo de ano; a partir de agora.

— O Jimin tem sorte de ser tão bonito assim, porque se ele não fosse, eu não te daria direito para se achar a ultima bolacha do pacote desse jeito. – Debochou Taehyung, resultando em um Yoongi rindo fracamente atrás de si e um Park envergonhado e vermelho.

— E-eu não me acho, eu só, só, só... Sei lá, não quero alguém que me machuque.

— Você parece aquelas princesas da Disney, tão fofinho! – Taehyung se jogou em cima de Jimin, apertando as suas bochechas coradas.

Enquanto os dois estavam fazendo gracinha, Yoongi saiu de mancinho e foi até o banheiro, retirando do bolso o seu celular e o colocando no ouvido.

— Ouviu, né Jeon Jeongguk? – Yoongi disse, com um tom sério. – Assim como Jimin não quer sair machucado, eu também não quero vê-lo desse jeito. Então, dê o seu melhor pra conquistar o coração do nosso Jiminie, mas se por acaso você só o usar... – Deu uma pausa dramática, estralando seu pescoço, fazendo um barulho somente pra assustar o Jeon. – Eu que acabo com você.

Relaxa, eu nunca usaria o Jiminie Hyung. Agradeço desde já a sua ajuda, Yoongi. Você foi inteligente em deixar a ligação ligada durante toda conversa! Parece até aqueles gênios malignos nos filmes de terror.

— Não vou negar que sou um mesmo. – Falou em tom de brincadeira, fazendo o Jeongguk rir do outro lado. – Mas é só porque eu tenho certeza que Jimin gosta de você, e você dele, ele só está um pouco inseguro em relação a você. Então, não me faça me arrepender disso.

Não farei, Hyung! Conquistarei a confiança dele, e o farei a pessoa mais feliz do mundo.

— Pra que tanta empolgação? – Riu da frase infantil e quase fofa do mesmo. – Espero mesmo, pirralho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...