1. Spirit Fanfics >
  2. Charisk - The Control >
  3. Capitulo 134 - Voce Tem Uma Hora

História Charisk - The Control - Capítulo 134


Escrita por:


Capítulo 134 - Capitulo 134 - Voce Tem Uma Hora


Fanfic / Fanfiction Charisk - The Control - Capítulo 134 - Capitulo 134 - Voce Tem Uma Hora

/// Frisk Pov

-Pelo menos você me compensou por ter dormido no seu quarto anteontem. – Eu digo inflando as bochechas

-Hahahaha, larga de ser chata com isso. –ele diz com um sorriso besta no rosto

-Eu não estou sendo, chataaa, seu chato.  –eu digo enquanto botava uma blusa

-Além disso se arruma, esqueceu? Temos uma reunião e se deus quiser é a última, então podemos voltar para a casa e cuidar tanto de Betty e Kris. – eu digo

-Oh? A Betty também é? – Chara pergunta num tom sarcástico

-Mas não estamos cuidando dela? –eu pergunto erguendo uma das sobrancelhas

-Sim, mas você está falando como se fosse a mãe dela. – Chara fala e parando para pensar, eu acho que eu posso ter falado e parecer nesse sentido...

-Eu não sou a mãe dela. –eu digo

-Então o que você é? – Chara pergunta

-Eu sou.…-minha mente fica em branco por um tempo, afinal eu não sou a mãe dela, então oque eu sou?

-...Então oque você é? Oque você é dela? – eu pergunto para o Chara

-Eu? Apenas um bom amigo. –ele responde enquanto se vestia

-Mas você não é amiga dela, não é? – Ele fala

-Verdade, eu não sou.…-eu murmuro

-Então, me diga oque você é. –ele fala com um sorriso enquanto terminava de se arrumar

-Eu...AHHH! MAS QUE DIABOS DE PERGUNTA É ESSA?? SEU CHATO, CALA A BOCA! –Digo

-Claro, claro. –ele dá algumas risadas depois e então o celular dele começa a tocar, ele parece estranhar e atende.

-Ahn?– ele fala mas eu não me importo tanto e me foco em me arrumar

-Tínhamos um acordo! Espera nem ferrando! EI! EI!! –Chara fica gritando para o celular por um tempinho

-O que foi? – Eu pergunto

-Hm...nada, não, um conhecido me deu um calote. – Ele fala

-Um conhecido, neh? – eu pergunto um pouco desconfiada

-Já falei que é, chata! – Ele fala desviando o olhar, mas antes que eu pudesse falar algo, alguém bate na porta, eu ando em direção a ela, eu já estava vestida, assim como o Chara, eu abro a porta e vejo que Ethan.

-Frisk, eles esperam pela gente. – Ethan fala

-Entendi, Chara! –eu viro para trás e vejo Chara vindo na minha direção

-Não precisa falar alto, já estou indo. – Ele fala e nos saímos do quarto. Acompanhados por Ethan, vamos até o carro que parte em direção para a reunião, bem eu espero que seja a última, eu quero voltar para perto do Kris o mais rápido possível, mas algo está estranho, Chara parece meio inquieto desde que ele recebeu a ligação. Nós entramos no prédio, mas mesmo assim Chara estava um pouco inquieto olhando para os lados, todo desconfiado...

-Oque foi? – eu pergunto para ele e ele olha para mim

-Você está todo estranho desde a ligação! –eu digo

-Depois eu falo...vamos cuidar das coisas que temos que resolver primeiro. – ele fala e logo depois chegamos na sala da reunião, mas diferente da outra vezes, Jacques já nos aguardava, não foi como da última vez que ele demorou e ainda caçoou de nos.

-É um prazer em revê-la Frisk, Chara. – ele fala se levantando da cadeira e estendendo a mão para nos sentarmos, eu vejo a mão dele enfaixada e já estranho um pouco

-Oque houve com sua mão? – eu pergunto enquanto me sentava na cadeira ao lado de Chara.

-Acabei me acidentando enquanto tentava cozinhar, hahaha. –ele fala com um sorriso meio torto, mas eu revelo, ele deve estar envergonhado de nos contar isso.

-Muito bem, eu quero saber se o presidente assinou, ou não. – Chara fala nos cortando, nesse momento Jacques se senta na cadeira e nos entrega o documento

-Sim, ele assinou e até fizemos um copia para registro, está tudo certo, o nosso pais irá abrigar os monstros. – Jacques fala

-Como assim? Eu não esperava que vocês fossem concordar assim, até pelo que você disse da última vez. –eu comento meio desconfiada

-Não se preocupe, isso foi apenas a decisão do nosso presidente, além disso teremos um pequeno apoio financeiro do seu pais que irá nos ajudar imensamente, então conviver com um bando de monstros é um bom preço a se pagar.

-Vejo que ainda pensa nos monstros dessa sua forma distorcida, não é? – eu comento enquanto guardava o documento

-Sim, mas é claro. –ele fala

-Mas acho que já acabamos por aqui, mas eu lhe desejo sorte na sua volta para casa. –ele fala, mas de repente o clima muda um pouco, pode ser apenas impressão, mas nesse exato momento, a sala estava sendo iluminada por uma forte luz solar, mas de repente uma nuvem tampou o sol, escurecendo a sala.

-O-oque quer dizer com isso? –eu pergunto

-Bem, eu pesquisei sobre o homem ao seu lado, depois que ele me forçou a fazer meu presidente assinar esse maldito documento. – Jacques fala com um sorriso limpo e eu rapidamente desvio meu olhar para Chara que parecia irritado, então é verdade...

-Chara! –eu brigo com ele

-Não brigue com ele, Frisk. –Jacques comenta

-Oque ele fez é algo bem normal para um mafioso que é o que ele é, não é? – Jacques comenta

-Oque quis dizer com “sorte”? – Chara pergunta enquanto cerrava os olhos sobre Jacques

-Hahahaha, diferente de você, eu não abandonei a máfia francesa, Chara, então eu tenho mais relevância que você, principalmente atualmente, então, eu apenas mexi os pauzinhos e descobri que você tinha um tempo limite para permanecer na França. – Ele fala

-Então o que eu fiz, foi encurtar esse tempo, pelo que eu vejo, você tem mais 1 hora, mas o seu voo para casa acontece apenas as 00:00. –ele digo

-Chara! Você sabia disso?!! –eu pergunto irritada

-Claro que eu sabia, mas eu não podia deixar você vir para a França sozinha. –ele fala enquanto estreita os olhos para mim

-Ele esta certo, Frisk, a embaixadora. – Jacques fala

-Se não fosse pelo Chara estar ao seu lado, nós teríamos a matado, assim que saísse da nossa primeira reunião. –Jacques fala com um tom natural, mas Chara rapidamente avança contra Jacques e o puxa pelo colar e o encara com seus olhos frios

-Acha que pode falar esse tipo de coisa na minha frente? – Ele fala

-Você não pode me matar aqui, iria ser procurado no mundo inteiro. –Jacques fala com um sorriso

-A Máfia iria me matar? – eu pergunto, mas eu nunca fiz nada para a máfia...

-Não, ela não, mas sim a grupo Anti-Monstros. –Ele fala

-Nós sempre tentamos matá-la sempre que vai para alguma reunião, mas dessa vez não aconteceu nenhuma vez, certo? –Ele fala, mas agora que ele diz isso é verdade...

-Mesmo na França, soubemos sobre uma de nossas investidas que resultou na morte de diversos membros e que tinha um garoto muito peculiar envolvido. – Ele comenta

-Então quanto soubemos que ele estaria junto com você, ficamos apenas observando e esperamos ele agir como o que ele realmente é...um criminoso, um mafioso, eu sabia que você iria para minha casa, sabia que iria me forçar a fazer o presidente assinar, mas tudo saiu como o plano. – Jacques fala com um sorriso

-Agora teremos a ajuda da máfia francesa para matá-la. – Jacques diz

-Vocês têm uma 1 hora, boa sorte. – Jacques comenta e Chara rapidamente solta Jacques o lançando contra a cadeira, ele rapidamente pega na minha mão e começa a me tirar do prédio.


Notas Finais


Espero que Tenham Gostado, Se Possivel, Deixem o Comentario, Favorito e Me Sigam =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...