História Charisk - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Visualizações 13
Palavras 992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Este capítulo contém conteúdo para maiores de dezoito. Aqueles que não se sentem confortável lendo isto, não têm necessidade de ler, não haverá nada a perder, além do bom e velho hentai.

Boa leitura, se hidratem! ^^

Capítulo 5 - Ah, seu merdinha


Tudo está praticamente girando, não consigo nem pensar direito. Enquanto Chara está me enchendo de beijos e me despindo lentamente, eu estou me sentindo como se estivesse à beira da morte, de constrangimento! Meu corpo não é bonito! Eu não tenho busto bonito ou grande, não tenho curvas definidas, eu pareço uma criança, mesmo que eu tenha feito 18 mês passado! Só estando bêbado para estar vendo a tal "bela deusa" que Chara está admirando tanto. É deprimente olhar para mim e logo em seguida para qualquer garota de minha turma. 

Chara: ei, Frisk... Que tal se livrar logo dessa calcinha?~

Frisk: o quê?!

Quando me olhei notei que estava somente de calcinha, a mesma estando encharcada. Quando demônios foi que ele tirou minha roupa?! Eu olhei pra ele e, pelo que estava claro, ele estava completamente nu, se safando de me permitir ver seu membro devido à sombra do lençol em seu corpo. A única luz no quarto inteiro são, a do luar e leves led's lilás, que brilham atrás da cabeceira da cama. Eu cobri meu rosto ao senti-lo queimar, porém em instantes, senti as mãos de Chara passando pelo meu abdômen e subindo para meu busto. Tenho que admitir, era ótimo, uma carícia tão boa deveria durar para sempre. Eu senti um leve aperto em um de meus mamilos, o que me fez arrepiar e soltar um gritinho um pouco alto.

Chara: ah, então, é aqui que você gosta?

Ele começou a apertá-los e a massageá -los, me deixando mais perto de meu ápice a cada segundo. Logo ele parou para me observar, a esse ponto eu já estava nua. Nunca imaginei que Chara fosse fazer esse tipo de coisa, principalmente comigo, ate mesmo com a antiga namorada dele ele era muito fechado. Senti seu toque macio e suave em minhas coxas, próximo à minha intimidade.

Chara: a anjinha não é tão santa, afinal.

Frisk: n-não brinque, Chara!

Chara: está certa, mamãe me ensinou a não brincar com a comida.~

Mais uma vez, corei instantaneamente. Enquanto ele acariciava minhas coxas e bunda, senti seu membro praticamente entrando em mim. Ele beijava meu pescoço a cada leve aperto, e ficava me movimentando devagar em cima de seu membro. Eu não sabia o que esperar mais, acho que já vi tudo o que iria me surpreender. Afinal, não. Quando olhei seu membro, notei que era maior do que eu imaginava, em questão de comprimento e diâmetro. Em outras palavras, uma forma mais vulgar: é grande e grosso.

Frisk: C-Chara, eu n-não-

Chara: shhh... Não se preocupe tanto, não vai doer tanto assim, e eu prometo ser bonzinho.

Nesse momento senti ele indo mais fundo. Doía bastante, me fazendo soltar uns grunhidos e gemidos baixos, e fazendo meus olhos lacrimejarem, obviamente pela dor. Quando ele já estava completamente dentro, ele me deixou sentada em seu colo enquanto distribuía beijos em meu pescoço e rosto. Nunca vi essa parte dele, tão cuidadoso e bonzinho. Vendo por esse lado, não me importaria de ver Chara bêbado mais vezes.

Chara: já posso?

Eu fiquei sem respondê-lo por uns segundos. Será que eu digo sim? Pode doer bastante se eu não estiver pronta... Eu estou pronta?

Chara: bem... Quem cala, conscente. 

Frisk: Chara, espe-

Ele me beijou e me levantou um pouco, logo em seguida deixando meu peso me sentar em seu colo de novo. Não doeu muito, era uma dor muito fraca, e já estava passando. Talvez ele possa continuar, só "talvez".

Chara: é bom, minha linda?~

Eu olhei para o lado, claramente constrangida e ele começou a repetir os movimentos, me beijando sempre que fosse me levantar. Em certo ponto, ele parou de me beijar, deixando que meus gemidos saíssem.

Chara: assim que eu gosto, princesinha.

Frisk: nunca me chamaram de tantos apelidos em menos de meia hora.

Falando em hora, desde que horas estamos aqui mesmo? Perdi completamente a noção do tempo. Chara realmente sabe me distrair. Enquanto gemidos baixos saíam de mim, eu ouvi Chara sussurrando algo pra ele mesmo. Antes que eu pudesse perguntar, ele deu uma estocada parcialmente forte em mim, me fazendo arrepiar de prazer, susto e me deixando escapar um gemido alto. Ele sorriu enquanto eu, extremamente corada, cobria minha boca.

Chara: achei o G.~

Vi seu sorriso se abrir mais demonstrando que ele estava claramente muito animado com o que estava por vir. Não vou me fazer de inocente e fingir que não sei, ele sabe que eu sei. Ele me virou de costas para ele e me colocou na cama, apoiada somente em meus joelhos e busto. Em instantes o senti dar mais estocadas justamente onde ele havia "acidentalmente" acertado da última vez, me fazendo gemer mais. Consegui ver que ele estava bem entusiasmado com tudo isso, então o deixei fazer o que bem queria. Não deixei porque sou "pervertida" nem algo do tipo. Chara vive muito frustrado, e sempre que tento animá-lo, raramente funciona. Vê-lo feliz, mesmo por causa do álcool, me deixa um pouco melhor em relação a tudo isso. 

Chara: sabe Frisk, nem nos lembramos do que deveríamos ter colocado, não foi?~

O quê? Colocado o que, meu deus? Do que eu me esqueci? Ele ao menos podia me dar uma dica né?

Frisk: do que você ta falando?...

Chara: preservativo, Frisk.

Ele falou em seu tom sério o que me fez dar um pulo e ficar claramente com uma expressão apavorada. Mesmo depois de ter me dito isso, ele não parou de mexer. Chara, qual o teu problema?! Ele acelerou os movimentos e logo me fez atingir meu limite, aparentemente ele também estava bem perto, pois em segundos ele praticamente se deitou em cima de mim. Fudeu! Fudeu muito! Ele começou a rir baixo.

Chara: não se preocupa, bobinha, eu coloquei um.

Frisk: não me assuste assim, seu idiota!

Chara: calma princesinha, eu não vou te deixar engravidar enquanto está abaixo dos seus 25 anos de idade.

Frisk: ah, bom!

Logo me toquei no que ele disse: "abaixo dos meus 25 anos".


"Ah, seu merdinha!"


Notas Finais


Pra quem não sabe o que é o tal G que Chara disse que tinha achado, é o "ponto G", vulgo local mais sensível na mulher.

Sim, o título é a ultima frase, e sim, eu sou muito criativa ❤UwU❤

Obrigada por ler, qualquer ideia, pode e será muito bem vinda! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...