1. Spirit Fanfics >
  2. Chave da felicidade >
  3. O sonho

História Chave da felicidade - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal!

Essa é minha segunda fanfic!
Espero que gostem!

A idéia dessa fanfic me veio através de uma comic que vi no YouTube. Vou reescreve-la do meu jeitinho e minhas idéias!!

✩ pessoal eu mudei muitos fatos dessa história, espero que gostem , e sim teremos Cat noir e Lady Bug .

♡♡♡♡♡

Capítulo 1 - O sonho


Fanfic / Fanfiction Chave da felicidade - Capítulo 1 - O sonho

Marinette~

A infância de alguns podem ser boa, alegre... cheias de amor. Mas a minha não foi. Eu perdi meus pais muito cedo e fui para um orfanato aos meus seis anos. Não sei o que ou quem matou meus pais, nem o motivo. Sei que eles me amavam e eram muito carinhosos comigo. Todas as manhãs passo por uma padaria que abriu a um ano. O cheiro de macarons e croissants fresquinhos são nostálgicas para mim. É como se eu pudesse ouvir meu pai cantarolar nossa música enquanto retirava os pães do forno. Ele sempre fingia não notar minha presença enquanto me escondia de baixo da mesa ou atrás dos grandes sacos de farinha.

Velhos tempos...

Depois que eles se foram, eu sinto como .... se tivessem carregado um pedaço de mim com eles. A parte alegre. A parte feliz..meu sorriso .

Eu perdi o hábito de fazer amizades depois que os perdi. Sempre foi difícil me encaixar nesse orfanato. Ja fazem nove anos que estou nesse orfanato, e a vida ainda é a mesma. Já fiz várias entrevistas com famílias de todos os cantos, e adivinha? Pois é.. nunca me encaixei. 

- O menina ! Será que você não entendeu? Eu pedi um relatório de Química, não essa droga, o que que é isso? 

- S-Sinto muito L-Lila... 

Será que ela não se toca? Qual é a graça de fazer bullying com uma criança? Lila enche o saco! Não suporto isso! O pior é que eu não consigo ficar só olhando!

- Ei ! Deixa ela em paz! Por que você não aborrece alguém da sua idade? - tentei enfrenta-la.

Claro que não foi como esperado. Sim levei uma surra de Lila e das outras duas que estavam com ela. Pelo menos a menina saiu ilesa. 

- Sinto muito Senhorita.. 

- Tudo bem. Não deixa ela fazer isso de novo. Ok? - sorri forçado.

O gosto de sangue. Eu não me canso dele. Não que eu esteja procurando ferimentos a toa. Mas não posso evitar sentir o gosto metálico do corte em minha boca feita por aquela idiota. Quando cheguei ao orfanato, ela era minha amiga. Ela sempre sorria e era amorosa. Me ajudava a brincar com as outras crianças, fazia penteados em mim, era minha companheira. Depois que foi adotada. Virou uma Rossi. 

Eu senti um alívio ao ver que ela seria de minha escola e de minha sala. Mas..  Um dia a vi fazer bullying com outras colegas. Me senti assustada por tal comportamento. Ter uma família rica lhe subiu a cabeça. Quando os professores descobriram, quiseram conversar com ela, ela pediu a minha ajuda,mas... Eu não mentiria..

Lila se irou contra mim quando notou que eu não daria falsa testemunha. E desde então nossa amizade acabou e eu virei alvo seu. 

Depois de um longo dia, estou eu aqui no quarto do velho orfanato. 

" querido diário. Fui alvo novamente de Lila... mas pude proteger uma garotinha. Isso compensou meu dia? " 

As vezes me pergunto o que estou fazendo. Por que ainda estou viva. Não sinto vontade de nada! Tudo parece tão... monótono. Um simples hábito sem motivos, para dizer que vivo , mas eu apenas sobrevivo a mais um dia.

" Onde estou? Essa cena.. um dejavu? As crianças desenhavam na sala  da pré- escola. Apesar de ver e de estar lá , um cantarolar de uma velha música ecoava pela sala. Uma franco- chinesa de cabelos azuis e vestido branco cantava animada ao desenhar um gato preto de mãos dadas com uma menina. 

- O que é isso? - uma Lourinha encherida agarrou o desenho da mais nova.

- Chloe me devolve! 

- vai me dizer que essa é você?

 - É claro que sou eu! Eu e meu amigo.

- Mariboba , Seu amigo tinha a que ser um gato mesmo. Se não fosse, provavelmente não teria. Nenhum! - e lhe amassa o desenho deixando sobre o chão.

Infelizmente muitos riam idolatrando a filha do prefeito. A chinesa com um pequeno arco na cabeça com um par de orelhas negras de gato corria com lágrimas nos olhos. 

Aquela dor.. aquela tristeza.. pude sentir de novo. Eu era apenas uma criança sem meus pais, não conseguia fazer amigos, e não podia evitar chorar com toda aquela solidão.  Não, Lila não estudava na mesma sala naquela época. 

Me sentei ao lado da pequena Marinette, vendo os pequenos pingos molharem o papel. 

- Por que não voltou a me visitar? Seu mentiroso!.. disse que sempre estaria comigo!.. por que todo mundo se foi? - a pequena eu se perguntava." 

Abri meus olhos. Eu estava dormindo? Isso foi uma lembrança dolorosa. O braço estava molhado. Eu estou chorando?

Suspirei fundo. Fazem anos que não vejo aquele gato preto. 

- Por que você sumiu? 



Notas Finais


Oi pessoal! Nessa fic não farei capítulos muito grandes!

Tentei dar uma introdução explicando a vida de nossa Marinette..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...