1. Spirit Fanfics >
  2. Chave da felicidade >
  3. Passado

História Chave da felicidade - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oii pessoal!

Eu sei que o primeiro capítulo foi bem dramático e vocês puderam conhecer um pouco da nossa Marinette.

Mas lembrando que esse capítulo vai ter mais drama kkkk

Espero que gostem! :P

✩✩✩✩✩

Capítulo 2 - Passado


Fanfic / Fanfiction Chave da felicidade - Capítulo 2 - Passado

Marinette~ 

" Querido diário. Eu dormi sobre a escrivaninha e Sonhei com "ele" ... Gostaria de saber o que aconteceu. Eu.. sinto falta de suas visitas." 

Alguns anos antes ......

- Marinette querida.. hoje você vai dormir em uma casa diferente, mas não fique triste. Vai ter vários amigos para brincar com você! - Disse uma moça de roupa social.

- Tia, onde esta mamãe e papai?  - agarrei sua saia.

Ela me olhava com pena, e me levou para a casa que eu ficaria sem dizer sequer uma palavra. O lugar não era ruim, a sala era bem colorinda. Tinha mesas e cadeiras de um lado e brinquedos em baús no outro lado. Por um momento me senti apreensiva, engoli em seco e fiquei a ponderar se deveria estar ali.

- Oi , você é nova aqui? Vem brincar comigo! - uma morena de cabelos longos me agarrou pela mão para o Centro da sala.

Me apresentou para varias crianças e ficou comigo naquela tarde. Já se passara horas que eu estava naquela sala, e nada de mamãe e papai. Comecei a me incomodar com aquilo. Me levantei em direção a porta, olhei para o corredor e vi a moça de social falar com a tia da casa.

- Te peguei!! - Lila pulou em cima de mim. - O que faz aqui? 

- quero ver meus pais.. - falei em tom baixo já sentindo a falta deles.

- seus pais?.. - ela ponderou.- achei que fosse que nem eu. 

- que nem você? 

- sim. Meu pai morreu , e minha mãe também! 

Meu corpo gelou, a respiração sem ordem em desespero. Vi a moça social sair pela porta principal e apesar das pernas trêmulas , arranjei forças para correr até ela. Não a alcancei , mas a vi sair no mesmo carro que me trouxe. 

Algumas semanas se passaram ,e ai eu tive certeza que não era um sonho. Algo realmente tinha acontecido com meus pais. O pior é que ninguém nunca me contava o motivo. E isso me deixava furiosa. Cheguei a me afasta de todos.. eu não me sentia mais viva, nem mesmo para dar sorrisos falsos, ou fingir que brincar me deixaria melhor. 

Continuei a ir para a mesma escola que meus pais me colocaram. Não consegui manter as amizades. Infelizmente, a velha Marinette morreu. Não via motivo para mante-la viva. Eu me sentia uma marionete a sobreviver a mais um dia, fazendo apenas o que me mandavam para monstrar um falso esforço.

Criei alguns hábito depois de semanas me isolando.. subir o telhado do orfanato Era um segredo meu. Meu esconderijo secreto. Enquanto me sentei e desfrutei do vento frio em minha solidão, ouvi um cantarolar .

Fitei a figura que avistei. Um gato negro. Um homem talvez. Aquilo são orelhas? Como pode ser tão grande?? Ele me notou e eu me espantei.

- Você está bem garotinha? 

Obteve silencio como resposta. 

- Não é perigoso você ficar aqui? Posso te ajudar. 

- Não pode. - soltei por impulso. 

Infelizmente  ele não pode ajudar.. ninguém pode.. ele se sentou ao meu lado e observou.

- deixa eu tentar? Me conta o que está acontecendo. - e me olhou com um sorriso sereno. - vamos, o gato comeu sua língua? 

Me sento tímida de repente, as bochechas logo queimaram me fazendo precionar os lábios um contra o outro.

- O-o g-gato não comei minha língua...Por que quer saber? - resmunguei baixinho.

Eu estava a sentir uma mistura de vergonha e tristeza com cobertura de bravesa. Ele deu uma risada ao ver meu estado aborrecido.

- Bom, vou te contar meu segredo. Eu sou um herói, e estou aqui para salvar uma pessoa. Se quiser posso te ajudar! - ele sussurrou.

Meus olhos brilharam , parecia incrível o modo dele ser um gato herói! Mas .... Infelizmente isso não traria meus pais de volta.

- Quem você veio salvar? 

- bem.. eu não sei ainda quem é, mas.. faz muito tempo que não a vejo.. - ele sumiu com seu sorriso. 

- ela também sumiu? - me senti triste por ele.

- também? - me olhou confuso.

- É .. a tia me jogou aqui nesse orfanato. Disse que meus pais morreram. Eu.. Não posso acreditar que todos estam sumindo..

Olhei o azul da noite sentindo seus olhos chocados com minha revelação. 

- Eu não tenho ninguém... - revelei as lágrimas.

- Claro que tem! Você tem a mim!! - ele me abraçou.

- E se você sumir também?.. - solucei entre lágrimas. 

Eu não quero acreditar em falsas esperanças. 

- Eu não vou sumir. Vou ser seu amigo. Vamos nos ver muitas vezes ainda M'Lady! 

Aquele colo, aquele abraço, aquele balanço.. talvez tudo o que eu precisava era ser conformada e abraçada desde o começo.. me sinto em paz por alguns míseros segundos e sinto meus olhos pesar.. adormeci..

Tempos atuais..

Nunca vou esquecer o dia que o conheci. É uma pena não ter guardado em mente os detalhes de seu rosto, ou o tom de seus olhos nem a cor do cabelo. Mas a voz ainda soa claramente quando lembro dele, tão nítida como se estivesse a me chamar nesse exato momento. "- M'Lady!"....



Notas Finais


Sim pessoa, Lila já estava no orfanato quando Marinette apareceu.

Me o que acharam ai nos comentários aceito idéias, opiniões , palpites e auxílio para migrar a história!

Bzu gatinhos >w<

✩✩✩✩✩


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...