1. Spirit Fanfics >
  2. Chefe. Jungkook. >
  3. Capítulo dois

História Chefe. Jungkook. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oooi, tudo bom?

Capítulo 2 - Capítulo dois



Arregalei meus olhos escuros na direção do garoto, que não deixou de soltar uma gargalhada gostosa de se ouvir ao ver minha reação. 

Tratei de logo me sentar em uma de muitas cadeiras de coros, colocadas ao redor da gigante mesa de vidro ao centro da sala. Joguei delicadamente minha bolsa sobre ela. Jimin sorriu.


- Não entendo sua surpresa - ele puxou um assunto. Estava óbvio. - Como você sabe, meu pai vive contratando novos funcionários. 


 Concordei com a cabeça, colocando alguns fios de meu cabelo para trás.  

Sim, de fato o senhor Jeon vivia contratando novos funcionários, mas não havia motivos para mim participar dessa reunião - sejamos francos, eu não tinha um papel tão importante na empresa para chegar a esse ponto. 

Encarei Jimin por alguns segundos, o garoto parecia descontraído e nervoso ao mesmo tempo, mas não havia nenhuma expressão que pudesse me tranquilizar. Ah não, e se eu fui chamada para participar porque seria substituída pelo novo funcionário? Não! Não! Não!  Eu precisava daquele emprego. 

 Respirei fundo e levantei a cabeça, mais perdida ainda. Jimin abriu sua boca, iria dizer algo, eu tinha certeza mas foi interrompido ao vermos vários homens e algumas mulheres entrarem na sala, todos trajados socialmente. Certo, olhei para o rosado novamente, em busca de algo que eu nem sabia que precisava: pistas. Pistas para saber se precisava me preocupar. 


- Bom dia à todos - o senhor Jeon disse ao entrar na sala.


O senhor Jeon era diferente de alguns homens que eram donos de grandes empresas. O homem era alto, tendo uma postura perfeita - igual aos reis, sabe? Talvez eu esteja exagerando - e era dono de belos cabelos castanhos puxados para o ruivo. Seus olhos, bom, eram normais como qualquer asiático mas eram tão pequenos, que pareciam sumir a qualquer instante - a não ser quando ele estava irritado, aí assaltavam estilo Glenn em The Walking Dead. Piadinhas a parte-. O Senhor Jeon vestia um paletó azul e estava estonteante para um cara de sessenta anos. 

Respondi seu bom dia com os demais e só fui observar que havia outra pessoa na sala quando meu chefe saiu de sua frente, para sentar-se. Pela décima vez naquele dia, arregalei meus olhos ao ver aquele sujeito. Ele estava vestido muito bem para ocupar meu lugar na empresa. 

O olhei do pé a cabeça. 

O jovem parecia ter minha idade, era donos de belos cabelos escuros, quase puxados ao preto, o que combinava com seus olhos. Sua postura sim era digna de um príncipe e seus trajes também. Ele vestia uma camisa social preta e uma calça da mesma cor colada. Notei seu olhar cruzar com o de Jimin e decidi parar de o encarar antes de ser pega.


- Bem, os senhores e as senhoras devem estar se perguntando o motivo dessa reunião repentina- o senhor Jeon começou, organizando alguns papéis na mesa e esperando o jovem desconhecido se sentar. - Não tenho muito a comentar para ser honesto, apenas marquei para vocês escutarem de minha boca. Primeiramente, vou lhes apresentar meu outro filho, Jeon Jungkook - outro filho? E desde quando ele tinha outro filho? - Jeon Jungkook frequentou ótimas escolas desde pequeno, sempre foi responsável e por isso tenho muito orgulho. 


- Perdão, meu pai - olhei Jimin levantar a mão e forçar um sorriso. - Poderia ser direto com eles e parar de gabar seu amado bebê da família? 



 Como poderia ser uma pessoa tão complicada? 

Era essa a pergunta que eu colocava em minha cabeça toda vez que Jimin abria sua boca. O garoto era o sinônimo de chatisse, cortava e achava mandar no próprio pai. 

Revirei meus olhos e capturei a troca de olhares intensas entre os irmãos. Eu poderia estar errada, mas minha intuição dizia que eles não se davam nada bem. Também, se eu fosse irmã de Jimin... Cruzes, não quero nem pensar. Mas eu também não sabia se Jeon júnior era flor que se cheirasse.

Fui cortada de meus pensamentos. 


- Tudo bem, Jimin- senhor Jeon concordou. Oi?- Sendo mais direto, estou farto de carregar o peso dessa empresa nas costas, acredito que seja minha idade mas não só por isso tomei essa decisão, também porque tenho confiança e noção que agora sim, Jeon Jungkook está pronto para esse cargo- Senhor Jeon levou uma de suas mãos até o ombro do filho e sorriu. Ah, fofo. Não. - É com todos vocês reunidos aqui, que eu anuncio o novo chefe desta empresa. Meu filho, Jeongukk. 


 Segurei o riso diante da situação e tive certeza que Jimin também queria rir. Mesmo que sua expressão pesada dissesse ao contrário. 

Eu concordava que uma reunião realizada era importante sim para esse tipo de anúncio mas precisava falar como se o garoto estivesse sendo coroado?  Tudo bem, talvez eu gostasse de zombar do meu chefe. 

Escutei sons de palmas e resolvi acompanhar,  forçando um sorriso que evidentemente estava na cara ser falso. Observei todas os rostos na sala, todos pareciam contentes com essa notícia. 


Tá,  mas por que eu estou aqui?

Não poderiam me avisar mais tarde? Nem era meu período de trabalho. 



Olhei para frente e vi Jeon Jungkook sorrir, tudo parecia bem. 

Quando todos já estavam saindo, escuto a voz forte do senhor Jeon chamar por meu nome, me dando medo. Viro para sua direção nervosa.


- Ah, papai. Olhe só para ela, está a deixando nervosa- olhei rapidamente para o cretino do Jimin, que dava risada.- Seja direto com ela também. 


- Calado,  Jimin!-o senhor Jeon o cortou, fazendo o cretino parar de rir na hora. Segurei um sorriso. - S/n, precisamos conversar. 


Concordei com as palavras ditas mas não podia negar o fato de me tremer de receio. Me aproximei. 



- Como dito, não trabalharei mais aqui - ele disse, me olhando no fundos dos olhos. Se controla S/n.- E você atualmente está trabalhando para mim. Portanto, sabe o que isso significa, não é? 



Sim, eu sabia desde o início. 

Sabia desde o início que seria dispensada do meu emprego, mas não daquela forma. Não por troca de patrões. 

Me contorci um pouco, me sentindo mal.  Como eu conseguiria sobreviver sem meu trabalho?  Como eu iria pagar o aluguel? Fiquei confusa e senti minha garganta formar um nó. O choro não poderia vir agora. 


- Sim, eu sei senhor Jeon - respondi, engolindo uma grande quantidade de saliva. - Só ppeço para que me dê um tempo, para mim arrumar minhas coisas e... sabe, me despedir dos funcionários. 


A sala ficou em silêncio. 

Um silêncio que foi drasticamente quebrado pela risada irritante de Jimin. O encarei, não conseguindo processar tamanha humilhação. 

Senti que meus olhos já se enchiam de lágrimas e tentei ao máximo segurar aquilo dentro de mim. 


- Desculpe? - o senhor Jeon disse, confuso. - A senhorita está pedindo demissão? 


Arregalei os olhos, nervosa.

- Não - respondi, de imediato. - Quer dizer, não sei. O Senhor não está me despedindo? - meu chefe continuou a me olhar confuso. - Pensei que com a troca de chefe...


- Pensou errado.



  Virei para a direção do tom da voz que dizia aquilo. 

Jeon me observava atento, como se me avaliasse. Sua postura era inferior, tinha seus braços para trás, como um verdadeiro chefe.


- Meu pai me disse que você é uma das melhores secretarias da empresa- ele continuou,  me olhando com desdém. - Portanto, sua indicação é o suficiente para mim. Além de que, não estou com muita vontade de realizar entrevista de emprego.



 Um sorriso surgiu nos meus lábios. 

Eu realmente estava aliviada com aquela notícia. Tentei me concentrar mas só pensava que ainda tinha meu emprego. 


- É isso que fará já que é o novo administrador da empresa, irmão- Jimin disse, ao se levantar e parar em frente ao maior. - Realizar entrevista de emprego. 


- Não no momento- Jungkook sorriu ao responder. 



Tive certeza naquele momento que minha intuição estava certa e que os dois tinham uma espécie de guerra pelo brilho em seus olhos.


- Jimin, se quiser se dar bem na minha empresa terá que seguir minhas regras - Jungkook continuou, ao ver o irmão dar as costas. O quê?  Jimin trabalharia aqui?- Uma delas é em hipótese alguma, me desrespeitar. 


Park se virou e encarou mortalmente o irmão. 

Engoli em seco, nervosa com aquela situação. 



- E você se esquece que se eu não tivesse recusado a empresa, em hipótese alguma seria sua agora- Jimin cuspiu as palavras,  com irá. Abri a boca, surpresa. 


- Os dois! Parem!- o senhor Jeon disse.


De repente Jungkook soltou uma risada aguda, visivelmente forçada. 


- Como se papai fosse lhe dar, Jimin- o moreno deu suas costas e pegou alguns papéis na mesa.- Você é tão irresponsável que não lhe dou nem um emprego de secretário para somente marcar horários. Agradeça ao nosso pai pela vaga de recepcionista. 


Jungkook saiu da sala normalmente, como quem ganhou na discussão, o que foi verdade. Enquanto Jimin berrou e saiu logo atrás. 



- Desculpe por isso- o senhor Jeon pediu.


- Isso o quê? - respondi, me fazendo. - Não escutei nadinha.



O vi sorrir antes de ficar sozinha na sala.









Notas Finais


Perdoem qualquer erro de ortografia.
Comentem suas opiniões e favoritem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...