1. Spirit Fanfics >
  2. Cherish >
  3. Capítulo Único

História Cherish - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus confrades de quarentena, como ceis tão?
Só mesmo ficar confinada por 5 dias em casa já pra me fazer escrever, berro. Estar meio doente, aulas canceladas, quarentena, tédio, tudo muito perfeito pra escrever né nom? E meu cérebro tijolinho pensou hoje no Jungkook passando óleo johnson's baby no Jimin depois do sexo e pronto, eu PRECISAVA OK???
Enfim, mais uma das minhas oneshots wtf com putaria e fluffy, nem precisa falar mais
Só que eu queria ser o Jungkook agora e ficar de quarentena com o Jimin, ai, ai, só queria essa benção mel dels
Tá bom, ignorem meus lamentos e bora ler

Capa pela @Jukiti-chan <333

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Cherish - Capítulo 1 - Capítulo Único

Capítulo Único

 

 

O pequeno estava deitado molinho na cama de bruços, sentia as energias completamente drenadas depois de toda a ação intensa que tiveram horas atrás. Os fios rosados estavam úmidos, não de suor mais, mas da água do banho quentinho que o namorado lhe ajudara a tomar. Ou melhor, Jungkook teve que lhe dar um banho completo porque Jimin só queria saber de ficar enrolado em seu corpo, com manha e zero vontade de fazer outra coisa. Ele estava completamente esgotado, pra variar, toda vez que o mais novo decidia empolgar na cama consigo era assim. Só conseguia pensar em dormir.

Ou dormiria se conseguisse, porque no momento estava apenas sentindo uma certa região sua ardendo e latejando. Na hora do sexo ele praticamente chorava para Jungkook ir com força e não ter nenhuma piedade de si, mas depois ficava deitado choramingando sobre estar assadinho entre as bandas fartas e macias. Felizmente Jungkook adorava o passatempo que era cuidar do rosado pós-sessão violenta de sexo.

Falando nisso, o moreno acabara de sair do banheiro com uma toalha enrolada nos ombros, também com os cabelos castanhos molhados. Os fios estavam maravilhosamente mais longos, o que Jimin adorava, pois poderia puxá-los com mais força toda vez que o Jeon metia em si com brusquidão, acertando sua próstata com destreza. E mesmo agora, esgotado e com um pouco de dor, a visão do namorado usando apenas uma calça de moletom larga e de cabelos molhados lhe dava uma pontadinha no buraquinho latejante.

Mordeu os lábios um pouco inchados por conta dos beijos, resmungando entre os lençóis para chamar a atenção de Jungkook. Nem precisava, pois o menor deitado, ainda nu, com a bunda empinadinha para cima sugava toda a atenção do mais alto naquele recinto.

- Kookie-ah, vem logo. – reclamou em um tom manhosinho no qual era mestre. Arrancar aquele sorriso torto era muito bom para seu ego. Agitou um pouco o quadril, movimentando as nádegas e lhe deixando mais ciente do quão dolorido estava. Franziu a testa, logo arrependido do ato. – Argh, nunca mais vou te deixar me comer com tanta força. – fez beicinho emburrado, bufando contra o lençol novo que fora trocado.

Mal percebeu o quanto o outro fora rápido, logo surgindo sobre si, apoiando o corpo sobre os antebraços fortes, um de cada lado de seu corpo. Jungkook mordiscou sua orelha, o que lhe arrepiou.

- Daqui dois dias você vai estar gemendo pra eu te arrombar de novo, anjo. – ele sussurrou, fazendo o dedinhos do seu pé formigarem de desejo. Droga, ele nem tinha bunda pra isso mais, se controla Park Jimin.  

- Você provoca porque sabe que eu não resisto. – continuou com os beicinhos, achando um saco admitir o quanto gostava mesmo quando o namorado era um selvagem durante a transa. Gostava era pouco, amava.

- Aham, e eu adoro isso. – Jungkook foi mais diabólico ainda roçando sua pelve contra o bumbum farto abaixo de si, a calça de moletom fina não fazendo nada para disfarçar que ele estava sem cueca.

- Aish, Jungkook, não me atormenta. – Jimin nem ligou de sua voz sair dolorida e triste, acredite, se ele pudesse ainda estariam transando, mas ele realmente não conseguia mais. Jungkook lhe influenciara completamente naquela mania de coelho de querer transar no mínimo 6 dias por semana, a culpa era toda dele. – Eu quero logo. – virou um pouco mais o rosto para conseguir olhar o rosto do moreno, mordendo o lábio inferior com um pouco de constrangimento.

Jungkook deixou um sorriso escapar e estalou um selinho naquela boquinha adorável, quase não resistindo em roubar mais beijos. Mas o vidrinho de plástico que trouxera do banheiro ainda estava em sua mão direita, lhe lembrando que ainda não terminara de cuidar do menor.

Durante o banho ele fora atencioso em limpar o rosado de cima em baixo, tirando os resquícios de suor, lubrificante e porra que poderiam ter por aí. Jimin sequer ligava, completamente mole em seus braços dentro da banheira. Ele gemera e contorcera mais quando enfiou dois dedos no ânus maltratado para ajudar a tirar o que poderia havia de sêmen lá dentro, mas por fim suspirara quando ele acabara de lhe limpar. Onde mais ele iria arranjar um namorado que lhe limpava até dentro?

O Jeon se segurou ao sair de cima do corpo fraquinho jogado na cama, a pele lisa e suave parecia clamar por mais beijos e mordidas suas, mas ele iria se controlar. Principalmente naquelas nádegas, um pouco avermelhadas por conta da fricção constante de todas as vezes que ele metera em Jimin naquele dia, alguns tapas ocasionais também. Havia até algumas manchas no quadril do menor que iriam arroxear. Talvez ele pegara um pouco pesado, mas o Park não reclamou em nenhum momento, na verdade aquele pequeno demônio só pedira por mais. Mesmo agora, ele só dava resmunguinhos manhosos por conta da ardência em seu buraquinho, apenas.

Respirando fundo o moreno abriu o recipiente de óleo e despejou um pouco nas mãos. Jimin já tinha até deitado de forma mais estratégica, com um travesseiro debaixo da barriga para elevar mais o bumbum para si. Ele tocou na carne gordinha com calma, espalhando bem o óleo com cheirinho, hidratando e massageando bem os músculos do menor. Jimin suspirava audivelmente, adorando aquela pequena massagem em uma área que fora bem “danificada” por horas. Fechou os olhos para relaxar mais ainda, focando nas mãos grandes do namorado trabalhando em seu bumbum.

Ofegou um pouco quando ele abriu mais as bandas, escorregando mais do óleo ali, onde estava esfolado e assadinho.

- Aish... – deixou escapar o gemido, sentindo um pouco de dor no início, mas depois os dedos deslizaram bem lubrificados e acalmaram um pouco a região avermelhada. Incrivelmente aquilo lhe ajudava a recuperar mais rápido dos estragos feitos pelo pau do namorado, ele não tinha culpa de ser sensível e ter um bumbum que adorava óleo johnson’s baby, não é?

Chega seu pau gostou também das carícias, mesmo com o ânus dolorido, seu pênis claramente nem ligava para aquilo.

Infelizmente tudo acabou – muito cedo, na sua opinião -, com Jungkook dando um tapinha leve em sua banda esquerda. Jimin chacoalhou o bumbum, mais aliviado, mas ainda resmungão, pois queria mais.

- O que eu faço com você, Jimin-ssi? – Jungkook novamente se aproximou do seu corpo, puxando-o pela cintura para aconchegar contar seu peito. Jimin nem ligou para suas mãos estarem meio oleosas, ele só queria todo o carinho que o namorado tinha a oferecer.

- Me enche de amor. – brincou, fazendo biquinho pedindo beijo, que foi bem recebido. Jungkook riu contra seus lábios, mas não parou de beijar o pequeno travesso que ele definitivamente amava.

 

 

 


Notas Finais


Kkkkkk eu realmente precisava fazer isso
Espero que tenham gostado e vamos de reza pra eu criar coragem de escrever mais coisas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...