História Cherokee Rose - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Agni (Arshad), Alan Humphries, Aleister Chamber (Visconde de Druitt), Alois Trancy, Bardroy "Bard", Beast, Charles Phipps, Ciel Phantomhive, Claude Faustus, Condessa Rachel Durless-Phantomhive, Diedrich, Doll, Earl Charles Grey, Edward Midford, Elizabeth Midford, Eric Slingby, Finnian "Finny", Grell Sutcliff, Hannah Annafellows, Joker, Lau, Madame Red (Angelina Dalles), Mey-Rin, Personagens Originais, Pluto, Príncipe Soma Asman Kadar, Ran-Mao, Ronald Knox, Sebastian Michaelis, Sieglinde Sullivan, Snake, Sr. Tanaka, Undertaker, Vincent Phantomhive, William T. Spears, Wolfram Gelzer
Tags Adrian Crevan, Ciel Phantomhive, Kuroshitsuji, Sebastian Michaelis, Undertaker
Visualizações 39
Palavras 1.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prologue


 As luzes alaranjadas do alvorecer caíam atrás das densas e balançantes árvores do jardim, causando tapetes opacos e desbotados delineando os extensos jardins verdes-musgo. Tragando ventanias que estalavam seus sussurros melodiosos e roucos contra as transparentes vidraças, ecoando profundamente pelas densas paredes da mansão. Lá estava, sua figura pequena e juvenil, trajando uma silhueta feminina em um vestido amarelado, remexendo no pequeno laço rosado abaixo do pequeno busto.

Possuidora de cabelos platinados finos como seda, descendo em mechas desconexas por seu corpo esguío, desenrolando pelo estofado bordô onde permanecia acuada, permitindo algumas mechas tomarem a frente do pálido e delicado rosto, dando pouco destaque para suas imponentes orbes douradas, brilhando como néon, tão semelhante ao ouro derretido.

Sua visão esperançosa carregava pequenos pontos iluminados para sua esperança crescente, qual estava ficsa no cenário mal-iluminado do anoitecer. Admirando a estrada cinzenta vertical, este canal adentra tortuoso e mal-iluminado para os veículos estrondosos e relinchantes da movimentada Londres.

-Srta. Morningstar, suponho que seus pais retornem amanhã pelo amanhecer.- anunciou um timbre feminino e dócil próximo ao arredondado arco de mármore, trazendo detalhes esculpidos como os ramos das cerejeiras japonesas.

-Annie, me deixe aqui.- pediu Lilian, encarando sua silhueta grisalha com um mínimo sorriso entristecido, assim voltando para encarar sua encantadora janela, para tombar sua têmpora contra a vidraça.-Eles prometeram voltar em cinco dias...- lembrou-se e sua garanta forçou um pesado suspiro.-Hoje faz oito dias.

-Eu sei, mas...- começou Annie, tocando seus finos cabelos grisalhos, quais caíam perfeitamente sob seus ombros curvados na silhueta corcunda.-Meu lorde, deu-me a missão de entregar-lhe algo, caso ele demorasse.

-Annie. O que está querendo dizer?- questionou Lilian, contorcendo seu pescoço com rapidez, causando o movimento das mechas prateadas.-O que ele deixou?

Um suspiro subiu rasgando sua traqueia, tão afiada e aquecida como uma lâmina saída do ferreiro, obrigando Annie há alinhar sua coluna curva, entrelaçando seus finos dedos, enveludados pelo tecido fino das luvas brancas.

-Por favor Lady, siga-me.- rogou Annie, girando pelos baixos saltos dos sapatos azulados, girando seu olhar culto para a figura feminina, qual encontrava-se estática diante do estofado avermelhado.-Vamos para o escritório.

-M-Mas... Annie. Você sabe, eu não posso entrar no escritório.- antecipou a menina, apertando sua palma ao encontro do arco cuidadosa.

Aquele silêncio ensurdecedor preencheu os densos corredores da mansão, apenas os singelos ruídos dos saltos grossos e pequenos da governanta atingindo os longos tapetes, quais forravam a passagem.

Paredes avermelhadas em tons opacos, possuíndo uma textura amarronzada ao encontro da parede, trazendo três finas linhas verticais delineando o rodapé expesso. Tal qual, foram apresentadas pelos altos portões duplos cinzentos, jazendo maçanetas arredondas cobertas pela tonalidade dourada.

Cuidadosa, Annie rodeou as maçanetas douradas com suas ambas mãos, lançou seu corpo esguío para frente, revelando com o ranger das dobradiças amareladas ao encontro do batente arcaico, revelando um temdo cômodo perante a figura platinada.

Aquele ambiente tão boêmio e silencioso, deixando que o aroma de tabaco e poeira sobressaísse no ambiente como uma espessa névoa.

Suas densas paredes escarlate escorriam como sangue, contrastanto firmemente com a tonalidade amarronzada das prateleiras da estante postas ao encontro do paredão, aquele tapete grosso delineando o assoalho gélido de tábuas verticais, tragando o destaque para uma imensa mesa central possuíndo um candelabro fino de cabo dourado com três velas e diversas gavetas, qual pareciam nunca ser abertas, encontrando o luar intenso por trás do alto colorido mosaico arredondado, transformando um imenso M avermelhado.

-Annie! Vamos pegar logo.- pediu Lilian, fitando o portão cinzento esperançosa.

-Espere criança, eu preciso achar.- começou Annie puxando alguns livros apressada, assim puxando um pequeno pedaço da madeira, onde retirou cautelosamente um caderno possuidor de páginas creme e sua capa rodeada ao couro amarronzado, onde jazia a inicial e seu sobrenome.

-Um caderno?- questionou Lilian tocando suas mechas platinadas desengonçada.-Vam...- sua frase morreu ao decorrer de sua garganta, travando sem ar, qual fora recebido pelo estrondo da porta de entrada sendo arrombado com brutalidade.-A-Annie!

-Chegaram...- murmurou Annie irritadiça, dando um soco franco contra o contato da madeira. Girando sob os saltos dos calcanhares, voltando-se para Lilian, agarrando seus ombros.-Lady, eu preciso que confie em mim.- clamou a mulher, empurrando os portões cinzentos com um baque.-Existem... Existem pessoas quais não deve confiar.- com passadas firmes e decididas, Annie agachou seu corpo próximo ao paredão, empurrando uma tábua de madeira ligada à mesa, removendo uma pequena caixa amarronzada, portando um feixo preto qual cobria-a como uma grossa fita.-Isso... Isso é uma herança de família, agora que tudo está ruíndo, seu pai precisa que use. Irá protege-la.

-Annie! Como assim "tudo esta ruíndo"?- indagou Lilian desesperada, notando os movimentos metódicos da mulher de cabelos grisalhos, qual levou uma mão adentrando aos babados tortuosos do vestido, retirando um colar fino possuíndo duas chaves.-Annie, me fale!

-Quieta ou irão nos achar.- antecipou Annie, encaixando a pequena chave curva ao encontro da fechadura quadrada. Ouvindo um ruído agudo do pequeno objeto metálico girando.-Coloque isso.- estendeu um colar formado por elos prateados, possuíndo uma pedra vermelha escarlate jazendo um formato retangular, com detalhes externos em espirais cinzentos.-Nunca tire! Nunca, em hipótese alguma.

-Annie! Me explica o que está acontecendo.

-Não posso! Posso fazer poucas coisas neste momento.- avisou Annie, juntando o pequeno feixo prateado do colar por trásdo pescoço coberto pelos cabelos prsteados.-Este colar é muito poderoso na sua família, sua mãe usou, sua avó usou e todas as mulheres Morningstar antes, mulheres poderosas e decididas pelo colar.- continuou, acariciando as pálidas e pequenas maçãs do rosto.-Você é uma pessoa, qual muitos irão querer ferir. Se usar isso e souber como ativa-lo, será tão poderosa quanto sua mãe.

-Eu... E você? O que vai acontecer?!- questionou Lilian, agarrando com ambas as mãos o pingente pulsante contra o peito.

-Eu vou atrasa-los.- anunciou a mulher, removendo suas luvas, revelando um símbolo vívido como néon arroxeado, cruzando traços em uma estrela envolta por um círculo de espinhos.-Fique aqui e esconda o colar e o caderno.- ordenou severa.-Eu irei protege-la, minha Lady.

As portas romperam estrondosas, revelando sua figura de cabelos grisalhos cômodo a fora, Annie saltou sobre os malignos homen, quais disparam contra a mulher grisalha, notando a pequena Lilian esconder sua silhueta pela fenda entre ambas prateleiras amarronzadas.

Os estalos dos gatilhos preencheram o ambiente com um aroma denso e vívido de pólvora, Annie saltou sobre os homens afundando suas mãos por suas estranhas, cruzando toda coluna masculina, antes de ter seu crânio perfurado pelos disparos seguidos do homem de cabelos loiros quais desciam até a base do pescoço marcado por uma densa cicatriz. Seu corpo tombou ao assoalho, permitindo que seu sangue espalhasse por uma poça espessa, manchando os tapetes. Suas orbes castanhas avelã perdiam a coloração gradativamente e as costas de suas mãos desbotavam até o símbolo evaporar.

-Annie Collin, achei que estivesse velha.- praguejou o homem, deferindo um fraco chute contra o pé da mulher, qual não se moveu.-Então... Agora que resolvemos essa pendência, eu quero acabar com a linhagem Morningstar, sabe como é, certo? Pessoas poderosas pagam por essa família morta!

Suas orbes castanhas pretenciosas seguiram na direção onde a mulher de cabelos cinzentos analisava sem vida, seguindo em passos leves quais pareciam estrondos no assoalho. Adentrando ao escritório curioso, girando pelos calcanhares, analisando, cuidadoso o cenário do escritório.

-Vamos, ratinha, saia de seu esconderijo.- praguejou o homem, fitando a mesa curioso, tocando com seu indicador a madeira, deslizando seus dedos, admirado.

-Foi você...?- indagou rouca e quase inaudível.

-Encontrei você!- exclamou sua voz determinada e rouca, erguendo a menina de cabelos platinados, erguendo seu corpo pelo laço rosado do vestido.

-Foi... Você?- repetiu a albina, jazendo um semblante impassível.

-Foi, eu e outros do clan de ferro quais querem sua família à sete palmos abaixo da terra.- anunciou esbossando um sorriso amarelado.-Agora ratinha, temo fazer o mesmo com você.- avisou antecipado, tocando seu rosto com um sorriso convencido.-Mas antes... Posso ver como as gerações de Morningstar  estavam evoluíndo tanto.

-Você vai morrer...- murmurou sua figura albina, permitindo que suas orbes vívidas em dourado fossem vislumbradas através das fendas em seu cabelo.

-Como, ratinha? Você vai me matar?- quesitonou risonho, afrouxando seu aperto no laço, apenas para desfaze-lo das vestimentas.-Seus pais estão mortos. O primeiro andar de sua mansão está em chamas e  você não pode sair viva disso.

-Vocês mataram minha mãe, meu pai e minha amiga.- anunciou murmurando, erguendo seus olhos, agora vívidos em vermelho carmesim, similares as orbes de um gato.-Você... Vai... Morrer.

Seu fino e delineado maxilar travou, recebendo um movimento dos ombros, qual girou o homem contra as prateleiras.

-Não me subestime, cão imundo.- praguejou Lilian calma, possuíndo um timbre grave e mudado, carregado de sarcasmo.-Mulheres Morningstar governam o mundo muito antes de você nascer.- anunciou, puxando seu braço com brutalidade.-Você disse algo sobre chamas, certo? Você pode morrer com elas.- ralhou, torcendo seu braço até ecoar o estalo agudo dos ossos partidos.-Não quero ver você ou seus homens atrás de mim, porque irei fazer carnificina, se necessário.- concluiu, permitindo o corpo do homem tombar ao assoalho, assim permitindo que as fumaças densas intensificassem no ambiente.-Com licença.

Suas passadas seguiram pelo corredor flamejante lateral, corroendo pelas cinzas densas, Lilian atravessou com lentidão o corredor, abraçando aquele caderno coberto por couro junto ao peito. Abraçada as vestes amareladas.

-Eu sou Lilian Morningstar.- anuncioi para sí, fitando momentaneamente o corpo de Annie tombado contra o tapete.-E vou sobreviver.


Notas Finais


Olá pandinhas
Comentem
Dêem nota
Bjs amores
❤🐼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...