História Cherry Lips - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Personagens Originais, Rosé
Tags Black Pink, Jennie, Jisoo, Lisa, Rose, Sembrol
Visualizações 25
Palavras 2.480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Fluffy, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, tudo bom?

Quero agradecer por terem tirado um tempinho para ler a fic e favoritá-la. Muito obrigada!


Mais um capítulo de Cherry Lips, vamos ler?

boa leitura :3

Capítulo 3 - Pink Apology


Fanfic / Fanfiction Cherry Lips - Capítulo 3 - Pink Apology

 

Se tinha algo que Lalisa não deixava de comer eram doces. Mesmo estando praticamente o tempo todo de dieta, ela não deixava de comer algo doce. Pela razão de ter sido escolhida para apresentar algo importante, entrou novamente em uma dieta. Manter seu peso era tarefa para conseguir dançar com toda a sua vontade.

Mas, seu desejo com doces era algo quase difícil de controlar.

Já era a quarta vez na semana que passava pela confeitaria e apenas observava a vitrine. Em um belo dia, Yuri a pegou observando a vitrine, isso logo depois de um ensaio bem sucedido.

— Lisa, o que está fazendo? Observando os doces? — a tailandesa levou um susto e então, sorriu envergonhada.

— Eu estou de dieta, então, só fico olhando. — explicou.

— Para mim isso é tortura. — riu baixinho — Quando eu ficava de dieta, nem os observava. — Lisa suspirou.

— Eu sei, mas, não consigo deixar de olhar. — explicou.

— Aposto que só um pedaço não irá lhe fazer mal. Nós até podemos ficar de dieta, mas, sem nos prejudicar, não é? — a outra assentiu — Então, quer comer um pedaço de bolo? Podemos comer juntas.

— Obrigada professora, mas, acho melhor não. Vou aguentar mais um pouco até perder o peso que tenho em mente. — respondeu breve sorrindo a professora.

Yuri pensou que de certa forma era exagero já que a menina estava tão magra. Mas, ficaria de olho para ver caso ela estivesse exagerando. Pelo que tinha visto pelo almoço da aluna, Lisa procurava se alimentar de coisas saudáveis. E sempre se alimentava nos horários certos.

Quando se despediu, lembrou-se dos tempos em que se preocupava tanto com o peso por causa das competições de dança em que participava. E isso gerou tantos problemas em sua mente que teve que obter tratamento. Só desejava que os padrões mudassem logo para que mais meninas parassem de sofrer.

 

ღಌღ

 

Lisa chegou a seu apartamento cansada. Seu corpo pedia por um descanso imediato, então tomou um banho quentinho e decidiu assistir um pouco de televisão antes do jantar. Ao se sentar ao sofá, ouviu a campainha. Levantou-se para atender a porta e quando a abriu – sem se preocupar em ver quem era – surpreendeu-se com Rosé a sua porta.

Fazia dias que não se falavam. Depois do fiasco na cafeteria, as duas praticamente se afastaram. Só tinham noticias uma da outra por causa de Jennie e Jisoo. Mesmo escutando das amigas que deveriam fazer as pazes, não procuraram fazer o que deviam. Lisa estava decidida a não cair nas provocações de Rosé.

E Rosé era orgulhosa até certo ponto.

— Vim te trazer um presente. Jennie me pediu, então... — Rosé se pronunciou, pois a careta alheia denunciava o descontentamento por sua presença.

— Entre. — Lisa deixou com que entrasse e então, a mesma seguiu para a cozinha. Já esteve ali com todas as amigas reunidas, então conhecia bem a casa.

Deixou o pacote que tinha em mãos sobre a mesa e logo Lisa reconheceu o emblema no pacote.

— Não me diga... Um bolo?

— O seu preferido não é? — disse como se estivesse afirmando, já sabia afinal. — Prestígio.

— Sim! — sorriu alegre, mas logo se lembrou de sua dieta. — Mas, estou de dieta.

— Eu sei. — a outra respondeu — E sinceramente, acho bobagem. — Lisa estufou as bochechas.

— Não é! Eu tenho uma apresentação e... — foi interrompida.

— Você tem de manter seu peso, eu sei. Eu também tenho de manter o meu por causa da música. Padrões ridículos. — rebateu — Lisa, você está muito bem.

— Como assim? — a fitou de maneira confusa.

— O que eu quero dizer é que não precisa emagrecer mais. Está pretendendo desaparecer? — perguntou vendo-a suspirar pesadamente.

— Não, mas, eu preciso... — Rosé deu um passo a frente diminuindo quase por completo a distância entre corpos. Tocou a cintura alheia de forma a qual Lisa a fitou confusa.

— Não precisa. — sussurrou em resposta.

— Você não entende. — rebateu novamente.

— Eu entendo sim. E entendo principalmente que não devemos nos machucar. Lisa, promete que não vai continuar com sua dieta maluca? Eu sei que na frente dos outros você come como se estivesse seguindo uma dieta normal, mas, longe você não se alimenta. Não faça mais isso, hm? — Lisa a fitou em silêncio como se ponderasse sobre o assunto. Era verdade que fazia isso, mas, era porque fazendo isso suas dietas sempre funcionavam. Emagrecia rápido afinal. — Estou te dizendo isso porque me importo com você.

— Eu... Tudo bem. — respondeu derrotada. — Você está certa. — Rosé sorriu — Você se importa comigo? Mesmo? — mudou o assunto, pois isso havia chamado sua atenção.

— Sim, porque não me importaria? — disse tocando com cuidado a cintura alheia. — Estou contente porque decidiu a coisa certa. E repito, você está perfeita não precisa se preocupar.

— Estou mesmo? — Lisa parecia muito mais do que preocupada. Queria saber se a outra realmente a achava perfeita.

— É claro. Você só está nervosa por causa da apresentação. — Rosé a fitou nos olhos e quando perceberam um clima diferente estava pairando entre as duas. Lisa lembrou-se do beijo da boate e logo fitou os lábios cor de cereja. Fazia tempos que não o observava. Mesmo que não fosse de perto, escondida ou não sempre o fazia.

Rosé pareceu perceber o que ela pensava e então sorriu minimamente. Lisa viu os lábios se movimentarem em um sorriso e logo sentiu os mesmos em contato com os seus. Novamente, lá estava ela beijando aquela quem prometeu esquecer. Esta promessa não estava sendo efetiva novamente.

Com somente um beijo, Rosé era a única coisa que iria pensar no amanhã e até mesmo no presente.

Lisa tocou os ombros da outra e então correspondeu o beijo. Dessa vez, não havia começado de forma doce e sim, intenso. Ambas se tocavam e deixavam com que as línguas se tocassem, sugando-as logo depois como se tivessem saudades. Lisa começou a caminhar até que chegou até a mesa da cozinha. Tocou na cintura de Rosé e com a ajuda a mesma, fez com que ela se sentasse a mesa.

Geralmente era a ativa. Ela quem iniciava qualquer ação em seus namoros passados, mas, dessa vez, Rosé estava a dominando por completo. Isso era ao mesmo tempo em que frustrante também era assustadoramente tentador.

Suas mãos tocaram as laterais do corpo delineando cada curva. Sua boca abandonou os lábios e desceu ao pescoço, beijando-o com todo seu desejo. Em momentos teve que colocar os cabelos alheios para trás da orelha. Rosé e seus belos cabelos ruivos. A cor combinava tão bem para si que Lisa achava que vermelha era sua cor.

Em certo momento, as mãos alheias trouxeram o rosto de volta a sua frente para beijar a boca mais uma vez. A cozinha estava mergulhada em uma sensação sensual conforme ecoava no silêncio puro as respirações ofegantes e beijos estalados.

O barulho do celular assustou as duas e assim, se afastaram.

— Vou atender. — Lisa disse em boa hora, pois ambas pensaram que desacelerar o que estavam fazendo era a melhor coisa. Assim que sumiu, Rosé desceu da mesa e olhou ao redor enquanto ainda sentia a pressão dos lábios alheios nos próprios lábios. — Era somente minha colega querendo ensaiar comigo amanhã. — a loira voltou envergonhada.

— Eu acho que devo ir. Coma o bolo. — disse um pouco envergonhada também. Diferente de como havia se portado na boate, afinal Rosé havia dado o primeiro passo na primeira vez que se beijaram.

— Eu vou agradecer a Jennie. E obrigada por trazê-lo. — disse sorridente.

— Ah, não precisa agradecê-la! Eu falo para ela. — Rosé disse certeira enquanto caminhava para a porta. Abriu-a e então acenou para Lisa de forma rápida. No momento, ambas queriam fugir da vergonha que contagiava seus corpos e mais uma vez não conversaram sobre o porquê haviam se beijado.

De novo.

Lisa achando que deixar Rosé agradecer Jennie por ela pegaria mal, pegou o celular do sofá e mandou uma mensagem para a amiga:

“Obrigada pelo bolo, eu o comerei bem.”

Logo recebeu uma resposta:

Que bolo? Bebeu minha querida Manoban?”

Foi aí que a garota correu até o bolo e abriu a embalagem. Era de recheio de prestigio, mas sua cobertura era um rosa bonito – uma de suas cores favoritas – e tinha as palavras escritas em inglês: I’m Sorry.

Desculpe-me.

Riu consigo mesmo. Rosé estava pedindo desculpas por causa do que tinha ocorrido na cafeteria? Novamente?

Seu celular tocou indicando uma nova mensagem.

“Deixando esse seu papo estranho de lado, Rosé disse que iria ao seu apartamento se desculpar. Ela foi?”

Lisa continuou a sorrir consigo mesma e respondeu de forma positiva a pergunta anterior. Logo, abriu o chat de Rosé e mandou-lhe uma mensagem:

“Desculpas aceitas. Ainda sobre a cafeteria?”

Demorou, mas Rosé respondeu. Lisa estava comendo o bolo e dessa vez, sem sentir-se culpada em comê-lo. Estava contente.

“Sim. Acho que ainda não me desculpei o suficiente. Está comendo o bolo?”

“Estou.”

Lisa tirou uma selfie com o pedaço de bolo em seu prato e o pedaço era enorme. Enviou para Rosé quem logo visualizou.

“Está delicioso?”

“Está sim. Devia ter ficado e comido comigo.”

“Não pude, mas... Nesse sábado será que podemos sair para comer doces?”

“Nesse sábado... Nós saindo juntas?”

“Sim, Manoban. Situe-se.”

“Então, vamos!”

“Combinado.”

Lisa travou a tela do celular e sorriu consigo mesma. Até mesmo parecia que estava sendo chamada para um encontro. Era um encontro não é? Depois do que havia acontecido... Das palavras encorajadoras, do bolo e do beijo, tinha de ser um encontro! Partindo desse princípio, Lisa estava tão contente que teve uma boa noite de sono.

 

ღಌღ

 

Uma boa noite de sono sempre rendia bons resultados em suas aulas de dança. Neste dia em especial, Lisa estava sorridente e energética. Tanto que surpreendeu até mesmo seus colegas quem estavam ensaiando para a apresentação de final de ano.

Seus colegas, que também foram escolhidos a dedo, eram Kim Jongin, Oh Sehun e Momo. Dois coreanos, uma japonesa e uma tailandesa. Isso gerou um pouco de discussão entre várias alunas coreanas as quais tinham a ideia de que estrangeiras não seriam escolhidas assim. Outro problema que Lisa não preferia se meter. Apenas aproveitava a chance, pois outra não lhe seria dada.

No final, ficou como par de Sehun. Os dois iriam apresentar algo bem “refrescante” e bem jovem, enquanto Momo e Jongin iriam apresentar algo mais sensual. No final, fariam outra apresentação – agora todos juntos – para finalizar o show.

— Ufa, pelo menos um intervalo. Estou morto. — Sehun se sentou ao chão da grande sala de dança. Lisa e Momo fizeram o mesmo enquanto Jongin ainda pulava de um lado para o outro no ritmo de uma música clássica. — Ele nunca se cansa?

— Acho que está tão animado quanto nós, só deve ter mais energia. — Momo respondeu dando risadas.

— E aí, o que acham de levantar e colocar esse corpo para se movimentar? — Jongin se aproximou ainda se remexendo. Lisa sorriu contagiada e então, levantou-se.

— Concordo! Temos muito que ensaiar! — no mesmo momento em que fechou a boca, Yuri entrou na sala acompanhada de um dos professores de Música, Ji Yong. Ele era bem conhecido por ser um ótimo compositor e produtor de músicas.

— Olá meninos. Posso ver que estão animados como sempre. — Yuri se aproximou vendo todos se levantar rapidamente. — Quero apresentar o professor Ji Yong, ele vai nos ajudar com o remix do dia da apresentação.

— Olá professor! — todos falaram juntos, curvando-se rapidamente.

— Olá meninos. Bem, é um prazer trabalhar mais uma vez com a equipe escolhida. Parabéns pela conquista. — sorriu de forma simpática. Seus olhos bem pequenos quase se fecharam por completo e suas bochechas gordinhas se levantaram fazendo Lisa pensar que ele era deveras adorável. — Na verdade, este ano também decidi escolher alguns alunos para me ajudar. Conversei com sua professora e ela disse que não tem problema então... — apontou em direção a porta, por onde um rapaz de cabelos loiros entrou olhando ao seu redor.

— Olá. — cumprimentou a todos quando chegou próximo de seu professor.

— Este é o Min Yoongi.  Ele vai preparar o remix, é um dos meus melhores alunos. — Ji Yong disse deixando a atenção sobre o aluno quieto. — Vocês podem dizer tudo para ele. Tenho certeza que o querem será atendido com maestria. Bem, estarei indo, qualquer dúvida me fale, Yoongi.

— Sim senhor. — o rapaz respondeu sorrindo minimamente. Ji Yong se despediu de todos e no final ficou apenas Yuri e os alunos. — O que pretendem apresentar? Que tipo de música?

— Bem, temos de apresentar dois especiais para casais, também solos e em grupo. — Momo foi direito ao ponto, mas, Yuri os fitou com um pequeno sorriso.

— Esperem, não vamos acelerar muito. Ainda há muito tempo para o final do ano. Primeiro, porque não nos sentamos e conversamos com mais calma? — a professora se pronunciou e Yoongi concordou.

— É mesmo. Eu estou um pouco ansioso, é por isso. —explicou nervoso. — Bem, podemos fazer como querem. É melhor, pois, entenderei o estilo de todos.

— Bem, meu nome é Lisa. — a tailandesa se apresentou.

— Jongin. — o moreno se apresentou e correspondentemente, Momo e Sehun se apresentaram.

— Bem, vamos nos sentar e falar-nos melhor. Eu tenho uma ideia!

Yuri os levou até o refeitório e pagou a todos sucos e lanches. Os alunos conversaram sobre suas preferências basicamente a tarde toda até que o horário em que deveriam ir embora chegou. Cada um foi para seu lado, mas, antes de sair do refeitório, Lisa – por alguma razão – decidiu olhar ao redor e avistou Rosé de longe.

Seu coração se encheu de animação quando se lembrou de que iriam se encontrar no final de semana. Ficou a observar a garota quem estava sentada a mesa em um canto, lendo um livro ao mesmo tempo em que bebia um suco com certa pressa.

A cena era adorável. Rosé fazia diversas caretas enquanto bebia o suco pelo canudinho o que fez Lisa rir consigo mesma. Deveria se aproximar ou não?

Lembrou-se de quando a conheceu.

Jennie estava toda animada para apresentar Jisoo, tanto que ficou dias na cabeça de Lisa para que se encontrassem em uma cafeteria. A tailandesa decidiu conhecer o pedaço de céu que Jennie dizia que era sua namorada e surpreendeu-se quando, além da namorada de sua melhor amiga, conheceu Rosé.

De inicio, Rosé não falava muito. Apenas observava, pronunciava algumas palavras e observava a todos, principalmente Lisa. Aos poucos, conforme se encontravam – seja com as amigas ou não - aquela foi se soltando e curiosamente, provocando a tailandesa de todas as maneiras.

De primeiro, brincadeiras bobas como apertar suas bochechas, contar piadas sem graça, entre outros. Evoluindo para provocações, toques inesperados e olhares demorados. Lisa desde a primeira vez que viu a garota já havia se encantado e com toda a atenção da mesma era difícil não ter esse encantamento a crescer. Era como se aos poucos estivesse caindo no mar que era Rosé.

Já estava apaixonada pelos cabelos coloridos, pelos olhos brilhantes, riso contagiante e lábios cor de cereja.

Não havia saída desse sentimento turbulento.

 


Notas Finais


Como nesse capítulo falei sobre padrões, acabei de postar uma fic que também fala sobre isso em uma forma de desabafo frustrado e história

link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/pretty-hurts-13953377
Se chama Pretty Hurts, se puderem dar uma olhada eu iria fica muito feliz



Sobre Cherry Lips, até o próximo capítulo amores ♥

bjs de cereja


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...