História Cherry Lollipop - Zhong Chenle - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Jaemin, Jeno, Jisung, Mark, Personagens Originais, RenJun
Visualizações 105
Palavras 665
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura. ♡
Leiam as notas finais.

Capítulo 25 - Twenty-Five


Fanfic / Fanfiction Cherry Lollipop - Zhong Chenle - Capítulo 25 - Twenty-Five

"Nós estamos tomando o longo

caminho para casa" 

Os olhos de chinês lutavam para se manter aberto, enquanto o garoto caminhava lentamente pela calçada, indo em direção a faixa de pedestres. Chenle nunca gostou das segundas-feiras, pareciam passar vagarosamente, eram exaustivas e entediantes.

O garoto estava com tanto sono, que queria apenas chegar em casa e se jogar em na cama, esquecer por algumas horas o fadigante mundo ao qual pertencia, ele ainda sentia-se culpado, por ter mentido, e indo na noite passada na casa de Jeno, mas sentia-se maravilhado por ter ido, por ter finalmente encontrado Yang Mi depois de tanto tempo.

- Lele! - a voz de Sook soou animada ao lado do mais novo, fazendo o mesmo saltar uma risadinha e balançar a cabeça, antes de olhar para a mais velha.

- Quanta animação, o que houve? - Sook suspirou e segurou as alças de sua mochila.

- Eu conversei com Renjun! - respondeu calma, antes de pararem, na frente da faixa, para esperar o sinal fechar.

- Conversaram sobre o que? - o chinês perguntou olhando para o outro lado da faixa, na esperança de ver Yang Mi.

- Sobre meus sentimentos! - Sook respondeu. - Eu estava guardando uns livros no armário e ele me chamou para conversar! -

Sook falava animadamente sobre o assunto, mas o chinês estava tão ocupado olhando para todos que atravessam a faixa, na procura da garota dos pirulitos de cereja, que apenas balançava a cabeça, sem nem mesmo saber o que Sook falava. Talvez Chenle não devesse manter a esperança de encontrar Yang Mi ali, mas ele manteve a esperança, até chegar do outro lado da rua.

- Sabe, às vezes amamos as pessoas erradas! - Chenle olhou Sook por alguns minutos, sem dizer nada, ela tinha razão.

- E como sabemos quem é a pessoa errada ou a certa? - o garoto perguntou fazendo Sook o encarar, como se procuravasse a melhor maneira de responder.

- Eu não tenho certeza, mas a pessoa certa vai fazer você sentir que é ela. - a garota deu de ombros. - Acho que é como a primeira pessoa que vem na sua cabeça quando você precisa de um conselho, é a pessoa que vai te amar como você a ama, eu realmente não tenho certeza, mas creio que é isso! -

Chenle desviou o olhar da amiga e parou seus olhos em uma vidraçaria, ele estava um caco, cheio de olheiras, havia perdido peso, parecia cansado não só fisicamente, mas também mentalmente, ele não era mais o mesmo, e talvez tudo aquilo tivesse a ver com o que Sook havia dito, sobre amar a pessoa errada.

Yang Mi é a pessoa certa ou a errada?

Sook parou de caminhar, assim que percebeu que Chenle estava parado de frente a vidraçaria de uma loja de conveniência. A mais velha suspirou e caminhou até o lado do mais novo, e olhou seu reflexo no espelho.

- Eu disse não. - respondeu sorrindo fraco.

- Não entendi - Chenle falou confuso, tombando a cabeça para o lado, sem parar de olhar seu reflexo.

- Eu disse não, eu disse não para Renjun. - explicou mais uma vez. - Eu amo ele, como nunca amei ninguém, ele pode até mesmo gostar de mim, mas não é como eu gosto dele, ele pode até mesmo me dizer que senti o mesmo, como disse, mas no fundo ele não senti, Renjun não é a pessoa certa! -

Um silêncio parou entre os dois, que permaneceram ali, parados por mais alguns segundos. Por algum motivo os olhos do chinês estavam começando a marejar, por algum motivo todas as palavras que Yang Mi dissera na noite passada começavam parecer cada vez mais vazias e rasas demais para que Chenle mergulhassem nelas, aquele beijo começava parecer mais superficial, talvez a garota dos pirulitos de cereja não sentisse o da mesma maneira o que Chenle sentia, talvez aquilo tudo fosse uma ilusão, talvez Chenle fosse apenas um personagem secundário na história de Yang Mi, da mesma maneira que ela poderia ser na dele.


Notas Finais


Desculpem os erros ortográficos.
Bom, peço desculpas pelo capítulo pequeno, é que ultimamente eu ando sem muita criatividade para escrever capítulos grandes.
Queria avisar que estamos chegando no final na fanfic, infelizmente. ; -;

Bye bye cerejinhas, até o próximo. Bjs! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...