História Childhood Friend - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Kenjiro Minami, Lee Seung Gil, Personagens Originais, Phichit Chulanont, Victor Nikiforov, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Comedia Romantica, Crianças, Victuuri
Visualizações 104
Palavras 556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dessa vez eu não demorei muito!
Obrigado as duas pessoinhas que comentaram ontem, são uns amores <3

Eu amo recomeços, e os dois comentários do capítulo passado realmente me deixaram felizes, já que finalmente vou poder recomeçar como sempre quis, obrigado <3

Boa leitura meus amores.

Capítulo 2 - Hospital


Victor nunca foi muito fã de hospitais, aquele clima que era transmitido nunca foi agradável ao seu vê junto ao cheiro de medicamentos. Mas o que mais detestava nisso tudo era as situações: ou você tá nele por está gravemente ferido em risco de morte, ou se acidentou ou as duas alternativas citadas anteriormente estão acontecendo com um familiar seu. 

E tinha um pouco de cada coisa na situação de Victor 

Nosso querido patinador russo se encontrava agora na sala de espera junto ao companheiro da outra criança, aparentemente tinha dez anos enquanto a outra cinco. Ambos estavam cabisbaixo como se tivessem acabado de levar a pior bronca de sua mãe, ainda mais Victor que não parava de se culpar - aliás, não é todo dia que você atropela uma criança no meio da noite, se fosse un animal até que dava pra aguentar, mas como não era... 

— Que bela situação você foi se meter, Victor - Deu uma "bronca" nele mesmo - Se aquela criança não sobreviver vou ter problemas, droga. 

Parou com o sermão ao escutar um soluço ao seu lado, alguém estava chorando. Virando sua cabeça para o lado pode ter a visão perfeita da outra criança chorando, e, por um momento sentiu uma dor não muito desconhecida invadir seu peito novamente. 

— Hey.. - Tentou puxar assunto com o pequeno - Não precisa chorar, seu amigo vai ficar bem. 

O pequeno levou sua atenção para Victor com aqueles grandes olhos cheios de lágrimas. 

— Mesmo que fique, não iremos ficar bem naquele orfanato - Respondeu voltando a chorar - Você não se importa, quando ele sair nem vai querer olhar em nossa cara. 

Se sentiu ofendido com aquilo, ele não era aquele tipo de monstro. 

— Não fale assim como se me conhecesse, não é verdade - Murmurou chateado recebendo um pedido de desculpas da criança - Mas me diga; como vocês se chamam?

— Otabek Altin e o outro se chama Yuri Plisetsky - Respondeu enxugando as lágrimas - Você é Victor Nikiforov,certo? Meu amigo é um grande fã seu, aposto que ele vai pirar ao saber que foi atropelado pelo próprio ídolo. 

Aquilo o pegou de surpresa, em todos os sentidos, não esperava que além de ser um órfão também era um fã seu. 

Aquilo fazia sua culpa aumentar ainda mais. 

Victor nunca foi alguém de tomar decisões irresponsáveis ou de fazer as escolhas erradas, mas naquele momento, sabia que estava preste a fazer a maior loucura de sua vida apenas para tirar aquela sensação ruim de seu corpo. 

Aliás, tanto ela quanto ele queriam ter filhos, o que lhe impedia de realizar seus desejos?

— Eu vou adotar vocês - Falou decidido - Quando saírem, faço questão de arrumar e confirmar as coisas para a adoção. 

Não demorou muito para que recebesse um olhar cheio de esperanças vindo de Otabek, realmente não sabia mais o que estava fazendo. 

— Você promete? - Perguntou esperançosos. 

Odiava promessas, odiava ter que prometer algo as pessoas por medo de decepciona-las, mas dessa vez não, não iria decepcionar ninguém, dessa vez não iria falhar com mais ninguém. 

Era uma promessa 

Por fim olhou para Otabek com uma mão no peito enquanto a outra estava aberta. Com um grande sorriso deu a esperada resposta:

— Sim, eu prometo. Vocês des de já vão ser meus filhos. 



Notas Finais


Ownt, você leu até aqui novamente :3
Brigado coisa fofa kskksk

Mereço algum tipo de comentário? O acharam sobre o capítulo? Victor foi irresponsável ou não?

Obrigado novamente por ter lido até aqui, nós vemos nos comentários.

Bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...