1. Spirit Fanfics >
  2. Childhood Love >
  3. New Friends

História Childhood Love - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei com um capítulo fresquinho pra vocês, espero que gostem 😘

Capítulo 2 - New Friends


Seul, Coréia do Sul - 01/01/2009


Park Jimin (7 anos)


Já faziam alguns dias que eu estava morando com os meus tios e nesse tempo todo que estou aqui, não sai do quarto muitas vezes, eu não queria ter que ver o olhar de pena e preocupação que meus tios me lançavam, não queria ser um incômodo, por mais que eles afirmassem que eu jamais incomodaria em algo, mas mesmo assim, eu me sentia um intruso em meio a minha própria família.

No Natal ninguém havia comemorado, muito menos a passagem de ano, até porquê não tínhamos ânimo para isso no momento e acho que tão cedo não teríamos.

Hoje o dia havia amanhecido mais quente a pesar de estarmos no inverno e ainda faltarem alguns meses até a primavera. Eram seis horas de uma manhã de sábado e eu já estava acordado. Desde a perda dos meus pais, minhas noites se resume à pesadelos, gritos, choro e meus tios vindo me ajudar a acordar daquelas cenas horríveis em minha mente.

Quando o relógio marcou nove da manhã, ouvi alguém bater na minha porta e logo duas cabeças aparecem dentro do meu quarto. Tio Tae e tio Minho carregavam uma grande caixa roxa com um laço amarelo, -eram as minha cores favoritas- assim eles se aproximaram de mim e colocaram a caixa do lado da minha cama.

- Bom dia querido! Bom, nós acabamos não comemorando o Natal, mas mesmo assim, queríamos dar o seu presente, eu espero que você goste, seu tio Tae quem escolheu- falou tio Minho com um sorriso largo no rosto enquanto esperava que eu abrisse a caixa.

Como o bom curioso que sou, não me aguentei e logo já estava tirando o enorme laço amarelo da caixa e deixando em cima da minha cama, fiz o mesmo com a tampa da caixa, então me apressei em olhar o que tinha dentro dela. Na hora eu não acreditei, mas depois do que acho ter sido uns dois minutos, me inclino sobre a caixa e pego o filhote que  estava dentro dela.

E com toda a certeza do mundo, eu posso afirmar que sou a criança mais feliz desse mundo no momento. Eu sempre quis ter um cachorrinho, eu estava com medo de que meu sorriso pudesse rasgar o meu rosto de tão feliz que eu estava.

- Oh meu Deus! Eu tenho um cachorrinho!- disse pulando com o filhote em meus braços, sorrindo pela primeira vez depois de dias sem ter motivo nenhum para tal.

- Sim meu amor, você tem!- disse tio Minho com os olhos marejados por poder ver meu sorriso e sentir minha felicidade.- É uma cachorrinha meu bem, ela é menina- disse dando uma fraca gargalhada.

- Oh! Temos que escolher um nome para você, não é bebê- disse enquanto olhava para a pequena beagle que estava em meu colo lambendo minha bochecha.- Uh! Já sei, que tal Luna? Você gostou?- então a filhote late e lambe mais o meu rosto.- É acho que você gostou mesmo!- digo ainda sorrindo para a Luna.

- Nós já levamos ela no veterinário e está tudo bem com ela, nós também já compramos tudo o que ela vai precisar, como as coisas para o banho, brinquedos, comida e uma caminha, mas se você quiser, ela pode dormir com você, talvez faça bem.- falou tio Tae, ele também não tirava o sorriso do rosto.

- Ah! Você ouviu isso Luna? Você vai dormir comigo!- eu estava tão bem nesse momento, a muito tempo que eu não ficava tão feliz.

- Já ia me esquecendo, toma.- meu tio Min estende uma coleira rosa com um pingente dourado em forma de coração, onde atrás tinha um número de telefone marcado.- Mais tarde nós podemos ir em algum lugar para botar o nome da Luna na coleira, o que você acha?- perguntou por fim.

- Acho uma ideia fantástica tio Min.- disse sorrindo, logo correndo até eles e os abraçando o mais apertado que eu consegui.- Muito obrigado por me darem a Luna, vocês me fizeram ficar muito feliz hoje, eu amo vocês!- disse para eles, tentando passar todo aquele sentimento bom através dos meus braços.

Depois de mais algumas caricias na Luna e beijos em minha testa, meus tios desceram para preparar o café da manhã, enquanto eu brincava com a Luna.

- Luna, você vai ser a minha melhor amiga para sempre okay, eu te amo, vou sempre cuidar de você.- disse isso enquanto abraçava a filhote e levava lambidas e mais lambidas nas minhas bochechas gordinhas.

♡ Quebra de tempo♡


Depois do almoço, decidi que não iria voltar para o quarto, como eu fiz durante esses dias, então peguei um livro e fui para a varanda da casa – com a Luna em meu encalço- onde tinha um balanço muito confortável, seria o lugar perfeito para ler um livro.

Depois de quase meia hora, Luna sai correndo na direção de um menino e pulando nele e o fazendo cair de bumbum no chão, por conta do gelo acumulado, logo corri em direção aos dois.

- Luna! Meu Deus, me desculpa, não sabia que ela faria isso- digo meio desesperado para o menino que estava no chão.

- Calma! Está tudo bem, sério, meu bumbum amorteceu a queda- disse o menino em meio a uma fraca risada. Nem preciso dizer que fiquei igual a um tomate de tão vermelho por causa do que ele falo não é.

- A-ah, okay. Mesmo assim peço desculpas pela Luna por ter te derrubado no chão.- digo enquanto estendo minha mão para poder ajudá-lo a levantar.

- Tudo bem...- ele ficou me olhando como se esperasse por alguma coisa, até que me toquei o que ele queria.
- Ah sim! Meu nome é Park Jimin, e o seu?- perguntei enquanto pegava a Luna do chão.

- Me chamo Jeon Jungkook, sou seu vizinho.- ele disse com um sorriso fofo no rosto. – Ei, quer ser meu amigo?- Jungkook perguntou extremamente animado.

- Eu gostaria muito de ser seu amigo.- disse enquanto sorria grande fazendo meus olhos fecharem quase que totalmente.

Seria legal ter um amigo de verdade pela primeira vez na minha curta vida. Agora eu teria dois melhores amigos, e nada poderia tirar meu sorriso do rosto hoje.


Continua...


Notas Finais


Um capítulo bem soft pra vocês apreciarem. 🤗

Espero que tenham gostado beijinhos bebês até a próxima 😙💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...