História Children of Madness - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The Elder Scrolls
Personagens Personagens Originais
Tags Aventus Aretino, Dark Brotherhood, Gore, Orfanato, Skyrim, Terror
Visualizações 4
Palavras 563
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tentei fazer algo meio terrorzinhu, já que é Outubro. Espero que gostem, e entendam, o que eu quis dizer nesse modo de escrita confuso kkk lol

Capítulo 1 - Capítulo Único


Parte 1: Segredo

Aqui, todo mundo sabe que quando um homem anda trancado por muito tempo, coisa boa não é. Aventus Aretino sabia disso, mas não podia evitar trancafiar-se vez ou outra. Sua mãe, Naalia, morria todas as noites às 3 horas da madrugada, atormentava e sorria.

Dark brotherhood não pode estar longe, não pode ser mentira. Aretino estava desesperado, mergulhado no ar da vingança.

O que diz é que na primeira morte de sua mãe, o garoto, agora órfão, partiu para o orfanato de Riften. Lá, conheceu sua cuidadora, Grelod, a Bondosa. Diz que Grelod era muito má, o próprio demônio. O que não pode ser verdade, pois o demônio ultimamente prefere observar e relatar, apenas. Não sabemos o lado de Grelod, porém Aretino é convicto de sua verdade.

Entre bocejos e sangue, ele sobreviveu no orfanato. Uma hora, quando o sangue derramado evaporava lentamente, ele consegue fugir de maldito lugar. Foi para a casa, agora vazia, tocar a vida e se virar.

Mas ele não podia evitar.

Em meio aos ossos e carne, cheiro de enxofre! Ele de já endireitou as velas, belas velas compridas porém cheia de poeira. As colocou em volta de toda a sua artimanha.

Aretino sempre rezava antes de dormir, não tinha um dia que não o fazia. Seus vizinhos, vez ou outra escutavam e tremiam, desconfiados sem conseguir entender suas palavras completamente. Outras crianças queriam brincar com ele, mas todos sabiam que o mesmo não podia brincar agora. Estava ocupado com suas rezas incessantes e misteriosos mantras.

Todo mundo sabe que quando um homem vive trancado, tramando, coisa boa não é. Só que, quando se trata de homem pequeno, não tem muito o que fazer além de evitar.

 

Um viajante, cheio de vazios interrompidos, chegou na cidade. A história de Aventus soava em seus ouvidos, vizinhos intrometidos. Cautelosos.  Não mais que ele. Entrou.

A visão o assombra e assusta, brincadeira de criança passou dos limites. A história mudou. Arentino, exasperado, alarga o sorriso ao lhe ver. " Deu certo", diz. O viajante, sem entender, porém com malícia na bagagem, entra no papo. O menino prontamente faz seu pedido, Dark Brotherhood não é mentira!

Não sabemos se o viajante se sensibilizou ou se foi a insistência alheia, mas a ordem foi dada.

 

Parte 2: Antropofagia.

 

"A gente te ama Grelod, você é a mais bondosa de todas!"

Em um orfanato em Riften, crianças choram ao dormir e sorriem ao acordar. Cheiro de imundo.

Uma das crianças come um pedaço de terra em quanto a outra brinca, a morte. A morte pairava ao ar, inundava pensamentos os quais contemplavam com ardor desejo.. tudo o que queriam eram os pais e a liberdade.

Grelod, impiedosamente despeja sua fúria na inocência, falsa. Nas ruas era admiravelmente bondosa e na sala, transformava-se.

Aquele viajante.. aquele de antes. Ouvira Grelod praticando sua diária "bondade", raiva inundou suas veias, que fluiu num baque. A cabeça da Grelod rachou em êxtase!

As crianças, deslumbradas e felizes.. dançam em volta do corpo de Grelod, o nome de Arentino não será esquecido. Um salvador. Todas elas riem e saúdam.. o banquete estava servido. Se agacham na carne fresca, era branca.. "testura de tofu", disseram divertidamente. Um cérebro podre de imundice e escuridão.

Aquele viajante observava, enjoado. Ao final do dia.. as sobras ficaram pros ratos. E no fim, pros bichos.

 

E os bichos.. ficam pras crianças.


Notas Finais


pois é genty, as crianças comeram as larvas que comeram os restos dos ratos que comeram a Grelod. XD

Acho que só quem jogou vai entender o rolê melhor, mas beleuza. Espero que tenham gostado <3 <3. Qualquer dúvida, sugestão, críticas pode mandar ai que vou ficar feliz em responder!

Kissus no kokoro!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...