História CHISTIN - Un Amor Inesperado - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Gaston, Yam
Visualizações 2
Palavras 423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Reconciliación(part 2)


P.O.V CHIARA

Eu tentei,minha vontade era o empurrar para longe. Dizer para ele que não quero que ele chegue perto mim mas não dá, sempre que sinto essa boca sinto mil borboletas na minha barriga, é como se fosse sempre a primeira vez que o beijo. Meu corpo todo se arrepia e parece que vou cair, eu o amo... Fazer o que?

Agustín:isso é um sinal de perdão. - tira uma de suas mãos de minha cintura e põe uma mecha de meu cabelo para trás fazendo carinho em meu rosto.

Esses olhos sabem me hipnotizar de um jeito que as vezes as palavras escapam. Desconheço qualquer palavra nesse momento,quero ele longe mas não posso, preciso dele perto.

Até que consigo voltar para mim e o empurro para longe, logo após dou lhe um tapão em sua face.

Eu: não encosta em mim de... - antes que eu conseguisse terminar de falar, corro para o banheiro e vomito tudo o que eu comi e coisas que eu não comi.

COMO EU VOMITEI SORVETE SE EU NÃO COMI SORVETE?

Sinto uma mão segurando meu cabelo em um rabo de cavalo e outra acariciando minhas coisas, sua respiração tinha um ar pesado de preocupação.

Termino de vomitar e lavo bem minha boca[até escovo o dente]

Agustín[preocupado]:está tudo bem?

Eu:efeitos da perda da gravidez. - digo lavando minhas mãos.

Agustín: tem certeza. - segura em meu queixo e o puxa levemente, fazendo me olhar para aqueles lindos olhos que me fazem até perder o ar. 

Não sei se é a criança se mexendo na minha barriga ou são borboletas dançando.

Eu:aiiiiin. - faço careta de dor e boto a mão na barriga.

É a criança se mexendo!!!

Agustín:o que foi? - diz se aproximando acariciando meu rosto.

Fico um tempo tentando inventar alguma desculpa até que cheguei a mentira correta...

Eu: cólica. - senta no chão e fica acariciando a barriga.

COMO 2 MINIS SERES SE MEXEM TANTO?

Agustín:seja sincera por favor. - se senta ao meu lado.

Eu:igual você foi quando me traiu? - fica um silêncio um pouco chato então decido quebrar o gelo. - viu, por que vou ser sincera?

Agustín[me olhando nos olhos]: então não é só cólica? - pega na minha mão. - Chiara, eu sei que ainda tá grávida. Falei com seu médico, só que estava esperando me contar. - por essa não esperava... Fico em silêncio por um bom tempo, até que ele quebra o gelo. - me perdoa? Me dá mais uma chance? Por favor... - deixa lágrimas caírem...

E Agora?


o Que Eu Faço?








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...