1. Spirit Fanfics >
  2. Choked >
  3. Prólogo: Perdida

História Choked - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Postando pela primeira vez. Estou bem insegura por essa ser minha primeira fic, mas fiz ela com muito carinho. Eu me baseie em alguns sentimentos próprios para escrever, e em alguns filmes, livros ou músicas. Eu admiro muito a escrita e autoras desta plataforma, mas não me considero tão boa quanto elas. Eu vou tratar de um tema delicado que é a Depressão clínica. De forma alguma estou romantizando, eu sofro desse quadro e sei a seriedade com a qual ele deve ser tratado. Por isso pretendo ser realista, com relação ao sentimento, mas não esqueçam que a trama é completamente ficcional.

As regras eu acho que vcs já devem saber...
Espero que gostem ♥️

Capítulo 1 - Prólogo: Perdida


                     BRADFORD- INGLATERRA

                            OLÍVIA POV

 

  Mais uma vez acordo sem nenhuma disposição. Eu simplesmente não consigo. Não entendo. Todos os dias me pergunto se realmente vale a pena, acordar e não ter objetivos. Acumulando dias e dias sem sentido nenhum. Devaneio entre lembranças antigas de anos mais coloridos, nos quais eu era apenas uma criança, uma pequena mente inocente, feliz e despreocupada. Viva. Como era isso? Não consigo mas me lembrar de como é se sentir assim. Eu morri por dentro. Toda cor e luz que me pertenciam foram sendo tiradas aos poucos. 

  O que mais me irrita é não saber o "porquê". Eu estou sendo consumida a anos por uma tristeza que eu não sei de onde veio. Isso deixa meus pais frustrados, eles tinham tantos planos para sua garotinha, e ela fracassou. Ela se tornou um poço de tristeza e angústia. Eles queriam entender o motivo. Eles só queriam um motivo para isso, mas a única resposta que eu consegui dar foi um  "eu não sei", e o rosto de decepção e que eles passaram a estampar a partir dali, nunca mais saiu, nem tentaram disfarçar com olhares de pena e perguntas toscas, como todo mundo faz fingindo entender. A realidade é que ninguém entende. Nem mesmo eu. 

 

 Sou acordada de meus devaneios quando meu irmão abre a porta do quarto. 

— Liv, vai se atrasar para sua consulta. -Inferno. Não estou mesmo afim de mais um encontro fracassado com a Doutora Tenner, na qual ela espera eu me “abrir”, e eu travo. Finjo um sorriso, conto uma história boba, ela não acredita mas desiste, nós ficamos em um silêncio estremamente desconfortável até o final da consulta, e ela me dá os remédios. É patético. 

 

— Eu não quero ir. - Cubro o rosto com a minha velha coberta, com o objetivo de me esconder de mais cobranças, e encerrar essa conversa.

— Você sabe que isso não é uma opção, vamos faça isso por você- Suspiro com o tom esperançoso que Harry esboça na sua voz. Ele ainda acha que fazer terapia vai me "salvar" da Depressão. Na verdade ele é o único que parece se "importar" o mínimo com minha saúde mental, já que me convenceu a voltar pra essa inferno de terapia.

— Tá bem, já vou levantar.- Minha real vontade era ficar ali e me afogar entre minhas cobertas, mas eu nunca conseguiria explicar, para o meu irmão o quanto eu odeio aquele consultório. 

Ele saí com um sorriso enorme no rosto, e eu retribuo falsamente, com meu velho hábito de fingir felicidade. 

 

Mais um dia de frustração...


Notas Finais


Comentem o que acharam. Sugestões são sempre bem vindas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...