História Choose Your Fighter - Taekook e Yoonmin - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Comedia, Fuffly, Romance, Taekook, Vkook, Vmin, Yoonmin
Visualizações 74
Palavras 6.894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hey, vocês acertaram a enquete anterior \o/

"Jungkook deve recusar a proposta de Taehyung de participar da Gincana"

Vale lembrar que essa escolha afeta apenas a decisão de Jeon e não dos demais estudantes da Seagull, entao alguns irão participar sim.

Enfim... Espero que curtam esse capítulo.

Comentem bastante e facilitem também.

~ boa leitura

Capítulo 10 - Gincana


Fanfic / Fanfiction Choose Your Fighter - Taekook e Yoonmin - Capítulo 10 - Gincana

"Se você obedece todas as regras, acaba perdendo a diversão."

— Desconhecido

 

 

Jungkook observava Bia falar animada a respeito da gincana junto de alguns de seus colegas do time de futebol, a garota, junto de Félix, o mascote do time, ditava estratégias para vencer os jogos e atividades que até o presente momento, sequer foram reveladas.

Jungkook decidiu de que não iria participar da gincana, seria melhor desta forma, visto que o jogador conhecia a si próprio e sua intensa competitividade. Se acabasse se unindo aos colegas, provavelmente outra confusão ou discussão se desenrolaria em algum momento. 

E enquanto caminhava com os olhos fixos no chão, atitude comum do garoto, que era incapaz de andar muito tempo de cabeça erguida, escutava com atenção e tédio a melhor amiga insistir por sua presença no evento daquele sábado.

— Vai ser divertido Jungkook — insistiu Bia, pela décima vez naquele dia e o jogador suspirou. negando.

— Se eu não vou participar, qual o sentido de comparecer e, sinceramente, quanto menos eu ver Taehyung, melhor — respondeu, ajeitando seu uniforme de treino na mochila esportiva.

Bia resmungou, ainda insatisfeita com a resposta do melhor amigo e, lançando um olhar a Namjoon, que também não decidira participar. Primeiro, porque era muito desastrado em diversas situações que não envolvessem o futebol e segundo, porque tinha medo de machucar alguém durante as brincadeiras sem querer e, eventualmente, acabar gerando outra discussão entre os estudantes de ambas Universidades.

— Eles vão conseguir muita grana com essa gincana — disse Jungkook pensativo, e seus amigos concordaram. — Participar disso só os ajuda, qual o sentido nisso?

— Bom, eles pagaram para participar da nossa festa, não dá no mesmo? — respondeu Bia, brincando com uma mecha de seus cabelos longos e ondulados.

— Eles não pagaram por nada — Jungkook franziu o cenho. — aquele cara, Hoseok quem pagou e ainda não entendo porquê — disse o jogador, parando ao avistar Taehyung ao longe, também saindo da Universidade ao lado. 

O violoncelista ajeitava o imenso instrumento nas costas com dificuldade e sorria entretido em alguma conversa que Jungkook não conseguia escutar, embora sua curiosidade o fizesse querer ir até o artista e perguntar o que poderia ser tão engraçado para Taehyung estar abraçado a um garoto alto enquanto ria compulsivamente.

Bia e Namjoon seguiram o olhar do amigo e a garota franziu o cenho.

— Ainda é estranho ele ter te convidado, quero dizer, depois do que você fez — comentou a nadadora e Jeon desviou o olhar do artista para a amiga.

— Como assim? Eu não fiz nada.

— Você quase deixou dessem uma surra nele — respondeu, revirando os olhos.

— Eu já pedi desculpar por isso Bia, não precisa ficar me lembrando do quão babaca eu fui — o moreno suspirou, acenando para alguns colegas do time, que se aproximavam dos alunos da Fairy e faziam piadinhas afim de irritá-los.

— Você me pediu desculpas, mas foi babaca com ele, é diferente — retrucou a garota, cruzando os braços. — e eu duvido muito que você tenha feito o mesmo com Taehyung, então me surpreende que ele não guarde rancor de você.

Jungkook piscou em compreensão. Tantas coisas haviam acontecido e a mudança de humor de Taehyung havia feito o rapaz se esquecer totalmente. De fato, seria adequado se desculpar pelo ocorrido, Jungkook agira como uma pessoa ruim e ele não gostava de lembrar como o ódio do momento o dominou e quase permitiu que fizesse uma besteira.

Depois que os diretores de ambas Universidades tiveram aquela discussão, Jeon e seus amigos, assim como Taehyung e seus companheiros, concordaram que, não voltariam a sabotar os eventos uns dos outros. Mas ainda era estranho presenciar o clima leve entre os estudantes, que conversavam animados sobre os times que fariam para as atividades na gincana e até mesmo conversavam uns com os outros sem discutir.

Jeon observou Taehyung se despedir com um sorriso quadrado do garoto ao qual estava abraçado e, deixando um leve selar na testa de Gigi, que segurava uma pilha de cartolinas coloridas, o Kim pegou sua bicicleta e se preparou para ir embora.

Jungkook queria se desculpar, mas não iria se aproximar do Kim naquele momento, para que todos os alunos da Fairy e da Seagull os vissem juntos. Não eram amigos e não tinham feito as pazes. Jeon ainda odiava o artista por tudo que fizera contra si, e não é como se tais sentimentos pudessem ser dissolvidos com rapidez de uma hora para a outra.

Mas o jogador franziu o cenho quando o violoncelista começou a pedalar em sentido contrário ao seu. 

"Ele não morava na mesma direção da minha casa?", pensou confuso, apressando o passo em direção ao Kim, sem sequer se despedir de Bia e Namjoon que observaram o atleta correr atrás de Taehyung.

— Ei, imbecil! — gritou, assim que alcançou o artista, que cantarolava alguma música infantil que Jungkook não conseguia se lembrar do nome.

— O-Oi Jungkook, o que houve? — perguntou ansioso, sem parar de pedalar com pressa, como se, por um acaso Jeon fizesse menção de agarrá-lo e levá-lo ao covil inimigo novamente, pudesse ao menos tentar fugir do corredor.

— Não dá pra parar? Eu quero conversar com você — pediu, embora não estivesse de fato cansado. Correr naquela velocidade não era nada para o atleta, mas ainda assim, gostaria de poupar o fôlego. Taehyung não valia tão a pena assim.

O artista parou de pedalar e pulou da bicicleta, cambaleando um pouco devido ao peso do instrumento preso às costas e abriu um sorriso confuso ao se aproximar de Jungkook, que deu um passo atrás apenas por precaução.

— Então o que foi? Decidiu aceitar minha proposta de participar da gincana? — perguntou animado, voltando a caminhar e Jungkook o seguiu lentamente. — Para estudantes da Seagull o valor é o dobro, hein — zombou.

Jungkook negou.

— Não vim falar da gincana, e sim do que houve ontem quando... Bem, eu acabei levando-o à Universidade e meus colegas eles.. Eles...

— Tentaram amassar o meu belo rosto? — perguntou o Kim divertido, não aprecia se incomodar com o assunto.

— Err, sim, sobre isso... Eu gostaria de me desculpar, — falou sincero e Taehyung piscou confuso, tornando a desviar o olhar do chão para o atleta, que mordia os lábios ansioso. — eu fui um babaca, sério, não deveria ter feito aquilo ou permitido que meus amigos machucassem você.

— Mas eles não machucaram, então relaxa — disse o violoncelista, dando de ombros.

— Mas não graças à mim e foi preciso que Bia me desse uma bronca para eu perceber como fui um imbecil completo, o que vocês fizeram... Bem, foi...

— Infantil e perigoso — disse Taehyung, rindo soprado, com vergonha de si mesmo. — eu também sinto muito, quer dizer, eu faria novamente só para ver a sua cara de choque, mas ainda assim, foi imprudente, então me desculpe.

— Mas isso não justifica oque eu poderia ter feito, machucar você é algo totalmente diferente e eu não quero que você pense que somos assim, que eu pelo menos, não sou assim — Jungkook murmurou, angustiado.

Taehyung não disse nada durante bons minutos e, parou para observar a rua movimentada, enquanto aguardava que a passagem de pedestres ficasse livre.

— Eu desculpo você — disse por fim e Jungkook não soube explicar a estranha sensação de alívio que o invadiu. O Kim riu divertido e lançou uma piscadela atrevida ao jogador. — mas, em troca, venha a gincana e me dê todo seu dinheiro — brincou, estendendo a mão em direção a Jungkook que riu sem humor, revirando os olhos.

— Você é um imbecil — resmungou, virando-se.

Já tinha feito oque planejara, não haviam motivos para seguir o artista seja lá onde pretendesse ir.

— E você adora isso! — gritou o Kim mesmo distante, arrancando uma risada nasalada de Jungkook, no entanto, o artista não notou.

Jungkook apenas ergueu a mão direita e levantou o dedo do meio.

 

***

 

— O que foi Tae? — Gigi perguntou, observando o artista resmungar enquanto a ajudava a ajeitar alguns objetos que seriam usados nas atividades que ocorreriam na gincana.

— Jungkook — respondeu entredentes, os olhos do rapaz alternava entre as caixas de itens ao celular que tinha em mãos.

— O que ele fez dessa vez? — perguntou a artista, franzindo o cenho confusa.

— Essa é a questão! — exclamou o Kim, fazendo sua melhor amiga piscar surpresa. — Nada! Ele não fez nada!

— E isso não é bom? — ela riu divertida.

— Não! Por que eu o convidei para a gincana e ele não me respondeu se vai participar ou não — reclamou, guardando o celular enquanto ajudava a menina a carregar as caixas mais pesadas em direção ao saguão principal, onde diversos alunos tiveram as ultimas aulas livres para poderem organizar a gincana do dia seguinte.

— E que diferença faz? — a menina deu de ombros, sorrindo para suas amigas da equipe de dança, que se divertiam separando pequenos cartões coloridos, que seriam escondidos e distribuídos. — Nós tivemos muitas inscrições, conseguimos muito dinheiro e quando os jogos começarem, conseguiremos ainda mais com as apostas nos times.

— Mas eu queria ter o gostinho de tomar o dinheiro dele... — resmungou, fazendo um bico adorável com os lábios e Gigi e Somi, amiga da desenhista , riram baixinho. — Quer saber? — o Kim levantou em um salto, assustando as meninas. — Eu vou lá perguntar diretamente pra ele! — falou convicto e antes que Gigi tivesse tempo de raciocinar, o violoncelista estava caminhando a passos rápidos em direção à Seagull.

O Kim não entendia o sentimento que o invadia naquele momento. Provavelmente indignação, afinal Taehyung compareceu a festa de Jungkook e contribuiu de certa forma, então o que custava o jogador ir á gincana de sua Universidade?

Não eramos amigos, mas ainda assim, Taehyung quera vê-lo lá, nem que seja apenas para ter alguém que pudesse infernizar.

Sim, era isso. Não havia outro motivo para estar fazendo todo aquele alarde.

Sem querer entrar no prédio da Universidade Esportiva, o Kim, com agilidade, deu a volta no campus e se esgueirou até alcançar o campo de futebol. Avistando Jungkook correr ao longe.

O atleta vestia uniformes e proteções típicas de qualquer jogador de futebol americano e com um sorriso malandro, ria de seus colegas que corriam atrás de si a pleno vapor, enquanto o mesmo conseguia com maestria, enquanto desviava de cada adversário que tentava defender o campo, e marcava um touchdown.

Bia gritou ao longe e Taehyung notou a menina sentada nas arquibancadas, tinha alguns cadernos em mãos e o Kim imaginou que estudava enquanto observava o jogador treinar. Namjoon se encontrava no campo, conversando com um velho homem que Taehyung logo identificou como o técnico do time, o mesmo que surtou e gritou a plenos pulmões com Seokjin no dia do jogo de abertura de semestre, enquanto o melhor amigo corria dos jogadores vestido de Gaivota.

Sem pensar direito, o artista entrou no campo, olhando friamente para os jogadores que estavam jogados no gramado, sujos e suados e, entre todos, poucos conseguiam permanecer ainda bonitos. Jungkook era um deles. Com os cabelos escuros e a franja longa grudada à testa, enquanto respirava com dificuldade.

Jeon ergueu o olhar confuso quando Taehyung se aproximou, bloqueando a luz do sol que lhe atingia o rosto vermelho de cansaço e o atleta franziu o cenho, resmungando quando o Kim chutou suas ombreiras com força, mas Jungkook sequer sentira.

— O que você quer?  — perguntou estressado, sentando-se desengonçado.

Seus colegas de time, Bia, Namjoon e o técnico observavam os dois rapazes em silêncio, cogitando a ideia de se envolverem ou apenas observarem a breve conversa.

— Não me respondeu se vai participar da gincana ou não — disse o artista, cruzando os braços sobre o peito.

Taehyung vestia uma bela camisa social azul, com a insignia da Fairy. Parecia um típico estudante nerd com os cabelos lisos e as franjas jogados sobre os olhos. Mas ainda assim, observando o garoto de pele bronzeada com a luz do sol circulando os contornos de seu corpo, Jungkook prendeu a respiração por um segundo, ao constatar, mais uma vez, que o artista era lindo.

— Por isso está aqui? — bufou, rindo soprado. — Cai fora Taehyung.

— Eu fui à sua festa.

— Eu não pedi para ir, na verdade, tentei expulsá-lo se bem me lembro — respondeu o jogador, dando de ombros.

— Sua amiga irá, ela fez a inscrição hoje de manhã, então porque você não vai participar?

— E porque isso importa? Já não tem pessoas o suficiente enchendo seus bolsos de dinheiro? — resmungou, cruzando as pernas doloridas devido ao treino exaustivo.

— Eu quero a sua grana também — respondeu Taehyung, dando de ombros, mas suspirou ao notar que, de fato Jungkook não estava disposto a participar dos jogos.

Taehyung queria que ele  participasse das atividades, apenas para ter a bela sensação de vencer do rapaz.

— Então ao menos vá para nos assistir — pediu simplista, fazendo Jungkook piscar confuso, encarando-o como se esperasse que o artista assumisse estar contando alguma piada.

— Qual é, ficou apaixonadinho por mim ou algo assim para querer tão desesperadamente a minha presença? — provocou, rindo de canto e seus colegas de time o acompanharam, atentos a conversa dos dois.

Jungkook piscou atento, estava tão concentrado na figura a sua frente que esquecera de seus amigos.

— Não seja convencido, mas é o mínimo que você pode fazer, e vamos, já não fizemos as pazes? É a melhor forma de eu ter certeza que você não é um babaca como me disse ontem — o Kim ergueu a sobrancelha atrevido e Jungkook grunhiu.

Não queria que Taehyung contasse a seus amigos que fora se desculpar. Não precisava ouvir seu time pegando no seu pé.

— Não se preocupe, mesmo que Jungkook não vá, estarei lá para apreciar suas belas... habilidades — um dos jogadores, Yugyeom, sorriu malicioso e seus amigos o acompanharam, analisando o Kim sem pudor algum.

Taehyung sorriu cínico para os atletas e tornou a encarar Jungkook novamente, se me mexia inquieto.

— Viu? Até mesmo seus amigos... gentis, estarão lá, então para de drama e aparece — disse o Kim, abaixando-se a altura dos olhos de Jungkook, que piscou surpreso por alguns instantes. Taehyung estava muito próximo.

— Eu não quero — respondeu entredentes, não gostava quando tentavam dissuadir-lo a fazer alguma coisa, seu lado teimoso gritava mais alto.

Taehyung pendeu a cabeça para o lado e sorriu sacana quando, em um piscar, tomou a bola das mãos de Jungkook e saiu correndo. O atleta se levantou enraivecido e apressou o passo atrás do Kim que ria entretido.

— Me devolve Taehyung!

O artista negou, já longe o suficiente e Jungkook sentia seu corpo gritar de dor devido ao treino recente.

Seus colegas no entanto, riam animados com a atitude do rapaz, e Seokjin e Bia os observavam com atenção.

— Vem pegar Jungkookie! — provocou o Kim, jogando a bola ao alto, agarrando-a depois, mostrando a língua a Jungkook, que cerrou os punhos.

— Se eu for ai... — ameaçou, dando alguns passos á frente, mas o violoncelista deu outros para trás, rindo.

— Prometo devolver, mas amanhã, depois que a gincana acabar — disse com um sorriso quadrado e antes que Jungkook pudesse forçar o corpo dolorido atrás do artista, Taehyung já estava distante o suficiente para sumir de seu campo de visão.

— Filho da puta! — gritou irritado e olhando para trás, trincou o maxilar ao ver seus amigos rirem da situação.

Taehyung poderia ter um rostinho bonito, mas era sem sombra de dúvidas, insuportável. 

E bem, agora Jungkook teria de comparecer á gincana.

 

***

— Você é louco — Gigi riu divertida, quando o violoncelista apareceu naquele sábado de manhã com sua mochila, onde outra peça de roupa se encontrava, visto que muitas atividades iriam molhá-los ou sujá-los ao extremo e, obviamente, a bola de futebol americano de Jungkook.

— Ele mereceu — resmungou o Kim, guardando seus pertences em um dos armários do vestiário da turma de dança.

Seokjin tinha algumas bolas de tinta em mãos e as guardava com cautela nas caixas espalhadas pelo saguão de entrada da Fairy. Muitos alunos corriam de um lado para o outro, ajudando na preparação final.

No imenso gramado que separavam as Universidades, alguns brinquedos infláveis se encontravam espalhados. Muitos com aguá e sabão, outros repletos de tinta. 

As atividades preparadas eram diversas e variadas, cada uma valendo pontos específicos para os ganhadores e seus respectivos rankings finais.

Gabe, ao longe, ajudava e flertava com as meninas do clube de teatro, que riam baixinho sempre que o moreno forçava os musculos enquanto se abaixava para carregar itens pesados.

O rapa, junto de Hoseok, surgiram naquela manhã depois de aceitaram o convite de Taehyung e o Jung, com um gesto de bondade ou perversão — como Gigi suspeitava — pagara pelo aluguel de muitos dos brinquedos infláveis espalhados pelo gramado.

Mas os estudantes da Fairy só poderiam agradecer, afinal, as atividades preparadas eram simples e agora, com a ajuda econômica do Jung, muitas outras foram acrescentadas á gincana. Então, mesmo que Taehyung estivesse com um pé atrás em relação ao rapaz, que não demonstrava qual seu real interesse, embora o Kim suspeitasse que a intriga e confusão entre as Universidades era oque o divertia, o violoncelista aceitou a ajuda do mesmo.

Então, depois de boas horas ajeitando cada pequena atividade que iria se suceder naquela tarde e agradecendo ao sol quente que sugira no céu naquele sábado, Taehyung junto dos organizadores da gincana, se preparou em frente ao campus, aguardando pelo horário em que começassem as atividades.

Haviam terminado muito tempo antes, graças a ajuda e disposição dos alunos e quando faltava pouco tempo para o inicio da abertura descrita no panfleto feito por Gigi, uma silhueta lhe chamou a atenção e Taehyung se ergueu, sorrindo cínico.

— Para quem não queria sequer vir, você parece bem ansioso Jungkook — disse o artista, encarando o jogador que o encarava irritado, com os braços fortes cruzados sobre o peito. — é o primeiro a chegar.

Jeon revirou os olhos e observou o cenário ao seu redor, curioso com as atividades que se sucederiam.

— Bia estava animada para vir — explicou, indicando a nadadora que dava pulinhos ao lado de Namjoon e Félix, enquanto um dos alunos da Fairy se ocupava em colocar uma pulseira colorida em seu pulso.

— Sei... — murmurou o Kim. — Bom, espero que, mesmo não participando, se divirta hoje.

— Tenho certeza que vou, vendo você perder cada um desses jogos — provocou o moreno e Taehyung piscou inocente.

— Então irei me certificar que seu dia seja uma chatice — respondeu, dando-lhe as costas.

— Você já vai? — Jungkook o seguiu o Taehyung caminhou em direção à Gigi que ditava ordens à alguns alunos.

— Por que? Me quer por perto tanto assim?

— Até parece, idiota.

Jungkook bufou e apressou o passo para longe do artista, caminhando em direção à Bia e seus colegas da Seagull, que começaram  chegar aos poucos.

 

Não demorou muito para que o gramado se enchesse de adolescentes animados. Muitos sendo estudantes de outras universidades ou amigos dos mesmos, visto que no panfleto dizia que, se levassem um acompanhante para participar, a pessoa ganhava mais dez pontos.

Era uma estratégia de marketing simples e perfeita, visto que funcionara muito bem.

Os estudantes da Fairy logo trataram de preparar todos os presentes e, depois que a maioria colocou seus respectivos braceletes númerados e registrados, Gigi se ergueu e com um megafone cor de rosa, atraiu a atenção dos demais.

— Então cambada, bora começar? — perguntou e todos gritaram empolgados. Jungkook permanecia ao lado de Bia que saltitava ao lado de Félix, fazendo o ruivo desviar o olhar envergonhado. — As regra são bem simples — começou a desenhista, indicando um imenso paínel no centro do gramado. — Vocês podem, livremente escolher participar de cada atividade distribuída pelo campus, cada uma tem pontos especiais que são dados aos vencedores e pontos menores aos seguintes no ranking — explicou. — Há também muitas cartas espalhadas pelo gramado e pela Universidade, e cada uma delas lhe dá mais pontos ou a oportunidade de jogar algum jogo surpresa que, se vocês concluírem, lhes garante uma pontuação maior — disse e todos concordaram, atentos.

A desenhista olhou ao redor, para certificar-se de que todos prestavam atenção ás orientações, visto que não voltaria a explicá-las novamente.

— Há também monitores da Fairy em cada atividade distribuída, que irá registar sua pontuação em uma caderneta e os com maiores números serão colocados aqui nesse painel — indicou o objeto. — iremos atualizar a cada uma hora, e a gincana irá durar quatro horas no total, parece muito mas vocês sequer irão notar.

Os estudantes comemoravam animados e a menina ergueu a mão, pedindo silêncio.

— No final das atividades, restará uma, onde os finalistas, aqueles que atingirem o ranking, poderão competir entre si e vocês, conforme forem participando, podem apostar naqueles que acham que irão vencer — a menina indicou um grupo de garotos. — vocês podem apostar o valor que quiser e meus colegas aqui irão anotar seus nomes e pegar seus números, caso vocês ganhem a aposta e possam pegar seu prêmio.

Jungkook piscou surpreso. Não bastasse vender as inscrições para participar da gincana, ainda haviam apostas que, sem duvidas, renderia muito dinheiro aos artistas.

Aquela breve informação o deixou inquieto.

— Á respeito das cartas espalhadas, nenhum aluno da Fairy as distribuiu, alguns convidados — Gigi indicou Hoseok e Gabe, que ergueram as mãos sorridentes. — as espalharam e esconderam-as eles mesmos, para que, ninguém pense que estamos privilegiando ou trapaceando, caso, de alguma forma, um estudante de nossa Universidade chegue a vencer a gincana.

O jogador encarou atentamente Hoseok que parecia se divertir em meio aos estudantes.

— Agora, por último — Gigi abriu um sorriso sapeca. — há uma carta especial, dourada, com o desenho de um coringa, essa carta, dá a qualquer um de vocês mil pontos, oque os leva automaticamente ao topo do ranking, entre os finalistas descritos no paínel — explicou e de repente todos os presentes começaram a olhar ao seu redor, em busca da carta especial. — mas não pensem que será fácil encontrá-la, nem mesmo eu sei onde pode estar... — riu divertida. — Bom, é isso, a gincana começa agora! Divirtam-se!

Todos aplaudiram a desenhista, que se curvou pomposa e saindo apressada, correu junto de algumas amigas em direção a um dos brinquedos infláveis.

Jungkook piscou surpreso quando Bia agarrou sua mão e o puxou em direção ao pula pula repleto de sabão e com um resmungo, a menina cruzou os braços com a pequena fila a sua frente.

Enquanto aguardavam, os alunos da Fairy organizavam a partida e Bia entrou dentro do brinquedo inflável animada.

— Ganha essa garota! — Namjoon gritou orgulhoso e a atleta ergueu o polegar.

A monitora daquela atividade separou seis duplas sobre o imenso brinquedo e indicou um aro prateado sobre suas cabeças.

— A brincadeira é bem simples — disse. — Há uma bola, — ela ergueu o objeto. — e um aro. — indicou o mesmo sobre as cabeças dos competidores. Estava em uma altura deveras alta e no pula pula inflável haviam cordas sobre as paredes infláveis para se agarrar ou escalar. — vocês precisam pegar a bola e fazer uma cesta, cada cesta vale dois pontos, o time que ganhar fica com os pontos acumulados durante a partida, mais vinte pontos por ser o vencedor — explicou, e todos concordaram atentos. — os times perdedores, ficam apenas com os pontos acumulados durante o jogo, ou seja, as cestas que fizerem. Bem, é isso, boa sorte — e sem aviso prévio, a estudante da Fairy jogou a bola no meio das duplas que animados pularam em direção ao objeto.

Bia não pensou duas vezes em se lançar sob o plástico inflável e deslizar, agarrando a bola com pressa. Antes que os demais competidores caíssem sobre si, a atleta se virou e jogou a bola nas mãos de Félix, que piscou surpreso e correu em direção ao aro.

Jungkook riu alto quando um estudante da Fairy que participava do jogo se jogou nas costas do ruivo, que caiu como um saco de batatas, balançando sob o brinquedo inflável.

Bia resmungou, mas se ergueu determinada e correu, desengonçada, devido ao plástico liso e escorregadio, em direção à bola disputadas pelos adolescentes.

Namjoon gravava a disputa com animação, rindo e se curvando sempre que os competidores caiam um sobre os outros. Mas Bia era ágil e pequena em comparação aos meninos, e com facilidade tomava a bola de suas mãos e Félix, depois de se habituar ao jogo, fazia uma cesta com dificuldade, mas conseguia.

Jeon resmungou quando o tempo acabou, rápido demais por sinal e Bia e Félix se jogaram no chão, cansados e suados, embora completamente molhados de sabão. E estudante da Fairy, junto de seus colegas que pontuavam o jogo, ditou que o vencedor fora a nadadora e o mascote do time.

Bia gritou animada e observou quando seu nome e o de Félix fora colocado no fim do painel.

Jungkook piscou surpreso ao ver o nome de Taehyung e outro rapaz em terceiro lugar no painel e em meio ao caos de adolescentes gritando, rindo e se divertindo em cada atividade, não conseguiu encontrá-lo.

— Vamos Jungkook, eu preciso tentar em outro agora! — sua melhor amigo sorriu animada e Jeon concordou, pegando o boné da garota preso em sua calça e colocando-o na cabeça, devido ao sol quente.

Jungkook precisava admitir que a gincana estava rolando de forma descontraída e animada e se surpreendeu ao ver alguns alunos da Fairy e Seagull se unirem em determinadas atividades apenas para vencer o time inimigo.

Namjoon ajudava Bia a encontrar as cartas quando possível, muitas ficavam escondidas dentro dos brinquedos ou ao redor deles e seus colegas precisavam correr em uma barraca ao canto do campus para jogar alguma brincadeira boba como jó-ken-pô para conseguir alguns pontos extras.

O atleta quase se arrependera de não estar participando, mas ver sua melhor amiga se descabelar, se molhar e perder feio algumas atividades o fez se lembrar que era melhor não estar participando. Afinal era muito competitivo, e oque lhe parecia divertido, seria estressante se não visse seu nome no painel entre os melhores.

No entanto, enquanto a nadadora tentava em vão subir no ranking do painel junto de Félix que fazia seu melhor em cada atividade, visto que as em dupla davam mais pontos, o nome de Taehyung e outro garoto que desconhecia pendia entre o primeiro e o segundo lugar a todo momento. Ficando atrás de dois outros estudantes que Jeon não conhecia, mas sabia não ser da Fairy e nem da Seagull, visto que ao seu lado a escrita "convidados", encontrava-se em destaque.

Seria uma vergonha perderem para estudantes convidados, então assim que Bia entrara em uma competição de corrida, onde tinham de amarrar os pés junto ao do amigo e correr em sincronia enquanto seguravam um ovo em uma colher, Jungkook disse a Namjoon que iria dar uma olhada nos outros times.

Não foi difícil encontrar Gigi e uma amiga da desenhista, ambas riam animadas enquanto tentavam coletar o maior número de bandeiras espalhadas sobre o terreno demarcado. Mas Taehyung não estava entre elas e Jeon se afastou, buscando o rapaz de pele bronzeada e cabelos castanhos em meio à multidão.

Gritos animados soavam ao fundo do campus, próximo ao pula pula que Bia brincara e ouvindo alguns estudantes torcerem e gritar o nome de Taehyung e seu parceiro, um rapaz de cabelos compridos e escuros, chamado Bogum, Jungkook avistou o violoncelista.

O Kim vestia shorts brancos por cima da lagging preta, e sua camisa branca estava transparente e grudada ao corpo devido à água e sabão, e provavelmente, as atividades anteriores que participara.

Era uma atividade de escalada e no topo haviam três bandeiras coloridas, no entanto, para chegar á parede, precisavam correr e se esquivar de bolas de tintas, que alguns alunos que assistiam, jogavam nos competidores.

Taehyung, assim como seu companheiro Bogum, estavam limpos, mas olhavam com atenção os demais competidores á sua volta, onde poucos pareciam sujos de tinta.

Jungkook cruzou os braços atento, observando o artista sussurrar algo no ouvido do parceiro, que concordou e assim que todos tentaram correr em direção á parede de escalada novamente, o Kim deu um passo atrás, observando seus rivais serem acertados por bexigas de tinta e quando muitos alunos paravam para repor a munição, Taehyung agarrou a mão do amigo e juntos correram em direção á parede, escalando com facilidade.

Jeon piscou surpreso com a força que o Kim tinha nos braços e o controle, visto que não escorregara mesmo estando ensopado, e sendo erguido pela cintura por Bogum, o artista agarrou a bandeira do meio e a ergueu, sorrindo vitorioso.

Os estudantes da Fairy comemoraram e Taehyung sorriu quadrado, contente com a vitória. Jungkook aplaudiu junto aos demais, ainda chocado com a agilidade e destreza do artista. Mas parou quando os olhos castanhos brilhantes do Kim o encontraram em meio á multidão e Taehyung lhe lançou uma piscadela, fazendo-o desviar o olhar.

O que estava fazendo afinal? Deveria torcer contra Taehyung e não á favor do rapaz.

O artista saiu da área, entregando a bandeira á um dos monitores da atividade, que marcou sua pontuação em uma caderneta.

Jungkook piscou ao avistar Namjoon chamar sua atenção ao longe e balançou a cabeça, dizendo que logo voltaria a acompanhar Bia nas atividades. Estava curioso á respeito de Taehyung.

Ele não poderia vencer sempre.

 

Ou poderia.

Jungkook observava fascinado o rapaz se balançar enquanto desamarrava uma corda presa ao corpo, de olhos vendados, enquanto escutava Bogum ditando-lhe instruções.

Jeon resmungava, mesmo sem notar, sempre que o parceiro do Kim dizia algo confuso, atrapalhando ou dificultando que Taehyung prosseguisse com a atividade, demorando cada vez mais para se soltar.

Se fosse ele ali, os dois já teriam completado a tarefa, pensava.

E como esperado, Taehyung e Bogum ficaram em segundo lugar, mas o artista não pareceu se importar, seus nomes ainda permaneciam em segundo lugar no ranking do painel e Jungkook notara quando Bia subira de quinta para quarto.

Gigi e a amiga sequer estavam no ranking, mas depois de ver a desenhista algumas vezes, logo notou que a garota não estava levando as atividades muito a sério, sem contar que não tinha tempo de participar de todas, visto que precisava cuidar da organização da gincana.

— Vamos na de pegar a maçã, Hyung — Taehyung pediu e Bogum concordou, suspirando cansado.

Jungkook estava finalmente ao lado de Bia e Namjoon, esperando a amiga e Félix comerem o sorvete que haviam comprado na barraquinha próxima ao painel.

Outro item que ajudaria os Fairy a lucrar. Aquela gincana estava sendo mais valiosa do que Jeon imaginara.

— Me deixe beber alguma coisa antes Taetae — respondeu Bogum, bagunçando os cabelos molhados do Kim que riu envergonhado. — Já volto.

— Prometo não sair daqui... — murmurou o artista, sem desviar o olhar do companheiro, que saiu a passas rápidos em direção a barraquinha de bebidas.

Faltavam poucos minutos para os competidores finais jogarem a atividade planejada e a gincana chegar ao fim e naquele tempo, ninguém havia encontrado a carta dourada especial.

— Ei, parecem estar se divertindo — Hoseok surgiu, segurava uma latinha de cerveja e ao seu lado, Gabe estava completamente molhado, mas sorridente.

Então Jungkook piscou e compreensão, olhando o painel com atenção.

"Gabriel X Alex ", eram os primeiros nomes do ranking.

— Você está vencendo a gincana — comentou Jungkook, olhando atentamente o rapaz que abriu um sorriso brilhante e bonito, concordando. — quem é Alex?

— Minha irmã — respondeu o rapaz e Jungkook piscou em compreensão, pensara que Alex fosse um garoto. v ela está no banheiro agora, mas depois apresento vocês, vão se dar bem.

— Hum — murmurou Jungkook, olhando ao redor, em busca de Taehyung.

— Procurando por mim? — o Kim sussurrou próximo ao seu ouvido e a descarga elétrica que ultrapassou seu corpo da ponta dos pés a cabeça fez Jungkook estremecer.

— O- O qu-quê?

Taehyung riu animado, sem desviar o olhar do atleta.

— Eu vi você me observando durante as atividades, aposto que estava torcendo para eu perder.

Jungkook mordeu os lábios e deu de ombros, embora estivesse fazendo o contrário.

— Você se saiu bem, não pensava que para um aluno da Fairy, poderia ser tão bom em atividades físicas — respondeu.

— Está me chamando de sedentário? — Taehyung perguntou, fingindo indignação, mas riu da expressão de Jungkook. — Eu sou bom em muitas coisas Jungkookie...

— Pare de me chamar assim — reclamou, cruzando os braços. — e onde está seu amiguinho?

— Bogum? — o Kim piscou surpreso e olhou ao redor. — Foi comprar algo para beber e — ergueu o olhar, retirando o boné azul da cabeça de Jungkook que reclamou, tentando tomá-lo do artista. — vou ficar com isso um pouquinho, tá' muito sol.

— Pare de ser folgado, me devolva — mas Taehyung apenas o colocou na cabeça, dando um passo atrás.

— Quer vir comigo em alguma atividade? — perguntou, ignorando o pedido anterior do atleta e desviou das mãos de Jeon que tentavam tirar o boné de sua cabeça.

— Eu não estou participando.

— Não pra isso, quero tentar o jogo da maçã e do arco e flecha, é individual — explicou, olhando o painel com atenção. — logo eles encerram, já estou entre os finalistas, então Bogum Hyung pode esperar, quer vir ou não? — perguntou, fazendo menção de segurar o pulso de Jungkook, mas o mesmo se afastou de seu toque.

— Tá bom, só não encosta — resmungou, seguindo Taehyung, que ajeitara o boné, colocando-o para trás.

 

Chegaram a uma piscina, onde diversas maçãs flutuavam. A monitora da atividade disse que, o competidor que conseguir coletar mais maçãs, com a boca, ganharia dez pontos mais um ponto por maçã coletada.

Taehyung bateu palma animado e ignorando o aviso de Jungkook de que iria molhar o boné, se colocou ao lado dos demais estudantes.

O atleta bufou e cruzou os braços, torcendo para que o Kim perdesse aquele jogo apenas para parar de sorrir daquela forma. E felizmente, ou não, o artista ficara em segundo, mas não pareceu desapontado.

— Isso é mais difícil do que eu pensei — reclamou, caminhando em direção ao tiro com arco e flecha. Jungkook com um sorriso vitorioso, depois de caçoar com o mesmo, por perder em uma atividade tão simples. — pare de rir Jungkook! Você também não teria ganho!

— Isso não é verdade — negou Jungkook, embora não soubesse se teria vencido de fato. — essa brincadeira é simples, só era preciso ter habilidade com a boca — comentou e Taehyung o olhou de forma maliciosa.

— Oh.. E você tem essa habilidade? Não sei não....

— Péssima maneira de me dissuadir a te beijar Kim — respondeu Jungkook, sorrindo de maneira cínica.

Taehyung deu de ombros.

— Eu não disse nada sobre você me beijar, é você quem insiste nesse assunto, se quer tanto, basta pedir — comentou divertido.

Jungkook piscou surpreso com a audácia de Taehyung.

— Como se eu fosse pedir por isso — disse, fazendo uma careta e Taehyung riu soprado.

— Não diga dessa água não bebereis... — murmurou o Kim, rindo determinado. — porque quando fizer, estarei aqui, lindo e pleno, — sussurrou, aproximando-se de Jungkook que paralisou com o ato do mesmo, mantendo o olhar ao de Taehyung. O Kim pendeu a cabeça para o lado, de forma atraente e cínica. — pronto para lhe dizer não! 

E se afastou, cantarolando a mesma canção infantil que Jungkook não se lembrava do nome.

O jogo de arco e flecha fora um fiasco e Taehyung teve de ouvir Jungkook rir de si durante todo o caminho até o local da atividade final, visto que já haviam passado da hora e os finalistas teriam de se reunir no final do campus, onde uma área estava rodeada de paredes infláveis, assim como o chão.

Taehyung mostrou a língua ao atleta e correu em direção a Bogum que sorria animado e o abraço forte.

Jungkook buscou Namjoon em meio a multidão, depois que as apostas entre os finalistas foram feitos. Bia e Félix, com muita garra estavam em ultimo lugar no painel, mas estavam e sorriam determinados um para o outro.

— Qual é a sua com o Taehyung? — o Kim perguntou, sem desviar os olhos de Bia, que escutava com atenção as instruções dos monitores da Fairy.

— Como assim?

— Você ficou na dele o dia todo cara, isso foi estranho — comentou.

— Eu só queria ver ele perder mas o desgraçado até que se saiu muito bem, apenas isso, não viaja — respondeu, cruzando os braços.

— Tá' se você diz...

Jungkook não respondeu, apenas escutou com atenção as instruções á respeito da ultima atividade, onde as duplas precisavam chegar ao outro lado do campus juntas, mas, no meio do caminho, precisavam coletar bexigas de tinta e evitar estourar elas, quem chegasse primeiro vencia, mas se alguma dupla tivesse mais bexigas, a dupla que atingiu a liderança era eliminada.

Gigi soprou o apito e todos os adolescentes gritaram entusiasmados.

Jungkook prendeu a respiração enquanto observava Bia correr de um lado para o outro, desviando dos obstáculos, sem saber se pegava as bexigas ou avançava em direção á linha de chagada.

Mas Jeon não conseguiu manter o olhar preso a garota por muito tempo e assim que avistou Taehyung, não conseguiu evitar a risada que escapou, ao ver o rapaz escorreram no chão inflável devido as roupas molhadas e o solo escorregadia e cair como um saco de batatas.

Bogum tentou retornar para ajudá-lo, mas o Kim se levantou e caiu logo em seguida, arrancando gargalhadas de Jungkook e alguns demais adolescentes. Que filmavam a cena com diversão. Namjoon era um deles.

Gabe o grandalhão, ajudava Alex, a garota pequena e morena como o irmão e juntos seguravam com cautelas as bexigas cheias de tinta.

Bia e Félix alcançaram a linha de chegada primeiro, mas Gabe e Alex tinham muito mais bexigas em mãos que todos as demais duplas e, com um sorriso no rosto, Gigi anunciou os vencedores da gincana.

Alguns comemoraram e outros resmungaram, mas aplaudiram os irmãos quando Gigi e Seokjin lhe entregaram o vídeo game e Hoseok, orgulhoso, abraçou os amigos.

Jungkook estava surpreso que o rapaz apenas fora lá para torcer pelo amigo e se divertir como ele, esperava que em algum momento, alguma confusão começasse, mas os alunos da Fairy e Seagull estavam animados demais naquela tarde de sábado e Jeon precisava admitir que era até mesmo estranho ver os diretores no meio dos adolescentes, jogando uma disputa de tiro ao alvo, sem insultar um ao outro.

No entanto, assim que Park Jimin venceu, o belo diretor da Universidade de Artes sorriu contente e deu as costas a Yoongi, unindo-se a seus alunos para ajudar na organização do fim da gincana.

— Vamos embora Jungkook? — Bia surgira, vestia roupas novas e secas, embora os fios escuros permanecessem úmidos.

O rapaz negou, olhando ao redor, onde muitos alunos ficavam para conversar ou apenas ajudar na organização e mais uma vez, sentia-se confuso ao presenciar seus colegas  de time ajudarem as meninas da equipe de dança da Fairy.

— Pode ir com Namjoon e Félix se quiser, preciso pegar minha bola com o Taehyung — murmurou pensativo, e a nadadora concordou, saindo logo em seguida.

Durante alguns minutos, Jungkook ajudou Gigi e Seokjin — mesmo a contragosto — a recolher alguns objetos e carregar as caixas para dentro do saguão da Universidade, onde outros alunos as separavam e organizavam.

A desenhista dissera que o Kim saira com Bogum para trocar de roupa e que logo voltaria para lhe devolver a bola, então, enquanto o artista não aparecia, Jungkook já havia ajudado a recolher todos os restos de bexigas estouradas sobre o gramado e, abaixado, amarrava o saco de lixo com tédio.

— Se você ajudar na limpeza sempre que fizer algum evento, vou me certificar de te convidar sempre — comentou Taehyung aparecendo atrás de si.

O violoncelista tinha os cabelos úmidos mas bem penteados, e vestia uma camisa básica preta, onde uma toalha colorida se encontrava jogada ao redor do pescoço.

O Kim sorria divertido e cansado, mas ajudou Jungkook a carregar os sacos de lixo até o imenso caixote de metal aos fundos da Universidade.

— Eu só estava te esperando para pegar minha bola — Jeon disse por fim, suspirando.

Taehyung concordou, agarrando a mochila sobre as costas, enfiando a mão dentro da mesma, vasculhando em busca do objeto.

— Admita que, mesmo assim hoje foi um dia divertido — comentou, devolvendo a bola ao atleta que deu de ombros.

— Não foi tão ruim...

— Uau, isso é o melhor que consegue dizer? — brincou dando um passo á frente e Jungkook manteve o olhar firme sobre os dele, sem recuar.

— Você também está com meu boné — murmurou o atleta, confuso com o porque de ter sussurrado e o Kim sorriu, concordando.

— Está sujo, então serei um cara legal e vou lavar e te devolver outro dia, pode ser? — perguntou e Jungkook concordou.

— Ótimo, não faz mais que sua obrigação — respondeu, ainda sem se afastar do artista.

Taehyung riu nasalado, desviando o olhar das orbes negras de Jungkook para o chão.

Os dois permaneceram em silêncio, sem se encarar, mas também sem se afastar e apenas quando um barulho soou alto ambos deram um passo atrás, incomodados com suas próprias atitudes.

— Bem... Estamos quites agora — Taehyung sorriu quadrado novamente, piscando inocente.

— Você roubou minha bola e me obrigou a vir a sua gincana idiota, não diria que estamos quites, mas até eu pensar em algo para você me retribuir, podemos dizer que sim — comentou seguindo o artista para longe dos fundos da Universidade.

Se alguém os vissem, poderia pensar coisas inapropriadas.

— Parece uma boa idéia... — concordou o Kim, caminhando em direção à sua bicicleta. — Até lá, evite me irritar — comentou e Jungkook riu cínico.

— Olha só quem fala, você que não larga do meu pé — retrucou.

— Que absurdo! — o Kim fingiu indignação. — Eu sou apenas muito insistente, não se iluda, eu ainda não gosto de você.

Jungkook deu de ombros, fingindo indiferença.

— Eu também não gosto de você, babaca.


Notas Finais


Wow.... Esse capítulo foi bem grande hein?

E graças a vocês que acertaram a enquete, tivemos muitos momentos taekook e do Jungkook boiola pelo nosso artista.

Só não contem pra ele rs.

Estão gostando? Me digam o que acharam desse capítulo.

Nada de enquetes hoje! É um presente por acertarem a anterior e também porque o capítulo seguinte já esta preparado e eu não quero arriscar que vocês errem na decisão dos personagens kk.

Enfim, não se esqueçam de seguir o JK e o Tae no twitter:

player14jjk e bigviolintae

Também deixem seu purple heart aqui.

~até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...