1. Spirit Fanfics >
  2. Christimas Child >
  3. De-ses-pe-ra-do.

História Christimas Child - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - De-ses-pe-ra-do.


FIRST.

Jongin e Chanyeol já não se falavam há algumas semanas. Tudo bem que eram melhores amigos e quase sempre foram inseparáveis, mas o fim de ano vinha junto de muita papelada e dor de cabeça para os dois no trabalho.

Jongin trabalhava numa puta revista de modelos e jurava pra si mesmo que se visse mais uma vez a cara de Kim Jongdae naquela agência, botaria fogo nele. Podia afirmar com toda certeza do mundo que esse magrelo só tinha vindo ao mundo para encher seu saco. Há cada cinco minutos de sessão, aquele homem pedia uma xícara de café ou água tônica. Quem aos 21 anos toma água tônica e café, caralho? E sem constar com os modelos contratados para a edição Natalina. Um desastre. Um mais forçado do que o outro, a revista seria motivo de zoação no mês de dezembro.

E tinha Chanyeol. O cara era praticamente um faz tudo (tudo errado, no caso dele), mas agora trabalhava de barman num pubzinho no início da cidade, talvez uns 50 minutos pra chegar lá de carro vindo do centro. O próprio fim do mundo. Tudo bem que mais desperdiçava bebida do que fazia os drinks certos, já que toda hora errava alguma coisa no pedido e dava prejuízo pro estabelecimento (e é por isso que nunca durava mais de um ano em trabalho nenhum, era burro que nem uma porta — e talvez a porta se sinta ofendida por ser comparada com ele).

E agora, as 19:34 do dia 23 de dezembro, Park Chanyeol percebeu que tinha feito merda. Mais uma vez. Havia se metido numa situação que não tinha certeza se conseguiria sair (não que quisesse sair, mas só agora percebeu que não daria conta alguma do recado como pensou que seria).

— Oi, cara — Jongin conseguia reconhecer o tom de Chanyeol até de longe. Treze anos de convivência, não era para muitos.

Já falei pra não me ligar enquanto eu trabalho.

— Larga de ser workaholic. Eu sei que você já tá saindo do trabalho essa hora. Acha que tá falando com quem?

Com um orelhudo insuportável do caralho que tem que me dizer o que quer logo antes que eu desligue na cara dele. O que achou?

— Conceitual.. Ofensivo, mas conceitual...

Chanyeol, tô ocupado! Fala logo, porra!

— No final do ano passado eu me inscrevi naquele treco lá pra adotar uma criancinha de orfanato por dois ou um dia no fim de ano, pra diminuir o tempo de trabalho dos funcionários de lá...

Tá, sei, mas não deu certo. Eles nunca te aprovam. Por que tá lembrando disso? Achei que tivesse desistido.

— Eu me inscrevi pra esse ano sem querer. Por isso não veio ano passado.

Chanyeol... Tem uma criança na sua casa nesse exato momento?

— Não tem só uma. Tem duas, Jongin. Me salva, eu tô de-ses-pe-ra-do.

E essa é a vida complicada de quem é um amigo desse tal de Park Chanyeol, o cara que tem o total de um neurônio e meio — e ainda chutando alto sobre esse número.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...