1. Spirit Fanfics >
  2. CHRISTMAS EVE- Lored short fic >
  3. Yes, it's positive

História CHRISTMAS EVE- Lored short fic - Capítulo 2


Escrita por: dchsstan

Notas do Autor


Oi gente, demorei mais cheguei
Aproveitem.

Capítulo 2 - Yes, it's positive


Fanfic / Fanfiction CHRISTMAS EVE- Lored short fic - Capítulo 2 - Yes, it's positive

-Não vai abrir?-Ela pergunta, indignada por Ed ainda estar encarando a caixa de madeira sem sequer mexer no fecho.

-Eu... vou sim.-Ele sorri, enfim movendo o trinco o qual a fechava.

Não pode entender bem o que via. Era confuso. Era uma tira de algum tipo de material mais grosso que o papel, uma de suas pontas era azul e na outra, dois riscos vermelhos. Ele segura o objeto com cuidado, segurando-o pela parte azul e prestando atenção nas duas linhas.

-O que é isso?

-Um teste de gravidez.-Lorraine diz, ajeitando o cabelo com as mãos.

-E... está positivo?- Ed pergunta com os olhos cheios de esperança, olhando a esposa.

-Está. O teste deu positivo, Ed.-Ela diz e lhe dá um sorriso sem mostrar os dentes.

Sem nenhum outro tipo de reação, Ed abraça a esposa com força, cheio de lagrimas nos olhos. Eles teriam um bebê! Teriam o primeiro filho juntos! Isso é a vida que ele havia sonhado com Lorraine desde que conheceu aquela linda mulher de olhos azuis: queria apenas casar-se com ela, ter filhos com ela e viver a vida toda juntos. Até o dia de sua morte.

-Eu...te amo.-Ele sorri, e logo desvia a mão, repousando-a sobre o ventre sem volume da esposa-E obrigado por isso...pelo nosso filho. Por estar comigo até hoje. Por me amar da forma como eu amo você.

-Para se não eu vou chorar de novo.- Lorraine resmunga, esfregando os olhos com força-Por Deus, Ed! Esses hormonios vão me fazer desidratar.

-Agora anda. Levanta. Temos compras para fazer antes de cozinhar a ceia... Não temos nenhum ingrediente em casa.- Ed fala tão baixo que parecia um sussurro.-Vamos comprar uva-passa!

Lorraine faz uma careta em negação. Odiava aquilo e sempre que ceiavam ela as juntava em uma pilha no cantinho do prato, acabava que elas iam para o lixo já que ela não comia tal fruta.

-Ah... Qual é! É a melhor coisa do natal.-Ele sorri, puxando-a pelos braços finos e fazendo com que a mesma ficasse em pé e com frio imediatamente.-Além de ter você ao meu lado, claro.

-Te amo, Ed.- A morena enfim diz, escondendo a cabeça no peito do rapaz e o abraçando, logo sente a mão do marido entrelaçar seu cabelo.-E eu te amo MUITO, Edward Warren.

-Eu sou apaixonado por muitas coisas, e isso vai da lua até você... -Ed sorri, beijando o topo da cabeça da esposa-Eu amo você do tamanho da distancia até a lua e de volta.

Uns minutos se passaram enquanto eles aproveitavam apenas a compania um do outro. Ali, abraçados daquele jeito, Lorraine se sentia em paz, ele era seu lar. Nunca se sentira mais em casa do que perto dele e tinha certeza que isso nunca mudaria. Ed tinha certeza de que era a pessoa mais sortuda do mundo por ter a pequena e delicada clarividente apenas para si. Ela era uma joia rara e divina que ele certamente protegeria para o resto de sua vida.

-Eu... Vou me trocar.- Ela sorri, o soltando.-Me espera la em baixo.

-Vou ficar aqui... Esperando.- Ed fala, se sentando na cama com um sorriso malicioso nos lábios.

-Ed, sai.-A morena praticamente ordena, com as bochechas coradas de vergonha.

-Não há nada ai que eu não tenha visto antes.- Ele ri travesso, se acolhendo ainda mais na cama, deixando-a ainda mais vermelha.

Morria de vergonha que Ed a observasse por muito tempo. Se sentia segura quando faziam amor porque ele não tinha tempo para "admirar" seu corpo, e geralmente o lugar em que faziam estava sempre escuro. Mesmo depois de anos de casados, a bochecha de Lorraine ainda esquenta quando ele á elogia de alguma forma, ou, até quando ele observa seu corpo—o que, caso não esteja claro, é algo que ele adora fazer.—O corpo dela era como uma obra de arte. Cada curva, cada detalhe de sua pele clara e fina, era arte aos olhos de Ed, e ele apenas fazia admira-la quando não podia tocar. Jamais se permitira toca-la sem admirar cada pedacinho de seu corpo frágil e lindo. Ela era apenas dele, de ninguém mais. De corpo e alma, apenas dele.

-Por favor?- Ela sorri de lado, ao lado da porta e apontando ao lado de fora.

-Só porque pediu com educação.- Ele sussurra fazendo beicinho.-Porque eu queria muito ver...

-Por Deus, Ed! Cria vergonha.- Lorraine exclama rindo, e fecha aporta assim que ele sai.

Teriam um dia agitado.


Notas Finais


by julia <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...