1. Spirit Fanfics >
  2. HIATUS-Chungdan High School - (Astro - EunWoo-MoonBin 18) >
  3. Ela não sabe??

História HIATUS-Chungdan High School - (Astro - EunWoo-MoonBin 18) - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Oieww!!
▪ Não Revisada.
▪ Saudade de vocês ♡♡
♡ Sassy ~~

Capítulo 20 - Ela não sabe??


Fanfic / Fanfiction HIATUS-Chungdan High School - (Astro - EunWoo-MoonBin 18) - Capítulo 20 - Ela não sabe??

O que ele faz aqui??? – EunWoo tinha raiva nos olhos.

Eu aperto meus olhos com os dedos, frustrada com aquela situação...

- Vamos subir! Lá em cima conversamos... – falo calma.

- Yahh!! O que veio fazer aqui?? O que você quer com ela!? – ele olhava fixo para MoonBin,

que ria da sua reação exagerada.

Quando Binnie riu foi o suficiente para Eunwoo partir para cima dele e agarrá-lo pela gola da

camisa. Binnie não deixa barato e dá um tapa forte na sua mão fazendo ele largá-lo.

- Sai fora idiota!!! Não encosta em mim! – fala Binnie trincando os dentes.

- O que você tá fazendo Nu-ya??? Chega!!! Vamos subir!! – eu olhava os dois se encarando.

- Faz o que ela manda... o que ela manda... ou pode acabar sem namorada... – Binnie falava

sarcástico. – Sabe que as garotas detestam os idiotas... não seja um...

- Ahh – Eunwoo abre um sorrisinho debochado . – Sua irmã pensa ao contrário... afinal onde

ela anda?? Ainda tentando voltar para Coreia na esperança de casar comigo?? – ele devolve o

empurrão que Binnie havia dado.

- Filha da Puta!!!! - o semblante de Binnie se transformou quando Eunwoo falou da sua irmã.

- Parem vocês dois.... chega... – eu olhava para os lados e algumas pessoas já estavam notando

a movimentação.

- Boa sorte com esse babaca!! – Binnie me olha e dá as costas para nós dois entrando no

prédio.

Ficamos parados na rua por uns minutos sem falar nada, até Eunwoo se manifestar.

- Hanna... porque ele veio até aqui?? Quem ele conhece aqui além de você?? – apontando para a entrada do condomínio.

- Ele mora aqui... – bufo de raiva. – Por qual outro motivo ele viria aqui Nu-ya???

Eu dou as costas para ele e dessa vez eu entro no hall do edifício. Vejo ele puxar os próprios cabelos com raiva e me seguir.

- Porque não me disse?? Desde quando sabe que ele mora aqui?? – ele falava baixo entre os dentes.

Eu apenas o olho e reviro os olhos, apertei o botão do elevador e entro sem dizer uma palavra.

Quando entramos no apartamento eu vou na cozinha beber água e tentar me acalmar para não soltar toda a frustração que eu sentia naquele momento.

- Não vai falar nada? Hanna!! - ele pega meu braço para que eu pudesse olhá-lo.

- O que você quer que eu fale?? Sobre seu ciúmes sem sentido ou sobre a cena ridícula que você tá fazendo? - eu estava possessa mas me controlando.

- Porque ele?? Logo ele?? – Nu-ya me indagava.

- Você está se escutando? Que tipo de pergunta idiota é essa Nu-ya?? Perdeu o juízo?? - falo e me solto dele, pegando a sacola de compras e levando para o quarto.

- Para de fugir!! Fala comigo!! - ele estava se segurando também.

Eu o olho e respiro fundo.

- Ele é meu amigo, eu já disse isso para você! Eu não sabia que ele estaria no shopping, mas não tem nada de mais ele estar!! Ele mora no mesmo prédio! Ele e outras centenas de pessoas... Qual o problema??

Eu abria os braços impaciente, eu achava um absurdo ele me questionar dessa forma além da sua atitude ser completamente possessiva e infantil... eu não admitiria aquilo...

- Amigo?? Ele é seu amigo??? – ele gargalha debochando...- Ele quer te comer!! isso sim!!! Eu conheço MoonBin!! Ele não é “amigo” de garotas, a não ser que ele queira algo em troca! – ele leva as mãos a cabeça. – Não quero você falando com ele!!! Está decidido!!!

Eu o olho e a perco a paciência.

- Que??? Quem você pensa que para decidir com quem eu devo ou não falar?? – falo sarcástica, eu estava fervendo de ódio. – Yahh!! Não seja ridículo!!! Eu apenas namoro com você... não sou sua propriedade garoto!

- Namora comigo e sai com esse cara? Que namorada faz isso??? Ahhnn??

- As que não são idiotas!! E eu não sou uma idiota... você sabe muito bem disso! Agora se você tem suas inseguranças é problema seu! – eu ergo as sobrancelhas indignada.

- Inseguranças??? Não viaja Hanna!! Vem dizer que seria impossível vocês dois ficarem!?? Yahh eu não sou cego!! – ele estava possuído pelo ciúmes.

Eu o olho decepcionada e meu semblante muda por completo, de raiva para tristeza... como eu poderia estar apaixonada por um idiota desses??? Me passou pela cabeça...

- Nu-ya... eu não vou deixar de falar com ninguém por sua causa... – eu balanço a cabeça. – Se você acha mesmo que eu poderia fazer isso com você... só mostra que você não me conhece nem um pouco... e isso dói mais que uma traição ... se continuar a insistir nesse assunto... é melhor terminarmos agora...

Ele fixa os olhos no meu rosto e pisca várias vezes com a respiração acelerada.

- O que? Terminar?? – ele fala baixinho, acho que pela primeira vez naquele dia ele percebeu o absurdo da situação.

- Deh~~... eu não posso namorar alguém que não confia em mim... – eu o olho e vou para a sala novamente.

Ele me segue sem dizer nada, parecia que tinham jogado ele em um lago frio.

- Melhor você ir agora... eu preciso ficar sozinha... – falo apontando para a saída.

- Anni... – ele me olha novamente e ele parecia tão nervoso, que perdeu a cor do seu rosto - Desculpa Na-ya... me perdoa??? Não termina comigo!

Ele parecia tão frágil que meu coração diminuiu ao olhá-lo.

- Nu-ya...

- Desculpa... okay? Eu sou um idiota!! Você tá certa!! Eu não preciso desconfiar de você... eu sou um babaca... só me dá uma chance! Isso nunca mais vai acontecer!! Eu juro!!

Eu lembro das palavras de Binnie no taxi “Ele não é burro, se ele perceber que está errado vai entender e não vai repetir...” ... eu também não queria terminar... eu realmente gostava dele, mas não iria me dobrar para ninguém... nem mesmo para ele...

Respiro fundo e pego sua mão, ele me olha trincando os lábios de nervoso.

- Eu não quero terminar... só não faz isso de novo okay? A gente não precisa desse tipo de briga para provar que a gente se gosta...

Ele estava abatido ao perceber a merda que tinha feito.

- Olha... o dia foi cansativo... eu só preciso de uma noite de sono sozinha... – eu vejo ele engolir seco a decepção.

- Certo... eu vou para casa... – ele passa a mão nos meus cabelos, mas não me olha nos olhos com vergonha.

- Espera um pouco... – volto no quarto e pego uma das sacolas e a entrego. – É para você...

- Deh~~... obrigado... – ele pega a sacola ainda sem me olhar.

- Ei.. olha para mim... – eu envolvo meus braços no seu pescoço e o abraço forte.

Ele afunda seu rosto no meu ombro e os braços no meu corpo, ficamos alí um tempo só de olhos fechados e nos balançando de leve.

- Não faz mais isso okay? – falo baixinho.

Com ele ali a me abraçar eu viro o rosto e deixo um beijo nos seus cabelos, me afasto um pouco para ver seu rosto e faço um carinho nas suas bochechas, ele estava curvado por conta da diferença de altura entre nós.

Beijo sua bochecha, e passo o nariz no seu rosto enquanto o cheirava e chego nos seus lábios deixando um selinho carinhoso na sua boca.

Ele não disse nada, apenas aceitou os carinhos com os olhos fechados, eu continuava a beijá-lo com o seu corpo muito grudado no meu eu podia sentir cheiro dele que era bom demais... não demorou muito e eu fiquei excitada... mesmo com ele parado apenas me abraçando sem fazer absolutamente nada, só a presença dele me fez molhar minha calcinha. Eu olho seus lábios avermelhados e entre abertos e não resisto, mordo de leve o inferior e passo a língua em seguida, a sua respiração muda e eu pude sentir ele crescer dentro da calça abrindo os olhos e os fixa na minha boca.

Eu solto a minha mão direita do seu pescoço e desço até sua calça apertando seu pênis por cima da roupa.

- Isso tudo é para mim?? – falo manhosa e ele suga o ar entre os dentes cerrados.

- Claro que sim... sempre... - então ele me beija.

Nessa noite ele não voltou para casa. Essa não seria a nossa ultima briga, a verdade era que estávamos sempre brigando por alguma besteira e sempre acabava em sexo, quanto pior a briga mais selvagem era nossa reconciliação... era uma delicia mas desgastava demais nossa relação.

....

Eu estava a caminho do pátio quando avisto Sanha, Binnie, Rara e sua nova amiga conversando.

- Annyeong!! – falo com todos ao me aproximar.

- Eu vou indo... falo com vocês depois.. – falava Rara sem me olhar.

Ela sai e nós três ficamos observando sem entender.

- Aish... eu fiz algo de errado? – olho para os meninos.

- Anni... ela só veio aqui porque eu chamei... se não, nem com a gente teria falado! – fala Sanha já conformado com a ideia de que Rara realmente havia se afastado de nós.

Depois das férias escolares o colégio remanejou todos os alunos com notas mais altas para uma única sala a pedido dos pais de alunos, deixando nós quatro ( Eu, Nunu, Binnie e incrivelmente Sanha) na mesma sala, isso afastou ainda mais Rara do nosso convívio.

- Deixem ela para lá! Tanto faz... – fala Binnie em pé apoiado apenas em uma perna a mexer no celular.

- Onde está EunWoo? – pergunta Sanha.

- Chegando! – aponto com o olhar, fazendo Sanha perceber sua chegada.

Ele me abraça por trás assim que chega, fala com Sanha e apenas cumprimenta Binnie com um balançar esnobe de cabeça.

- Do que vocês estavam falando? – Eunwoo pergunta.

- Do mistério chamado Rara! De amiga para conhecida em 5 meses... – Sanha brinca.

- Ahh... isso... – Eunwoo revira os olhos. – Melhor... só assim ela para de me encher!! – fala.

Eu me solto dele e o olho.

- Como assim?? Ela falou algo com você? Quando? – pergunto assustada, afinal ele nunca me disse nada sobre isso.

- Não é nada demais! Esquece isso... mas deixa ela pra lá... okay!? – ele fala.

- Ahh Hanna não sabe ainda ... – Binnie ri sem tirar ao olhos do celular.

- O que?? O que eu não sei??? – olho para Eunwoo e Binnie. – O que????

...

...

...

...


Notas Finais


Primeira temporada de Chungdan está pertinho do fim... 😬😲😲😱😱


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...