1. Spirit Fanfics >
  2. ChungHa -The Babysitter >
  3. Heejin

História ChungHa -The Babysitter - Capítulo 2


Escrita por: TheKpopFanfics

Capítulo 2 - Heejin


Fanfic / Fanfiction ChungHa -The Babysitter - Capítulo 2 - Heejin


E mais uma vez Heejin tirou Sunmi do sério.

Sunmi estava saindo de uma reunião e indo para seu escritório, quando sua secretaria lhe informou que a diretoria da escola da filha estava na linha lhe esperando em uma ligação.

Logo Sunmi já  sabia o que vinha.

Saiu da empresa bufando de raiva e foi até a escola de Heejin.

A pequena Lee havia aprontado mais uma e estava na diretoria.
Pelo o que foi lhe informando, sua filha tinha brigado com uma coleguinha de classe e acabou machucando a menina.

Nada com o que se preocupar, apenas um ralado em seu joelho. Mas mesmo assim Sunmi ficou furiosa e foi pegar a filha .

Não era à primeira vez que Heejin se metia em confusões na escola.

Quando chegou, a menina esperava do lado de fora da sala da diretora aguardando.

- Quando chegarmos em casa conversamos - Sussurrou Sunmi para a menina

Entrou na sala da diretora e conversou com a mulher, também  pediu desculpas a outra mãe pelo acidente causado.
Quando terminou de conversa com amba as mulheres, foi até a filha e exigiu que a menina pedisse desculpa para para a coleguia.

Durante o caminho pra casa, ambas foram quietas, vez ou outra Sunmi olhava pelo retrovisor, Heejin com a cabeça deitada no vidro e o semblante triste.

- Quer aquele milkshake que você gosta? -Disse Sunmi tentando melhorar o ânimo da menina

Mas a menina não esboçou reação nenhuma, muito menos olhou pra mãe.
Sunmi ficou surpresa, Heejin não era de negar a bebida que toma sempre com Hyuna.
Hyuna havia feito Heejin gostar da bebida assim como ela, era um costume das duas irem juntas tomar a bebida quando saiam pra passear.

Quando chegou em casa, Sunmi estacionou o carro na frente da casa e abriu a porta pra menina que saiu do carro correndo sem ligar pra mãe.

Sunmi entrou em casa, nem estranhou a presença da irmã e a Cunha sentadas no sofá da grande sala.

Heejin estava sentada no colo de Irene com o rosto escondido em seu peito.

Sunmi deixou sua bolsa e a mochila da filha no sofá e foi até elas e pegou a menina do colo da cunhada que se recusou a ir com a mãe.

-Assim você vai machuca - lá Sunmi -Disse Irene com raiva e não soltando a menina que agarrou com mais força seus pescoço

Seulgi também ficou furiosa com o ato da irmã,  odiava ver alguém machucando sua garotinha.
Sendo de  qualquer maneira e até mesmo sendo sua irmã, naquele instante Seulgi quis dar um soco em Sunmi.

-Ela faz as coisas erradas e eu sou a errada por lhe repreender ?-Disse Sunmi rindo debochada

-Você é minha irmã, mas não vou deixar você ou qualquer pessoa machucar ela... Está entendendo Sunmi -Disse Seulgi apontando furiosa para a irmã mais velha

-Quem então da próxima vez ela não me apronte de novo, você me entendeu Heejin... SE FIZER ISSO DE NOVO, EU MANDO VOCÊ DIREITO PRO INTERNATO -Gritou Sunmi esbravejando

-PARA DE GRITAR, VOCÊ SÓ DEIXA ELA COM MEDO -Disse Seulgi gritando com raiva

Irene não sabia o que fazer, sentia Heejin tremer em seus braços e chorar copiosamente.

A pequena sentia seus ouvidos doerem assim como seu pequeno coraçãozinho, não gostava de brigas, nem de ver sua mãe brigar com as pessoas que ela amava.

Heejin começou a respirar com mais força e cada vez mais pesado tentando buscar por ar e com seu rosto ficando vermelho.

Irene rapidamente sentou a menina em suas penas e esfregou suas costas.

-Parem já as duas... Amor, pega a bombinha, rápido -Disse Irene nervosa ao ver Heejin daquele jeito

Ambas olharam para Irene e quando Seulgi se deu conta do que acontecia, correu para pegar a bombinha de asma da afilhada em sua mochila.

Se ajoelhou na frente das duas, colocou a bombinha na boca de Heeji e apertou.

-Hey princesa, olha pra dinda... Só  faz o mesmo exercício que a titia, inspira e expira, isso... Devagar -Disse Seulgi fazendo o exercício de respiração junto com Heejin enquanto apartou a bombinha mais algumas vezes

E aos poucos a menina foi se acalmando e voltando a respirar normalmente.
Irene ainda continuou a afagar suas costas e Seulgi limpou seu rosto molhado.

Sunmi olhava tudo apavorada, não sabia o que fazer.

Heejin levantou do colo de Irene de supetao, assustando as tias.
Mas apenas subiu as escadas correndo para seu quarto.

A menina nunca havia chorado na frente da mãe e não queria que ela lhe visse ainda mais assim.

-Heejin !-Tentou Seulgi chamar a afilhada mas a mesma já tinha sumido de sua vista

Sunmi sentou no sofá cansada e  baixou sua cabeça apoiada em suas mãos.

-Que isso nunca mais se repita Lee Sunmi -Disse Seulgi olhando pra irmã antes de subir atrás da sobrinha


(...)


Quando Seulgi entrou no quarto escuro de Heejin, apenas a luz do abajur iluminava o quarto.
Encontrou a pequena deitada de costas pra ela , encolhida entre as cobertas.

Quando se aproximou da cama, pode ouvir Heejin chorando baixinho enquanto abracava fortemente seu coelhinho de pelúcia e olhava para um porta retrato em sua frente com uma foto sua e de Hyuna.

Seulgi sorriu de lado ao lembrar da foto, tinha sido Irene a tirar.
Hyuna estava sentada com Heejin no meio de suas pernas e beijava sua bochecha enquanto a pequena sorria, sentadas em cima de uma toalha xadrez no grande jardim da casa dos Lee.

-Oi gatinha -Sussurrou Sunmi ao se sentar devagar ao lado da menina em sua cama

Heejin quando ouviu sua voz, virou abruptamente de frente para a tia e lhe abraçou com força.
Seulgi sentiu sua garganta se fechar, não queria chorar, tinha que ser forte.
Então braçou a menina com força enquanto acariciava seus cabelos.

Entendia perfeitamente o que a menina estava sentindo nesse momento, e a única maneira de consolar a pequena era ficando do seu lado e lhe abraçando.

Não imaginava a dor da saudade que a pequena sentia pela mãe.

Seulgi limpou as teimosas lágrimas que caiam do rostinho delicado da sobrinha.

Heejin se afastou um pouco de Seulgi e apontou incansavelmente para a foto da mãe no porta retrato, num pedido mútuo de que queria sua mãe alí com ela.

Seulgi arrumou a menina melhor em seu braço, deitando sua cabeça em cima de seu peito e começou a cantar baixinho em seu ouvido.

Após algumas músicas,  Heejin dormia serenamente.
Estava uma gracinha, a ponta do nariz vermelha e um biquinho fofo na boca.

Tirou Heejin com cuidado de seu peito e lhe deitou devagar na cama e em seguida lhe cobriu.
Deixou um beijo na bochecha gordinha da afilhada e depois saiu do quarto, deixando a porta encostada.


(...)


- Como ela está? - Perguntou Irene ao ver a esposa descendo as escadas.

- Dormiu chorando e pedindo por Hyuna, satisfeita? - Disse Seulgi em um tom debochado para a irmã

Sunmi suspirou cansada e fechou os olhos com força por saber que tinha deixado a filha mau.
Heejin sempre que se sentia triste, acabava pedindo por Hyuna.

Era ela quem tinha o poder de acalmar e consolar a pequena criança.

E Sunmi ficava quebrada quando isso acontecia, mas perdia o controle e só se dava conta dos seus erros ou da gravidade de seus atos, quando a menina ficava assim.

-Summy, não é assim que você tem que resolver as coisas com ela- Disse Seulgi se sentando ao lado de Irene no sofá

-Eu sei, mas Heejin está impossível e me tirando cada vez mais do sério...
Não sei o que fazer, eu tenho que ter pulso firme com ela - Disse Sunmi indo se servindo de um pouco de whisky

Era sua bebida preferida e parece que só isso conseguia lhe acalmar, quando sentia o líquido descer esquentando sua garganta.

-Mas não desse jeito, sempre brigando, machucando a menina... Ela apenas uma criança querendo sua atenção, coisa que você faz questão de não dá - Disse Seulgi

Não gostava nenhum pouco da maneira que a irmã "educava" a afilhada.
Sabia que a menina era assim por ser incompreendida e por sentir falta de ambas as mães, então junto com Irene, tentavam ao máximo dar atenção, amor e carinho a Heejin, para que ela não se sentisse ainda mais abandonada.

-Hyuna não ia gostar nenhum pouco de ver a maneira que você demonstrar amar sua filha - Disse Seulgi se levantando chateada com a irmã

Essa não era à primeira vez e tão pouco seria a última em que brigaria com a irmã por causa de Heejin.

-Você não sabe de nada Seulgi - Disse Sunmi magoada

Seulgi havia tocando em assunto muito difícil para Sunmi.

-Eu sei o que vejo - Disse Seulgi Pegando na mão de Irene e lhe ajudando a levantar do sofá

- E o que você ver? - Disse Sunmi encarando a irmã

- Uma mãe que não dá tudo o que a filha precisa... Amor e atenção - Disse Seulgi antes de abrir a porta e sair com Irene

Com o orgulho ferido e a raiva voltando a lhe consumir, Sunmi jogou o copo de vidro contra a parede.

Sempre lhe doía ouvir as pessoas dizerem o quanto não era uma boa mãe.

Mas elas sempre estavam certas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...