História Chuva de Cinzas - Capítulo 24


Escrita por:

Visualizações 12
Palavras 682
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Obrigado a todos que chegaram até aqui!!
Espero que minha historias esteja passando algo para vcs! <3

Capítulo 24 - Sangue Derramado


A batalha já acontecia á um dia e meio, até que Miguel teve a ideia de se separar de seus irmãos e ir matando quem cruzasse o caminho de seu irmão mais novo, Lúcifer.

Miguel:

-Vou ali pelo meio tentar alcançar Lúcifer.

Gabriel:

-Cuide-se.

Rafael:

-Não vai me deixar aqui né?

Gabriel:

-Agora vou. Você vai para o oeste, e eu para o leste. Vamos tentar cercar os inimigos.

Gabriel ia para o leste até que foi parado ao pisar numa poça d’agua.

Ran:

-Não ti deixarei ir tão rápido!

Gabriel:

-Quer que eu ti mate também?

Ran:

-Tolo! Sou uma deusa, e você um mero anjo.

Gabriel:

-Não se ache tanto!

Ran:

-Só sei que ti mato primeiro!

Gabriel:

-É o que veremos!

O arcanjo ataca primeiro, mas Ran faz um escudo de água. Parando suas flechas, e o atacando, Gabriel bateu a cabeça numa rocha caindo então no precipício sem fim, Ran se apoderou diante a situação e tentou o sufocar, mas ele foi mais rápido e a socou, fazendo-a voar e cair numa terra flutuadora, ela se sentiu indefesa e falou:

-Sabia que não se bate em mulher?

Gabriel:

-Você não é mulher, você é uma criatura da qual a aparência engana, como a mim!

Ran:

-Você não sabe o prazer que seria em quebrar essas suas asas de galinha! –E cuspiu.

Gabriel:

-To vendo que alguém esta com inveja. –O anjo se virou e começou a caminhar, a deusa controlou o pouco da água que havia ali para matá-lo, mas ele a parou e falou:

-Esqueceu que eu também controlo a água? –E deu o ultimo golpe.

Miguel estava próximo a Lúcifer, e começou a chamá-lo. Lúcifer:

-O que foi?

Miguel:

-Estou aqui para lhe ajudar!

Lúcifer:

-Não me enche, não preciso de ajuda, sai daqui! Você irá se machucar!

Miguel:

-Mas irmão, você é da família, preciso lhe ajudar, e você já esta muito machucado!

Lúcifer:

-Eu quero vingar nosso pai!

Gabriel foi para o lado de Rafael que logo o perguntou:

-Como foi lá com a ruivinha?

Gabriel:

-Ruivos são piores que Lúcifer, Jesus...

Rafael num tom de brincadeira falou:

-Maria e José...

Gabriel sem entender falou:

-O que você... o que?

Rafael:

-Desculpe-me, muita adrenalina, parece que irá acontecer algo comigo...

Gabriel:

-Tomará que é coisa boa!

Rafael:

-Vai saber?

Miguel voltou para o lado de seus irmãos com a cara triste.

-O que foi? –Perguntou Gabriel, e então Miguel o respondeu:

-Lúcifer não quer minha ajuda.

Rafael:

-Ele não tem que querer nada, vai lá e o obriga a aceitar, somos uma família!

Gabriel:

-Rafael tem razão.

Miguel:

-Verdade, e mesmo se ele não quiser, vou ficar lá no meio matando, assim a guerra acabará mais rápido.

Rafael:

-Parece que não é só vocês que tiveram luta reservada, a minha aguarda ali!

Gabriel:

-A minha nem foi tão reservada, matei três deuses quando eu estava duelando com Ran.

Rafael:

-Tanto faz... vou agora, aquela deusa indiana esta me chamando.

Gabriel:

-Vai lá paquerar!

Rafael:

-Menos, por favor!

Rafael vai ao encontro de Kali no sul, ela tentou jogar seu charme, e ele disse:

-Isso não irá funcionar comigo, poupe suas danças!

Kali se sente ofendida e fala:

-Ótimo! Vamos pegar do jeito pesado então! –Puxou sua adaga e foi para cima de Rafael, ele desvia rapidamente, até que ela repetiu o golpe e cortou o rosto do anjo. Rafael não deixou que ela atacasse-o novamente, então arrancou um de seus braços, Kali gritou muito e o xingava, pegou a adaga e furou o pé do anjo, fazendo-o ajoelhar de dor, Miguel viu a situação e lançou uma faca para seu irmão, cortando então as pernas da deusa e depois enfiou em sua cabeça do lado esquerdo pro direito, Lúcifer deu uma breve olhada em direção ao Rafael, reparou que havia alguém atrás de seu irmão, então torna a olhar novamente, era Baron que em questão de milésimos enfia uma espada nos pulmões de Rafael, Lúcifer da um grande grito negativo, Rafael tossia sangue, quando ia cair com a cabeça no chão ele torna-se pó.


Notas Finais


Ta quase no finalzinho gente! Não desistam de ler :3
E espero muito que vcs gostem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...