1. Spirit Fanfics >
  2. Cicatrizes - Colin ( Is It Love ) >
  3. Um novo Colin

História Cicatrizes - Colin ( Is It Love ) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oii pessoas lindas ❤️
Espero que gostem desse capítulo, eu sei está muito longo, desculpa...
Boa leitura 😃
E me desculpem qualquer erro ❤️

Capítulo 8 - Um novo Colin


Fanfic / Fanfiction Cicatrizes - Colin ( Is It Love ) - Capítulo 8 - Um novo Colin

Acordo lentamente com a Luz do sol no meu rosto, pego meu celular para ver as horas 11:26, esfrego meus olhos para ter certeza se vi certo, e é isso mesmo, nem me lembro da última vez que dormi até tão tarde e tão bem assim, ainda mais sem pesadelos, sinto um aperto de leve em volta da minha cintura, viro pra trás e vejo o Colin, ele ainda está aqui, ele está em sono profundo e seu perfume esta impregnado no meu lençol e no meu quarto, seu rosto está bem perto do meu já que ele está me apertando contra ele, se meu machucado está doendo eu nem tô sentindo. Eu só fico olhando pra ele, estou com medo de me mexer e o acordar, ele tem os traços delicados e ao mesmo tempo masculino, ele tem cílios longos que deixam sua pele branca mais destacada e cai perfeitamente em seus olhos, devia ser um crime alguém ser tão bonito assim, os seus longos cabelos negros cai sobre seu rosto, eu levanto minha mão os afastando para ver seu rosto melhor, cabelos longos não cai bem pra qualquer homem, falar que para o Colin fica bom seria mentira, fica é perfeito, se encaixa perfeitamente, tanto com sua aparência, como com sua personalidade.

- Me vendo dormir? Assim vai se apaixona - sinto minhas bochechas queimar.

- Vai sonhando - tento me levantar mas o Colin me impede.

- Eu tô com sono ainda, fica aqui parada por mais um tempo - ele respira fundo se aconchegando em mim, isso é muito estranho - Você cheira a algodão doce sabia - fico ainda mais sem graça.

- Eu sei, é o meu creme - ele da um sorriso de leve.

- Você pode usar ele sempre, eu gosto - sinto meu coração parar por um momento.

- Colin você tá bem? - ele confirma com a cabeça - Ta se escutando? E oque tá fazendo? - virei minha cabeça pra ele, vendo seus lindos olhos azuis me encarando.

- Seguindo seu conselho - franzi as sobrancelhas confusa - "Todo mundo que você encontra está lutando uma batalha da qual você não sabe nada, então seja gentil sempre", acho que se tem alguém que já passou por uma batalha e tanto é você, estou de dando toda a minha gentileza, ela é só sua aproveita - dei um sorriso de lado totalmente sem graça, acho que meu coração vai sair do meu peito

- Não acha que tá exagerando? - ele negou com a cabeça.

- Se fosse com outra pessoa eu diria que sim, mas é com você, então não - fico sem reação, ele se aproxima de mim bem devagar, oque faz nossos lábios se encostar em um selinho suave, fico com o olho aberto ainda confusa, seus lábios é macios, e ele leva sua mão ao meu rosto bem suavemente, em seus toques dá pra notar que ele é carinhoso, só nunca teve ninguém para demonstrar isso, alguém bate na porta, tento me levantar e me afastar do Colin mas ele não deixa, prendendo seus lábios no meu, ele não faz nem um movimento de querer aprofundar o beijo, ele só me senti contra ele, aproveitando o momento.

- Ellen, vem tomar café da manhã - Lisa só fala isso e sai. Colin se afasta abrindo os olhos lentamente.

- Oque tá fazendo? - ele se levantou me levando junto.

- Vai comer, eu já vou, só vou colocar meu sapato - confirmo com a cabeça - Consegui ir sozinha - confirmo outro vez saindo do quarto e indo até a mesa.

- Senta aí amiga e come - Lisa corta um pedaço de bolo e coloca uma xícara de café na minha frente.

- E meu irmão? - Lisa sorri.

- ele saiu cedo com o Matt, eles foram na academia, Matt queria mostrar pra ele - Confirmei com um aceno - No começo ele não queria ir, mas eu falei que ia estar o dia inteiro em casa e que cuidava de você, ele tem que aproveitar Nova York né - Lisa se sentou para conversarmos, pelo visto ela já comeu - Você nunca dormi até tarde então resolvi não te acordar e deixar você aproveita - coloco um pedaço de bolo na boca tomando o café logo em seguida - Nossa eu apaguei ontem, nem vi o Colin ir embora - assim que Lisa fala isso me engasgo com o bolo, tossindo muito - Ellen come devagar - Colin entra na sala bem nesse momento.

- Tudo bem aí? - Lisa olha pra ele surpresa. Ele está com o cabelo em um coque bem sensual, ele parece ter lavado o rosto, está com a camisa um pouco amassada por ter dormindo com ela, e tá lindo pra caramba.

- Colin? Você não foi embora? - Colin deu um sorriso debochado pra Lisa.

- Nossa Lisa, e eu pensei que a gente era amigo, você deixa o Matt dormir aqui e eu não posso, e ainda nem me oferece um café - Lisa fica desconfortável.

- Não Colin... Não é isso eu juro... Eu... Só não esperava - Colin faz sinal de ir embora.

- Acho melhor eu...

- Não - Lisa interrompe ele - Que isso Colin senta aqui - ela puxa ele - Fica a vontade, come um bolo, eu vou pegar o café - Lisa sai como um foguete e vai até a cozinha.

- Você é tão malvado - Colin da uma gargalhada.

- Eu não resisti - revirei os olhos com seu comentário.

- Aqui está - Lisa coloca uma xícara de café na frente dele.

- Lisa relaxa ele só tá te enchendo - Lisa vira um olhar assassino pro Colin que finge inocência.

- Onde você dormiu? - Colin olha pra mim com um olhar malicioso, oque faz Lisa arregala os olhos de surpresa. Lisa me encara enquanto eu tomo um gole do meu café.

O resto do café da manhã foi um absoluto silêncio, e claro que o Colin estava se divertindo com isso, ele é realmente estranho, por que eu acho isso atraente nele? Por que meu coração não para? Por que quando ele olha pra mim meu rosto queima? Isso está me enlouquecendo. Colin se levanta se despedindo da gente depois de tomar seu café.

- Tem um show hoje a noite, vocês vão neh? - Lisa encara ele.

- Eu não posso sair...

- Na verdade ela pode se você arrumar um lugar tranquilo pra ela sentar, ela só não pode fazer esforço - encarei a Lisa confusa, oque ela tá fazendo.

- Eu dou um jeito nisso, vejo vocês essa noite - Colin sai dando um aceno. Assim que ele fecha a porta Lisa me encara com um olhar estranho.

- Então, não está de resseca? Dormiu bem? - Lisa nega com a cabeça.

- Não senhora, vamos começar com você, como foi sua noite? - dei uma risada nervosa.

- Não aconteceu nada Lisa - ela me olha desconfiada. - Ta! Rolou um selinho - ela fica decepcionada.

- Só um selinho - taco um pedaço de pão nela. - Isso não é estilo do Colin, na verdade eu fiquei até um pouco preocupada, o Colin detona corações, se ele ousar fazer isso com você, esmago ele que nem um inseto - Lisa fecha os punhos. 

- Calminha Lisa não aconteceu nada - me levantei e sentei no sofá - Só o meu primeiro beijo - Lisa se joga por cima do encosto se sentando do meu lado.

- Como é? - coloquei as mãos no rosto com vergonha.

- Eu sempre vive sozinho ok, eu nem confiava em pessoas até você e o Matt aparecer, eu não confiava nem no meu terapeuta, eu achava que tinha que viver sozinha, então eu nunca paquerei, nunca namorei, nunca fui em show ou em bar só pra ficar com um cara - Lisa seguro meus ombros, me fazendo olhar para ela.

- Você é virgem? - confirmo com um aceno. - Tá mas isso é uma escolha de vida e tudo bem, você não tem que anunciar por aí, e não precisa ter vergonha disso, se você gosta do Colin vai fundo...

- Eu não falei que gosto dele - Lisa me olha com uma sombrancelha levantada. - Não gosto! - Lisa se levanta tirando a mesa.

- Tá eu nem falei nada - encaro ela desconfiada, que vai para cozinha.

 Não demora muito para o Ben chegar, passamos a tarde de bobeira e quando chegou a noite, fomos nos arrumar, Lisa não me deixou em paz até eu deixar ela escolher minha roupa, por fim ela pegou uma blusa preta que eu até tinha esquecido que tinha, com minha jaqueta de couro, uma meia calça e uma sai meio rodado xadrez dela, e minhas botas pretas, com alguns acessórios, ela deixou meu longo cabelo negro solto e fez minha maquiagem, uma bem básica.

- Tá pronto - olhei pra ela nervosa.

- Não sei não Lisa, você não me deixou como uma palhaça não neh? - Lisa pega minha mão.

- Deixa de ser tonta e olha nesse espelho logo - me encaro no espelho surpresa.

- Uau! - Lisa fica atrás de mim com um sorriso.

- Então? - sorrio pra ela.

- Eu não tô feia - ela da risada me dando um abraço por trás.

- Não tá nem perto disso - Lisa está com um vestido azul lindo, com um salto preto, seus cabelos loiros estão soltos, mas eles estão lisos e retos, não soltos e rebeldes como o meu, eu gostei muito.

- Vem! - Lisa me puxa pra sala - BEN FECHA OS OLHOS! 

- Estão fechados! - Lisa me coloca na frente do sofá que meu irmão está.

- Pode abrir - Lisa pega na minha mão e rodamos para mostrar nosso visual  pra ele.

- Nossa, menina vocês estão magníficas, olha estão se vira o pescoço, ah com todo o respeito em - Demos risada juntas.

- Bom então vamos que está ficando tarde - confirmei com um aceno.

- Ben você não quer ir mesmo com a gente? - Ben se joga no sofá.

- Não eu tô morrendo, o Matt não pegou leve no "treino" dele, eu vou ficar bem, já pedi pizza e vou assistir uma série - Dei risada.

- Você é mesmo meu irmão - dei um beijo em seu rosto me despedindo - Se comporta.

- Deixa comigo - aceno para ele quando eu e Lisa saímos para pegar um táxi.


Quando chegamos o bar está lotado, eu não esperava menos, o show da banda é muito bom, não demora muito para acharmos o Matt, ele está em uma mesa muito boa, ela é perto do palco sem atrapalhar a pista e em um canto reservado.

- Nossa Matt, que horas você chegou pra pegar uma mesa tão boa em? - Matt olha pra Lisa com um sorriso maroto.

- Essa mesa não é minha - eu e Lisa olhamos pra ele confusas, ele pega uma plaquinha  vira pra gente, "Reservado: Ellen".

- Meus Deus, ele realmente cuidou de tudo - Lisa parecia tão surpresa quando eu.

- Uau! - tiramos nossa atenção da placa e olhamos pro Matt - Ellen, você tá uma gata - sorrio pro Matt, sem graça.

- Ellen, agradeça amiga - olho pro Matt.

- Obrigada Matt - ele da um sorriso maroto.

- Que isso princesa - Matt vai até o bar e pega bebidas pra gente, eu com minha água de sempre e eles com suas cervejas.

Não demora para o show começar, e como sempre eles mandam muito bem no palco, a voz do Colin como sempre causa arrepios até a minha alma, é de impressionar, ele da um sorriso de lado quando seus olhos se encontra com o meu, Lisa e Matt que ficaram na mesa comigo não deixa passar despercebido, e me olham com curiosidade, Matt chega mais perto de mim falando no meu ouvido.

- Fique sabendo que alguém dormiu com o Colin hoje - olho pra Lisa com raiva. Que faz um sinto muito com os lábios.

- Só dormirmos Matt - ele confirma.

- Eu sei, a Lisa falou, isso me deixou ainda mais curioso o Colin não é disso, por isso quero fazer uma experiência, e você vai ser minha cobaia - olhei pra ele sem entender nada - Relaxa princesa, só entra no jogo - depôs desse momento estranho, o show acabou, levou uns 20 minutos para a banda chegar na nossa mesa, eles se sentaram pedindo uma cerveja, e a noite começou, com conversar jogadas fora e tal, Colin estava sentada na minha frente, Lisa e Matt do meu lado, e Dorys e Adam do lado dele, mas claro em um círculo que é a mesa.

- Bela roupa - olhei para o Colin surpresa, Lisa deu um leve empurram no meu braço.

- Obrigada - dei um leve sorriso.


Ficamos um tempo jogando conversa fora, tudo que o Matt ia falar pra mim ele chegava bem perto, e dava alguns toques no meu braço, no meu ombro e por aí vai, não que eu estava incomodada, só tava achando estranho, o Matt não é disso, deixei isso de lado e continuei conversando com eles, até um drinks ser colocado na minha frente, era rosa com um morango de enfeite no copo, olhei para trás e o barman me olhava sorrindo.

- Eu não pedi isso - a mesa ficou em silêncio, curiosos com a resposta do cara.

- É por conta da casa, pra mulher mais bonita do bar - então ele abaixou e sussurrou no meu ouvido - Não se preocupa é sem álcool, fiz especialmente para você - então se virou e saiu, voltando para o bar.

- Oque ele falou? - me viro pra Lisa, e vejo que toda a mesa está me encarando.

- Nada demais - Matt dá uma risadinha.

- Parece que não é só eu que tô interessado - me viro pra ele surpresa - Aviso ele que você não bebi - então Lisa experimentou a bebida.

- É sem álcool, como ele sabia? - olhei para ele no bar, ele sorrio pra mim.

- Ah ele me atendeu da última vez - Lisa confirmou.

- E ele ainda lembra, deve estar muito interessado - Lisa faz cara de safada e olha para o bar. - Uii ele é gostoso...

- Lisaaa

- Oque amiga ele é - pego o copo e tomo um gole e é realmente muito boa.


Colin estava me encarando com um olhar tão gelado que estava me dando arrepios, e não de um jeito bom, qual o problema dele? Até parece que quer me matar, e o Matt junto, tirando os olhar que ele manda para o barman. Uma música lenta começa a preencher o lugar, e Matt se levanta.

- Princesa me dá a honra? - confirmo com um aceno pegando sua mão.

- Só um pouco Matt, ela não pode fazer esforço - Lisa até parece minha mãe. 

- Relaxa Lisa, eu jamais deixaria ela fazer qualquer esforço - Matt me puxa para a pista e começamos a dançar, ele me puxa o mais perto dele que consegui.

- Matt oque está fazendo? - ele sorri pra mim e coloca a cabeça no meu pescoço, sentimento meu perfume.

- Eu só quero saber se eu estou certo ou não.

- Certo?

- Eu nunca imaginei que um dia alguém iria derreter aquele coração de gelo.

- Que coração? 

- Do Colin.

- Matt tá falando do que? 

- Ele gosta de você.

- Não seja ridículo.

- Do jeito que ele tá olhando pra mim agora, acho que eu estou muito certo, com toda a certeza - Matt me gira pra eu poder olhar pro Colin, o olhar dele é assustador, acho que ele tá tentando matar o Matt só com os olhos - Acho que nem ele se tocou ainda, mas que o ciúmes está o corroendo por dentro isso é certo. 


Depois da dança com o Matt eu saí para tomar um ar, tudo que ele me falou estava na minha cabeça, eu nem sabia oque falar ou oque fazer com ele perto, por que ele ficaria comigo? Por que ele gostaria de mim? Isso não faz sentido, eu não tenho nada, eu não sou nada, sou uma ninguém, acho que o Matt tá viajando, ele tem todo o tipo de mulher aos pés dele, nunca que ele pensaria em mim desse jeito.

- Não sabia que você e o Matt era tão próximos - na primeira palavra me viro com tudo pro Colin levando um susto.

- Quando você chegou aí? - ele da um sorriso sarcástico que não chega a seus olhos, o olhar dele me dá arrepios.

- Ah um tempo, você parecia longe - desviei o olhar. - Então, você e o Matt? 

- Não tem eu e o Matt, a gente é só amigos - Colin confirma com um aceno.

- E o cara do bar? - dei de ombros, eu não sabia oque responder. Ele falava de uma forma firme e fria. - E oque isso quer dizer? - Colin estava parado na minha frente, e eu tava achando os sapatos dele bem interessante, eu não conseguia olhar pra ele, e ficar com os olhos no chão parecia a melhor opção.

- Eu não sei, eu nem falei com ele direito - eu mordo meu lábio, eu estou nervosa e não quero que ele perceba.

- Que se foda - Colin avança segurando minha cintura e me colocando contra a parede, seus lábios devoram os meus com vontade, sua mão passeia pelo meu corpo, ele pega coloca uma das mão nos meu rosto me segurando mais contra ele, sigo seus movimentos me sentindo mais segura com um tempo, o beijo dele e voraz e selvagem, fazendo todo o meu corpo incendiar.

- TA DE BRINCADEIRA!! - Colin se afasta um pouco de mim colocando as nossas testa, eu respiro fundo tentando recuperar o fôlego.

- Eu ainda não acabei com você, espera um pouco - Colin se afasta ficando na minha frente, eu fico encarando o chão.

- SE TA ZUANDO COLIN, ESSA AI...

- Abaixa o tom Dorys, não tô com paciência prós seus shows hoje - vejo Dorys se aproximando dele.

- Quando você vai parar com essa birra e volta pra mim - Isso me deixa surpresa, Colin e Dorys tiveram um caso.

- Quando você vai crescer Dorys, aquilo foi no ensino médio, já tá na hora de seguir em frente, somos amigos agora - Dorys da um tapa na cara do Colin, oque faz eu colocar a mão na boca de chocada.

- Depois de tudo, acha que somos amigos, éramos felizes - eu não estava olhando para o Colin, mas só sua postura mostrava o quanto bravo ele estava. Ele com certeza está olhando para ela com aquele olhar frio e sombrio que dá arrepios.

- É, até você fuder com outro cara neh - Dorys tenta falar algo mas Colin não deixa - Não começa Dorys, traição é uma escolha covarde e não existe justificativa, agradeça por ainda sermos amigos, por que sinceramente, nem isso você merecia, agora da o fora - Dorys bate o pé coma uma criança mimada - Não vai sair, ótimo a gente sai - Colin pegou no meu braço me puxando com ele. Chegamos no seu carro e ele abriu a porta pra mim e deu a volta se sentando em frente ao volante.


Ele começa a dirigir sem falar nada, ele segui por pelos uns 10 minutos sem falar nada até pararmos em um sinal.

- Foi mau, isso foi desnecessário - não sabia oque falar.

Ele continuou sem falar mais nada até pararmos em um drive-thru.

- Quer oque? - olhei pra ele confusa.

- Minha bolsa ficou lá no bar, tô sem dinheiro - ele deu um sorriso sarcástico.

- Eu perguntei oque você queria, não se tinha dinheiro - dei um soco no ombro dele, que fez ele rir. Ele acabou pedindo um combo que vinha dois lanches e dois copos de guaraná. Quando estávamos esperando ele pegou seu celular.

- Lisa sou eu, a Ellen deixou a bolsa no bar, leva embora pra ela... Não, ela tá comigo... Sim ela tá bem... Só deu fome e a gente veio comer alguma coisa... Eu levo ela pra casa... Relaxa Lisa eu cuido dela... Beleza tchau. - ele desliga e coloca o celular no bolso.

- Oque ela falou? - ele me olha.

- Pra mim ser legal ou ela corta meu pinto - não aguento e dou risada. Ele me encara e depois de um tempo ri comigo.

Eu nunca poderia imaginar que o Colin ia me levar para o apartamento dele, era bem a cara dele, tinha prateleiras rústicas com livros, um violão no canto da sala com um sofá preto de coro se destacando, uma tv, e um balcão separando a sala da cozinha, e era bem organizado para o apartamento de um cara solteiro, entramos e ele estava com a sacola de lanche em uma mão, e segurando a minha mão com a outra, ele me conduz até o sofá se sentando comigo, e tirando os lanches da sacola.

- Come - seguro o lanche enquanto encaro ele.

- Colin oque tá fazendo? - ele me encara depois de dar uma mordida no seu lanche.

- Comendo, você devia tentar, está muito bom - O deboche dele as vezes é irritante.

- Colin... - ele me encara.

- Não me olha assim - franzi as sobrancelhas - Se você comer eu falo tudo que quiser - confirmo e começo a comer. Depois de terminarmos encaro ele com espectativa.

- Então? Por que a gente tá aqui? 

- Porque eu queria comer um lanche, mas não sozinho, então eu te convidei - desvie o olhar.

- Não foi bem um convite...

- Você pareceu gostar - me encosto no sofá dele relaxando, estava começando a doer ficar tão reta.

- Você ta bem? - confirmo com a cabeça.

- Então você e a... - paro de falar assim que olho pra ele, se toca Ellen é o Colin, cuidado com o oque fala.

- Você pode me perguntar, sabe Ellen pode  parecer, mas eu não sou um monstro - dei risada com seu comentário.

- Você e a Dorys? - ele confirma.

- Sinceramente, éramos duas crianças brincando de ser adultos, sabe quando eu descobri que não gostava dela? Quando eu encontrei ela na cama com outro cara e nem leguei, eu fiquei com raiva por causa do meu orgulho ferido, e não por ela - encarei ele.

- Se não gostava dela por que estavam juntos? - ele olha pra longe.

- Eu acho que me acostumei com ela, me acostumei a tela lá, era confortável e tudo bem naquele época, tipo era oque tinha, ela tava lá, eu tava lá, acabou acontecendo - ele parece sincero, eu encarava ele. - Oque foi? Tá me olhando te uma forma estranha - neguei com um aceno.

- Eu não achei que você era tão falante - ele sorri, o Colin tem o sorriso mais lindo que eu já vi, todos eles sejam a maneira que for sempre parece sincero.

- Depende de com quem eu tô, além disso eu e a Dorys não é nem um segredo mundial - sorri sem saber oque falar. - Você também vê neh? - olho pra ele confusa.

- Vejo oque? - ele me olha com um sorriso de canto.

- A dor nos meus olhos, assim como eu vejo no seu, é engraçado, eu me sinto quase nu na sua frente - assim que fala isso, imagino ele sem roupa, Jesus Cristo, para Ellen foco menina. Colin me dá um sorriso malicioso. - Oque você pensou para te deixar vermelha em? - escondo meu rosto nas minhas mão.

- Eu não tô vermelha - escuto um risada vindo do Colin.

- Então olha pra mim - balanço a cabeça negando sem tirar as mãos do rosto - Ellen, vai olha pra mim - ele tenta tirar a mão do meu rosto, quando percebe que não vou ceder, ele me joga deitada no sofá, caindo sobre mim, sinto uma pontada nas minhas costelas mas não ligo - Hey gatinha, olha pra mim vai - a voz dele é um sussurro, mas assim que ele chama me de gatinha meu corpo reage, sinto arrepios, agora meu medo é olhar para ele não conseguir parar.

Colin tira minhas mãos do meu rosto com cuidado, assim que nossos olhos se encontra eu fico sem reação, meu mundo para, eu paro, não sei nem se estou respirando, seus olhos azuis me encara, vejo um lampejo de desejo em seu olhar, mas se tratando dele é difícil saber, eu acho que ele é a única pessoa que eu não consigo ler abertamente.

- Você tem ideia do quão linda é - desviei o olhar, somente uma coisa passou pela minha cabeça, e eu acabei falando isso pra ele.

- É oque você diz pra todas? - seus olhos ficaram frios por um momento.

- Você tem todas a razões pra me dar essa resposta - ele se levanta me levando com ele. - Vamos, eu vou te levar pra casa - ele pega sua jaqueta e vai até a porta, e eu o acompanho, eu e essa minha boca grande.

Ele me leva pra casa em total silêncio, eu não sei se ele esta decepcionado por eu ter "descoberto" o jogo dele, ou se eu o chatiei, ou o ofendi, ele não deixa transparecer nada e isso me incomoda, eu não sei como agir com alguém que não me dá nem um sinal de como está seu humor, ele só está dirigindo como se eu não estivesse aqui, ele poderia querer pensar, ou não quer ouvir minha voz, são muitas possibilidades. Quando ele estaciona na frente do meu prédio eu tiro o sinto e tento abrir a porta para sair, mas está trancada, olho pra ele e ele me encara, ele me analisa, eu sinto que seus olhos podem ver minha alma, meus maiores medos e piores picados e isso me deixa desconfortável. Ele olha pra frente respirando fundo.

- sabe as vezes a gente para pra pensar e ver o quanto estamos esperando apenas o momento que tudo vai acabar. Aquele momento que você fechará os olhos e não irá abri-los mais. - ele me olha - Eu tô cansado, tô cansado de passar as minhas noites com mulheres aleatórias que eu nunca vou ligar, cansado delas falando que me amam sem nem sequer saber meu segundo nome, tô cansado delas me querer só pelo oque eu posso oferecer para elas na cama, tô cansado de saber que elas só querem ficar comigo para fazer inveja pra suas amigas ou ciúmes para um ex namorado babaca que as fez sofrer, tô cansado de ser o step dos outros - ele encosta no banco jogando sua cabeça pra trás - Sabe o problema dos carros de corrida? Só tem lugar pra uma pessoa, geralmente cabe mais um, só que se você quer fazer uma viagem grande com seus amigos não tem como - eu não tava entendendo nada, muito menos onde ele queria chegar com isso - Eu tô cansado da minha vida ser como um carro de corrida - o olhar do Colin vai para longe por alguns segundos, até ele se vira pra mim novamente - Você me acha um babaca neh? - nego com a cabeça.

- Você só lida com as coisas ruins de uma forma digamos que diferente, mas eu te admiro muito Colin, é incrível oque você faz com o Ryan Carter, são poucos os que se importa, geralmente as pessoas pensam que como elas não estão vendo, então não existe, queria que realmente fosse assim - Colin pega na minha, oque me dá arrepios.

- Eu tenho tantas camadas, tenho guardado em mim uma intensidade que explode de vez ou outra, se manifesta de formas contraditórias. Porém tudo mudou quando você chegou e transformou completamente a visão que eu tinha de mim. Geralmente eu não ligo pro que pensam de mim, mas eu ligo por você pensar que eu não sou nada além de um mulherengo, eu me importo por você ter uma visão errado de mim, não me pergunta por que, nem eu mesmo sei, só sei que eu vou mudar seus pensamentos, o jeito que você me vê, tudo oque você falou me fez querer ser melhor, ser diferente, mudar, e a verdade é que as outras mulheres prenderam a graça depois de eu ter te conhecido - Colin abre as portas do carro, se inclina sobre mim empurrando minha porta - Descansa, e me deixe invadir sua mente para você ter o sonho mais insano que consegui comigo - ele beija o canto da minha boca - Eu quero ser diferente com você, tenta me dar uma chance, nem se for para provar que eu posso mudar e ter somente uma única mulher na minha vida - eu saio do carro assim que ele termina a frase.

O medo toma conta de mim, oque ta errado comigo? Oque ele quis dizer com tudo isso? Até parece que ele foi abduzido ou seila, eu tô com a cabeça a mil, e quando me jogo na cama não sei como lidar com tudo que ele falou. Oque ele poderia ter visto em mim? Eu não tenho nada de especial, será que ele realmente gosta de mim. Fecho os olhos tentando dormir, pensando oque o destino reserva pra mim, oque ele reserva pra nós, será que Deus está finalmente tento piedade de mim...

 







Notas Finais


Então oque acharam?
Eu sei o Colin está um pouco "Diferente," gente em muitas cenas do jogo podemos ver que o Colin é romântico, carinhoso, gentil, ciumento,kkkkkkkk e são essas pequenas atitudes dele que eu queria ressaltar, vermos o Colin por esse ângulo.
Nessa história ele sabe que a Ellen já sofreu, ele ainda não sabe como, mas sabe que foi muito ruim e doloroso, e foi por isso que eu achei que seria melhor destacar esse comportamento dele, afinal, não é sendo grosso ou babaca com uma pessoa que já sofreu muito que você vai conseguir chamar a atenção dela. E sinceramente ele estar disposto mudar por ela é muito fofo, ele sabe oque quer, ela chamou a atenção dele, ele sabe que ela é incrível, e uma hacker brilhante, e se ele quer, vai ter que se esforçar, afinal nossa Ellen mau sabe oque é o amor.
Bjsss 😘❤️😙 até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...