História Cicatrizes - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sasuke Uchiha
Visualizações 35
Palavras 2.364
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aproveitem o novo capítulo. Ultimamente meus capítulos estão ficando um pouco grandes, mas vocês preferem eles assim ou mais curtos como antigamente?
Tem críticas sobre a história? Comente pra me ajudar a melhorar.
❤😸

Capítulo 14 - A ameaça...


Fanfic / Fanfiction Cicatrizes - Capítulo 14 - A ameaça...

– Hinata, você está bem? Parece estar no mundo da lua... – Neji olha pra mim preocupado. Eu estava jantando faz alguns minutos, mas ainda não tinha comido nada.. Estava sem fome e as lembranças vinham como flashes na minha cabeça...

– Está tudo bem, Neji. Como está a comida? – Sorri.

– Ta maravilhosa! Chiyo sempre foi uma boa cozinheira! Lembro que ela sempre foi sua babá desde quando você era uma bebezinha gordinha e fofinha, não é Chiyo? – Neji olha pra ela.

– Sim.. Ela era tão pequena... Agora ela está grande e não precisa mais que eu a ajude a andar. – Chiyo falou com um brilho no olhar. Eu ri um pouco e levantei.

– Chiyo, me desculpe, mas eu estou sem fome. Obrigada pela comida.  Boa noite. – Vou até ela e beijo sua testa enrugada pela idade. Sigo em direção a Neji pra fazer o mesmo mas ele desvia.

– Não vai me dar beijo de boa noite! Eu já sou adulto, não preciso dessas coisas! – Fez bico e virou o rosto corado. Eu sorri e baguncei levemente seus cabelos.

– Ah, é claro! Boa noite senhor adulto! – Fingi que ia embora e quando ele voltou a comer, eu corri rápido em sua direção e dei um beijo em sua bochecha.

– EI!!!

– Homens grandes também ganham beijo de boa noite. – Sorri divertida e fui para o meu quarto. Ainda consegui ouvir a risada de Chiyo e Neji resmungando.

Escovei o dente e fui deitar para dormir. Mas é claro que eu não conseguiria... As lembranças invadiram de novo os meus pensamentos me impedindo de ter uma boa noite de sono...

Hinata FLASHBACK ON/ Parte III

Todas as vezes... Absolutamente todas as vezes é assim... Eu tento me matar e sempre acabo na cama de algum hospital com Chiyo sentada ao meu lado. Eu estava eternamente condenada a ser infeliz pro resto da minha vida... O meu sofrimento nunca acabará, e esse é meu carma...

(...)

Eu passei alguns dias sem ir pra escola, por ter ficado internada por um tempo.

Pensei que depois de tudo o que Sasuke fez, ele iria parar de fazer coisas ruins comigo... Mas infelizmente o destino gosta de brincar com os meus sentimentos e não perde nenhuma brecha de me fazer infeliz... 

– Hinata, o que aconteceu com você depois da festa..? Você simplesmente sumiu! – Sakura segurou uma das minhas mãos preocupada. Tentei sorrir, mas acho que acabei fazendo uma careta. Será que eu conto o que aconteceu..? Eu já não sei... Não foi ela que me drogou, foi? 

– Eu passei mal durante a festa e fui embora. Só isso. Não se preocupe. – Sorri. 

– Você está um pouco estranha... Espero que esteja bem mesmo. – Sorriu. – Agora vou lá com meu namorado, até mais. Se cuida! – Ela corre em direção à quadra e eu vou para a sala. Ainda faltava bastante tempo pra aula começar as aulas, mas não estava com nenhuma vontade de conversar com as pessoas..

Sentei na última cadeira da sala e esperei o sino bater para dar início as aulas.

(...)

Depois de alguns minutos, os alunos começam a entrar na sala e o sino bate. Senti os olhos de Sasuke queimando sobre mim, mas não olhei pra ele em nenhum momento. Não por vergonha, mas sim por desprezo. Uma pessoa uma vez me disse que a melhor vingança pra pessoa burra é o desprezo. Não vou mais falar com Sakura também, já que ela está sempre perto do Sasuke. Ela não fala mais comigo, então o que não acrescenta, não faz a mínima falta.

A aula seguiu normalmente. Apenas copiava o que tinha pra copiar e pronto. Definitivamente não confiaria mais em ninguém! Esse carma tem que acabar de algum jeito, por que eu já não estou mais suportando tudo isso...

A hora do recreio chegou, mas eu permaneci na sala. Não queria ter que olhar nos olhos de ninguém, ou certamente iria chorar muito, por isso resolvi ficar na sala... Quando pensei que todo mundo tinha ido embora, Sasuke entra pela porta e vem em direção à mim. Peguei meu celular pra me distrair e fingir que ele não estava por perto, mas ele o pega das minhas mãos sem eu perceber.

– Precisamos conversar. – Sasuke disse colocando meu celular dentro de seu bolso. Eu o olhei indiferente permanecendo com o meu olhar de ódio sobre ele.

– Ah! Não diga! – Falei irônica revirando os olhos. – O que você quer?

– Te mostrar uma coisa. – Ele tira um envelope de dentro de um dos bolsos e me entregar. Quer saber o que eu vi lá dentro..? Fotos! Sim, isso mesmo! Fotos dele me estuprando! Como ele pode fazer uma coisa dessas comigo..? O que eu fiz de ruim pra ele..?

– O que significa isso...?

– O que você acha? Uma lembrancinha da nossa noite espetacular! – Não pensei duas vezes e rasguei todas as fotos as deixando em mil pedaços. – Pode rasgar, eu tenho outras! Se não quiser que essas fotos se espalhem por todos os lugares, vai ter que fazer o que eu pedir. É algo bem simples.

– O que você quer..? – Perguntei de cabeça baixa. Um sorriso malicioso surge em seus lábios.

– Vai ter que namorar comigo. Bem fácil, não é? – Meus olhos se encontraram com os deles, que esbanjavam luxúria. Já os meus, estavam possessos por puro ódio.

– E o que vai acontecer com a Sakura..? Não sente pena dela..?

– A Sakura serviu como diversão por um tempo, mas ela é extremamente irritante! Não aguentava mais aquela chata! Mas por outro lado, você é a única garota que nunca se jogou pra cima em todos os anos que eu estudei aqui, então vai ser diversão em dobro. – Ele se aproxima da minha orelha e sussura. – Vou esperar até o final da aula por uma resposta. Caso você não queira, vou mostrar a todos o quão vadia você pode ser. Pense rápido, eu odeio esperar que meus brinquedinhos aceitem brincar comigo... – Ele olha novamente em meus olhos. – E nem pense em me denunciar. Eu sou menor de idade e não vai adiantar nada. Sem contar que eu tenho muito dinheiro e posso comprar quem eu quiser, se é que me entende.. – lágrimas teimosas já começavam a descer pelo meu rosto.

– Sasuke.. Por que você tem tanto ódio de mim..? O que eu fiz pra você..? – Falei entre soluços e tentei limpar as lágrimas que insistiam em cair do meu rosto. Ele não me respondeu, colocou meu celular em cima da minha cadeira e foi embora, me deixando extasiada pela dor interna que sentia. Cai no chão e fiquei sentada durante um tempo, até que o sino batel novamente indicando o final do recreio. Me recompuz e sentei novamente em minha cadeira. O que eu faria...? Como eu sairia dessa enrascada..? 

Passei as últimas aulas pensando no que eu faria, perdi completamente os assuntos passados pelos professores.. Estava tremendo, nervosa e aflita.. 

(...)

As aulas terminam e Sasuke vem até minha cadeira, me encarando até todas as pessoas saírem da sala.

– Se decidiu? – Sasuke perguntou com uma sombrancelha arqueda e com os braços cruzados.

– Sim... Eu me decidi... – A sala fica em silêncio por um tempo até que eu respondo. – Eu aceito. – Respondo de cabeça baixa. 

– Boa escolha. – Ele se aproxima de mim mas eu coloco uma de minhas mãos em seu peito. 

– Tenho uma condição! 

– Sabe que não está no direito de impor condições, não é? 

– Por favor... Isso tudo está sendo doloroso demais pra mim.. Entenda. – Ele suspira grunindo um pouco de raiva. 

– Fala o que você quer! – Olha impaciente pra mim.

– Não termine com a Sakura... Não quero que ela sofra assim como eu... Ela está apaixonada, e eu não quero destruir nada disso que ela sente por você... 

– Ah não! Vou ter que ficar com aquela irritante??? Fala sério! Aquela garota é pior do que chiclete no sapato! Não mesmo! – Virou o rosto com os olhos fechados. Ai... Não acredito que vou fazer isso... 

– Por favor Sasuke... – Me a próximo dele encostando meus seios em seus peito. – Nunca te pedi nada... – Fiz uma cara pidona. Você está fazendo isso pela Sakura, Hinata... Você está fazendo isso para protege-la da dor... 

– Ah... Muito bom.. Estou gostando do seu comportamento. – Ele coloca as mãos na minha cintura e me puxa pra mais perto do seu corpo. – Já que está sendo uma boa menina, eu vou fazer isso que você me pediu. Mas só se você me der um beijo descente de língua. Se me morder de novo, nosso contrato será cancelado e eu vou espalhar suas fotos por todo lugar! – Olhou em meus olhos com um pouco de raiva. 

– Tudo bem... Eu não tenho outra escolha, não é...?

– Nenhuma! – Negou com a cabeça. 

Eu não queria fazer isso... Estava contra todos os meus princípios.. 

Até que uma lâmpada ascende em minha cabeça e uma ideia brilhante surge. Já sei o que eu vou fazer! Pode ser que não dê certo, mas não custa tentar, né? 

Ele se aproxima rapidamente de mim e encosta seus lábios nos meus. O beijo começou devagar até se tornar quente e sedento, o que me dava mais nojo ainda dele. Eu o odeio com todas as minhas forças! Mal posso esperar para ele cair em minha armadilha... Ele morde levemente meus lábio inferior e nos separamos pela falta de ar. 

– Boa menina. Agora tenho que levar a irritante pra casa. Nos vemos amanhã. – Ele deposita um beijo rápido em minha boca e vai embora. 

– Você não perde por esperar, Sasuke Uchiha... – Limpo minha boca com a manga da minha camisa. 

( No outro dia/ Na escola... )

– Venha aqui! – Sasuke pega em uma  de minhas mãos e sai me puxando para trás da quadra, lugar que é desconhecido pela maioria das pessoas da escola. Ouvi rumores de que os construtores da escola tentaram fazer uma pequena estufa, mas acabou não dando certo e deixaram esse espaço atrás da quadra. Mas como ele conhecia esse lugar? Pouquíssimos alunos sabiam desse local. 

– O que está fazendo? Eu acabei de chegar na escola e você já vai me puxando pra cá! E como você conhece esse lugar?

– Vim dar uns pegas em algumas garotas aqui e acabei adotando o lugar como meu puteiro pessoal. – Sorriu. – E respondendo sua outra pergunta, agora você é minha vadia oficial e vim dar uns pegas em você também. – Esse garoto é extremamente repugnante, mas ele não perde por esperar. Falta apenas 2 meses pro aniversário de 18 anos dele e eu vou denunciá-lo. Vai ficar preso por um bom tempo, Sasuke Uchiha. Mal posso esperar pra ver você apodrecer na cadeia. 

– Você é burro? E se alguém nos ver? E se a Sakura começar a desconfiar? – Arqueei uma sombrancelha e cruzei os braços. 

– Relaxa, ninguém vai vir aqui. Agora, vamos tratar de negócios... – Ele segura meu queixo e me beija vorazmente. Senti vontade de morder aquela língua cheia de veneno de novo, mas me segurei. Segurei todo o ódio que carregava por ele e o beijei naturalmente. 

– Já chega! – Falei entre o beijo. Ele mordeu meu lábio inferior com força, e eu senti um líquido cair do canto da minha boca. O afastei e passei o dedo indicador onde senti o líquido escorrer e vi que era sangue. 

– Por que fez isso, seu idiota??? Olhei pra ele com raiva e ele riu.

– Estamos quites agora. –, Passou a língua nos lábios.

– Caralho! – Cruzei os braços. Ele olhou pra mim espantado e então eu percebi o porquê...

– Hinata, você fala palavrão??? – Indagou de boca aberta. 

– Eh... Não! Eu não falo palavrão, mas você fica me irritando! Não tem como não ficar estressada! – Faço bico. Ele começa a rir escandalosamente e coloca a mão sobre a barriga. – Baka.. – Sussurrei.

– E eu pensando que já tinha visto de tudo na minha vida.. Ai ai.. – Limpou as lágrimas de que caiam pelas gargalhadas. Quando ele parou com o ataque de riso, olhou pra mim novamente, ficando completamente sério de novo. – Se eu fosse você não ficaria com esse bico fofinho perto de mim... – Ele se aproxima novamente de mim e me me prende contra a parede com suas mãos. Um pouco antes de ele me beijar novamente o sinal toca.

UFA! Salva pelo gongo! 

– Poxa, que pena, né? Vai ter que deixar pra mais tarde. Realmente uma pena. – Falei irônica. Passo por baixo de seus braços e vou correndo até a sala. 

(...)

A professora Tsunade estava passando os exercícios de matemática para resolvermos em casa, olhei de relance para Sasuke que me observava de canto com um sorriso um pouco estranho... Dei de ombros e voltei a prestar atenção na aula. 

(...)

– Você não pode ficar comigo o tempo todo! Sakura vai começar a desconfiar! – Sasuke já estava bem próximo de mim, entrelaçando nossos dedos, o que me fez estranhar a situação. Por que ele estava estranho desse jeito? Será que meu plano realmente estaria dando certo? 

– Não se preocupe, Hinata. Escapei dela e vamos ter bastante tempo para ficarmos a sós... – Ele estava quase encostando sua boca na minha, quando parou a aproximação e sem olhar nos meus olhos falou: – Vou te buscar na sua casa, às 19:00. Esteja pronta quando eu chegar, eu não... – O cortei completando sua frase. 

– Não gosta de atrasos, eu sei! Mas pra onde você vai me levar? 

– Pra minha casa, ué! 

– Ah, é claro... Não podia esperar mais de você. – Fingi uma risada. Acho que posso ser atriz algum dia, porque pra esse plano, eu vou ter que encorporar uma. 

– Quer que eu te leve pra um restaurante? – Olhou pra mim de novo com um sorriso. 

– Não quero me envolver com você. Só estou fazendo isso pra não ser ridicularizada por todos os lugares. – O sorriso que estava em sua boca se desmanchou e eu ri internamente por isso. 

– Hum... – Ele se distanciou um pouco de mim. – Você tem razão, Sakura pode acabar ficando desconfida. É melhor eu ir vê-la antes que ela nos flagre. É bom que você saiba que eu só estou com ela porque você pediu! – Se virou e foi embora. 

Cara... Eu nunca pensei que os meninos fossem tão confusos... 


(Continua...)


Notas Finais


Eu sei... Esses flashbacks estão durando muito tempo. Mas falta pouco para acabar. Vou tentar terminar no próximo capítulo, mas não prometo nadica de nada ksksk
Boa noite queridos leitores e até a próxima. Desculpem por qualquer erro.
Bye bye.
❤😮


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...