História Ciclone: A Origem dos Reverses - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ação, Drama, Fantasia, Ficção Cientifica, Mistério, Romance, Suspense
Visualizações 1
Palavras 1.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiieeee. 😊 Desculpa por não ter postado nada na semana passada. Eu estava sem internet. 😢 Mas aqui estou e trago logo hoje QUATRO CAPÍTULOS para você aproveitar! Fique à vontade. Sente-se, coma suas rosquinhas, beba seu Nescau e aproveite que a diversão está apenas começando. 😘

Capítulo 38 - Escapar


      Enquanto isso, na arena...

      Gayber se comunica com os outros Aliados através de um pequeno rádio transmissor preso no ouvido, o mesmo que cada um dos integrantes da equipe estão usando. Pelo fone pequeno e discreto, ele passa a dizer:

 

      — Mex conseguiu resgatar a Bianca! Recuar!

 

      Maxim, Kall e Spike, após receberem a informação, correm em direção à saída da arena e fogem por trás, um por um, para que ninguém perceba a fuga deles.

      Quando Andressa se vira e se prepara para correr e sair da arena junto com o restante dos Aliados, Laiow surge por trás dela de repente, a puxa pelo braço e a joga no chão. Ao perceber Laiow se aproximar, Andressa se levanta rápido. Quando Laiow tenta agarrá-la pelo pescoço com uma das mãos, ela se esquiva e dá uma rasteira nele. 

      Andressa dá as costas. Mas, ao fazer isso, Laiow, que ainda está caído no chão, a puxa pela perna e a faz cair por terra. Sem perder tempo, Laiow dá impulso com as pernas e um pulo para se levantar. Depois disso, ele apanha o tornozelo de Andressa e o torce com força, fazendo-a gritar alto de dor.

   Spike, que está ali perto caminhando, prestes a ir embora, percebe o ocorrido e se vira para ver Andressa caída ao chão. Ele se apressa a correr até ela, mas logo surge Maxim, que corre primeiro em direção a esta.

      Ao chegar perto dos dois, Maxim pula nas costas de Laiow e soca várias vezes o rosto dele — Spike permanece ali, observando a cena, surpreso e admirado. — Laiow tenta se defender, dando duas vezes uma cotovelada no rosto de Maxim. Maxim se desequilibra e, para não cair, ele dá um pulo pra trás para se largar, caindo com os pés no chão.

      Maxim chuta com muita força um dos nervos da perna de Laiow, desestabilizando ele e fazendo-o cair. Logo, Maxim caminha imediatamente até Andressa. Ele a pega no colo e ela põe um dos braços por cima dos ombros dele. Andressa passa a dizer enquanto Maxim se apressa a sair da arena por trás:

 

      — Não precisava ter voltado. Você podia ter ido embora sem mim.

      — Claro que não! Eu nunca deixaria você para trás!

      — Eu sei me defender sozinha, Maxim.

      — Ele realizou um golpe baixo, e eu não podia deixar por isso mesmo. Precisava te defender.

 

      Ocorre uma pausa.

 

      — Valeu por se preocupar — agradece Andressa, encostando a cabeça no ombro de Maxim.

 

      Surge um silêncio entre os dois. Andressa sente uma dor insuportável e agonizante no tornozelo e solta um gemido, pondo uma das mãos por cima da perna.

 

      — O que houve? — pergunta Maxim, preocupado. 

      — Acho que torci o tornozelo — responde Andressa.

      — Não se preocupe — diz Maxim depositando um beijo na testa de Andressa. — Eu estou aqui com você.

 

      Todos eles, inclusive Gayber, correm em direção à floresta. 

 

                     *

 

      Dentro da arena, Félix fica confuso e desconfiado quando vê todos os Aliados saírem de repente da arena.

 

      — Aonde será que eles vão? Será que esses imbecis não sabem que ainda estamos com a Bianca? — diz Félix, sério e olhando de repente para Miliciano, fazendo uma pergunta retórica. 

      — Não sei, chefe — retruca Miliciano, após Félix dirigir o olhar para ele.

 

      De repente surge Black entrando na arena, se arrastando ao encontro de Félix. Félix observa ele e pergunta:

 

      — O que aconteceu contigo, Black? 

      — Mex conseguiu pegar a Bianca. Todos os Aliados estão fugindo pela floresta.

      — Seu imbecil! — diz Félix, agachando-se para dar um tapa muito forte no rosto de Black, e se levantando logo em seguida.

      — Pô, Félix! Não vê que já estou todo ferrado? — resmunga Black.

      — Dane-se! — diz Félix com arrogância. 

      — O Black nunca sabe fazer nada direito — diz Tigre Cauda-de-Titânio, se intrometendo. 

      — O papo aqui é reto, idiota! Não se mete! — diz Félix, dirigindo-se a Tigre Cauda-de-Titânio e lhe dando uma bofetada.

      — Qual foi, chefão. Doeu — resmunga Tigre Cauda-de-Titânio passando a mão na nuca, onde levou a bofetada.

      — Cala a boca! — diz Félix gritando grosso com Tigre Cauda-de-Titânio.

 

      Os outros comparsas passam a dar risada, debochando de Tigre Cauda-de-Titânio. Félix manda um olhar rígido, penetrante e ameaçador para cada um de seus comparsas, fazendo seus sorrisos murcharem e seus olhos desviarem em silêncio.

 

      — Como foi que tu deixou isso acontecer, seu imprestável? — pergunta Félix, se dirigindo a Black, aborrecido. — Agora vá atrás deles e descubra aonde estão indo! 

      — Félix, peça para outro ir no meu lugar. Olha o meu estado. Eu não vou poder fazer isso pra tu, desse jeito.

 

      Félix olha para Black com um olhar ameaçador. Um olhar de fúria. Acontece uma pausa. Até que Félix olha para o lado, pensativo e dizendo:

 

      — Tem razão!

 

      Félix se vira e olha para os seus outros comparsas, perguntando:

 

      — Quem de vocês vai querer ficar no lugar do Black?

      — Se tu quiser, eu posso ficar, chefe — retruca Gringo. 

      — Beleza. Vai logo, então! — ordena Félix. 

 

      Gringo corre e se apressa a sair da arena. 

 

                  *

 

      Ali perto, todos os Aliados estão dentro da nave de Mex, na floresta — Andressa está nos fundos, longe da visão deles, e Bianca está no meio dos Aliados, sentada em uma das poltronas, ainda ferida.

 

      — Beleza, pessoal — Mex começa a dizer. — Prestem atenção! Eu busco o Veloce no hospital, junto com o Kall, e o restante de vocês pega a nave e busca o pai da Bianca e o meu tio Moe. Depois disso, vocês nos esperam num bosque que fica em frente à minha casa. Ok?

      — Espera aí. Nós vamos levar o pai da Bianca conosco?! — interrompe Maxim, surpreso. 

      — Ah é. Ele não pode saber sobre Carrex — recorda Mex, passando uma das mãos pelos cabelos.

      — O que faremos com ele, então? — pergunta Kall.

      — Vamos deixá-lo aqui. Podemos organizar um pessoal para ficar de vigia na casa dele — decide Mex.

      — Não, Mex! — manifesta Bianca, levantando-se de seu assento. — Não posso deixar o meu pai aqui. Quero que ele vá conosco. E, além disso, nós estaremos mais seguros se ficarmos todos juntos. Félix pode acabar fazendo algo com ele enquanto estamos longe.

      — Ela tem razão — concorda Gayber. — E também, vai ser bem mais difícil manter contato uns com os outros estando longe.

 

      Mex olha para baixo, pensativo. Ele coça a cabeça, um pouco indeciso e não muito confiante.

 

      — Não sei, não, cara. Não podemos levar o pai dela porque ele não pode saber sobre Carrex e sobre os reverses — diz Mex.

      — Nós vamos manter ele em segurança, Mex. E isso é o mais importante! — retruca Gayber.

 

      Mex olha para Gayber, pensativo.

 

      — Beleza. Então eu e o Kall vamos buscar o meu tio Moe e o Eric, pai da Bianca; Maxim e Spike vão buscar o Veloce no hospital; Enquanto isso, Gayber vai ficar nos esperando no bosque que fica de frente para a minha casa. Falou?

      — Ok, mas e os feridos? Se você não percebeu, a Bianca foi esfaqueada e a Andressa torceu o tornozelo. Não é melhor levarmos elas para um hospital? — questiona Maxim.

      — Não temos tempo pra isso — argumenta Gayber. — Não vamos poder deixá-las aqui na Terra porque ficariam muito distantes, e o hospital mais perto de onde vamos ficar é justamente em Carrex, e não podemos dar o luxo de nos expor assim. Seria uma isca fácil para o Félix e para os capangas dele.

      — A Bianca e a Andressa vão ficar na nave sob a segurança do Gayber, no bosque em frente à minha casa! — anuncia Mex. — Quando chegarmos em Carrex, chamaremos algum médico em particular, talvez até o próprio pai da Bianca, para cuidar delas.

      — Já é. Vamos colocar logo esse plano em ação — retruca Kall.

 

      Sem perder tempo, todos se preparam para fugir. Maxim e Spike pegam carona com Gayber até a cidade. A nave é estacionada no bosque que fica em frente à residência de Moe, tio de Mex e Maxim. Spike e Maxim saltam da nave e pegam um transporte público para chegar ao hospital onde Veloce está internado, a fim de buscá-lo. Enquanto isso, Mex e Kall buscam Moe na casa dele — Mex aproveita que já está ali e apanha uma camisa de seu guarda-roupa, para não ficar sem camisa. — Logo que o buscam, Mex e Kall vão a pé rumo à casa de Eric, e Moe vai junto. Enquanto isso, Gayber permanece com a nave estacionada dentro do bosque que fica de frente para a casa de Moe. Ele está acompanhado por Andressa e Bianca, à espera dos Aliados.

      Enquanto isso... Gringo observa os Aliados se separarem, e fica meio perdido. Ele não sabe qual deles seguir. Por causa disso, Gringo pega um celular do bolso da calça e liga para Félix. Félix atende, perguntando:

 

      — Que é?

      — Os aliados do Mex se separaram e eu acabei perdendo eles. O que eu faço, chefe?

      — "O que eu faço, chefe?" — repete Félix, imitando Gringo com uma voz de deboche. Não muito sucedido no momento da imitação, já que sua voz é grossa e a de Gringo é um pouco aguda. — Seu animal! Vocês não fazem nada direito. Não é mesmo, imbecil? Dá vontade de pegar essa sua cara e bater com ela várias vezes na parede até quebrar!

 

      Félix desliga a ligação e fica um momento em silêncio. Ele repentinamente se vira para Govolck, que surge de repente, e passa a dizer:

 

      — Ah! Se esse plano não der certo, Govolck, eu juro que te mato e te mando pro inferno! — ameaça Félix grosseiramente, muito furioso.

 

      Ocorre uma pausa, e um silêncio tenso paira sobre Govolck e sobre todos os comparsas de Félix.

 

      — Eu tive uma ideia, Félix! — anuncia Govolck.

      — Eu espero que seja alguma coisa útil — resmunga Félix.

      — Se você não pode ter a garota como serva, então o Eric não está colaborando com o acordo.

 

      Félix observa Govolck atentamente, até que Govolck continua:

 

      — Mex vai passar na casa de Eric, com certeza! E você poderia arranjar uma distração. Depois de nos encontrarmos com ele lá, quando Mex achar que você vai desistir, iremos atrás dele. É só você fazer tudo o que eu disser.

      — Qual é o lance? — pergunta Félix, demonstrando um leve interesse.

      — Primeiro passo, Félix... Eric vai ter que pagar do modo antigo: com a própria vida — retruca Govolck, abrindo um sorriso perverso.


Notas Finais


A parada está ficando séria! O que será que vai rolar depois disso? 😱 Se você está gostando da história, não esqueça de adicionar esse livro aos favoritos e deixar seus votos(estrelas) e comentários. Seu incentivo é muito importante pra mim. ❤ Valeu. 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...