1. Spirit Fanfics >
  2. Cigarrete and Autumn >
  3. Cigarros, outono e uma cafeteria

História Cigarrete and Autumn - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


A estória inicialmente não era para ser de Dojae por isso houve mudanças nas verdadeiras características dos personagens.

Espero que vocês gostem.

Não tem idade, mas se vocês quiserem se basear em alguma idade para os meninos, eles tem entre 18 e 29.

Capítulo 1 - Cigarros, outono e uma cafeteria



Cada um tem o seu ponto de vista para muitas coisas, bom, o meu ponto de vista sobre as estações são diferentes.

Eu acho que cada estação combina com algo. O verão combina com frutas e piscinas, o inverno combina com chocolate quente e uma boa dose de amor com carinho, a primavera combina com chá gelado de pêssego e um bom livro, e o outono, ah, o outono, outono combina com cigarros e café.

[...]


Doyoung e Jaehyun, um casal totalmente improvável, pessoas que nunca teriam se conhecido se não fosse um cigarro.

Doyoung estava em uma cafeteria desenhando enquanto tomava o seu querido chá gelado de pêssego.

Jaehyun havia acabado de entrar na cafeteria junto de alguns amigos, na visão de algumas pessoas eles eram barulhentos, porém para Doyoung eles eram um alívio, o pequeno coreano odiava silêncio, por isso vivia com seus fones de ouvido.

-Doyoung, você está bem?

-Hm? Ah, sim! Minseok-ssi, aqui esta o dinheiro, estou indo- o pequeno sorriu e entregou o dinheiro para o mais velho saindo do estabelecimento, ele já havia guardado todas as suas coisas.

Doyoung andava pelas ruas de Seul observando as coisas, ele se sentia uma alma perdida no meio de uma multidão, o pequeno garoto não estava habituado com a cidade grande.

O pequeno garoto decidiu parar para fumar um pouco, isso era um péssimo hábito do garoto, mas maus hábitos nunca mudam.

Aquele momento, aquele momento que ajudou os dois garotos a se conhecerem.

Naquele dia frio de outono, quando os dois garotos se olharam.

-Hey, cara, você tem um cigarro?

-Uhum, você tem isqueiro?

-Sim.

Doyoung deu um cigarro para o moço que acabara de chegar e Jaehyun acendeu o cigarro para o garoto de olhos puxados, isso poderia virar um amor?

-Ei! Qual o seu nome?- Perguntou Jaehyun curioso

-Doyoung e o seu?

-Jaehyun.

[...]

Doyoung se encontrava novamente em uma cafeteria, porém dessa vez ele estava tomando um chocolate quente sentindo o frio do inverno, ninguém acreditaria que o segundo encontro dos dois garotos seria por causa de uma blusa.

Jaehyun chegou na cafeteria quieto, ele não parecia muito bem, o garoto apenas pediu um café e olhou em volta procurando uma mesa para se sentar até avistar um garoto com um moletom aparentemente bem quente escrito o nome de um de seus cantores favoritos, offonoff, o causador do segundo encontro deles.

-Hey, garoto, você gosta das músicas do Offonoff? -Perguntou Jaehyun sentando-se em uma cadeira em frente de Doyoung.

-Uhum, você também?

-Sim. Qual sua música favorita dele?

-Eu nunca parei para pensar nisso, mas acho que Dance, e a sua?

-Cigarette.-Jaehyun sorriu para Doyoung

-Eu gostei de como a voz dos três combinaram, seria interessante se colocassem o Crush junto.

-Eu acho que perderia um pouco do estilo da música.

-Como assim?

-A voz do Tablo fez um contraste com as vozes da Miso e do Offonoff, e por mais que o estilo do Offonoff e da Miso de cantarem aquela música tenham sido parecidos ainda teve um bom contraste pois a voz da Miso é mais feminina.

-Você tem um belo ponto de vista- Doyoung sorriu para Jaehyun.

Assim se passou uma longa tarde, entre conversas e o frio do inverno.

[...]

Eliot se encontrava deitado em cima de um banco da sua universidade, era mais um dia quente de verão.

-Ei, caras, eu vou atrás de vocês depois- Doyoung conseguiu escutar a voz de Jaehyun e olhou na direção que a voz vinha.

-Hey, Jaehyun!- Chamou o coreano.

-Hey, Doyoung, o que faz aqui deitado?-Perguntou Jaehyun se aproximando do garoto.

-Apenas pensando.

-Pensando em que?

-Em como eu posso ter morrido na minha vida passada.

-Como assim?

-Algumas pessoas acreditam que o seu maior medo nessa vida é a causa da sua morte na vida passada.

-Hm... Eu acho que eu fui esfaqueado, eu tenho medo de facas.

-Eu acho que eu fui eletrocutado.

-Você tem medo de tomar choque?-Perguntou Jaehyun se sentando no banco e deitando a cabeça de Doyoung em seu colo

-Uhum, mas vamos falar de outra coisa.

-Certo, você vai no show do Crush?

E assim eles passaram um bom tempo, apenas conversando sobre assuntos diversos.

[...]

Primavera, uma boa estação para receber flores, e Doyoung realmente recebeu flores.

O coreano estava andando pela sua universidade observando um lindo buquê de flores que havia recebido, o garoto adorava essas coisas.

-Hey, Doyoung!

-Hm?- o garoto olhou para os lados procurando o dono daquela linda voz- ah! Jaehyun! Olá!

-Você quer ir na cafeteria comigo?

-Claro!

Os dois garotos sorriram e foram conversando até a cafeteira. Doyoung pediu um suco natural de pêssego e Jaehyun um bom expresso. Doyoung era viciado em cigarros, coisas doces e na voz de Jaehyun, Jaehyun era viciado em cigarros, cafés e em Doyoung.

-Doyoung, eu gosto de você-Jaehyun falou olhando nos olhos de Doyoung após os dois se sentarem em uma mesa

-Hm? Você gosta de mim?-Doyoung perguntou ainda meio incrédulo.

-Sim, já faz um tempo

-Jaehyun...

-Você não gosta de mim?

-Jaehyun, eu gosto de você.

Doyoung sorriu para Jaehyun e Jaehyun sorriu para Doyoung, sorrisos sinceros, sorrisos esses que eram difíceis de se acharem por aí.

-Vamos... Ver no que vai dar?- Perguntou Jaehyun.

-Apenas depois do chocolate!

-Velhos hábitos nunca mudam.

-Você sabe muito bem que hábitos são piores que vícios.

-Você tem um bom ponto.

Os dois sorriram e saíram para caminhar por Seul. Seul, Busan, Daegu e nem mesmo Jeju conseguia superar a beleza, riqueza e simplicidade daquele amor que os dois tinham.

[...]

Era outono novamente, porém já havia se passado muito tempo desde que o casal começou a namorar, o pedido de namoro oficial foi feito no outono de 5 anos atrás, foi simples porém incrível. Jaehyun levou Doyoung para passear em Busan, eles estavam se divertindo quando Jaehyun segurou as mãos de Doyoung e o pediu em namoro. Sem se ajoelhar, sem gritaria, apenas dois garotos apaixonados se olhando nos olhos enquanto um dizia palavras bonitas que poderiam fazer qualquer um chorar de emoção. Jaehyun era bom com as palavras porém ele sabia que havia alguém melhor que ele nisso e esse alguém era Doyoung.

5 anos depois eles estavam de novo passeando por Busan e se divertindo.

Doyoung viu um moço que aparentava já ter seus trinta anos tocando violão e cantando uma música, ele conhecia aquela música, era Drug na versão que o Ideadead fez, uma de suas músicas favoritas e com certeza estava na sua playlist de músicas que o lembravam de Jaehyun.

O coreaninho pediu respeitosamente para que o moço o deixasse falar algo no microfone, o bom moço o deixou falar o que queria. Com toda a certeza, aquela foi a melhor decisão que aquela pessoa poderia ter tido.

"Hyung, você deixaria eu ser o seu cigarro? Você deixaria eu aliviar o seu estresse com as minhas doces palavras? Você deixaria eu cuidar de você quando você não estivesse bem? Você deixaria eu te proteger? Você deixaria eu ser o seu novo vício? Você deixaria eu te dar carinho até que isso se torne um hábito e você não consiga mais viver sem mim? Hyung... Você deixaria eu ser seu para sempre? Você deixaria eu me casar com você?"

A essa hora Jaehyun já estava entre lágrimas, claro que o que Doyoung fez foi extremamente brega, mas Jaehyun gostava disso.

-Claro que eu aceito, mas só depois do café.

Os dois riram juntos, isso era uma antiga brincadeira do casal, eles aceitariam qualquer coisa, mas apenas depois de algo que eles gostassem muito.

Doyoung agradeceu ao moço que sorrio largamente para o menino. O coreano correu até os braços de seu amado, eles não iriam se beijar alí, seria um pouco desrespeitoso da parte deles.

E finalmente a brincadeira mudou, eles aceitariam qualquer coisa, mas apenas se seu amado concordasse.

Velhos hábitos nunca mudam
Vícios são difíceis de esquecer
Mas algo que irá marcar para sempre, será os cigarros e o outono, porque não há combinação melhor do que cigarros, outono e um bom amor.







Notas Finais


Bom, eu acho que essa é uma das melhores estórias que eu já escrevi.
Tudo isso foi baseado no meu conto de fada particular e por isso o Jaehyun é mais velho que o Doyoung e eles não usam o nome verdadeiro.

Uma curiosidade: nem na versão original foi usado os nomes verdadeiros das pessoas que eu me inspirei para fazer cada personagem. O Doyoung na versão original se chamava Eliot e ele foi baseado em uma parte minha, já o Jaehyun na versão original se chamava Oliver e ele foi baseado no meu "príncipe encantado".

Espero que vocês tenham gostado, se vocês quiserem um extra, comentem e eu farei um.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...