História Cigarros tragados e uma ex-virgem; - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Anastasia Steele, Christian Grey, Personagens Originais
Tags Maldita Excitação
Visualizações 19
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minha primeira fanfic de 50 tons de cinza!
Espero que gostem!

Capítulo 1 - A possível festa de Amanda.


-Vamos Ana!- fala Amanda me puxando para me arrumar, aliás eu estava só de pijama.- você prometeu!- emburrei, eu só queria assistir Doctor Who e essa figura fica me enchendo a droga do saco!

-Tá!- falo embravecida e indo até meu quarto.- jura que se eu for nunca más irei precisar pôr um pé em qualquer festa ou balada sua?

-Sim!- ela salta de contente.

Coloco um vestido colado azul marinho e um salto alto da mesma cor.- merda mesmo hein! Essa balada da Amanda vai ser um tédio!- passo um lápis de olho e um batom cor de pele. Vou até Amanda que já estava arrumada, seu vestido era curto e realçava as belas curvas finíssimas da loira, era linda; sem dúvida.

-Nossa achei que fosse uma festa;- comento ao sair do carro da loira.- isso tá más pra uma balada!

-Sim, tem até droga.- ela sussurra.

-Você é uma cabeça de vento mesmo.

Entramos na possível "festa" de Amanda, avia pessoas por toda parte.- é sério, até no teto tinha um fulano pendurado.- o legal é que tinha um garçom servindo a bebida de geral, claro que eu não vou ficar aqui, aliás esse lugar tá um nojo.

-Vem vamos dançar!- ela me puxa me levando em um lugar que tinha várias pessoas rebolando e etc..

-Aff, isso é o fim da picada mesmo..- sussurro, Amanda fica triste até pelo jeito que a gente toca nela imagina um comentário  como esse. Um braço no meio da multidão me puxa, era um rapaz loiro ( não é o Chris ) e bem alto.- kk eae men, suave?

-Eae, sozinha?

-Está vendo alguem comigo?- belo thug life Anastásia Steele.

-Ninguém além de mim.

-Exato, ninguém contando você.- respondo me afastando do rapaz.- e aliás, se eu quisesse estar acompanhada já estaria a muito tempo.- dou um sorriso sedutor, eu estava muito sem vergonha e olha que nem bebi!

Sento em um banco do balcão de bebida.

-O quê deseja senhorita?- pergunta o atendente.

-Um..

-Dois copos de whisky.- um rapaz com cabelos castanhos e magro me interrompe.

-A gente se conhece?- o encaro.

-Não.- ele sorri.- más seria ótimo esse momento para tal, não é?

-É, só avisando.- falo e dou lhe um olhar desconfiado.- eu não estou afim de ficar bêbada e dar pra você. Resumindo, não vou transar com você.

-Calma calma.. Eu não  sou assim.

-É sim.- uma garota passa do nosso lado apressada.

-Merda..

-Eu não nasci hoje.- falo cruzando as pernas.- nasci a 23 anos atrás!

-Nova.

-Claro, nova é ter 16 anos.- ele sorri, o nosso whisky já avia chegado a tempo.- eca;

-Não gosta?- ele pergunta e logo em seguida vira o copinho do líquido pela garganta.

-Não sou acostumada.- pego o copinho e o encaro por um tempo, suspiro; OK! VAMOS LÁ! Viro tudo, o líquido amargo desceu rasgando minha garganta me fazendo fazer uma careta.- acho que engoli uma bola de fogo..

-Haha! Você é um sarro!- fala o rapaz gargalhando.

-Hei! Não ria de mim! Quer saber?- me levanto ajeitando meu vestido.- adeus!

-Calma eu...- ele me puxou com força pela cintura, eu lhe dei um tapa ô fazendo virar a cara.

-Me desculpe!- coloco a mão em sua bochecha analisando a mesma, minha mão estava marcada nela eu realmente sou o Goku em versão mulher, tem força do nada!- minha nossa, venha vamos colocar um pano com alguns gelos.- o puxei para o andar de cima, acabei optando em ir no quarto de Amanda, parecia ser dela pelo jeito que era.- senta, vou procurar o kit de primeiros socorros.

-Beleza.- ele senta assim como mandei. Vou até o banheiro e nada, vou na gaveta de uma cômoda e nada também.

-ECA!- berro ao ver um vibrador enorme na gaveta. O outro caí na gargalhada.- n-não ria seu tapado!

-Chorei..- ele limpa uma lágrima.

-Vou lá em baixo ver se têm.

-Tá.

Desci as escadas e empurrando e dando chutes em algumas pessoas consegui chegar até a cozinha. Vasculhei na segunda gaveta do balcão e tinha um ice bag justamente o que eu precisava. Subi as pressas a escada e cheguei no quarto sã e salva, claro que peguei uma forminha de gelo né e o enchia de gelo.

-Pronto..- falo colocando o ice bag em sua bochecha.- realmente me desculpe.

-De boa, não é o primeiro que levo- ele dá um sorriso sem graça.- eu só queria conversar.

-Ok! Vamos conversar então.- fico em pé.- a espera deixa eu pegar uma bebida para nós!- corri até o balcão de bebidas e roubei dois copos e uma garrafa de vinho, até uma balada nojenta dessa tem vinho e eu não!

-Ui.- ele ri.

-Ok.- me sento em seu lado.- qual seu nome?

-Christian Grey; e o seu?

-Anastácia Steele.

-Lindo seu nome.- ele sorri, sua expressão era suave.

-Sério? Eu acho ele uma bela merda.- caímos na gargalhada.

E assim foi, entre goles e outros..

-Merda, já deve ser madrugada melhor eu ir.- eu me levanto cambaleante.

-Que nada, é umas 22h ainda.- sua expressão era safada, e algo me diz que ele estava mentindo.- venha fique um pouco más aqui comigo..- ele me puxa pela cintura e me joga do seu lado ficando em cima de mim.

-E-ei saí de cima de mim!- falo ruborizada.

[..] Ele encosta lentamente nós lábios da jovem médica, começou com um beijo calmo e suave, após o ar lhe fazerem falta ele se separam e se encaram. Ele ataca os lábios da jovem enquanto passava a mão em sua perna e indo de encontro com sua fina e delicada cintura, a garota arfa com os toques quentes do rapaz, ele era tão quente e ela tão fria. [..]

Ele me beijava com vontade, como ninguém avia me beijado antes era incrível, o gosto do álcool só deixava o beijo cada vez mais delicioso. Ele me levanta um pouco e abri o zíper do meu vestido retirando com presa meu vestido, eu estava sem sutiã e isso o ajudou muito. 

Ele beijava e chupava meu seio direito enquanto o outro ele acariciava, eu arqueava as costas com os chupões que dará em meu seio. Eu já estava excitada com isso, ele leva sua mão que acariciava meu seio esquerdo até o cós da minha peça íntima, ele brincava com meu ponto G ainda com a calcinha cobrindo minha intimidade que nunca foi tocada antes.

Era estranho e bom o jeito que esse tapado me tocava...

Ele finalmente retira minha peça íntima me fazendo ir ao delírio. Ele também já tinha retirado suas roupas e agora estava do mesmo jeito que eu, resumindo estávamos nús.

Era doloroso más a bebida me deixava em um tipo de anestesia tão peculiar que era quase possível eu gemer de dor. Eu não tinha voz nem pra um A se quer, apenas grunhidos saíam de minha boca e de ambas.

Chegamos ao nosso ápice em uma balada, e eu perdi minha virgindade com um cara que eu só sabia o nome. Merda, eu realmente sou uma cabeça de vento!

Maldita seja ás excitações!


Notas Finais


Me desculpem qualquer erro!
Não sou boa em escrever cenas eróticas, e se tem algo que eu possa melhorar nessa budega me diga!
Beijocas..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...