1. Spirit Fanfics >
  2. Cilada de Amor - Imagine Lee Felix >
  3. - Capitulo 8 -

História Cilada de Amor - Imagine Lee Felix - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


!!IMPORTANTE!!
Gente, se vocês verem os meninos do Skz falando "S/N", relevem e leiam como "Hyun-ha" ou me avisem que eu arrumo, porque as vezes passa despercebido por mim.
Mais uma coisa, se algo ficou confuso ou vocês tem alguma opinião construtiva para me dar, por favor, comentem ou me mandem uma mensagem!
!!IMPORTANTE!!

Boa leitura criaturinhas ❤🐃

Capítulo 8 - - Capitulo 8 -


Fanfic / Fanfiction Cilada de Amor - Imagine Lee Felix - Capítulo 8 - - Capitulo 8 -

S/N: - Ah, então tem um tempo para vocês treinarem bastante. - ele concordou e bateram na porta, olhamos para ela e ela foi aberta revelando o Felix

Felix: - Desculpa atrapalhar a conversa de vocês, mas já deu o seu tempo Chan.

Chan: - Mas já?

S/N: - Pois é, o tempo passou voando.

Chan: - Bom, espero que nós tenhamos mais tempo de folga para ensinar vocês. Você leva jeito para as coisas Hyun-ha. - eu sorri em forma de agradecimento

Felix: - Me siga que nós vamos para a sala de treino. - falou saindo da sala

Chan: - Boa sorte, espero que saia viva de lá. - riu e eu ri de desespero

S/N: - Eu também. - saí do escritório do Chan e fui até o Felix, fomos para a sala de treino que era bem grande – Uau, a sala de treinamento de vocês é bem grande.

Felix: - A sala de treinamento do seu chefe também não é grande? Soube que ele treina vários criminosos lá.

S/N: - Ah sim, mas ela não é tão grande como essa aqui. E também eu não entro quase nunca na sala de treinamento, ele não me deixa, diz que só os homens de verdade podem entrar. - revirei os olhos

Felix: - O seu chefe é bem machista em relação a isso. Mas também é difícil achar alguma criminosa nos dias de hoje.

S/N: - Então você está dizendo que é mais fácil achar criminosos homens fortes hoje em dia e que é difícil achar criminosas mulheres fortes?

Felix: - Mais ou menos isso. - me subiu uma raiva que deu vontade de derrubá-lo ali mesmo, mas eu não podia fazer isso, se não nosso plano ia por água a baixo

S/N: - Nós vamos treinar ou não?

Felix: - Antes precisamos nos alongar, não quero ser responsável por nenhuma lesão sua por causa que não nos alongamos. - ficamos de frente um para o outro – Eu vou me alongando do meu jeito e aí você tenta copiar os meus alongamentos, okay? - concordei e começamos a alongar, tinha uns alongamentos que eu não conseguia fazer e quase me quebrava para tentar, então eu desistia

S/N: - Deu de alongamento. Vamos logo para o treinamento.

Felix: - Vamos. - falou pegando uns cones pequeninhos e colocando eles um na frente do outro, com espaços entre eles

S/N: - O que é isso?

Felix: - Vamos começar o nosso treino. - levantou e olhou para mim – Faça exatamente o que eu fizer agora. - ele começou a correr entre os cones e a cada cone que ele passava, ele colocava a mão no chão – Pode ir. - olhei incrédula para ele

S/N: - Pensei que iríamos treinar.

Felix: - Mas estamos treinando, ele acabou de começar. Agora vai, faça o que eu fiz. - revirei os olhos e fiz o que ele mostrou – Pode repetir isso umas dez vezes.

S/N: - Que?!

Felix: - Você tem que perder alguns quilos, então isso irá ajudá-la e ao mesmo tempo você vai conseguindo mais rapidez. - sorriu falsamente para mim e foi sentar em um banco enquanto me observava e eu fiquei olhando para ele com um olhar mortal – Vamos, está esperando o que? Não temos todo o tempo do mundo para você ficar me olhando, tenho outros exercícios para te dar. - bufei e fui fazendo o “treino” que ele mandou eu fazer

Fiquei um tempão até fazer aquilo dez vezes. Quando eu terminei eu deitei no chão exausta, minhas pernas já estavam pedindo por arrego.

Felix: - Nada disso, levanta agora. Se você se sentar você vai relaxar, e não é isso que queremos agora. - falou na minha frente, mas eu não me mexi - Vamos, ou eu terei que te levantar? - levantei no mesmo instante, não deixaria ele tocar em mim, ainda mais com a vontade imensa que eu estou de matá-lo

S/N: - Qual o próximo exercício?

Felix: - Você terá que pegar aquelas cordas e balançar elas para cima e para baixo, mas não pode deixar elas se cruzarem, elas tem que formar uma minhoca. Olhe e aprenda. - ele pegou as cordas e começou a fazer exatamente como ele havia falado – Tenta fazer isso, quando você conseguir fazer perfeito, ou quase isso, eu te libero e nós vamos para o último exercício. - peguei aquelas cordas e elas eram muito pesadas

S/N: - Vou começar. - ele assentiu, ele se encostou em uma pilastra que havia lá e ficou me observando. Eu comecei a fazer aquele exercício e era muito difícil, quando eu vi ele fazendo parecia tão fácil, mas quando eu fui fazer eu vi que não era nem um pouco – Tem algum dica para fazer isso perfeitamente?

Felix: - Força. Mas eu acho que vai ser um pouco difícil para você. - sorriu debochado e eu foquei toda a atenção nas cordas

S/N: - Se concentra e mostra para ele que você consegue, esfrega na cara desse bosta que você tem mais força do que ele pensa. - falei sussurrando para mim mesma

Felix: - Não adianta me xingar, você terá que fazer mesmo assim. - bufei e me concentrei nas cordas, comecei a balançar as cordas para cima e para baixo com toda a força que eu tinha e mesmo assim ficou um pouco ruim, mas elas quase formaram uma minhoca perfeita – Okay, você passou bem perto. Pode parar, vamos para o nosso último exercício e depois eu te libero. - soltei as cordas com força no chão – Ta bom estressadinha, vamos para o último exercício que fará você esvaziar essa raiva toda. - ele mostrou o saco de bater – Você terá que bater nele de várias posições e fugir dos “ataques” do saco, que seria quando ele volta para você. Eu vou te dar um exemplo. - foi ate o saco e começou a socá-lo e quando ele voltava ele desviava, parecia que o saco tinha mãos e ele estava desviando dos socos que o saco dava – Entendeu como você deve fazer? - concordei e ele me deu espaço para eu ir para a frente do saco – Fique a vontade e bata o quanto quiser. - assenti e comecei a dar socos e desviar dos “socos” que eu recebia do saco. Fiquei um tempinho lá e meus braços já estavam doendo de tanto bater no saco – Okay! Terminamos o treino de hoje. - caí no chão acabada e ele veio até mim – Toma, tenho certeza de que você precisa disso. - me deu uma garrafa de água

S/N: - Obrigada. - abri a garrafa rapidamente e tomei a água em segundos

Felix: - Vai com calma aí estressadinha, pode acabar se engasgando. - respirei após ter tomado a água – Vamos la para a sala, acho que já terminaram com o seu primo. - ele saiu da sala e eu me levantei com dificuldade, pois minhas pernas já não aguentavam mais ficar em pé e também eu estava muito cansada e suada. Saí da sala em passos lentos, para não acabar caindo no meio do caminho, até que cheguei na sala, onde estavam todos os meninos, incluindo o In-guk

Minho: - O Felix pegou muito pesado com você? - concordei

Felix: - Peguei nada, ela que é fraca demais. Eu só fiz os exercícios normais que fazemos sempre.

Changbin: - Mas ela é uma novata, deveria pegar mais leve com ela.

S/N: - Não precisa, eu dou conta do treino que ele passou.

Hyunjin: - Tem certeza? - concordei

In-guk: - Alguém tem horas?

Jisung: - 17:30.

S/N: - Acho que já vamos então, vocês vieram aqui para descansar e estamos tomando a maior parte do tempo de vocês. - falei pegando a minha mochila

Seungmin: - Se quiserem não precisam ir.

S/N: - Realmente não dá, nós temos compromisso com o nosso chefe em algumas horas e eu preciso tomar um banho.

Jeongin: - Tudo bem, mas nós entraremos em contato com vocês, caso nós estivermos livres novamente. - assentimos e voltamos até a estrada que o Uber havia parado. Pedimos outro Uber e ele chegou em alguns minutos

Chan: - Até algum dia desses. - reverenciamos e entramos no Uber, o Uber deixou o In-guk em sua casa e depois eu em meu prédio

S/N: - Obrigada. - dei o dinheiro para ele e saí do Uber – Estou vendo que esse caso não vai ser nada fácil. - falei entrando no prédio e indo para o elevador

Joise: - Como foi o seu dia senhorita S/N? - falou atrás de mim

S/N: - Puxado e cansativo e o seu?

Joise: - Normal. - o elevador se abriu – Espero que você coma e vá dormir, já que parece estar bem cansada.

S/N: - Pode ter certeza de que eu irei fazer isso. - rimos e eu entrei no elevador – Tchau Joise, até amanhã. - reverenciei para ela e ela abanou para mim, logo o elevador fechou e eu subi para o meu apartamento – Finalmente em casa! - larguei minha mochila no sofá e fui direto para o quarto, peguei o meu pijama, minhas roupas íntimas e fui para o banho, tomei um banho bem relaxante que fez com que o meu corpo relaxasse bastante, me vesti e fui para a cozinha – O que eu vou fazer para comer? - olhei para bancada e tinha um pão de forma – Vai isso mesmo, eu só quero comer e ir para a cama. - fiz dois sanduíches para mim e peguei um copo de água, me sentei na mesa de jantar e ouvi meu celular tocando – Puta merda. - larguei meus sanduíches no prato e levantei indo para a sala, peguei meu celular e vi que era uma chamada de vídeo da Amy

 

@LIGAÇÃO AMY [email protected]

- S/N? (Amy)

- Fale. (S/N)

- Nossa, um caminhão de lixo passou por cima de você? Você está horrível. (Amy)

- Bah, obrigada pelo elogio. (S/N)

- Desculpa, mas é a pura verdade. (Amy)

- Ta bom. É que hoje eu treinei com o Felix, já que eu estou fingindo ser inexperiente em artes marciais e outras diversas areas deles. E aí ele não pegou nem um pouco leve comigo, e olha que o mais perto que eu cheguei de artes marciais foi socar um saco de box. (S/N)

- Nossa, vou deixar você descansar então, me conta tudo direitinho amanhã. (Amy)

- Não sei se vou amanhã, eu realmente estou acabada. Isso me lembra quando eu treinava com o nosso treinador. (S/N)

- Verdade, você voltava morta de lá. (Amy)

- Bom, se não se importa, eu vou desligar para comer e depois dormir. (S/N)

- Ta, vai la. (Amy)

- Tchauu. (S/N)

- Tchauu. (Amy)

@LIGAÇÃO AMY [email protected]

 

Guardei o celular no blusão que eu estava usando e voltei para a cozinha, terminei os meus sanduíches e lavei a mini louça que havia na pia. Peguei a minha mochila que estava na sala e levei ela para o quarto, fui para o banheiro, escovei meus dentes e fiz minhas necessidades, passei os produtos na minha cara e fui deitar, coloquei meu celular para carregar e logo em seguida capotei.

 

@POV FELIX [email protected]

 

Desde aquela festa que fizemos para os nossos investidores, os meninos não param de falar daqueles dois primos que estavam naquela festa, eu já estou ficando louco, eles não calam a boca por um segundo. Eu ainda estou com um pé atrás em relação a eles, inclusive a menina, eles não me deram muita firmeza naquilo que falaram. Eu tentei varias vezes contatar o Ong Gyu, mas parece que ele está muito ocupado que não consegue atender seu celular, nem os seus capangas. O que é bem estranho já que ele sempre atendia as nossas ligações, mesmo se estivesse em uma reunião super importante.

Woojin: - E lembram das habilidades dela com a arma?

Todos menos Felix: - Uau.

Felix: - Da para vocês pararem um minuto sequer de falar daqueles dois? - falei irritado, já que fazia horas que eles só falavam disso

Minho: - Pra' que essa grosseria Felix?

Changbin: - Você não gostou deles?

Felix: - Não é que eu não gostei. Eu só ainda não tenho toda essa confiança que vocês tem neles, eu ainda estou com um pé atrás em treiná-los.

Hyunjin: - Mas você viu, eles nos tem como exemplo, não podemos deixá-los na mão depois que já dissemos que iríamos ajudá-los.

Jisung: - Você não lembra do nosso hyung? Ele não exitou nem uma vez em querer nos treinar.

Seungmin: - Verdade, ele nunca quebrou uma promessa que nos fez. Então nós não devemos fazer isso com a Hyun-ha e o Jae.

Felix: - Eu não falei que não os treinaria. Só falei que não confio tanto neles como vocês estão confiando no momento.

Jeongin: - Mas vamos concordar que os dois tem habilidades para se tornarem criminosos como nós. - todos concordamos, inclusive eu, porque era a mais pura verdade

Chan: - Nós podíamos chamá-los para treinar amanhã na nossa casa na floresta, que tal?

Felix: - Não! Amanhã é o nosso descanso, não vamos perder o nosso dia de descanso para treiná-los.

Woojin: - Você sabe muito bem que nós não descansamos lá. Então sim, vamos chamá-los para treinar amanhã. - bufei

Minho: - Nós podíamos separar quem cada um vai treinar. Já que eu acho que mais para o futuro eles serão uma dupla, podemos separar as tarefas para eles.

Hyunjin: - Boa. Podíamos deixar a parte minha e do Minho para o Jae.

Seungmin: - Eu e o Jeongin também podemos ensiná-lo.

Jisung: - Boa, eu e o Changbin também.

Chan: - Eu, o Woojin e o Felix podemos treinar a Hyun-ha então. - todos concordaram e eu tive que concordar também

Seungmin: - Então feito, amanhã eu mando uma mensagem para o Jae avisando isso. - todos assentimos

Jeongin: - Agora vamos dormir que eu 'to cansadão. - todos fomos para os seus quartos e capotamos

 

@POV S/N [email protected]

 

Acordei com uma dor de cabeça dos infernos, levantei e vi que eram 12:30. Fui para a cozinha e peguei um remédio para dor de cabeça.

S/N: - É, estou vendo que eu não vou para o trabalho hoje. - falei deitando no sofá, fechei os olhos tentando ver se aquela dor de cabeça passava e acabei dormindo

Acordei novamente com uma ligação, olhei para o meu celular e vi o contato da minha mãe, levantei rapidamente e atendi.

 

@LIGAÇÃO MÃE [email protected]

- Mãe? Aconteceu alguma coisa com o pai? Com você? (S/N)

- Não, está tudo certo aqui. Eu te liguei para saber se está tudo bem aí, a Amy me ligou avisando que você não havia ido ao trabalho. (Mãe)

- Ah, é que ontem eu treinei muito com os meninos e isso acabou me matando, aí hoje eu acordei com uma puta dor de cabeça, resolvi não ir para o trabalho. (S/N)

- Você sabe o que eu acho disso, não sabe? (Mãe)

- Eu sei, mas não posso fazer nada se esse é o meu trabalho. Eu preciso ganhar esse dinheiro para sobreviver e ajudar vocês nas despesas, não posso ser demitida. (S/N)

- Mas você prefere morrer de tanto trabalhar para ganhar dinheiro ou prefere viver e ser demitida? (Mãe)

- É uma escolha difícil, mas por enquanto eu vou continuar trabalhando. (S/N)

- Ta bom, a escolha é sua mesmo. Agora eu vou ter que ir, chegou pessoas para comer aqui. (Mãe)

- Não quer que eu os ajude no restaurante? (S/N)

- Nem pensar, você vai comer algo e voltar a dormir que eu sei que você ainda está cansada. (Mãe)

- Ta bom, se cuida e cuida do pai, qualquer coisa me liga. (S/N)

- Ta, você também. Te amo. (Mãe)

- Também te amo. (S/N)

@LIGAÇÃO MÃE [email protected]

 

Levantei do sofá e fui para a cozinha, decidi que iria fazer uma sopa, já que eu não estava com muita fome e queria me esquentar, já que o meu aquecedor tinha quebrado.

S/N: - Preciso contratar alguém para arrumar o meu aquecedor, se não eu vou morrer de frio aqui. - terminei de comer e lavei a louça, depois fui para a sala e peguei o meu computador – Será que eu atualizo o chefe do que aconteceu ontem? - fiquei pensando por um tempinho e decidi que iria atualizá-lo sobre ontem

Depois de ter mandado tudo o que eu queria, desliguei o computador e fui olhar meu celular, onde tinha uma mensagem do In-guk perguntando se poderia vir para a minha casa, eu respondi que ele podia e ele disse que já estava a caminho. Uns minutos depois a Amy disse que estava indo para a minha casa junto com o Ju-hwan, eu respondi que o In-guk também viria e ela disse que eles haviam se encontrado no caminho e já estavam perto.

S/N: - Parece que a minha casa virou uma pousada, vou ter que cobrar deles daqui a pouco. - peguei um casaco e desci para esperar eles chegarem

Joise: - Você não está com frio senhorita S/N? - perguntou me oferecendo um café

S/N: - Não Joise, estou bem, obrigada. - peguei o café e bebi

Amy: - Oi minha vaquinha!! - veio correndo e pulou nos meus braços, o que fez com que nós duas caíssemos no chão

Ju-hwan: - Uma hora vocês duas vão acabar se matando. - falou rindo e ajudando a Amy levantar e o In-guk me ajudou a levantar

In-guk: - Vamos subir, aqui está muito frio.

S/N: - Vamos, mas lá em cima não está muito diferente daqui. - subimos para o meu apartamento

Amy: - Mas liga o aquecedor, aí nós ficamos aquecidos aqui dentro.

S/N: - Meu aquecedor quebrou desde a semana passada e como eu não sei arrumar, ficou quebrado.

Ju-hwan: - Então você ficou essa semana inteira com frio?

S/N: - Obvio que não, eu tenho várias cobertas grossas. Eu fico bem quentinha em baixo delas.

In-guk: - Eu acho que eu posso consertar. - todos olhamos para ele – É que o meu pai é um faz tudo e as vezes eu vejo ele consertando as coisas.

S/N: - Você conseguiria arrumar para mim?

In-guk: - Não custa tentarmos. - fomos para onde ficava o meu aquecedor – Hmm, a placa dele está queimada. - me olhou – Teremos que comprar outra.

S/N: - Acho que tem uma loja perto daqui que vende esses negócios.

Ju-hwan: - Tem, nós passamos na frente dela quando estávamos vindo para cá.

In-guk: - Eu vou e já volto. - falou colocando o seu casaco

S/N: - Deixa que eu vou com você. - peguei minha carteira e fomos para a porta – Por favor. - olhei para a Amy e o Ju-hwan que me olharam – Não quebrem e nem façam nada enquanto eu não estiver aqui, o máximo que vocês podem fazer é assistir TV e ir ao banheiro, comer só quando eu chegar, entenderam? - os dois concordaram e eu e o In-guk saímos para a loja

In-guk – Olá, gostaríamos de saber se tem placa para aquecedores aqui. - o moço assentiu e nos guiou até onde tinha várias placas, que para mim eram iguais

S/N: - Elas não são todas iguais? - falei ao ver o In-guk olhando elas de pertinho

In-guk: - Claro que não, são bem diferentes. - ele pegou uma – Achei. - levou até o caixa

Moço: - Deu 6.000₩. (A: aproximadamente 24 reais) - peguei o dinheiro e o meu celular começou a tocar

S/N: - Novato, dá o dinheiro para ele, por favor? - dei o dinheiro para ele e atendi o celular

 

@LIGAÇÃO JACK [email protected]

- Alô? (S/N)

- Oi S/a, é o Jackson. (Jackson)

- Ah oi Jackson, como vai a sua perna? (S/N)

- Está bem melhor, amanhã eu vou na minha médica particular tirar os pontos. (Jackson)

- Tomara que ela seja boa, porque tem uns médicos que meu Deus! (S/N)

- Ela é, muito boa. Principalmente em beijar... - ele suspirou e eu fiquei tipo “ta, eu não precisava dessa informação desnecessária” (Jackson)

- Bom, eu vou ter que desligar agora. Espero que ela faça o trabalho dela bem, quem sabe ela até receba um beijo seu como agradecimento. (S/N)

@LIGAÇÃO JACK [email protected]

 

Desliguei na cara dele, por que fiz isso? Também não sei.

In-guk: - Terminou de falar com o Jackson? - falou com uma cara de cu

S/N: - Sim bebê, vamos. - ri pelo seu mini ciumes e voltamos para o meu apartamento – Chegamos! - os dois estavam vendo TV na sala juntinhos

In-guk: - Vou la consertar o aquecedor.

S/N: - Vou com você, não quero ficar de vela. - rimos e fomos para o aquecedor

In-guk: - Você tem alguma luva? - assenti e busquei uma velha que o meu pai havia deixado na minha casa – Obrigado. - ele começou a fazer uns negócios no meu aquecedor e depois de alguns minutos ele começou a funcionar – Feito.

S/N: - Obrigada In-guk!! - abracei ele que correspondeu

In-guk: - Você quer deixar ele ligado? - concordei e voltamos para a sala

S/N: - Da um espaço aí no sofá que tem mais pessoas para sentar. - os dois foram mais para o lado e eu e o In-guk sentamos no sofá

Amy: - Ta, vamos fazer o que agora? - ficamos pensando e olhando a TV ao mesmo tempo

Ju-hwan: - Já sei! - olhamos para ele – Que tal brincarmos de verdade ou desafio?

Todos: - Boa! - fui para a cozinha e busquei uma garrafa de água vazia que eu ia encher depois

S/N: - A tampa pergunta e a bunda responde. - eles riram e concordaram – Eu giro primeiro. - girei a garrafinha, parou em mim para perguntar e o Ju-hwan responder – Então meu grande amigão. - sorri e ele me olhou com medo – Verdade ou desafio?

Ju-hwan: - Verdade.

S/N: - Me tira essa duvida... você e a Amy estão namorando? - os dois se olharam

Ju-hwan: - Não. - ele falou hesitando

S/N: - Fala a verdade Ju-hwan. - ele suspirou

Ju-hwan: - Taaa. - ele olhou para a Amy e depois para mim – Estamos. - eu e o In-guk demos um grito que deu para ouvir la do outro lado do mundo

Amy: - Calem a boca, os vizinhos vão reclamar. - eu e o In-guk rimos e giramos a garrafa novamente, parou no Ju-hwan para perguntar para mim

Ju-hwan: - Verdade ou desafio?

S/N: - Verdade. - a Amy cochichou algo em seu ouvido

Ju-hwan: - É verdade que você é virgem? - olhei para a Amy

Amy: - O que foi? Eu me esqueci, vai conta que eu estou curiosa.

S/N: - Ta bom. Eu não sou mais virgem. - todos me olharam chocados – Gente, é normal perder a virgindade, okay? - eles riram e eu girei a garrafa, parou na Amy para perguntar para o In-guk

Amy: - Verdade ou desafio?

In-guk: - Desafio, porque eu sou macho. - rimos

Amy: - Ta bom machão, eu te desafio a pegar um vestido da S/N e sair na rua pedindo para os caras se querem ficar com você. - ele abaixou a cabeça e nós demos um grito

S/N: - Vem machão, vou te dar o meu vestido. - puxei ele até o meu quarto – Toma, tira a sua roupa e veste o vestido, vamos estar te esperando lá na sala. - ele assentiu e eu saí do quarto

Ju-hwan: - Ué cade o novato?

S/N: - Ta lá no quarto se vestindo. - esperamos um tempinho e nada do In-guk

Ju-hwan: - S/N, vai la ver se o novato conseguiu colocar o vestido.

S/N: - Eu não,  tá' louco?

Amy: - Ué, por que não? Vai que ele precise de ajuda.

S/N: - Tá' louca?! Quer que eu veja o menino pelado?

Amy: - Não seria uma má ideia para você. - joguei uma almofada na sua cara e ela riu

S/N: - Vai você, se acha que ele precisa de alguma ajuda.

Ju-hwan: - Mas nem que a vaca tuça! - abraçou a Amy e nós rimos

Amy: - Nós só queríamos arranjar um jeito de te desencalhar, porque faz dois anos que você não transa mulher! - ri

S/N: - Ai gente, nem faz tanta falta sexo.

Amy: - Claro! Faz dois anos que não transa, na verdade, tu nunca transou de verdade. Tu sempre me dizia que nem sentia prazer quando transava com os caras, óbvio que você não vai sentir falta de algo que você nem lembra como é a sensação. - revirei os olhos

S/N: - Ta, mas mesmo assim. Eu não tenho ninguém que me interesse agora.

Ju-hwan: - E aquele cara do fliperama?

S/N: - Que cara? - me fiz de desentendida

Amy: - Nem vem se fazer de desentendida que eu e o Ju-hwan vimos vocês no fliperama se divertindo. Ele era um cara bem bonito, alto para você, de cabelos morenos.

S/N: - Ah, ele é o cara que me ajudou com o meu ex, lembra? - Amy assentiu – Nós já nos pegamos, mas sei la, não sei se vai rolar algo a mais.

Ju-hwan: - Não custa tentar, joga o seu charme para ele, quem sabe vocês até se relacionam. - eu ri alto

S/N: - Não sei, mas vou tentar, quem sabe rola algo mesmo.

Amy: - Pois é, você está precisando de um amor, só trabalha e trabalha, nunca vi alguém igual. - rimos e ouvimos passos na nossa direção, quando olhamos para o lado vimos...

 

Continua...


Notas Finais


LEIAM AS NOTAS DO AUTOR, É IMPORTANTE!

Espero que tenham gostado ❤🐃

Continuo ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...