História Cinco graus de miopia - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Lay, Suho
Tags Layho, Sulay, Suxing
Visualizações 281
Palavras 512
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Slash
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa coisinha boba surgiu após uma conversa com alguns amigos no colégio sobre insegurança em relacionamentos e eu só posso agradecer ao meu anjinho Fab por me proporcionar as melhores conversas do mundo! No fim, ela acabou tendo um significado maior para mim e era para ter sido postada no dia 27 de junho, aniversário do meu outro anjinho, a @xbackftsheep, mas justamente por insegurança a guardei até hoje e agora vai.

Peço que leiam as notas finais e aproveitem alguma coisinha disso aqui!
Boa leitura. ~

PS: Se alguém também tem um problema seríssimo de miopia (os cinco graus do Yixing vieram de mim), vamos amigar.

Capítulo 1 - Capítulo único: O borrão de cinco graus mais bonito do mundo


Mais uma vez haviam brigado. Ou melhor, discutido, como Yixing costumava dizer. Junmyeon odiava sempre que isso acontecia e novamente se sentia patético, mas ainda assim não conseguia evitar.

Haviam discutido por ciúmes. E não era a primeira vez que isso acontecia. Na verdade, essa parecia a única coisa capaz de criar problemas entre eles e isso só piorava a situação de Junmyeon. Não suportava parecer um adolescente com seus vinte e poucos anos nas costas. E menos ainda a ideia de fazer parecer que não confiava em Yixing.

Porque sim, Junmyeon confiava naquele chinês lerdo mais do que já havia confiado em alguém em toda sua vida! O problema é que não confiava em si mesmo. E tampouco entendia como Yixing podia ainda estar com ele.

— Myeon — chamou o chinês, sentando no canto da cama e acarinhando os cabelos do namorado, que continuava encolhido debaixo dos lençóis. —, não fica assim. Eu não estou com raiva, ok?

Esse era outro ponto que fazia Junmyeon se sentir ainda menos merecedor de Yixing: ele era compreensivo demais. Do tipo que é tratado com frieza por um ciúme bobo e ainda assim é o primeiro a procurar uma reconciliação. Junmyeon realmente não merecia alguém como ele!

— Eu sou um idiota, sério. Me desculpa —  choramingou. Poderia até virar uma fera quando via as garotas da universidade dando em cima do seu namorado e reclamar horrores quando chegavam em casa, mas a verdade é que ele era um medroso. E apaixonado.

Tinha medo demais de um dia perder Yixing e era apaixonado demais para se imaginar sem seu chinês.

— Está tudo bem. — Suspirou, deitando ao lado do Kim e o abraçando por trás. — Você é a pessoa mais linda que conheço, sabia? E eu tenho uma sorte danada de ter você comigo.

Mas o que Junmyeon não conseguia ver era que Yixing se magoava por outro motivo. E também era um apaixonado sem volta. Odiava ver seu namorado diminuindo a si mesmo e era apaixonado demais para permitir isso.

— Não posso confiar nas palavras de alguém com tantos graus quanto você — zombou, virando-se no abraço para encarar o namorado.

Não sabia explicar, mas o chinês sempre conseguia aumentar um pouquinho sua autoestima quando o olhava daquele jeito. Mesmo que a falta dos seus óculos no rosto provavelmente o fizesse ver Junmyeon como uma quase mancha em sua frente.

— Me senti ofendido agora! — dramatizou, deixando um beijo na ponta do nariz do outro. — Não esqueça que eu consigo te ver perfeitamente assim de perto. E, mesmo de longe, você ainda continua sendo o borrão de cinco graus de miopia mais lindo que eu já vi.

Junmyeon riu e sorriu bonito antes de beijar Yixing com carinho.

Enquanto Yixing soubesse ser insegurança a causa daquelas discussões bobas, e Junmyeon confiasse nele, as coisas se resolveriam fácil. Pois o Zhang sempre acharia um jeito de convencer o Kim de sua beleza, e este sempre acreditaria, mesmo que um pouquinho de cada vez, nas palavras do seu namorado.


Notas Finais


Vamos conversar um pouquinho, sim?
Pode parecer uma oneshot bem boba, mas ela é bastante significativa para mim por falar sobre um sentimento que me sufoca há bastante tempo: a insegurança pessoal. Não foi meu objetivo com ela romantizar ciúmes, tampouco dar a entender que se sentir inseguro é legal ou seja lá o que alguém possa ter pensado ao ler essa história. Apenas quis mostrar que nem sempre nos sentimos inseguros por não confiar no outro, na verdade, quase sempre é em nós mesmos que não confiamos.
Portanto, não desista de alguém por ele ser inseguro. Acho que tentar mostrar a essa pessoa as qualidades que enxerga nela e o fizeram amá-la é a atitude mais nobre que alguém poderia ter diante de situação semelhante.
E caso você seja a pessoa insegura, tente usar a confiança que tem nas pessoas que ama para confiar nas palavras delas também. Mesmo que seja devagarinho, aos poucos você também verá toda a beleza que existe em si.
Por fim, fugindo do contexto romântico, quero agradecer à Miriam por ter sido meu Yixing há mais ou menos um mês e ter me mostrado o quanto a minha escrita é importante para mim e já foi para outras pessoas, mesmo que apenas tirando um sorriso besta ou livrando um pouquinho do estresse diário. Obrigada por todas as vezes em que fez o mesmo com seus comentários divinos e que estão todos em destaque em todas as minhas fanfics. <3
Obrigada também a todos os meus demais leitores por me fazerem acreditar, mesmo que um pouquinho só de cada vez (pois eu sou teimosa feito uma égua), no meu potencial e nos meus pontos fortes como ficwriter e pessoa. Amo vocês, de verdade, e um dia confiarei completamente nas palavras de cada um, juro.

Beijão e obrigada por ler até aqui! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...