1. Spirit Fanfics >
  2. Cinco histórias e um destino >
  3. Adaptação ao corpo do brócolis

História Cinco histórias e um destino - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


....



(• ▽ •;)

Capítulo 10 - Adaptação ao corpo do brócolis


- EU TENHO UM PAU!!!!! VOU BOTAR UM LACINHO!! VAI SE CHAMAR JUREMA! 


Hiyori estava de frente ao espelho nua encarando o membro do corpo alheio. (N/A VERDADEIRA: Primeiro foi a fase da indignação, depois foi a aceitação, agora é só ostentar neh) Já tinha se conformado, então agora queria aproveitar


- Deus! Akashi-kun, faz alguma coisa. Ela tá fora de controle. - Quem olhasse para sua cara de peixe morto, não acreditaria que Kuroko se preocupava com a saúde mental da menina.


- Eu não, deixa ela mexer. - Akashi, cagou para a que está fuçando no membro. - Ela só está curiosa, é a primeira vez que vê um pênis.


- ... - Taiga olhava a cena horrorizado. - Gente... não é melhor levar ela para a escola antes que se atrase? - todos encaram o Kagami.


- Ele finalmente disse algo que preste. - zombou Akashi.


(Ok, esse começo foi porque ROUBARAM MEU CELULAR E ESCREVERAM. ALIÁS, OI, PQ EU SEI QUE VOCÊ TÁ LENDO IRMÃZINHA QUERIDA)


- Aaah, que droga! Eu tenho que usar esses malditos óculos, e não gosto do uniforme dos meninos... É mó feio. Olha essa gravata - ela aponta - dá até pra eu me enforcar nela.


- Menina do céu, não faz isso. Se você quiser até matar alguém enforcado com ela pode, só não se mate porque se não eu vou levar esporro do Victor-san. - Kuroko, se não fosse fofo pra caramba a gente repreendia em nome de Deus


-AI MEU DEUS. MANHÊ!! Eu quero minha mãe - Hiyori se ajoelha no chão fazendo birra - EU NÃO QUERO IR PRA ESCOLA DE OUTRA PESSOAAAA!


(Ok, agora é a Halsei escrevendo. E mais ou menos, ainda)


- Meu santo Goku, tem certeza que não consta bipolaridade na ficha dela?


- Não Kagami, e cale a boca menina. - o azulado era um amor de pessoa - Tá me fazendo passar vergonha


- Ninguém está nos enxergando, esqueceu Tetsu? O efeito-invisível aos espíritos já está funcionando graças ao Yuri-san e a matriz - Akashi chuta uma pedrinha no chão. Ele está de mãos dadas com Kuroko.


- Oh-oh, me lembrei de uma coisa...


Iki de repente para e dá um suspiro profundo.


- Eu esqueci de minha missão com o Yukine! Merda!! O que eu vou fazer? É importante pro Yato e- AH NÃO!! E se quem estiver no meu corpo destruir a minha vida social mais do que ela já está destruída??! - agarra os cabelos com as duas mãos, apertando-os.


- Quanto a isso nós não podemos fazer nada. A não ser que... - Kagami coloca a mão no queixo, pensativo.


- A NÃO SER O QUE??


- A não ser que você encontre o Midoriya Izuku. - o ruivo aponta pro corpo da menina - ele tá "contigo"


- Nossa, tem razão! Como não pensei nisso antes? Se ele puder me ajudar... Mas como farei isso?


- Ei ei ei, não podemos interferir nessas coisas. Hiyori terá que descobrir isso sozinha. - Tetsuya interfere.


- É, parece que eu vou ter bastante tempo pra isso afinal. Mas eu AINDA não quero ir pra essa escola.


~Quebra de tempo~


- Obrigada por me acompanharem até aqui. Tem certeza que não podem ficar comigo? Ninguém enxergará vocês mesmo...


Tinham deixado ela na porta de sua classe, da qual poucas pessoas haviam chegado


- Sinto muito Hiyori-chan, realmente não podemos. - o espírito azul responde. - Mas saiba que nós três desejamos boa sorte - ele faz um joinha. (Detalhe: agora Akashi está carregando o Kuroko nos ombros, tipo cavalinho. (Simplesmente porque eu quero))


- Certo... Obrigada por tudo - finalmente os três saíram. Agora ela estava sozinha. Bom, não tinha muitas dificuldades de fazer amigos, mas no corpo de um menino as coisas eram diferentes né?


Tinha ao menos que sentar em sua mesa.


....


Mas que burra! Tinha esquecido de perguntar onde sentava!


Tsc


Como um movimento espontâneo, observou as carteiras brevemente. Não é como se as outras estivessem em perfeito estado, mas havia uma que se destacava por seus vários rabiscos e escritas. Curiosa, se aproximou.


"Morra"

"Ninguém se importa com você, Midoriya"

"Gay de merda"

"Porcelana"


Credo! Que frases horríveis! Quem faria uma coisa dessas com um dos alunos? Ainda bem que não teria que aturar isso

....

....

Pera...

Midoriya???!

PUTA QUE PARIU

Deveria haver algum engano.

Não... Impossível ser um engano, mas mesmo assim!!


Confusa, se dirigiu ao grupinho de pessoas no centro da sala, que estavam conversando e rindo.


- Com licença, quem fez aquilo na mesa?


No momento em que disse isso, todos pararam de conversar e olharam-na. Estavam com expressões nervosas e inseguras.


Ninguém respondia.


- Entendi, então a sala toda tá nessa. QUE BELEZA! Além de ter que resolver os meus problemas vou ter que resolver o de outras pessoas... - suspirou, falando pra todo mundo ouvir. - Se vocês me odeiam ou algo assim tudo bem, mas eu não gosto nem um pouco ser ignorada- quer dizer, ignorado. Então vou pedir educadamente pra você irem tomar no cu


Disse, colocando suas coisas sobre a sua mesa, bufando.


As pessoas do grupo olhavam espantadas com aquela reação. Um loiro se segurou pra não dar risada, enquanto duas meninas coxichavam. Uma delas se levantou e saiu da sala parecendo nervosa.


Gente maluca


Então ele era gay... Será que sofria bullying por isso? Ela não vê absolutamente nada de mais nisso, mas adolescentes podem ser cruéis...




°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•




Estava quase dormindo. Tinha chegado tão cedo assim? A aula não começava nunca, e aparentemente não tinha amigos pra passar o tempo


De repente, um estrondo na porta. Todos olharam, menos Hiyori, que estava com a cabeça encostada na mão, olhando pra janela com cara de paisagem. Já dava até pra ver baba escorrendo da boca


- DEKU!!! - Dessa vez todo mundo olhou pra ela, que continuava sem perceber.


Cochichos por toda sala. A menina então virou o rosto, vendo o resto das pessoas encarando uma figura parada perto da porta. Ela não entendia muito bem o que estavam falando, só ouvia nitidamente o nome "Bakugou".


- Filho da puta... - o loiro se aproximou da mesa de Hiyori/izuku, pisando forte. Podia-se observar também Kirishima, que o seguia feito uma barata tonta, como sempre com uma expressão preocupada no rosto.


Katsuki bate forte na mesa da agora esverdeada, que levou um susto.


- Mas que falta de educação... O que você quer caramba, não vê que eu estou de mau humor?? -


Todos na sala ficam com a boquinha em perfeito O, porque Izuku nunca tinha respondido daquele jeito.


Já haviam surgido umas 3 veias saltando na testa de Bakugou, que parecia se controlar muito para não gritar, pois mordeu o lábio inferior.


- Seu porra, o que deu em você hoje?? Ah, foda-se... eu... preciso falar contigo - sua atitude irritadiça se contém em breves palavras - Vêm logo. Kirishima, não atrapalha


- C-certo - o ruivo sorri amarelo apesar de tudo, e vai para a sua carteira, que é ao lado do loirinho de antes.


Hiyori murmura um "tá", e, ajeitando os óculos, segue o loiro para o corredor. E a sala inteira não parava com os malditos olhares.


Katsuki então parou, passando a mão em seus cabelos espetados


- Tá, hã... - depois de um pouco de silêncio, ele solta o ar dos pulmões com força. - AH, QUE PORRA, EU NÃO SEI COMO FALAR ISSO!!! - as mudanças de humor repentinas chegavam a ser cômicas. - O meio a meio de bosta falou com você ontem?


- Quem?


- Argh, o TODOROKI, CARALHO


- T-todoroki...?


- É. Eu poderia te arrebentar aqui e agora pra enfiar o que eu vou falar na tua cabeça, mas não vou - ele evita contato visual. - Não quero mais ver vocês dois se falando como se fossem melhores amiguinhos. Estou avisando. Se isso acontecer de novo, você morre. Tá me entendendo nerd bastardo?


Hiyori não queria interferir. Na verdade ela só queria o seu corpo de volta, mas aquela situação a deixou com raiva de verdade.


- Olha... bakugou certo? Eu não sei que tipo de vida conturbada você tem, ou que tipo de idiota eu sou por aturar essas coisas, mas com quem eu falo ou deixo de falar não é da sua conta, e se você quiser vir pra cima, tente, porque é só eu gritar bem alto "ASSÉDIO", e você já era, sacou? - Deu um sorriso de "se fudeu", que logo desparece, ao ver o maior se aproximando, exalando ódio


É, dessa vez, o loiro explosivo não se contém, e empurra a colega, fazendo Hiyori cair no chão em cima do próprio pé com muita força.


Por mais que ela tentasse resistir, seus olhos ficaram marejados com a tamanha dor que sentiu, fazendo-a morder o lábio inferior com força para não gemer ou chorar.


- Bakugou...? - Enquanto isso, Baby Kirishark não aguentou e deu uma espiada pela porta. Ao ver a cena se aproximou rapidamente.


- PARE DE AFRONTAR, QUE VAI SER PIOR - O loiro aperta os punhos e os dentes com força, depois se vira, dirigindo-se a sua sala. - SAI DA FRENTE KIRISHIMA, PORRA!


O ruivo sai do caminho depressa, e, quando Katsuki entra na sala, Eijiro corre para ajudar o que tinha se machucado


- Midoriya-kun, está doendo muito?? Consegue andar?


- O-o que foi que eu f-fiz? Eu não sabia que ele seria capaz de machucar assim.... Eu.... AI! - Hiyori geme sofrida ao tentar sair de cima do próprio pé.


- Aí meu Deus, eu vou te ajudar... Se apoie em mim, com cuidado... - Hiyori passa o braço no ombro do maior, que fornece o apoio total para que ela ficasse em pé - Isso, vamos para a enfermaria... Só temos que descer as escadas...


- O-obrigada... - o ruivo então sorri para o colega, mostrando seus dentes pontudinhos.




°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•



- Parece que ele trincou um osso do pé... Mais um pouco e quebraria. - O enfermeiro disse, enquanto preparava uma tala e gesso no pé de Midoriya/Hiyori - Vai ter que permanecer imobilizado por alguns dias para calcificar. Não pode forçar de jeito NENHUM, okay? No estado em que está, pode quebrar facilmente com algum estímulo.


- Foi tão grave assim? - Kirishima arregalou os olhos.


- Bem, como ele se machucou? - o profissional questiona.


Os dois colegas se entreolham


- Hm, eu... Caí da escada. Do primeiro degrau.


- Uau... pra uma queda dessas, acho que teve sorte então! Tome mais cuidado da próxima vez, e agradeça seu amigo por ter o trazido aqui.


- Sim, sim - Hiyori dá um sorriso bem fraco.


- Pode ficar deitado aqui na maca descansando Midoriya, vou avisar ao seus professores e pegar muletas no depósito. Vou demorar um pouco. Kirishima, certifique-se que ele não se moverá


- Pode deixar! - bateu continência.


Então o enfermeiro deixou-os sozinhos. Ambos soltam o ar dos pulmões num longo suspiro.


- Eu sinto muito... - o ruivo se curva, sério


- Quê??! Cara, você não fez absolutamente nada!! Foi aquele idiota do Bakugou... Por que pede desculpas por ele??


- Er... Bem... - Eijirou cora um pouco. - Somos amigos há anos. Ele não é assim, eu juro... Esse não é o Bakugou que eu conheço. - Sua expressão se torna melancólica.


- Hm. Se você diz que ele mudou, será que não tem nada por trás não? - O esverdeado questiona


- Faz um tempo que ele me deixou de contar as coisas na verdade... Mas se for isso, preciso descobrir! De qualquer jeito!! - os olhos escarlate brilham. - Só quero que ele fique bem...


Hiyori sorri. Obviamente havia sentimentos a mais naquelas palavras além de amizade.


De repente, alguém entra no cômodo


- O que aconteceu??? Por que carregou o Midoriya pra cá, Eijirou, o que você fez??? - era um garoto esbaforido de cabelos vermelhos e brancos


- Epa, pera aí, eu não fiz nada não bro!


- O que aconteceu então?


- Foi um babaca da minha classe... Kirishima só me ajudou a vir pra cá.


- Ah não, deixa eu adivinhar, Katsuki?


O ruivo e a agora esverdeada assentem.


- Ah... Que merda... - senta numa das cadeiras, junto com kiri, que revirou os olhos com força


- O que você quer aqui, Shouto? Não seria melhor voltar pras atividades do conselho estudantil não?


- Dá pra me deixar em paz por favor?? Eu só queria... - Coloca uma mão atrás da cabeça - saber se ele estava bem... Afinal, como estava falando com o inspetor, não poderia sair correndo no meio da conversa pra ajudar.


O coração de Hiyori já estava a mil. Afinal, ERAM DOIS CARAS GOSTOSOS CUIDANDO DELA. Ok, cuidando DELE, mas quem estava no comando do corpo era ela!


- Espera aí... vocês dois não se bicam?? - pergunta, curiosa com o comportamento dos à sua frente.

- Eu sou o ex do Katsuki, por isso esse cara não larga do meu pé, com ciúmes - Todoroki responde, deixando Kirishima vermelho.


- N-não é c-ciúmes!!


- Aham - O bicolor usa ironia. - Calma, que eu te garanto que meu interesse nele chega a ser negativo agora. Só gostaria de saber o que aconteceu com ele pra ter virado essa pessoa horrível


- E no entanto vocês se chamam pelo primeiro nome... - iki suspira


- Nós conhecemos há tempos, na época em que comecei a namorar o Katsuki


- Pera, mas se geral curte homens, porque só eu sofro bullying nessa caraia??? - ela continua.


- Eu não sei... - Kirishima se sente muito culpado. - Bakugou é como um manda-chuva nessa escola... Então a maioria faz o que ele mandar, isso incluindo a mim


- Quê?? Que merda de história é essa de bullying?? - os olhos de Shouto se arregalam, com raiva.


- Você não me conhece? Como não sabe!? - Hiyori questiona.


- Não sei!! Eu te observo há tanto tempo na biblioteca, eu deveria ter- Q-quero dizer... Eu... - O bicolor se embola nas palavras, enquanto seu rosto esquentava - Só chegamos a conversar ontem e...


Kirishark sorri malicioso - Alguém esteve stalkeando alguém nesta sala, e não sou eu...


- Cala a boca - o bicolor desiste de continuar.


Iki solta algumas risadas, e logo os outros dois também. O clima naquela salinha era aconchegante.


- Ei, vocês dois querem saber o que há com o Bakugou para ele ter mudado certo? - Ela pergunta, e os dois assentem. - E eu quero me livrar do Bullying. Então, porque não fazemos o seguinte (............)?


- ESPIONAGEM?? - os dois a olham surpresos, enquanto Hiyori sorria malignamente.




CONTINUA


Notas Finais


⁽⁽ଘ( ˊᵕˋ )ଓ⁾⁾


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...