História Cinco pontos do fim - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Creepypasta, Folclore, Lendas, Luta, Mitologia, Romance
Visualizações 5
Palavras 2.548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yeeeah mais um cap! N tem ação como os outros! Mas é um cap! E boa leitura!

Capítulo 19 - Izanami e Seth


 Ainda estávamos voando no Iron Fênix saindo de Gate-X e indo para Sephiroth, San e Margareth dirigiam, eu ficava procurando o que comer, estava com fome depois de tudo aquilo, o que eu via que parecia comestível eu comia, Tina me ajudava também, mas nós não entendiamos nada sobre isso, afinal, é tudo de acordo com ZSX, 900 anos a frente do que usamos em Zantiro, Gargents e Sephiroth, então não temos culpa. 

- O que achou ai ? - perguntei para ela que procurava em armários, eu em uma máquina fria chamada geladeria - Eu achei sorvete, milk-shake, queijo, mortandela, manteiga, maionese, leite, vinho, água, cerveja, bolo de chocolate

- Tem bastante coisa ai, eu achei achocolatado, pão, suco em pó, arroz, feijão, e só até agora - ela respondo - pega esse tal sorvete, parece bom pelo nome

- concordo - falei pegando o pote e pondo em cima da mesa, ao abrir encontramos uma massa de três cores, rosa, branco e marrom - Então... já que você queria, é todo seu...

- Mas... como se come isso ? E por que é três cores ? - ela pergunta, logo, peguei um pouco da parte rosa com os dedos e coloquei na boca, o sabor parecia ser de morango, era muito gelado e muito bom, quando vi, ela estaba olhando as instruções

- Aqui diz para usar uma colher e colocar em potezinhos para cada pessoa, uma bola de cada sabor... então o que achou ? - perguntou ela para mim

- Acho melhor você não comer, pode não gostar! - falei pegando o sorvete e o puxando para mim

- Não sei, melhor deixar eu pegar um pouco para saber - fala ela pegando o pote de minhas mãos 

- Eu acabei de provar, você não vai gostar - falo puxando novamente,  logo, de rostinhos simpáticos ficamos com cara de endiabrados, e começamos a puxar o pote 

- LARGA ISSO, DEAN!!! EU TAMBÉM QUERO!!! - Falava ela puxando

- LARGA VOCÊ!!! É MUITO BOM!!! - Falei para ela puxando também, logo, ela cospe um raio de fogo da boca que acerta em raspão meu cabelo e eu solto, ela então prova do doce gelado de sabores - hmmmm! Isso aqui é bom mesmo! 

- Agora me da! - falei para ela tentando pegar o sorvete de volta, mas ela desvia

- Naaah, é bom demais isso aqui! Você não vai gostar! - ela falava imitando a minha voz, logo ela pega uma colher e começa a comer no próprio pote, e eu pego o tal milk-shake que sobrou ali, e era bem melhor que o sorvete, era com sabor de mental e chocolate, então  ambos de nós nos sentamos na mesa mesmo, e ficamos comendo, Talin estava dormindo, Lamboo estava com ela, Draco como sempre com San, e algo que eu notei, era que ele parecia maior.

- Vem cá, Dean... como você consegue ? - perguntou Tina para mim seu olhar parecia sério 

- Consigo o que ? - eu não tinha entendido a pergunta, se era alguma outra coisa ou se era sobre o MEU CÉREBRO ESTAR CONGELANDO

- Você sabe... Baphomet... te atacar... atacar todo mundo... - ela dizia pausadamente 

- Bem... você é minha melhor amiga e única também, você e Margareth, quando vi você com aquela coisa em sua volta, eu não sabia o que fazer, você estava incrível, parecia que nada iria te parar, mas ai você me atacou, onde surgiu minha suspeita se você controlava ou não aquela coisa... minha teoria é que você estava sobre a raiva ao ver San sendo engolido pelo chão, e nos momentos de raiva, ninguém se controla, então eu não me importo se isso aconteceu ou não, eu não acho que você faria isso sã... né ?

- ... Olha, acho que San nunca falou que eu sou adotada - ok, nisso eu ja tinha entendido muita coisa - Todos os Schneider são de magia de luz, eu escolhi das sombras, eu não consigo ver a luz como algo bom, depois de um tempo, percebi que meu sangue é de Baphomet, mas tem algo que me assusta um pouco... o meu pai, antes de me adotar, sabia disso, no dia ele me disse "Vou levar essa pequena comigo... acho que ela vai gostar dos filhotes bodes que eu comprei" isso foi como uma indireta, e depois, ele não me ajudava em magias do tipo luz, apenas no tipo sombra, ele me disse algo uma vez "O bem e o mal, é uma questão de ponto de vista, se você usar a magia de luz pro bem, é normal, esta usando o poder do bem para o bem, mas se usar pro mal, você é a pior pessoa do mundo, assim como o das sombras" e isso não saiu da minha cabe-

- Ele é idiota - falei sem mais nem menos a interrompendo 

- Não fala assim!

- Mas é! Não tem essa de ponto de vista! Fazer o mal pensando ser bom não é bom, é ilusão! O bem sempre sera fazer coisas boas e não o que você acha ser certo, o mal é sempre fazer o ruim, e o bem é sempre fazer coisas boas, mesmo que alguém implante na sua cabeça algo que é o ruim, isso não fara o ruim, o bem é o bem, o mal é o mal... e sobre os poderes, é de acordo com quem usa, não é por usar poderes de luz pro mal, que lhe fara mal, é sua escolha

- Então por eu usar os poderes de sombras pro bem, eu não sou boa ? 

- Não, quero dizer que usar poder de luz pro mal, não fara o poder ser algo ruim, e sim o portador, você usa poderes de sombras pro bem, os poderes são do mal, mas não você. Enquanto você não feri inocentes com esse poder, você sera alguém boa. E vice versa pro San.

- Nossa... eu não sei o que dizer... obrigada, Dean, você tirou um grande peso da minha cabeça... AGORA ME DA ESSE MILK-SHAKE!!!! - Esse é o seu modo de agradecer, tirando San, ela não demostra tristeza, angústia, sentimentos ruins em geral, para ninguém, e para ela mudar de assunto, ela volta para o assunto anterior que tivemos.

[...]

 Estávamos dormindo, pousamos em uma mini ilha que achamos em pleno o mar, eu e Talin estávamos acordados, sentados perto da margem da ilha, não estávamos conversando, apenas olhando o céu, brincando de quem acha mais constelação, uma coisa muito legal é que se você olhar para uma constelação e falar o nome dela em voz alta, a figura ela real aparece no céu. Suponhamos que eu veja a constelação de capricórnio e diga o nome dela, então, no céu, a figura de um capricórnio aparece em volta da constelação, mas apenas quem dizer pode ver

- Órion - eu disse ao ver a constelação, e a figura de Órion surge então 

- Gêmeos - diz Talin, e então a figura de gêmeos provavelmente surgiu para ela

- Ophiuchus - falo

- Ah não vale, eu ia falar! - ela diz me dando um soquinho no ombro

- Hehehe demorou muito - falei para ela rindo, inesperadamente bateu um vento para nós, e de repente, uma círculo de sangue surge no mar, era bem grande, eu e ela fomos para trás ao ver, puxei minhas facas e ela preparou fogo nas mãos e boca, do meio do circulo, figuras começam a sair dele, a primeira era uma mulher com cabelos pretos e compridos que iam até o chão, sua pele era branca e sua bochecha direita estava faltando um pedaço, usava um kimono preto com uma estampa nas costas, de uma esqueleto horroroso vomitando uma linda mulher. As mãos dela tinha as unhas pintadas de vermelho, e iam até os joelhos quase, a mão direita era apenas esqueleto, e a mão que contia pele, tinha uma tatuagem de uma serpente branca que rodava o braço em espiral, o olho direito da mulher era vermelho como sangue, e o esquerdo era inteiramente preto, afinal, ali não tinha um olho. Ela usava um batom preto, era óbvio para mim quem era, Izanami-No-Mikoto, ex-deusa da criação, atual deusa da morte. Ela me olhava com um sorrisinho e ia se aproximando aos poucos, Talin fica a minha  então.

- Eu não vim lutar - ela diz calma, com um curto sorriso. O círculo de sangue na água começa a fazer mais alguém, possuía a pele avermelhada, a cabeça não era nem um pouco humana, era como um cachorro cujo o focinho ia se afinando meio torto, e suas orelhas eram enormes para o alto. A figura tinha pelo menos 2,80 metros, usava uma calça branca como vestimenta. Era ele, Seth, deus da traição, do ciúme, da inveja, do deserto, da guerra, da escuridão, das trovoadas, do fraticidio, das feras  e das serpentes. Pelo amor, um deus não precisa dominar tudo. O deus então vai caminhando parando ao lado de Izanami. 

- Os outros não viram, acharam isso perda de tempo - Fala o deus do caos

- Como eu imaginei... bem... Você é Dean Jacob White ? - pergunta a deusa para mim apontando diretamente para mim, e sim, o J do meu nome significa Jacob.

- Sou eu mesmo, e essa é Talin - falei desconfiado

- Isso é irrelevante. - diz Seth de repente 

- Eu, Izanami-No-Mikoto, vim lhe pedir um favor - começa a deusa com um sorriso - Quero que de a nós os deuses do submundo, um lugar em Sephiroth quando finalizar o que tem que fazer, em troca lhe daremos o que bem desejar

- Um lugar ? Como assim ? 

- Todos os deuses sabem, sobre o que esta acontecendo, e nós queremos uma parte ou nós iremos causar tudo novamente 

- Novamente ? 

- Leviathan e Ziz ja foram derrotados e mandados para o submundo, ja que todos os continentes organizaram para atacar os monstros com força total, e nós viemos dar uma oferta a quem realizou isso

- Foi meu amigo que fez o tratado de paz, Érebo, Loki e Hela, ja estão falando com os irmãos Schneider's, Não se preocupe. O nosso acordo é simples, vocês daram uma terra de Sephiroth e em troca não soltamos aqueles dois novamente 

- Solta los ?! - exclama Talin 

- Sim, soltalos, por isso temos um lado bom e um ruim, ao nos dar pode fazer um pedido, o que quiser, e lhe daremos, até mesmo... a vida - logo Seth faz em uma mão duas bolas de fogo colorido onde vejo os rostos de meus pais

- Pai... mãe... - eu solto e quase sorrio ao ver aquilo, mas lembro que não podia confiar neles - Meus pais estão em um lugar melhor agora 

- Então escolha outra coisa... - falou Izanami com um sorriso

- Eu não posso fazer nada... - falei, e eles entendem o que eu quero dizer, eles ficam sérios e começam a passar pelo chão em um círculo de fogo

- Nós iremos voltar, Dean, e é bom ter feito a melhor escolha - fala Seth antes de sumir de vez no chão 

[...]

 Depois de tudo aquilo, eu não consegui dormir mais, não parava de ter pesadelos, neles, eu fugia de monstros com rostos dos meus pais chorando falando "Por que não nos ajudou ?", "Péssimo filho", "Orgulhoso" etc. Eu ficava apenas olhando pra janela

- Não consegue dormir ? - pergunta Margareth na porta, ela estava apenas com as roupas debaixo, virei o olhar logo

- Sim, ando tendo pesadelos agora... - falei pensativo para ela

- Hehehe... bem vindo ao clube - ela diz se sentando na cama e querendo um high five, onde eu faço o mesmo

- O que são os seus sonhos ? - perguntei para ela

- Neles, eu estou sozinha e sempre que alguém me ajuda, acaba me traindo de uma forma, você me jogou de um penhasco e eu fui comida por um lobo que estava la embaixo

- Desculpa, pensei que ele fosse vegetaliano - ironizei ela na hora e demos risada

- E os seus ?

- Os meus eu sou caçado pelos meus pais enquanto eles me ofendem dizendo coisas ruins... coisas que eu realmente sou as vezes

- Como assim ?

- Orgulhoso... mentiroso... depressivo... sonhador... 

- Mas você não é nada disso

- Sou sim... 

- Certo, você é, mas é isso que fez eu virar seu amigo e a gostar de você 

- Virar minha amiga por isso

- Sim, no início você tentou ser um pouco brigam, para me assustar, mas falhou, mentiu sobre o colar da minha irmã falando que não achou

- Você não deu tempo para mim explicar...

- Xiu, eu to falando.depressivo ? Como pode ser depressivo e sonhador ? Se fosse depressivo não iria sonhar pois saberia que não iria se relizar. E sonhador é o seu melhor traço, sempre tenta se esforçar ajudando as pessoas e você, me ajudou quando nem sabia se eu era de confiança, os deuses nórdicos não confiam em mim por conta da minha familia ser muito poderosa. Dean, sonhos dizem o que você quer ouvir, fazer e ouvir, pesadelos o oposto... e eu espero que eu esteja em sonho lúcido agora - ela dizia se sentando na minha cama e ficando ao meu lado. Dei risada quando ela disse isso

- Sonho lúcido ? Ue, por que ? - assim que perguntou e olho para ela, ela avança em mim me beijando, era estranho, ela nunca tinha dito nada antes, e quase não nos falamos as vezes

- Ahh... é realmente bom - ela diz após soltar o beijo devagar

- B-bom ? 

- Sim, eu estava usando magia de sonho esses dias, e ando tendo sonhos lúcidos direto, e como eu nem duvido que esse é mais um e você não passa de um sonho da  pessoa que eu mais gosto em minha cabeça, eu resolvi fazer isso, e tem até gosto

- .........................Isso não é um sonho............... - Após dizer isso, ela de um olhar "sexual" começou a ficar vermelha como tomate, e então enterra a cabeça no meu cobertor 

- AAAAAAAAAAAAH!!!!!!! EU SOU UMA IDIOTAAAAAAAAAAAA!!!!!!! COMO PUDE CONFUDIR ELEEEEEESSS ????!!!! AAAAAAAAAAH!!!!!! - ela gritava mas por esta com a cara no colchão, o grito saia abafado e só dava para nós ouvirmos. Dei um pouco de risada pois não sabia o que fazer

- Hey, hey, não fica assim - falei para ela consolando, ela ficou em silêncio por uns minutos então 

- Você gostou ? - Ela perguntou, eu não podia mentir dizendo que não, não podia escapar, e não podia dizer para a pessoa que gosto que não... pera, eu não disse isso, é só dizer "sim" e acabou

- Claro! Amei! Seus labios são doces e macios! Eu vou me viciar se continuar assim! - E foi naquele momento que eu comecei a odiar meu subconsciente, Margareth parecia ser uma garota bem inocente e tímida, então ela ficaria sem o que dizer após ouvir isso

- Então vamos viciar um no outro - e na mesma hora que ela diz isso, ela avança novamente e me da outro beijo, mas dessa vez pondo os braços em volta de meu pescoço. Eu sinceramente estava enganado oera te a ela ser tímida e inocente. Mas eu não fiquei parado, não é sempre que uma garota me surge, então, eu aproveitei a oportunidade.


Notas Finais


E é isso! Margareth X Dean. Tali X San. Tina X Vento. ZSX corna. Izanami X Seth... ok exagerei agora kkkkkkk mas enfim, espero que tenham gostado, até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...