1. Spirit Fanfics >
  2. Cinderela? (Hoseok x BTS) >
  3. Capítulo 2

História Cinderela? (Hoseok x BTS) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Quem é vivo sempre aparece. Mil perdões pela demora a att essa fic que muitas pessoas gostaram, só que eu tive um bloqueio de criatividade [email protected] para escrever a continuação dessa daqui em específico. Demorou, mas voltou.

Escrevi com carinho, espero que gostem.

Boa leitura 😔❤️

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Cinderela? (Hoseok x BTS) - Capítulo 2 - Capítulo 2

-Bom, senhor Jung. Está entregue em seu castelo - Riu da fala do meu melhor amigo e nego com a cabeça.

-Castelo? Isso está mais para uma prisão, Jonnie. 

-Ai Vai do ponto de vista de cada um, alteza - Ele se curva a minha frente e eu não seguro as risadas, enquanto batia de leve nas costas do maior.

-Ai, Jonnie, por isso que eu te amo.

-Eu sei, sou incrível - Ele fala jogando seu cabelo imaginário para trás, fazendo eu rir mais uma vez naquele final de dia. - Mas falando sério agora, eu também te amo muito, Hobi.

-Eu sei - Sorriu o puxando para um abraço confortante - Obrigado pelo dia de hoje - Sussurro em seu ouvido e deixo um leve selar em sua bochecha direita, e percebo um leve rubor surgir naquela região. - Boa noite, Jonnie. Te amo! - Falo entrando em casa e fechado a mesma atrás de mim.

-Boa noite, alteza. Também te amo! - Escuto o grito do mais velho do outro lado da porta e depois sons de passos se afastando. 

Sorriu bobo pra mim mesmo e começo meu rumo até a escadaria de minha residência, enquanto segurava algumas sacolas.

-Por que a demora? - Reviro os olhos quando aquela voz enjoada invade meus ouvidos, me fazendo voltar alguns passos pra trás parando na frente da porta da cozinha e ver a 'bela' imagem de minha madrasta me encarando com os braços cruzados, fazendo seus seios quase saltarem para fora pelo tamanho do decote e junto disso ainda tinha a face enraivecida que me fazia querer ir. Mas eu como o "bom filho", não faria isso.

Coloco as sacolas no chão e as mãos na frente de meu corpo, fazendo uma leve referência, deixo meu corpo ereto novamente e percebo um sorriso debochado na face de minha madrasta.

-Sinto muito, dona bruxa. Eu só estava com meu amigo a me divertir, isso não irá se repetir. - Sorriu sínico pegando minhas sacolas e saindo daquele cômodo escutando o bufar da mais velha. Agora foi minha vez de rir debochadamente da cara dela.

Abro a porta de meu quarto adentrando o cômodo escuro em seguida, fecho a porta com meu quadril e deixo as sacolas perto da porta, vou até minha janela e abro as cortinas deixando que a luz da lua iluminasse meu quarto, viro para trás e quase tenho um infarto ali mesmo quando vejo a silhueta de algum ser sentado em minha cama.

-Jungkook? - Pergunto forçando meus olhos a enxergarem melhor e me aproximo do ser, meu pulso e puxado com uma certa brutalidade e eu sou jogado na cama, logo o corpo da pessoa vai de encontro pra cima do meu, quando eu vejo o rosto do ser eu bufo revirando os olhos - Jimin, pode sair de cima de mim?

-Não quero Jung, por que você sempre acha que é meu irmão? Por que você o deseja tanto? Por quê? - Escuto suas perguntas o olhando nos olhos, vendo que os mesmos transmitiam, tristeza?

-Eu gosto dele, Jimin. - Falo simples o vendo suspirar e se deitar de meu lado focando seu olhar para o teto, me sinto levemente culpado por deixar o mais velho assim e me sento na cama olhando a janela aberta - Desculpa, Jimin. - Falo baixo sentindo a movimentação em minha cama e depois um corpo passando em minha frente, não sigo o mesmo com o olhar apenas mantenho ele focado na janela, enquanto escutava passos e logo depois a porta se abrindo e fechando.

Suspiro cansado, eu gosto do Jimin, mas infelizmente não do jeito que ele deseja, não posso simplesmente magoar uma pessoa por egoísmo. Me deito na cama com os pensamentos a mil.


[...]


Na manhã seguinte quando eu desci para me juntar a mesa do café da manhã, minha madrasta e nem Jimin falaram bom dia, apenas o outro Jeon. Tudo bem, não me sinto mal por isso, aish, como eu queria que meu pai voltasse logo.

Tomei meu café com rapidez, não querendo ficar nem mais um segundo naquela mesa onde parecia que todos eram estranhos. Lembro de quando minha mãe estava viva o café da manhã era sempre animado, repleto de histórias e piadas, sorriu pequeno com tão lembrança.

-Licença. - Falo me levantando da mesa e levando meu prato e xícara para a cozinha pra mim os lavar, os deixo em cima da pia e me apoio sobre a mesma olhando para baixo e lembrando de tantas coisas do passado, me deixando cada vez mais e mais tristes.

Uma lágrima solitária desce pela minha bochecha, e junto dessa mais ou outras seguem os mesmos passos da primeira.

-O-omma- Sussurro com minha testa agora encostada na pia e meu corpo empinado, deixando minha dor sair.

Sinto braços me abraçando e me assusto dando um sobressalto e olhar para trás enquanto soluçava e secava minhas lágrimas.

-J-jungkook - Soluço, ele coloca minha cabeça contra seu peito, seguro a camisa do maior a apertando entre os dedos afundando meu rosto ali e voltando a chorar.

-Está tudo bem, pequeno Jung. Você não está sozinho. - Escuto as palavras do mais velho enquanto ainda estava a chorar.













-Desculpa por ter molhado sua camisa mais cedo - Falo envergonhado enquanto andávamos lado a lado pela trilha da floresta.

-Não se desculpe, chorar é bom às vezes, e outra. Roupas molhadas secam. - Escuto suas palavras o observando parar de andar e esticar seu braço pegando uma maçã de uma macieira e colocar dentro da cesta que eu carregava. - Mas fiquei curioso, por que estava a chorar? Claro, responda somente se quiser. Não quero lhe forçar a nada. - Sorriu pequeno pela atitude dele.

-Estava lembrando de meu passado, mas especificamente de minha mãe. Eu sinto falta dela a todo momento, e praticamente tudo me lembra aquela mulher também - Suspiro olhando para o lado, vendo uma moça andando a cavalo. Volto meu olhar para frente.

-Jung, eu sei que sente falta de sua mãe, mas tente lembrar dela em situações boas, felizes. Sei que é fácil eu falar aqui, mas na prática é muito mais difícil. Porém, não é impossível, achas que ela está feliz por lhe ver chorar, por você estar apenas lembrando dos momentos tristes com ela? - Olho para baixo sem responder - Pense positivo, eu tenho certeza que ela ficaria contente por isso. - Mordo meu lábio inferior sentindo uma lágrima descer, mas logo trato de limpá-la, olho para o Jeon mais novo e sorriu.

-Você tem razão, obrigado, Kookie. 


-De nada, pequeno Jung. Esse apelido é novo, Kookie. - Riu baixo assentindo.












Quando voltamos da floresta com a cesta repleta de maçãs o céu começou a chorar, derramando lágrimas fortes pelo local, molhando as casas, as ruas e regando as flores com suas lágrimas. Kookie e eu fomos lavar as frutas para depois guarda-las.

Eu me sentia diferente do lado do mais velho, eu sentia que estava protegido de tudo e todos, eu me sentia especial perto dele. O dito cujo me olha sorrindo e eu sinto minhas bochechas queimarem.

-Estas doente, pequeno Jung? Suas bochechas estão vermelhas - Ele diz me olhando cautelosamente, sua mão vai de encontro a minha face e eu suspiro fundo com aquele toque sútil.

-K-kookie, eu… - Falo o olhando nos olhos vendo a face bonita desse se aproximar da minha com um sorriso preenchendo seus lábios.

-Queres me beijar? - Meus olhos se arregalam, estava tão na cara assim meu desejo por ele? Escuto a risada baixa vindo dele - Eu também anseio em lhe beijar a tempos, pequeno Jung - Com essas palavras que fizeram meu coração acelerar ele juntou seus lábios aos meus me causando um arrepio bom por todo meu corpo.









Nosso casal poderia não estar vendo, mas não de tão longe estava um Jeon Jimin repleto de lágrimas a descer de seus olhos, igual a chuva que caia do lado de fora.





Notas Finais


Espero que tenham gostado❤️❤️😔

Bjs do daddy ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...