1. Spirit Fanfics >
  2. Cinderella >
  3. Inferno Particular

História Cinderella - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Pov Edward.

Capítulo 9 - Inferno Particular


— Como assim nós perdemos as ações para aquele moleque?

Minhas mãos pousaram de forma violenta sobre a mesa em um golpe de fúria, não conseguia acreditar que depois de tantos dias de negociação eu havia perdido um negócio tão almejado para Jacob Black.

Ele havia feito isso para me provocar.

— Acalme-se Edward! Jasper falou levantando-se da cadeira a minha frente – Seus gritos podem ser ouvidos na sala.

— Eu não estou preocupado com as visitas sociais de minha ex-mulher! Murmurei caminhando até o bar pegando uma garrafa.

— Na verdade é uma reunião de aniversário de Emma! Jasper me corrigiu -  E sua filha não vai ficar nada satisfeita se o pai dela estragar seu aniversário de dezessete anos.

Coloquei algumas pedras de gelo em meu corpo e o enchi com a bebida dando um gole e respirei fundo deixando o copo sobre a mesa.

—Quais nossas opções?

Jasper levantou e seu olhar se direcionou a mim, conhecia muito bem aquela atitude, estava procurando palavras para me dar uma notícia nada agradável.

— Não temos, eles já fecharam as negociações, o Black é o novo candidato a presidência da Holding, você ficou como segundo maior acionista, mas mesmo que vote contra ele sozinho tem quarenta por cento das ações e anda tendo consecutivas reuniões em Dubai.

Dei um sorriso com o canto dos lábios ao ouvi a explicação de Jasper – Ele precisa dos vinte por cento de Khalil, porque sabe que os demais acionistas votarão em mim, moleque esperto.

—E porque esse sorriso? Jasper me olhou confuso.

— Jacob só tem vinte e cinco anos, e não é casado, Khalil leva isso em consideração, para ele um homem casado é um homem responsável e digno de confiança! Voltei a pegar meu copo bebendo o restante do liquido laranja.

Jasper gargalhou -Sério que está colocando suas esperanças nas crenças de Khalil? Você está mesmo desesperado Edward.

— Quanto tempo temos até a nova nomeação?

— Dois meses! Jasper respondeu.

— Precisamos de um plano de ação, uma oferta que tente Khalil a me dar seu voto e...

 - Sério que em pleno aniversário de nossa filha você está trancado nesse escritório falando de negócios? Tanya entrava nos interrompendo – Por isso me divorciei de você!

— Essa é minha deixa! Jasper falou voltando a levantar indo em direção a porta, cumprimentou Tanya e então saiu nos deixando a sós.

Respirei fundo e caminhei com o copo vazio até o bar o enchendo novamente com bebida – Na verdade nos divorciamos porque eu não queria mais que fizesse exatamente o que acabou de fazer! Respondi tomando um gole.

— Eu não entrei aqui para reclamar de nosso divorcio Edward Cullen, mas para lembra-lo do péssimo pai que sempre foi.

—Tanya, eu estou com muito trabalho, não vou discutir! Caminhei novamente até minha mesa e sentei em minha cadeira levando o copo a boca – Emma queria uma festa, eu dei a festa, Emma queria dinheiro pra viajar, eu dei dinheiro a ela, achei que isso fosse o suficiente.

— Edward, é sua filha, você a trata como um dos seus negócios.

— Perante a lei! A encarei colocando o copo sobre a mesa.

— Ela é sua filha Edward, você a criou, a educou, depois que descobrimos...

—Eu não acredito que estão brigando bem no dia do meu aniversário! Emma falou entrando no escritório.

—Sua mãe adora uma briga! Respondi.

— Achei que com o divorcio as coisas iam melhorar entre vocês dois, mas continua sendo um inferno quando se encontram.

 - Emma, não tenho culpa se seu pai é tão rancoroso! Tanya se justificou.

— Talvez ele tenha os motivos dele não é mesmo mamãe? Emma falou cruzando os braços – Seria ótimo se ao menos hoje vocês dessem uma trégua, as vezes eu sinto que nenhum dos dois se importam comigo.

Olhei para Emma e respirou fundo ficando em silêncio, por mais que eu odiasse Tanya pelas coisas eu havia feito no passado Emma não era culpada, mesmo que não fosse minha filha biológica eu a havia criado como se fosse, mas saber que Tanya havia me dado o golpe da barriga no passado me fazia perder totalmente a paciência com ela.

— Eu preciso dar um telefonema! Falei voltando a beber.

Tanya me olhou com fúria e então saiu do escritório me deixando a sós com Emma que lentamente se aproximou apoiando as mãos sobre minha mesa.

—Você é meu pai, eu não tenho culpa alguma do que aconteceu entre mamãe e você no passado...

—Eu sei Emma, eu continuo a vendo como minha filha! A interrompi.

— Sim, mas desde que descobriu que não sou sua filha biológica nos trata assim, o que mais aconteceu no passado que o fez mudar tanto depois que descobriu a verdade pai?

— Emma! Sussurrei levantando e caminhei em sua direção parando a sua frente, minhas mãos pousaram em seus ombros e a olhei nos olhos – Eu sinto muito, você esta coberta de razão, meus problemas com sua mãe são apenas nossos você não tem que ser envolvida nisso, me desculpe.

Emma deu um sorriso tímido e me abraçou, passei uma das mãos em seus cabelos e respirei fundo, alguns minutos depois nos afastamos – Obrigada pai! Ela murmurou.

Dei um beijo em sua testa – Feliz aniversário!

Emma sorriu e então se afastou – Vou deixar um pedaço de bolo para vocês- em seguida saiu fechando a porta.

Respirei fundo e voltei para minha mesa, o toque do meu celular sobre a mesa chamava minha atenção, o peguei atendendo a chamada enquanto terminava minha bebida.

— Fez o que pedi? Muito bom, vou pedir ao Emmett para fazer a transferência.

Após encerrar a chamada deixei o celular novamente sobre a mesa e relaxei em minha cadeira.

— Black, você não vai levar essa, não dessa vez.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...